Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
História
 
Disciplina: FLH0241 - História do Brasil Colonial I
History of Colonial Brazil I

Créditos Aula: 5
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 105 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 20 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2015 Desativação: 31/12/2017

Objetivos
A disciplina História do Brasil Colonial (I e II) tem como proposta básica discutir as linhas mestras de constituição, desenvolvimento e crise da colonização portuguesa no continente americano entre os séculos XVI e XIX (primeiras duas décadas). Abordando temas específicos ligados a sociedade, economia, política e cultura, a disciplina visa oferecer quatro linhas de abordagem principais: 1) traços gerais de estruturas e processos históricos que caracterizem os temas específicos a serem abordados; 2) debates e interpretações historiográficas que posicionem tais temas no universo da permanente constituição do saber histórico; 3) trato com documentação primária e com demandas de pesquisa em aberto; 4) o ensino da história colonial brasileira para diferentes níveis e a análise de seus materiais didáticos e paradidáticos.
Ainda que os cursos oferecidos por cada professor da disciplina possuam feições próprias a depender dos recortes, temas e métodos adotados, de modo geral História do Brasil Colonial I (1º semestre) tem como periodização os séculos XVI e XVII, enquanto que História do Brasil Colonial II enfoca os séculos XVIII e XIX (até 1822).
O curso pretende capacitar o aluno do primeiro ano com instrumentos basilares para a pesquisa e ensino da história: a leitura crítica, a sumarização, a problematização, a articulação das ideias, a apresentação sistemática e sintética dessas ideias articuladas por escrito e oralmente, a fundamentação dos argumentos, o uso de apoios didáticos e as discussões em grupo e as respostas às críticas.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
496713 - Carlos de Almeida Prado Bacellar
129383 - Daniel Strum
1113874 - João Paulo Garrido Pimenta
1292857 - Pedro Luis Puntoni
1963793 - Rodrigo Monteferrante Ricupero
 
Programa Resumido
A disciplina História do Brasil Colonial (I e II) tem como proposta básica discutir as linhas mestras de constituição, desenvolvimento e crise da colonização portuguesa no continente americano entre os séculos XVI e XIX (primeiras duas décadas). Abordando temas específicos ligados a sociedade, economia, política e cultura, a disciplina visa oferecer quatro linhas de abordagem principais: 1) traços gerais de estruturas e processos históricos que caracterizem os temas específicos a serem abordados; 2) debates e interpretações historiográficas que posicionem tais temas no universo da permanente constituição do saber histórico; 3) trato com documentação primária e com demandas de pesquisa em aberto; ; 4) o ensino da história colonial brasileira para diferentes níveis e a análise de seus materiais didáticos e paradidáticos.
Ainda que os cursos oferecidos por cada professor da disciplina possuam feições próprias a depender dos recortes, temas e métodos adotados, de modo geral História do Brasil Colonial I (1º semestre) tem como periodização os séculos XVI e XVII, enquanto que História do Brasil Colonial II enfoca os séculos XVIII e XIX (até 1822).
 
 
 
Programa
A -A pesquisa histórica hoje, no Brasil: temas, preferências e volume da produção. - Imagens e descrições do passado colonial A colônia na historiografia recente: olhares, recortes e tendências A vida nos primeiros tempos e o movimento da população. - Economia e formas de trabalho livre e escravo. Famílias e vida doméstica. - SEMINÁRIOS DE PESQUISA: - LERY, Jean de. Viagem à terra do Brasil. (trad. Sérgio Milliet). São Paulo: Livraria Martins/ EDUSP, 1972. - MADRE DE DEUS, Gaspar da, Frei, Memórias para a História da Capitania de São Paulo. Belo Horizonte/ São Paulo: Ed. Itatiaia/ EDUSP, 1975. (Coleção Reconquista do Brasil, 20) - GANDAVO, Pero de Magalhães, Tratado da terra do Brasil; História da Província de Santa Cruz. Belo Horizonte/ São Paulo: Ed. Itatiaia/ EDUSP, 1980 (Coleção Reconquista do Brasil, 12). – CARDIM, Fernão. Tratados da terra e gente do Brasil. Belo Horizonte/ São Paulo: Ed. Itatiaia/ EDUSP, 1980 (Coleção Reconquista do Brasil, 13). - SOUZA, Gabriel Soares de. Tratado descriptivo do Brazil, 1587. Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Brasil. Rio de Janeiro. 1 semestre de 1851, tomo XIV, (1): 14-365. - STADEN, Hans. Duas viagens ao Brasil. Belo Horizonte/ São Paulo: Ed. Itatiaia/EDUSP, 1974. (Coleção Reconquista do Brasil, 17). - DÉVREUX, Ivo. Viagem ao norte do Brasil (1613-1614), Maranhão: Typ. Do Frias, 1874. - Encerramento do curso e entrega dos trabalhos. B 1. Brasil Colônia: história e historiografia 2. Portugal e a expansão ultramarina: o "Descobrimento do Brasil" 3. A conquista da América: das donatarias ao governo geral 4. O açúcar e a economia-mundo 5. Da escravidão do indígena à escravidão africana 6. A conquista da África e o tráfico de escravos 7. Estruturas agrárias: a produção exportadora e o abastecimento interno 8. A sociedade escravista: formas de resistência e legitimação 9. Política e administração: poder local e agentes coloniais 10. Império e expansão da fé: a missionação e o governo dos povos 11. Brasil Holandês: guerra e comércio no Atlântico Sul 12. O Negócio do Brasil: açúcar e império na crise do século XVII. B 1. A bibliografia e a historiografia voltada ao ensino fundamental, médio e superior; 2. Os instrumentos e recursos didáticos para o ensino da história colonial; 3. Planejamento de programas de cursos e planos de aula; 4. experiência pedagógica e sua crítica dentro e fora da sala de aula.
 
 
 
Avaliação
     
Método
A avaliação será realizada por meio de prova, participação nos seminários, fichamentos
Critério
A avaliação dar-se-á com base em: . participação do aluno nos seminários . fichamentos indicados . trabalho escrito . prova escrita.
Norma de Recuperação
Entrevista com o professor, apresentação de trabalho escrito , com entrega de fichamentos ou prova escrita.
 
Bibliografia
     
ALENCASTRO, Luiz Felipe de. O trato dos viventes. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.
ALGRANTI, Leila Mezan. Honradas e devotas: mulheres na colônia. Condição feminina nos conventos e recolhimentos do sudeste do Brasil, 1750-1822. Rio de Janeiro: José Olympio; Brasília: Edumb, 1993.
APOLINÁRIO, Maria Raquel. Projeto Araribá História. 8º Ano. 3. ed. São Paulo: Editora Moderna , 2010. v. 3.
ARRUDA, José Jobson. Uma colônia entre dois impérios: a abertura dos portos brasileiros (1800-1808) São Paulo: EDUSC, 2008.
Bacellar, Carlos de Almeida Prado. Senhores da terra – família e sistema sucessório entre os senhores de engenho do oeste paulista, 1765-1855. Campinas: CMU/UNICAMP, 1997.
BOXER, C.R. A idade do ouro no Brasil. São Paulo: Cia. Ed. Nacional, 1963.
CAMPOS, F.; CLARO, Regina ; DOLHNIKOFF, M. . Jogo da História nos dias de hoje - Edição do Professor - 7º Ano. 1. ed. São Paulo: LEYA, 2012. v. 4.
DIAS, Maria Odila Leite da Silva. Quotidiano e poder em São Paulo no século XIX. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1995.FARIA, Sheila de Castro. A colônia em movimento: fortuna e família no cotidiano colonial. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998.
DREGUER, R. e TOLEDO, E. Novo História Conceito e Procedimentos. 8º Ano. 3. ed. São Paulo: Saraiva Livreiros Editores, 2012. v. 3.
FAUSTO, B. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 1994.
FERLINI, Vera Lucia Amaral. Terra, trabalho e poder. Bauru, SP: Edusc, 2003.
FIGUEIREDO, Luciano. Barrocas famílias: vida familiar em Minas Gerais no século XVIII. São Paulo: Hucitec, 1997.
FRAGOSO, J. L. R. & FLORENTINO, M. G. O arcaísmo como projeto: mercado atlântico, sociedade agrária e elite mercantil no Rio de Janeiro, c.1790-c.1840. Rio de Janeiro: Diadorim, 1993.
FRAGOSO, J. e GOUVÊA, M. F. (coords.) Brasil Colonial. (3 vols.). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014.
FREYRE, Gilberto. Casa grande e senzala: formação da família brasileira sob o regime da economia patriarcal. Rio de Janeiro: Jose Olympio, 1977.
HOLANDA, Sérgio Buarque de. Caminhos e fronteiras. São Paulo: Companhia das Letras, (1 ª ed. 1957), 1996.
HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, (1 ª ed.. 1936), 1997.
HOLANDA, Sérgio Buarque de. Visão do Paraíso. São Paulo: Brasiliense, (1 ª 1959), 1999.
HOLLANDA, S. B. de (dir.). História Geral da Civilização Brasileira: colônia. (2 vols.). São Paulo: Difel, 1978.
LUNA, Francisco Vidal. & KLEIN, Hebert S. Evolução da sociedade e economia escravista de São Paulo, de 1750 a 1850. São Paulo: EDUSC, 2005.
MACHADO, Alcântara. Vida e morte do bandeirante. São Paulo: Martins, s/d.
MARCÍLIO, Maria Luíza. A cidade de São Paulo, povoamento e população, São Paulo: Pioneira, 1974.
MARQUES, A. H. R. de O. & SERRÃO, J. (dir.) Nova História da Expansão Portuguesa. (11 vols.) Lisboa: Estampa, 1986.
MATCALF, Alida. “Vida familiar dos escravos em São Paulo no século XVIII. O caso de Santana de Parnaíba”. Estudos Econômicos. São Paulo, nº 17, v. 2, pp. 229-243, maio/ag., 1987.
MESGRAVIS, Laima. A Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. São Paulo: Conselho Estadual de Cultura. 1976.
MOCELLIN, R. e Camargo, R. de. Perspectiva Histórica. 7º Ano. 2. ed. São Paulo: Editora do Brasil, 2012. v. 2. 272p.
MOCELLIN, R.; Camargo, R. de. Perspectiva Histórica. 8º Ano. 2. ed. São Paulo: Editora do Brasil, 2012. v. 3.
MONTEIRO, John Manuel Monteiro. Negros da terra. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.
MOTT, Luiz, Fontes Inquisitoriais para o Estudo da Demografia Histórica do Brasil, Curitiba: Seminário Metodológico, ABEP, 1985.
NAZZARI, Muriel. O desaparecimento do dote. Mulheres, famílias e mudança social em São Paulo, Brasil, 1600-1900. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.
NOVAIS, Fernando A. Portugal e Brasil na crise do Antigo Sistema Colonial (1777-1808). São Paulo: Ed. Hucitec, 2001.
NOVAIS, F. A. & SOUZA, L. de M. (orgs.). História da Vida Privada no Brasil: Cotidiano e Vida Privada na América Portuguesa. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.
PANAZZO, S. e VAZ, M. L. Navegando pela história. Edição do professor - 8º Ano. 2. ed. São Paulo: Saraiva Livreiros Editores, 2012. v. 3.
RUSSELL-WOOD, A. J. R. Fidalgos e filantropos: a Santa Casa de Misericórdia da Bahia, 1550-1755. Brasília: Unb, 1981.
PIMENTA, João Paulo Garrido. & SLEMIAN.A. A corte e o mundo. Uma história do ano em que a família real chegou ao Brasil. São Paulo: Alameda, 2008.
PRADO, Caio Prado. Formação do Brasil Contemporâneo. São Paulo: Brasiliense, (1 ª ed. 1942), 1996.
PUNTONI, Pedro. A guerra dos bárbaros. São Paulo, Fapesp/Hucitec/Edusp, 2002.
RICUPERO, Rodrigo. A formação da elite colonial. São Paulo: Alameda, 2009.
SAMARA, Eni de Mesquita. Família, Mulheres e povoamento. São Paulo: Edusc, 2003.
SAMARA, Eni de Mesquita. Lavoura canavieira, trabalho livre e cotidiano. Itu (1780-1830). São Paulo: EDUSP, 2005.
 

Clique para consultar os requisitos para FLH0241

Clique para consultar o oferecimento para FLH0241

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP