Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
História
 
Disciplina: FLH0116 - História da Cultura III
Cultural History III

Créditos Aula: 5
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 105 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 20 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2011 Desativação:

Objetivos
Introduzir o tema da história da alimentação, a partir de um enfoque panorâmico sobre a historiografia fundadora desse campo, tanto em âmbito internacional como no Brasil especificamente.
Em seguida, serão abordados alguns alimentos em particular em sua importância histórica na formação da época moderna.
O terceiro tópico tratará da revolução industrial e da sua relação com as transformações na agricultura e irá introduzir debates acerca da condição contemporânea da alimentação humana, do modelo agroindustrial, do padrão fast-food, do uso de organismos geneticamente modificados e do biocombustível.
Cada aula será dedicada a um tema, com um texto básico que deverá ser lido e apresentado pelos alunos e discutido com a classe.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
810042 - Henrique Soares Carneiro
 
Programa Resumido
 
 
 
Programa
II - Programa

A) O campo da alimentação na História

1-Apresentação do programa
2-Introdução geral
3-Historiografia internacional da alimentação (Flandrin/Montanari, pp.09-35)
4-Multiplicidade de enfoques (Meneses/Carneiro, pp.9-57)
5-Cultura material e alimentação (Braudel, pp.145-158)
6-Historiografia brasileira da alimentação (Cascudo, pp.17-68)
7-Alguns trabalhos regionais: Paraná (Carlos Roberto Antunes dos Santos, pp.11-21)

B) Os alimentos e os intercâmbios modernos

8-Sal (Kurlansky, pp.19-30)
9-Vinho e destilados (Carneiro, pp.19-25 e 43-49)
10-Açúcar, Café, Chá e Chocolate (A. H. de Lemps, in Flandrin/Montanari, pp.611-624)
11-Novos produtos: o milho (Warman, pp.13-40)

12-Prova em classe

C) A agroindústria contemporânea

13-A revolução industrial e a revolução agrícola (Bellamy Foster, pp.205-246)
14-A agroindústria contemporânea: transgênicos, biocombustível e modelo fast-food (Michael Pollan, pp.50-66).
15-Entrega de avaliações e balanço do curso
 
 
 
Avaliação
     
Método
III - Métodos Utilizados:

Aulas expositivas e seminários.
Critério
V - Critérios de Avaliação:

A avaliação será em feita com base numa prova no meio do curso e na realização de um seminário ou de uma análise escrita do texto de um seminário.
Norma de Recuperação
VI - Critérios de Recuperação:

Prova oral sobre todos os textos do programa em data a ser estipulada.
 
Bibliografia
     
VII - Bibliografia

ABDALA, Mônica Chaves, Receita de mineiridade. A cozinha e a construção da imagem do mineiro, 2ª ed., Uberlândia/MG, Edufu, 2007.
BOVÉ, José, e DUFOUR, François, O mundo não é uma mercadoria. Camponeses contra a comida ruim, São Paulo, Edunesp, 2001.
BRAUDEL, Fernand, Civilização material e capitalismo, Lisboa, Cosmos, 1970.
CAMARA CASCUDO, Luis da, História da Alimentação no Brasil: pesquisa e notas, Belo Horizonte, Itatiaia, 1983.
------------ (e outros), Antologia da alimentação no Brasil, Rio de Janeiro, LTC, 1977.
CARNEIRO, Henrique S., Comida e sociedade. Uma história da alimentação, Rio de Janeiro, Campus, 2003.
------------- Pequena enciclopédia da história das drogas e bebidas, Rio de Janeiro, Campus/Elsevier, 2005.
CASTRO, Josué de, Geopolítica da fome: ensaios sobre os problemas de alimentação e de população do mundo, Rio de Janeiro, C.E.B., 1951.
CHONCHOL, Jacques, O desafio alimentar. A fome no mundo, São Paulo, Marco Zero, 1989.
COUTO, Cristiana, Arte de Cozinha. Alimentação e dietética em Portugal e no Brasil (séculos XVII-XIX), São Paulo, Editora Senac, 2007.
DÓRIA, Carlos Alberto, Estrelas no céu da boca. Escritos sobre culinária e gastronomia, São Paulo, Editora Senac, 2006.
FISCHLER, Claude, “A McDonaldização dos costumes” in FLANDRIN & MONTANARI, História da Alimentação, 1998, pp. 841-862.
FLANDRIN, Jean-Louis; e MONTANARI, Massimo, História da Alimentação, tradução de Luciano Vieira Machado e Guilherme J. F. Teixeira, São Paulo, Estação Liberdade, 1998.
FONTENELLE, Isleide Arruda, O Nome da marca. McDonald`s, fetichismo e cultura descartável, Rio de Janeiro, Boitempo, 2002.
FOSTER, John Bellamy, A ecologia de Marx. Materialismo e natureza, trad. Maria Teresa Machado, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2005.
FRIEIRO, Eduardo, Feijão, angu e couve: ensaio sobre a comida dos mineiros, Belo Horizonte/Itatiaia-São Paulo/Edusp, 1982 (1.ed.1967).
JACOB, Heinrich Eduard, Seis mil anos de pão. A civilização humana através de seu principal alimento, tradução, introdução e notas de José M. Justo, São Paulo, Nova Alexandria, 2003.
KIPLE, Kenneth, A movable feast. Ten millennia of food globalization, Cambridge university Press, 2007.
KURLANSKY, Sal. Uma história do mundo, trad. Silvana Vieira, São Paulo, Editora Senac, 2004.
LOVELOCK, James, A vingança de Gaia, trad. Ivo Korytowski, Rio de Janeiro, Intrínseca, 2006.
MAURIZIO, Adam, Histoire de l´alimentation végétale depuis la pré-histoire jusqu´a nos jours, Paris, Payot, 1932.
MENESES, Ulpiano T. Bezerra; e CARNEIRO, Henrique, “A história da alimentação: balizas historiográficas”, Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material, Nova Série, Vol.5, jan/dez 1997, pp.9-92.
MINTZ, Sidney W. Sweetness and power. The place of sugar in modern history, N. York, Elizabeth Sifton Books/Penguin Books, 1986.
PENDERGRAST, Mark, El Café. Historia de la semilla que cambió al mundo, Buenos Aires, Javier Vergara Editor, 2002.
POLLAN, Michael, O Dilema do onívoro, trad. Cláudio Figueiredo, Rio de Janeiro, Intrínseca, 2007.
------------ The Botany of desire. A plant´s-eye view of the world, Nova Iorque, Handom House, 2002.
SANTOS, Carlos Roberto Antunes dos, História da alimentação no Paraná, Curitiba, Fundação Cultural, 1995.
SILVA, Paula Pinto e, Farinha, feijão e carne-seca, São Paulo, Editora Senac, 2005,
SCHIVELBUSCH, Wolfgang, Histoire des stimulants, Mayenne, Le Promeneur, 1991.
SCHLOSSER, Eric, País Fast Food, trad. Beth Vieira, São Paulo, Ática, 2001.
WARMAN, Arturo, La historia de un bastardo: maíz y capitalismo, México, FCE, 1988.
 

Clique para consultar os requisitos para FLH0116

Clique para consultar o oferecimento para FLH0116

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP