Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
História
 
Disciplina: FLH0120 - O Ensino de História e a Questão Indígena
The Teaching of History and the Indigenous Question

Créditos Aula: 5
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 105 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 20 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2012

Objetivos
• Propiciar estudos, reflexões e debates a respeito da história indígena, presente na produção historiográfica, nos currículos escolares, nos materiais didáticos e no cotidiano das escolas.
• Formar futuros professores com fundamentação histórica, reflexões historiográficas e domínios críticos para o desenvolvimento da temática da história indígena nas aulas de história do ensino básico.
• Formar profissionais dotados de espírito crítico e capacidade de intervir de forma transformadora e renovadora no ensino de História.
• Propiciar avaliação, seleção e produção de materiais didáticos para a temática.
• Garantir a necessária aproximação entre teoria e prática, através da articulação entre ensino e pesquisa como orientação da formação profissional.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
319475 - Antonia Terra de Calazans Fernandes
 
Programa Resumido
A disciplina pretende contribuir para a formação dos alunos, futuros professores de História, no que diz respeito à história indígena, para atender a Lei nº 11.465/08, que estabeleceu a obrigatoriedade da temática da história e da cultura dos povos indígenas na escola, especialmente “na formação da sociedade nacional, resgatando as suas contribuições nas áreas social, econômica e política, pertinentes à história do Brasil”; e que instituiu que esses conteúdos devem ser “ministrados no âmbito de todo o currículo escolar, em especial nas áreas de educação artística e de literatura e história brasileiras”. Por conta dessa demanda, a disciplina pretende possibilitar, a partir dessa temática, os estudos das relações entre os fundamentos da produção historiográfica e os da história ensinada, identificando e analisando representações, aprofundando temas históricos, e buscando alternativas de estudos escolares e materiais didáticos.
 
 
 
Programa
O curso pretende abordar questões referentes à história e ao ensino da história indígena, como:
Lei nº 11.465/08 e a obrigatoriedade de novos temas no ensino da história.
A questão indígena contemporânea: realidades, conceitos e direitos.
A historiografia, a antropologia e novas reflexões para a compreensão das sociedades indígenas.
Fontes documentais para o estudo da história indígena.
Sociedades indígenas, materialidades históricas e patrimônios.
Sujeitos, vozes e interlocuções culturais.
Espacialidades e temporalidades indígenas.
As populações indígenas na história paulista e a história dos povos indígenas em São Paulo.
Representações do índio na escola, nos materiais didáticos e no ensino de história.
Mudanças curriculares e a valorização da diversidade.
 
 
 
Avaliação
     
Método
As atividades da disciplina serão constituídas de aulas teóricas ministradas, em parte, por convidados, como historiadores, educadores e lideranças indígenas; e por aulas práticas, envolvendo leitura e análises de textos e vídeos, debates e trabalho em grupo, análise de documentos, visitas a exposições e museus, pesquisas, produção de orientações para situações escolares e criação de material didático.
Critério
Avaliação contínua da participação em aulas, trabalhos individuais e em grupo.
Norma de Recuperação
Atividades desenvolvidas durante o curso.
 
Bibliografia
     
ABREU, Aurélio M.G. de. Culturas indígenas do Brasil. São Paulo: Traco, 1987.
ABREU, J. Capistrano de, Capítulos de História Colonial (1907) & Os Caminhos Antigos e o Povoamento do Brasil. Brasília: Editora da UNB, 1963.
AGNOLI, Adone. Jesuítas e Tupi: o encontro sacramental e ritual dos séculos XVI-XVII. In: Revista de História (USP), v.154, São Paulo, (1º. – 2006), 71-118.
AMBIRES, Juarez Donizete. Jacob Roland: um jesuíta flamengo na América Portuguesa. Rev. Bras. Hist., Dez 2005, vol.25, no.50, p.201-216.
AMOROSO, Marta. Crânios e Cachaça: coleções ameríndias e exposições no século XIX. In: Revista de História (USP), v. 154, São Paulo, (1º. – 2006), 119-150.
ANCHIETA, José de. Cartas: informações, fragmentos históricos e sermões (1554-1594). Belo Horizonte: Itatiaia: São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1988.
ARAÚJO, Ana Valéria et alii. Povos Indígenas e a Lei dos “Brancos”: o direito à diferença. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade; LACED/Museu Nacional, 2006.
AZEVEDO, Maria Regina Celestino de. O lugar dos índios na história entre múltiplos usos do passado: reflexões sobre cultura histórica e cultura política. IN: SOIHET, Rachel, ALMEIDA, Maria Regina Celestino de, AZEVEDO, Cecília, e GONTIJO, Rebeca. Mitos, projetos e práticas políticas – Memória e historiografia. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009, p. 207 – 230.
AZEVEDO, F. L. N. (Org.) ; MONTEIRO, John M. (Org.) . Confronto de Culturas: Conquista, Resistência, Transformação. 1. ed. São Paulo e Rio de Janeiro: Edusp/Expressão e Cultura, 1997.
AZPILCUETA, Navarro & outros. Cartas avulsas, (1550-1568). Belo Horizonte: Itatiaia: São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, V. II, 1988.
BITTENCOURT, Circe. Ensino de História: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2004.
BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. O ensino de história para populações indígenas. Em Aberto n. 63 (Educação escolar indígena). Brasília: MEC, ano XIV, 1994, pp. 105-116.
BITTENCOURT, Circe; SILVA, A. C. . Perspectivas históricas da Educação Indígena no Brasil. In: PRADO, Maria Lígia ; VIDAL, Diana. (Org.). À Margem dos 500 anos- reflexões irreverentes. São Paulo: EDUSP, 2002, v. 1, p. 63-81.
BITTENCOURT, Circe; COSTA, Adriana ; MIDLIN, Betty ; ALBUQUERQUE, Élcio ; FARIAS, Genésio ; LADEIRA, Maria Elisa ; WENCESLAU, Marina ; PINHEIRO, N. S. ; REZENDE, Rogério Alves . Ensino de História nas aldeias indígenas. In: II Encontro de Perspectivas do Ensino de História, 1997, São Paulo. Anais do II Encontro Perspectivas do Ensino de História. São Paulo : Feusp, 1997. v. 1. p. 258-294.
CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: Edusp, 2003.
CARELLI, Vicent. Trabalho e lazer. In: Índios no Brasil. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação à Distância (Cadernos da TV Escola), 1999, vol. 1, p. 77 - 93.
CARVALHO, Edgard de Assis. As alternativas dos vencidos: Índios Terena no Estado de São Paulo, Rio de Janeiro, Ed. Paz e Terra, 1979.
COHN, Clarice. Culturas em transformação: os índios e a civilização. São Paulo Perspec., Abr 2001, vol.15, no.2, p.36-42.
CUNHA, Manuela Carneiro da (org.). História dos Índios no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.
CUSTÓDIO, Maria Aparecida; HILSDORF, M. L. O colégio dos jesuítas de São Paulo (que não era colégio nem se chamava São Paulo). In: Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, 39. São Paulo: USP, 1995, 169-180.
FAUSTO, Carlos. Formas sociais e políticas, ontem e hoje / e História. In: Índios no Brasil. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação à Distância (Cadernos da TV Escola), 1999, vol. 1, p. 37 - 76.
FLEISCHUMANN, Ulrich; ASSUNÇÃO, Mathias Rohrig; ZIEBELL-WENDT, Zinka. Os Tupinambá: realidade e ficção nos relatos quinhentistas. Rev. bras. Hist., set.90/fev.91, vol.10, no.21, p.125-145.
FRANCHETTO, Bruna. As línguas indígenas / e Povos, aldeias, histórias e culturas. In: Índios no Brasil. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação à Distância (Cadernos da TV Escola), 1999, vol. 2, p. 5 - 68.
GALLOIS, Dominique T.. Contatos. In: Índios no Brasil. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação à Distância (Cadernos da TV Escola), 1999, vol. 3, p. 5-23.
_____________________. Novos e velhos saberes. In: Índios no Brasil. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação à Distância (Cadernos da TV Escola), 1999, vol. 2, p. 69 - 80.
GARFIELD, Seth. As raízes de uma planta que hoje é o Brasil: os índios e o Estado-Nação na era Vargas. Rev. bras. Hist., 2000, vol.20, no.39, p.13-36.
GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.
GRUPIONI, Luís Donizete Benzi. (Org.). Índios no Brasil. Brasília: MEC, 1994.
___________________________. Os índios e a cidadania. In: Índios no Brasil. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação à Distância (Cadernos da TV Escola), 1999, vol. 3, p. 25 - 41.
___________________________. Índios: passado, presente e futuro. In: Índios no Brasil. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação à Distância (Cadernos da TV Escola), 1999, vol. 1, p. 7-35.
HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 5 ed., Rio de Janeiro: DP&A, 2001.
HOLANDA, Sérgio Buarque de. Caminhos e fronteiras. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.
________________________. Monções. São Paulo: Brasiliense. 3ª. ed. ampl., 1990.
HULSMAN, Lodewijk. Índios do Brasil na República dos Países Baixos: as representações de Antônio Paraupaba para os Estados Gerais em 1654 e 1656. In: Revista de História (USP), v.154, São Paulo, (1º. – 2006), 37-69.
LEONARDI, Victor. A idade do Brasil. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação à Distância (Cadernos da TV Escola), 1999, vol. 1 e 2.
LUCIANO, Gersem dos Santos – Baniwa. O Índio Brasileiro: o que você precisa saber sobre os povos indígenas no Brasil de hoje. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade; LACED/Museu Nacional, 2006.
MARTINS, Cristiana Bertazoni. Representações do antisuyu em el Primer Nueva Corónica y Buen Ggobierno de Felipe Guaman Poma de Aayala. In: Revista de História (USP), v. 153, São Paulo, (2º.- 2005), 117 – 138.
MONTEIRO, John Manuel. Negros da terra. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.
______________________ . Unidade, Diversidade e a Invenção dos Índios: Entre Gabriel Soares de Sousa e Francisco Adolfo de Varnhagen. Revista de História (USP), São Paulo, v. 149, p. 109-137, 2003
_____________________ . A Memória das Aldeias de São Paulo: Índios, Paulistas e Portugueses em Arouche e Machado de Oliveira. Revista de História (UFES), Vitória ES, v. 14, p. 17-35, 2002.
_____________________ . Dos Campos de Piratininga ao Morro da Saudade: A Presença Indígena na História de São Paulo. In: Paula Porta. (Org.). História da Cidade de São Paulo. 1 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2004, v. 1, p. 21-67.
MOREIRA NETO, Carlos de Araújo. Índios da Amazônia. De maioria a minoria. 1750-1850. Petrópolis: Vozes, 1988.
MOREL, Marcos. Cinco imagens e múltiplos olhares: 'descobertas' sobre os índios do Brasil e a fotografia do século XIX. Hist. cienc. saude, 2001, vol.8, p.1039-1058.
NAVARRETE, Federico. Los pueblos indígenas de Iberoamérica ante la crisis de 1808. In: Revista de História (USP), v. 159, São Paulo, (1º.- 2008), 11 – 35.
NÓBREGA, Manuel da. Cartas do Brasil. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia; São Paulo: Editora da USP, 1988.
NOVAES, Adauto (org.) A outra margem do ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.
NIMUENDAJU, Curt. As lendas da Criação e Destruição do Mundo como fundamentos da religião dos Apapokuva- Guarani. São Paulo: Hucitec/Edusp,1987.
OLIVEIRA, João Pacheco de e FREIRE, Carlos Augusto da Rocha. A Presença Indígena na Formação do Brasil. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade; LACED/Museu Nacional, 2006.
_______________________. Ensaios em Antropologia Histórica. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1999.
______________________ (org.). Indigenismo e Territorialização: Poderes, Rotinas e Saberes Coloniais no Brasil Contemporâneo. Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria, 1998.
______________________. Pardos, mestiços ou caboclos: os índios nos censos nacionais no Brasil (1872-1980). In: Horizontes Antropológicos, ano 3, n° 6. outubro/1997. PPGAS/UFRGS.
OLIVEIRA, Teresinha Silva de. Olhares que fazem a "diferença": o índio em livros didáticos e outros artefatos culturais. Rev. Bras. Educ., Abr 2003, no.22, p.25-34.
POMPA, Cristina. Profetas e santidades selvagens. Missionários e caraíbas no Brasil colonial. Rev. bras. Hist., 2001, vol.21, no.40, p.177-193.
RAMINELLI, Ronald. Imagens da Colonização: a representação do índio de Caminha a Vieira. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1996.
RESENDE, Maria Leônia Chaves de and Langfur, Hal. Minas Gerais indígena: a resistência dos índios nos sertões e nas vilas de El-Rei. In: Tempo, 2007, vol.12, no.23, p.5-22.
RIBEIRO, Berta. O índio na história do Brasil. São Paulo: Global, 1987.
RODRÍGUEZ, Pablo. Testamentos de Indígenas Americanos: siglos XVI-XVII. In: Revista de História (USP), v. 154. São Paulo, (1º. – 2006), 15-35.
SANTOS, Eduardo Natalino dos. As tradições históricas indígenas diante da conquista e colonização da América: transformações e continuidades entre Nahuas e Incas. In: Revista de História (USP), v. 150, São Paulo, (1º.- 2004), 157 – 207.
__________________________. Usos historiográficos dos códices mixteco-nahuas. In: Revista de História (USP), v. 153, São Paulo, (2º.- 2005), 69 – 115.
SILVA, Aracy Lopes da; FERREIRA, Maria Kawall Leal. (Orgs.). Antropologia, História e Educação: a questão indígena e a escola. São Paulo: Global Editora/Fapesp/Mari-USP, 2001.
__________________; GRUPIONI, Luís Donizete Benzi. (Orgs.). A temática indígena na escola: novos subsídios para professores de 1 e 2 graus. Brasília: Mari/Unicef/Unesco, 1995.
SOUSA, Gabriel Soares de. Tratado descritivo do Brasil em 1587. São Paulo: Cia. Ed. Nacional - EDUSP, Coleção Brasiliana, V. nº 117. 1971.
SOUZA, Laura de Melo e. Inferno Atlântico: demonologia e colonização. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.
____________________. O Diabo e a Terra de Santa Cruz: feitiçaria e religiosidade popular no Brasil colonial.São Paulo: Companhia das Letras, 1986.
STADEN, Hans. Duas Viagens ao Brasil (1557). Belo Horizonte: Itatiaia, 1974.
TODOROV, T. A Conquista da América: a questão do outro. São Paulo: Martins Fontes, 1999.
THOMAS, Georg. Políticas indigenistas dos portugueses no Brasil – 1500 – 1640. São Paulo: Edições Loyola, 1982.
TORRES LONDAÑO, Fernando. Escrevendo Cartas: Jesuítas, Escrita e Missão no séc. XVI. In: Revista Brasileira de História n. 43, vol. 22, 2002.
VAINFAS, Ronaldo. A Heresia dos Índios: catolicismo e rebeldia no Brasil colonial. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.
VALADÃO, Virginia. Terra e território. In: Índios no Brasil. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação à Distância (Cadernos da TV Escola), 1999, vol. 2, p. 81 - 94.
VENÂNCIO, Renato Pinto. Os Últimos Carijós: Escravidão Indígena em Minas Gerais: 1711-1725. Rev. bras. Hist., 1997, vol.17, no.34, p.165-181.
 

Clique para consultar os requisitos para FLH0120

Clique para consultar o oferecimento para FLH0120

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP