Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
História
 
Disciplina: FLH0112 - Metodologia da História II
Historical Methodology II

Créditos Aula: 5
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 105 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 20 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2015 Desativação:

Objetivos
Compreender e desenvolver a prática da análise historiográfica a partir de um tema, autor ou problemática para desenvolver, visando o aprofundamento de questões como modalidades do discurso, constituição do objeto, tempo, documento e diferentes tipos de sujeito do conhecimento, e relacionando essas questões à metodologia do ensino de História na educação básica. A disciplina Metodologia II dá continuidade à disciplina Metodologia I e recomenda-se que ela seja cursada nessa ordem, ainda que não haja obrigatoriedade.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
27111 - Ana Maria de Almeida Camargo
6580513 - Jose Antonio Vasconcelos
934461 - José Geraldo Vinci de Moraes
81360 - Marcos Antonio da Silva
3789274 - Miguel Soares Palmeira
 
Programa Resumido
A disciplina Metodologia II dá continuidade à disciplina Metodologia I, através da prática da análise historiográfica, a partir de instrumentos conceituais básicos e de diferentes abordagens sobre um tema, um autor ou uma problemática, escolhido (a) pelo docente responsável. A escolha de tema, autor ou problemática é livre, tendendo a incidir sobre tradições historiográficas clássicas ou sobre áreas emergentes da pesquisa histórica. Questões básicas da Metodologia da História, como modalidades do discurso, constituição do objeto, tempo, documento e diferentes tipos de sujeito do conhecimento, são apresentadas e relacionadas ao ensino de História na educação básica.
 
 
 
Programa
CONTEÚDO A:
1. A História como objeto da História.
2. Diferentes abordagens das representações historiográficas
3. Introdução à análise histórica: Cultura brasileira e a produção historiográfica.
3.1. Precursores da representação historiográfica do Brasil no séc. XIX.
3.2. A construção da Identidade Nacional e o papel da História oitocentista
3.3. A história na passagem do século XIX/XX: ambição cientificista e determinismos.
3.4. Os Modernismos: ampliação, diversificação e dilemas historiográficos.
3.5. As historiografias regionais: o caso Paulista
3.6. Um “outro” Brasil: interpretações da cultura brasileira distantes das representações intelectuais formais.
3.7. As limitações da nascente historiografia universitária: os casos de São Paulo e Rio de Janeiro.
3.8. O nacionalismo nos anos 50/60 e suas múltiplas faces na produção intelectual.
4. Historiografia brasileira e ensino de História na educação básica.

CONTEÚDO B:
1. O “projeto de história nacional” oitocentista e suas consequências;
2. A produção de grandes interpretações e de grandes intérpretes;
3. Diagnósticos históricos dos impasses brasileiros;
4. Historiografia profissionalizada.
5. Historiografia brasileira e ensino de História na educação básica.

CONTEÚDO C:
1. História, Tempo e Memória; 2. A Micro História; 3. A História Social do Trabalho; 4. História, Textos e Leitura; 5. História e Demografia; 6. Tendências na historiografia e seus reflexos no ensino de história na educação básica.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Prova ou Trabalho escrito.
Critério
A avaliação segue critérios exclusivos de cada docente e tem como objetivos gerais identificar a capacidade do aluno em sistematizar dados, compreender os textos e conceitos trabalhados, formular e transferir conceitos, ler os diversos tipos de fontes, desenvolver a narrativa. Para avaliar esses processos, o professor considera um ou vários elementos, tais como: seminários em grupo, provas individuais, fichamentos, análise dos diversos tipos de documentos, resenhas criticas, trabalho escrito. A assiduidade, o interesse e a participação nas discussões e debates em aula também são elementos avaliados.
Norma de Recuperação
Os critérios para recuperação são exclusivos de cada docente e podem compreender a apresentação de relatório pessoal, trabalho individual, prova escrita ou oral sobre um ou mais itens do programa, resenhas crítica e entrevista com o aluno.
 
Bibliografia
     
BARROS, Carlos (ed.). Historia a debate: actas del II Congreso Internacional "Historia a debate" celebrado del 14 al 18 Julio de 1999. Ponte Ulla-Vedra, 2000. 3 v.
CANDIDO, Antonio. Literatura e sociedade: estudos de teoria e história literária. 2. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1967. (Ensaio, 3).
CARDOSO, Ciro Flamarion & VAINFAS, Ronaldo (org.). Domínios da história: ensaios de teoria e metodologia. Rio de Janeiro: Campus, 1997.
CERTEAU, Michel de. A escrita da história. Trad. de Maria de Lourdes Menezes e revisão técnica de Arno Vogel. Rio de Janeiro: Forense / Universitária, 1982. (Vanguarda Teórica).
DOSSE, François. A história à prova do tempo: da história em migalhas ao resgate do sentido. Trad. Ivone Castilho Benedetti. São Paulo: Editora UNESP, 2001.
DUBY, George; CHAUNU, Pierre; NORA, Pierre. Ensaios de Ego-História. Lisboa : edições 70, 1989.
GINZBURG, Carlo - A Micro-História e Outros Ensaios. Tradução de Antonio Narino. Rio de Janeiro: Bertrand do Brasil, 1991.
LEFEBVRE, Georges - El nacimiento de la historiografía moderna. Barcelona, Ediciones Martinez Roca, s/d.
LE GOFF, Jacques. História e memória. Trad. Bernardo Leitão. Campinas: Editora da UNICAMP, 1990. (Repertórios).
LEFORT, Claude. As formas da história: ensaios de antropologia política. Trad. Luiz Roberto Salinas Fortes e Marilena de Souza Chauí. São Paulo: Brasiliense, 1979.
LEENHARDT, Jacques & PESAVENTO, Sandra Jatahy (org.). Discurso histórico e narrativa literária. Campinas: Editora da UNICAMP, 1998. (Momento).
MALERBA, Jurandir (org.). Lições de história: o caminho da ciência no longo século XIX. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2010.
MARTINS, Estevão de Rezende (org.). História Pensada. Teoria e método na historiografia europeia do século XIX. São Paulo: Contexto, 2010.
MARX, Karl e ENGELS, Friedrich - História. Tradução de Florestan Fernandes et al. São Paulo: Ática (Grandes Cientistas Sociais - 36)
NIETZSCHE, Friedrich - Obras Incompletas. Tradução de Rubens Rodrigues Torres Filho. São Paulo: Abril, 1974 (Os Pensadores)
NOVAIS, Fernando, e SILVA, Rogério Forastieri da. (orgs.) Nova História em perspectiva. São Paulo: Cosac Naify, 2011.
______. Nova História em perspectiva, vol. 2. São Paulo: Cosac Naify, 2013.
SILVA, M. A. (Org.) . História: Que Ensino é esse?. 1. ed. Campinas: Papirus, 2013.
_______.; FONSECA, S. G. . Ensinar História no século XXI - Em busca do tempo entendido.. Campinas: Papirus, 2007.
STONE, Lawrence - "O Ressurgimento da Narrativa. Reflexões sobre uma Velha História". RH - Revista de História. Campinas, UNICAMP, 2/3: 13/37, Primavera 1991.
VASCONCELOS, José Antonio. Metodologia do ensino de história. Curitiba : Editora Intersaberes, 2007.
 

Clique para consultar os requisitos para FLH0112

Clique para consultar o oferecimento para FLH0112

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP