Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
História
 
Disciplina: FLH0232 - História Moderna II
Modern History II

Créditos Aula: 5
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 105 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 20 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2015

Objetivos
O curso atém-se à segunda fase da Idade Moderna (século XVII-inícios do século XIX), analisando a crise geral do Seiscentos, os fenômenos do Barroco e da Ilustração, as revoluções na Inglaterra e na França, a sociedade do Antigo Regime e o advento de Bonaparte.
Ademais, tendo em vista a formação de professores, o curso tem ainda como objetivos específicos o aprimoramento de competências e habilidades relacionadas à expressão em língua portuguesa através do desenvolvimento de atividades específicas de interpretação e produção de textos e do uso de outras linguagens como imagens, vídeos etc., além de propor questões e conteúdos relacionados à temática do programa, relevantes à capacitação do(a) aluno(a) para a atividade docente na área de História no ensino médio.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
371954 - Adone Agnolin
810042 - Henrique Soares Carneiro
7088126 - Maria Lêda Oliveira Alves da Silva
2698695 - Modesto Florenzano
 
Programa Resumido
Apresentação e análise dos principais processos históricos que caracterizam a segunda fase da Idade Moderna (séculos XVII-XIX), em seus fenômenos mais significativos.
 
 
 
Programa
1. A crise do Seiscentos
2. A época barroca
3. As revoluções inglesas
4. A Ilustração
5. A Revolução Francesa e a ascensão de Bonaparte
6. A Revolução Industrial
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, seminários, discussão e análise de textos; aprimoramento da redação em língua portuguesa com atividades de produção de textos e posterior correção e análise dos aspectos formais e argumentativos.
Critério
Prova.
Norma de Recuperação
Prova.
 
Bibliografia
     
A OUTRA história. Ideologia e protesto popular nos séculos XVI a XIX, org. F. Krantz, tradução Ruy Jungmann, Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 1990.
BURKE, E. Reflexões sobre a Revolução em França, tradução Renato de A. Faria, Brasília, Ed. UNB, 1997.
CASSIRER, Ernst. A filosofia do Iluminismo, tradução Álvaro Cabral, Campinas, Unicamp, 1997.
CHAUNU, Pierre. A Civilização da Europa das Luzes, 2 vols., tradução Manuel João Gomes, Lisboa, Editorial Estampa, 1985.
DARNTON, Robert. Boemia literária e revolução: o submundo das letras no antigo regime, tradução Luís Carlos Borges, São Paulo, Companhia das Letras, 1989.
__________. Os best-sellers proibidos da França pré-revolucionária, tradução Hildegard Feist, São Paulo, Companhia das Letras, 1998.
__________. O grande massacre de gatos e outras episódios da história cultural francesa, tradução Sônia Coutinho, 7ª ed., Rio de Janeiro, Graal, 2011.
FALCON, Francisco. A época pombalina. Política econômica e monarquia ilustrada, São Paulo, Ática, 1982.
FLORENZANO, Modesto. As revoluções burguesas, 7ª edição, São Paulo, Editora Brasiliense, 1986.
FRANÇA, Eduardo D'Oliveira. Portugal na Época da Restauração, São Paulo, Hucitec, 1997.
HALL, A. Rupert. A revolução na ciência, 1500-1750, tradução Tereza Louro Pérez, Lisboa, Edições 70, 1988.
HAZARD, Paul. Crise da consciência europeia, tradução e notas Óscar de Freitas Lopes, [1ª edição Paris, 1934], Lisboa, Edições Cosmos, 1948.
__________. O pensamento europeu no século XVIII (de Montesquieu a Lessing), 3ª edição, tradução Carlos Grifo Babo, Lisboa, Editorial Presença, 1989.
HILL, Christopher. O mundo de ponta-cabeça: ideias radicais durante a revolução inglesa de 1640, tradução, apresentação e notas de Renato J. Ribeiro, São Paulo, Companhia das Letras, 1987.
__________. A Bíblia inglesa e as revoluções do século XVII, tradução Cynthia Marques, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2003.
__________. A Revolução inglesa de 1640, 3ª edição, tradução Vanda Ramos, Lisboa, Editorial Presença, 1985.
HOBSBAWM, Eric. J. “A crise geral da economia europeia no século XVII”, in: Santiago, Théo Araújo, Capitalismo Transição, Rio de Janeiro, Eldorado, 1975.
____________. A era das revoluções: 1789-1848, 25ª edição revista, tradução: Maria Tereza Teixeira e Marcos Penchel, São Paulo, Paz e Terra, 2010.
KOSELLECK, Reinhart. Crítica e crise: uma contribuição à patogênese do mundo burguês, tradução Luciana Villa-Boas Castelo-Branco, Rio de Janeiro, Eduerj/Contraponto, 2009.
LANDES, David. Prometeu desacorrentado: transformação tecnológica e desenvolvimento industrial na Europa Ocidental de 1750 até os dias de hoje, 2ª edição, tradução Marisa R. Motta, Rio de Janeiro, Elsevier, 2005.
LEFEBVRE, Georges. 1789, o surgimento da Revolução Francesa, tradução Cláudia Schilling, Rio de Janeiro, Paz e Terra, 2008.
MANTOUX. Paul. A Revolução Industrial. Estudos sobre os primórdios da grande indústria moderna na Inglaterra, tradução de Sônia Rangel, São Paulo, UNESP/Hucitec, 2002.
MARAVALL, José Antonio. A Cultura do Barroco: análise de uma estrutura histórica, prefácio: Guilherme S. Gomes Júnior, tradução Silvana Garcia. São Paulo, Edusp, 1997.
MOTA, Carlos Guilherme. 1789-1799: a Revolução Francesa, 2ª edição revista e ampliada, São Paulo, Perspectiva, 2007.
PARKER, Geoffrey (ed.). La guerra de los Treinta Años, 2ª edição, tradução Daniel Romero Álvarez, Madrid, A. Machado Libros, 2004.
RUDÉ, George. A multidão na história. Estudos dos movimentos populares na França e na Inglaterra 1730-1848, tradução Waltensir Dutra, Rio de Janeiro, Campus, 1991.
SOBOUL, Albert. A Revolução Francesa, 4ª edição, tradução Rolando Roque da Silva, São Paulo, Difel, 1982.
STONE, Lawrence. Causas da Revolução Inglesa (1529-1642), tradução Modesto Florenzano, Bauru, Edusc, 2000.
TOCQUEVILLE, Aléxis de. O Antigo Regime e a Revolução, organizado por J.P.-Mayer, tradução Rosemary Costhek Abílio, São Paulo, Martins Fontes, 2013.
THOMPSON, E. P. A Formação da Classe Operária Inglesa. 3 vols., tradução Denise Bottman, Renato Busatto Neto e Cláudia R, de Almeida, Paz e Terra, 1997-2002.
__________. Costumes em comum. Estudos sobre a cultura popular tradicional, tradução Rosaura Eichemberg, São Paulo, Companhia das Letras, 1998.
TODOROV, T. O espírito das luzes, trad. Mônica C. Corrêa, São Paulo, Barcarolla, 2008.
TREVOR-ROPER, H. “A crise geral do século XVII”, in: Religião, Reforma e Transformação Social, tradução Vanda Ramos, Lisboa, Editorial Presença, 1981.
WALLERSTEIN, Immanuel. Capitalismo histórico e civilização capitalista, 1ª edição e 1ª reimpressão, tradução Renato Aguiar e César Benjamin, Rio de Janeiro, Contraponto, 2007.
WOOD, Ellen Meiksins. A origem do capitalismo, tradução Vera Ribeiro, apresentação Emir Saber, Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 2001.
VENTURI, Franco. Utopia e reforma no Iluminismo, Bauru, Edusc, 2003.
VOVELLE, Michel (dir.). O Homem do Iluminismo, tradução Maria Georgina Segurado Lisboa, Editorial Presença, 1997.
VRIES, Jan de. A economia da Europa numa época de crise (1600-1750), tradução Álvaro de Figueiredo, Lisboa, Publicações Dom Quixote, 1991.
 

Clique para consultar os requisitos para FLH0232

Clique para consultar o oferecimento para FLH0232

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP