Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
História
 
Disciplina: FLH0109 - História do Pensamento Econômico
History of Economic Thought

Créditos Aula: 5
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 105 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 20 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2016

Objetivos
O objetivo da disciplina é discutir conceitos da História econômica em geral; estudar a evolução da historiografia “econômica” nas distintas fases da história; e debater as teorias do desenvolvimento nos países da periferia e semi-periferia do sistema capitalista, especialmente no Brasil. Não se trata, portanto, de uma história das doutrinas econômicas. O programa também visa integrar os alunos de História no debate interdisciplinar (com a Teoria Econômica, a Geografia da Indústria e a Sociologia histórica) sobre a natureza, ritmo e causas da industrialização.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1085053 - Lincoln Ferreira Secco
 
Programa Resumido
A disciplina permitirá estudar não apenas aspectos da história do pensamento econômico, mas também políticas econômicas concretas levadas a cabo em distintas fases da história bem como as formas de pensamento dos vários grupos sociais envolvidos nos processos de modernização econômica da periferia do capitalismo. "Crédito-trabalho Esta disciplina desenvolverá pelo menos uma das seguintes atividades ao longo do semestre: a) planejamento, execução e avaliação de pesquisa b) trabalho de campo, estágio supervisionado ou equivalente c) leituras programadas d) trabalhos especiais e) excursão programada pelo Departamento"
 
 
 
Programa
1.História e Economia 2.Ciclos econômicos e história 3.Conceitos de economia-mundo, centro, periferia e semi-periferia 4.Historiografia e Revolução Industrial 5.A tradição Ibérica e a discussão sobre o “atraso econômico” 6.Evolução do pensamento econômico luso-brasileiro 7.Fatores Geográficos da Industrialização no Brasil 8.Pensamento Industrial no Brasil 9.O Empresário Industrial e as condições sociais da industrialização 10.O Debate sobre a Predominância do Capital Mercantil nas Economias periféricas 11.O nacionalismo econômico brasileiro 12.História e Desenvolvimentismo
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas e discussão de textos
Critério
Prova escrita e seminário
Norma de Recuperação
Prova oral e trabalho escrito
 
Bibliografia
     
Azevedo, J. L. Épocas de Portugal econômico. Lisboa: Livraria Clássica, 1943.
Barbosa, W. Balanço da economia brasileira. São Paulo: LCTE, 2006.
Braudel, F. La dynamique du capitalisme. Paris: Flammarion, 1985.
Braudel, F. La Méditerrannée. Paris: Armand Colin, 1949.
Calógeras, J.P. A política monetária do Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1969.
Cardoso, F. H. Empresário industrial e desenvolvimento econômico. São Paulo: Difel, 1964.
Cardoso, F. H. Mudanças sociais na América Latina. São Paulo: Difel, 1969.
Cardoso, Fernando Henrique. Dependência e desenvolvimento na América Latina: ensaio de interpretação sociológica. Rio de Janeiro: LTC, 1970.
Carone, E. (Org). O pensamento industrial no Brasil. São Paulo: Difel, 1977.
Carone, E. Centro industrial do Rio de Janeiro e sua importante participacao na economia industrial: 1897-1977. Rio de Janeiro: Cirj/catedral, 1978.
Carone, E. Da esquerda à direita. Belo Horizonte: Oficina de Livros, 1991.
Carone, E. Evolução industrial de São Paulo. São Paulo: Senac, 2001.
Deaecto, Marisa. M. Comércio e vida urbana na cidade de São Paulo (1889-1930). São Paulo: Senac, 2002.
Fernandes, F. Sociedade de classes e subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Zahar, 1968.
Furtado, C. Formação econômica do Brasil. Rio de Janeiro: Fundo de cultura econômica, 1959.
Gerschenkron, Alexander. Economic backwardness in historical perspective: book of essays. Cambridge: Harvard Univ Press, 1962.
Godinho, V. M. A estrutura da Antiga Sociedade portuguesa. Lisboa: Arcádia, 1971.
Hilferding, R. O capital financeiro. São Paulo: Nova Cultural, 1985.
Hobsbawm, E. Da Revolução Industrial ao imperialismo. Rio de Janeiro: Forense, 1979.
Kondratie, N. e Garvi, G. Las Ondas Largas de la Economia. Madrid: Revista de Occidente, 1946.
Kugelmas, Eduardo. Difícil hegemonia: um estudo sobre São Paulo na primeira republica. São Paulo, USP, 1986.
Lemos Brito, J. G. Pontos de Partida para a história econômica do Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1980.
Lima, H. F. História do pensamento econômico no Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1976.
Lima, H. F. História político-econômica e industrial do Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1973.
Love, J. A locomotiva: São Paulo na Federação Brasileira, 1889-1937. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.
Luz, N. V. Aspectos do nacionalismo brasileiro. São Paulo: USP, 1959.
Martins, J. S. Conde Matarazzo. São Paulo: Hucitec, 1976.
Marx, K. O Capital. São Paulo: Abril Cultural, 1983, 3 v.
Mello, J. M. C. O capitalismo tardio. São Paulo: Brasiliense, 1982.
Monbeig, Pierre. Pionniers et planteurs de São Paulo. Paris: A. Colin, 1952.
Normano, J. F. Evolução econômica do Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1976.
Novais, F. Aproximações. São Paulo: Cosacnaify, 2005.
Peláez, C. M. e Suzigan, W. História monetária do Brasil. Rio de Janeiro: IPEA, 1976.
Petrone, M. T. S. O barão do Iguape, um empresário da época da independência. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1976.
Prado Jr., C. História econômica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1945.
Rattner, H. (org). Inovação tecnológica e acumulação de capital na pequena e média empresa. São Paulo: Brasiliense, 1985.
Santos, M. O espaço dividido. São Paulo: Edusp, 2004.
Simonsen, R. Evolução industrial do Brasil e outros estudos. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1973.
Sweezy,P. (1942). Teoria do Desenvolvimento Capitalista. São Paulo: Nova cultural, 1986, p.89. Primeira edição em inglês, 1942.
Vilar, P. Or et monnaie dans l´histoire. Paris: Flammarion, 1974.
 

Clique para consultar os requisitos para FLH0109

Clique para consultar o oferecimento para FLH0109

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP