Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
História
 
Disciplina: FLH0106 - História Antiga II
Ancient History II

Créditos Aula: 5
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 105 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 20 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2015 Desativação: 31/12/2017

Objetivos
OBJETIVOS: A
Discutir o conceito de História Antiga, como disciplina e como realidade histórica, buscando sua possível unidade através do conceito de cidade-estado. Estimular a reflexão sobre o ensino da história na educação básica, discutindo a formação de professores de História e avaliando o material didático disponível para o ensino da disciplina.


I - OBJETIVOS: B:
Programa: TERRA, PROPRIEDADE E TRABALHO NO MUNDO ANTIGO.
Objetivos: subsidiar a discussão sobre as diferentes formas de uso e de apropriação da terra (enfatizando as relações entre o poder central, os proprietrários, os camponeses, os colonistas e os escravos, no Oriente Próximo Asiático e no Mediterrâneo) e formar o aluno no trabalho de análise de documentos escritos e de cultura material, dentro da perspectiva da história antropológica. Estimular a reflexão sobre o ensino da história na educação básica, discutindo a formação de professores de História e avaliando o material didático disponível para o ensino da disciplina.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
7820196 - Julio Cesar Magalhães de Oliveira
1316101 - Marcelo Aparecido Rede
80911 - Marlene Suano
85670 - Norberto Luiz Guarinello
 
Programa Resumido
A disciplina de História Antiga volta-se para o estudo das sociedades dos chamados "Antigo Oriente Próximo" e do "Mundo Clássico", empregando uma ampla gama de teorias e de recursos documentais (arqueologia, tradição escrita, numismática, etc), bem como de sua reapropriação pelas sociedades modernas, enquanto parte de uma Tradição Cultural. Lidando com um período de quatro milênios, os docentes buscam, através da crítica contemporânea, repensar os quadros da própria disciplina através de suas pesquisas específicas. Os docentes considerarão também a problemática do ensino da História Antiga na escola.
 
 
 
Programa
II - CONTEÚDO:A
1.A História Antiga como Forma
2. O Ensino da História Antiga: materiais e problemas.
3.A cidade estado antiga como sociedade e comunidade: definições
4.A cidade-estado como processo histórico
5.Cidade e Império no Mundo Antigo


II - CONTEÚDO:B
1. Introdução ao tema e à conceituação básica exigida(cultura, tribo, chefia, estado, colônia, colonização).
2. A questão da terra, da propriedade e a formação do estado na Mesopotâmia; o Templo e a apropriação palaciana.
3. Vassalagens e Colônias no Oriente Próximo Asiático: o modêlo Hitita e o modêlo assírio.
4. Terra e poder político na Grécia arcaica e clássica.
5. A questão da propriedade privada no Mediterrâneo Clássico.
6. O proprietário privado: o cidadão, o estado e o santuário. Os pequenos domínios gregos e os latifúndios romanos.
7. A máquina de expansão romana e a apropriação da terra.
8. A reforma agrária de Solon e a reforma agrária dos Graco: camponeses, colonistas e o regime de pequenas propriedades.
9. O uso do "Ager Publicus" romano.
10. As rebeliões servis no mundo clássico e a repetição do modelo patronal: o sonho e a realidade.
11. A formação do professor e o ensino de História Antiga
 
 
 
Avaliação
     
Método
Métodos utilizados: A
Aulas expositivas, trabalhos em sala de aula (análises documentais), seminários, avaliação de material didático.
Métodos Utilizados:B
aulas expositivas, exercícios de análise de documentos escritos e de cultura material, redação de ensaios temáticos, avaliação de material didático.
Critério
Critérios de Avaliação: A
Participação nos trabalhos em sala, seminários em grupo, relatório individual de seminário, trabalho final individual

Critérios de Avaliação: B
média das notas dos exercícios de análise de documentos, do ensaio e prova final escrita.
Norma de Recuperação
Norma de recuperação:A
Refeitura dos trabalhos do curso

Norma de recuperação:B
Refazer a prova escrita.
 
Bibliografia
     
BIBLIOGRAFIA: A Amin, S. The ancient world-systems versus the modern capitalist world-system, The World System: 500 years or 5000?, Londres, Routledge, 1993, p. 247-296. Bruhns, H. Max Weber, Moses I. Finley et le concept de cité antique, Opus, VI-VIII, 1987-9, p. 27-42 Carandini, A L'Economia italica fra tarda repubblica e medio impeo considerata dal punto di vista di uma merce: il vino, Amphores romaines et Histoire Économique: dix ans de recherche, Roma, EFR, 1989, p. 505-521. Colognesi, L.C. The limits of the ancient city and the evolution of the medieval city in the thought of Max Weber, Nova Iorque, St. Martin's Press, 1995, 27-38. Coulanges, F. A cidade estado antiga. Estudos sobre o culto, o direito, as instituições da Grécia e de Roma. SP, Hemus, 1975, Livros I e II - Antigas Crenças e A Família, p. 7-92; Livro III - A cidade, p. 93-187. Livro IV - As Revoluções, p. 188-286, Livro V - Desaparece o regime Municipal, p. 287-308. Engels, F. A Origem da Família, da Propriedade Privada e do Estado. SP, Hemus, 1977 Finley, M. A cidade antiga: de Fustel de Coulanges a Max Weber e além, Economia e Sociedade na Grécia Antiga, RJ, Martins Fontes, p. 3-24. Finley, M. A economia antiga. Porto, Afrontamento, 1980, Cap. I - Os antigos e sua Economia, p. 17-42; Cap. V - Cidade e Campo, p. 203. Finley, M. I. A política no mundo antigo. RJ, Zahar, 1985. Cap. I - Estado, Classe e Poder, p. 11-36; Cap. II - Autoridade e Patronato, p. 37-65; Cap. III - Política, p. 66-87. Finley, M. I. Os gregos antigos e sua nação, Uso e abuso da História, RJ, Martins Fontes, 1989, p. 127-141. Gills, B. K. & Frank, A G. 5000 Years of World System History: The cumulation of Accumulation, Core/Periphery Relations in Precapitaliust Worlds. Boulder, Westview Press, 1991, p. 67-112. Hartog, F. Mémoires d'Ulisse. Récits sur la frontière em Grèce Ancienne, Ch. V - Voyages de Rome, Paris, Galimard, 1996, p.173-224. Liebeschuetz, W. The end of the ancient city, The city in late antiquity, Londres, Routledge, 1992, p. 1-49. Love, J. R. Antiquity and Capitalism, Ch. 1 Max Weber and the Theory of Ancient Capitalism, Londres, Routledge, 1991, 9-56. Marx, K. Formações Econômicas Pré-Capitalistas. RJ, Paz e Terra, 1977, p. 65-93. Meyer, E. La evolucion economica de la antiguedad, El Historiador y la Historia antigua. Mexico, FCE, 1955, p. 65-135. Morley, N. Metropolis and Hinterland, Ch. 1 The metropolitan city in a pre-industrial economy, Cambridge, CUP, 1996, p. 13-32. Morris, I. The early polis as city and state, City and Country in the Ancient World, Londres, Routledge, 1991, p. 25-58 Rostovtzeff, M. Social and Economic History of the Roman Empire, Londres, CUP, 1954. Schnapp, A Città e Campagna. L'immagine della "polis" da Omero all'età classica, I Greci. Storia, Cultura, Arte, Società. I. Noi e i Greci, Roma, Einaudi, 1996, p. 117-163. Staermann, E. El modo de produccion esclavagista in: El Modo de Produccion Esclavagista. Madri, Akal, 1976. Ste. Croix, G. The Class Struggle in the ancient greek world, Ch. V The Class Struggle in Greek history on the political plane, Londres, Duckworth, 1981, p. 278-326. Terray, E. um anthropologue africaniste devant la cité grecque, Opus, VI-VIII, 1987-9, p. 13-25. Trabulsi, J. A D. Structuralisme et Grèce ancienne. Autour du problème du changement historique, Mélanges P. Lévêque, Tome III, Paris, Belles Lettres, 1989, p. 85-123. Vernant, J. P. As Origens do pensamento grego. RJ, DIFEL, 1970. Veyne, P. História da Vida Privada, vol. I Do Império Romano ao ano Mil. SP, Cia das Letras, 1989. Weber, M. La decadencia de la cultura antigua. Sus causas sociales, La transicion del esclavismo al feudalismo, Madri, Akal, 1976, p. 35-57. Weber, M. Storia Economica e sociale dell'antichità, Cap. 1: Introduzione: per uma teoria economica del mondo antico, Roma, Riuniti, 1981, p. 3-52. Whittaker, C. R. The consumer city reviseted: the vicus and the city, Journal of Roman Archaeology, 1990, p. 110-117. Whittaker, C.R. Do theories of the ancient city matter?, Urban Society in Roman Italy, Nova Iorque, St. Martin's Press, 1995, 9-26. MAGALHAES, M. S. (Org.) ; REZNIK, L. (Org.) . A história na escola, autores, livros e impressos. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2009. ROCHA, Helenice (Org.) ; GONTIJO, R. (Org.) ; MAGALHAES, M. S. (Org.) . A escrita da história escolar: memória e historiografia. 1a. ed. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 2009. BIBLIOGRAFIA B: - Cambridge Ancient History - A.Aymard/J.Auboyer, 1976, O Oriente e a Grécia Antiga, SP, DIFEL. - P.Garelli, 1982, O Oriente Próximo Asiático: das origens às invasões dos Povos do Mar. Edusp/Pioneira, SP. - J.G.Macqueen, 1986, The Hittites, Thames and Hudson, Londres. - F.Braudel, 1985, La Méditerranée, Flammarion, Paris. - C.Mossé, 1966, Le travail en Gréce et à Rome, Que sais-je, Paris. - C.F.Cardoso, E.Bouzon, C.M.M.Tunes, 1990, Modo de Produção Asiático: nova visita a um velho conceito, Ed.Campus, Rio de Janeiro. - M.Finley(org.), 1976, Studies in Roman Property, CUP, Cambridge. - M.Rostovtzeff, 1957, The Social and Economic History of the Roman Empire, Oxford. - K. Polanyi, 1968, Primitive, Archaic and modern economies, N.York. - C.F.Cardoso, 1984, Trabalho Compulsório na Antiguidade, Graal, R.J. MAGALHAES, M. S. (Org.) ; REZNIK, L. (Org.) . A história na escola, autores, livros e impressos. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2009. ROCHA, Helenice (Org.) ; GONTIJO, R. (Org.) ; MAGALHAES, M. S. (Org.) . A escrita da história escolar: memória e historiografia. 1a. ed. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 2009.
 

Clique para consultar os requisitos para FLH0106

Clique para consultar o oferecimento para FLH0106

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP