Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
História
 
Disciplina: FLH0242 - História do Brasil Colonial II
History of Colonial Brazil II

Créditos Aula: 5
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 105 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 20 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2015 Desativação:

Objetivos
A disciplina História do Brasil Colonial (I e II) tem como proposta básica discutir as linhas mestras de constituição, desenvolvimento e crise da colonização portuguesa no continente americano entre os séculos XVI e XIX (primeiras duas décadas). Abordando temas específicos ligados a sociedade, economia, política e cultura, a disciplina visa oferecer quatro linhas de abordagem principais: 1) traços gerais de estruturas e processos históricos que caracterizem os temas específicos a serem abordados; 2) debates e interpretações historiográficas que posicionem tais temas no universo da permanente constituição do saber histórico; 3) trato com documentação primária e com demandas de pesquisa em aberto; 4) o ensino da história colonial brasileira para diferentes níveis e a análise de seus materiais didáticos e paradidáticos.
Ainda que os cursos oferecidos por cada professor da disciplina possuam feições próprias a depender dos recortes, temas e métodos adotados, de modo geral História do Brasil Colonial I (1º semestre) tem como periodização os séculos XVI e XVII, enquanto que História do Brasil Colonial II enfoca os séculos XVIII e XIX (até 1822).
O curso pretende capacitar o aluno do primeiro ano com instrumentos basilares para a pesquisa e ensino da história: a leitura crítica, a sumarização, a problematização, a articulação das ideias, a apresentação sistemática e sintética dessas ideias articuladas por escrito e oralmente, a fundamentação dos argumentos, o uso de apoios didáticos e as discussões em grupo e as respostas às críticas.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
496713 - Carlos de Almeida Prado Bacellar
129383 - Daniel Strum
1113874 - João Paulo Garrido Pimenta
1292857 - Pedro Luis Puntoni
1963793 - Rodrigo Monteferrante Ricupero
 
Programa Resumido
A disciplina História do Brasil Colonial (I e II) tem como proposta básica discutir as linhas mestras de constituição, desenvolvimento e crise da colonização portuguesa no continente americano entre os séculos XVI e XIX (primeiras duas décadas). Abordando temas específicos ligados a sociedade, economia, política e cultura, a disciplina visa oferecer quatro linhas de abordagem principais: 1) traços gerais de estruturas e processos históricos que caracterizem os temas específicos a serem abordados; 2) debates e interpretações historiográficas que posicionem tais temas no universo da permanente constituição do saber histórico; 3) trato com documentação primária e com demandas de pesquisa em aberto; 4) o ensino da história colonial brasileira para diferentes níveis e a análise de seus materiais didáticos e paradidáticos. Os cursos oferecidos por cada professor da disciplina possuem feições próprias a depender dos recortes, temas e métodos adotados pelos docentes responsáveis.
 
 
 
Programa
A 1. O problema e a historiografia 2 - A América Portuguesa do Século XVIII - o todo e as partes 3 - Sociedade colonial: o rural e o urbano 4 - Sociedade colonial: contradições, tensões, conflitos 5 - A violência como elemento constitutivo e coesivo do sistema social: o escravismo. 6 - A organização do poder: centro e periferias 7 - A sedições: sintomas da crise geral do sistema imperial 8- As sedições como elaboração de alternativas para a crise do Estado. 9- O colapso do Antigo Regime: permanência e mudança na construção do Estado nacional brasileiro. 10- Conclusões
B 1. A ocidentalização da empresa colonial 2. A pecuária e os caminhos do sertão 3. As missões no sertão: religião e império 4. A Guerra dos Bárbaros: política indigenista 5. A Guerra dos Palmares: escravidão e resistência 6. Metais e pedras preciosas: a descoberta das minas 7. Impactos da economia mineradora na sociedade colonial 8. O barroco mineiro: vida urbana e cultura nas Minas Gerais 9. As tensões sociais: revoltas anti-fiscais, rebeliões e nativismo 10. As lutas no sul do Brasil: redefinindo Tordesilhas 11. No signo de Pombal: monarquia ilustrada e reforma 12. A crise do antigo sistema colonial: caminhos para a independência.
C 1. A bibliografia e a historiografia voltada ao ensino fundamental, médio e superior; 2. Os instrumentos e recursos didáticos para o ensino da história colonial; 3. Planejamento de programas de cursos e planos de aula; 4. experiência pedagógica e sua crítica dentro e fora da sala de aula.
 
 
 
Avaliação
     
Método
A avaliação será realizada por meio de fichamentos, discussão em grupo, apresentação de discussão de seminários, provas e trabalhos (paper).
Critério
A avaliação dar-se-á com base em: . participação do aluno nos seminários . fichamentos indicados . trabalho escrito . prova escrita.
Norma de Recuperação
Entrevista com o professor, apresentação de trabalho escrito , com entrega de fichamentos ou prova escrita.
 
Bibliografia
     
A: Souza, L. de M. - Desclassificados do Ouro, Rio de Janeiro, Graal, 1982 Novais, F.A. - Portugal e Brasil na Crise do Antigo Sistema Colonial (1777 - 1808), 6a.ed., São Paulo, HUCITEC, 1995 Mota, C.G. - As Idéias de Revolução no Brasil (1789-1808) - Estudo de formas de pensamento, 2a.ed., São Paulo, Ed.Cortez, 1989 Maxwell, K - A Devassa da Devassa - Inconfidência Mineira: Brasil e Portugal 1750-1808, Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1977 Jancsó, I. - Na Bahia, contra o Império - História do ensaio de sedição de 1798, São Paulo, HUCITEC, 1996 Jancsó, I. e Pimenta, J.PG. - "Peças de um mosaico (ou apontamentos para o estudo da emergência da identidade nacional brasileira)" in Mota, C.G. (org) - Viagem incompleta. A experiência brasileira (1500-2000). Formação: histórias. São Paulo, Ed.SENAC São Paulo, 2000. Santos, A.C.M. dos - No rascunho da nação: Inconfidência no Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Sec.Municipal de Cultura, 1992 Tavares, L.H.D. - História da sedição intentada na Bahia em 1798 (A "Conspiração dos Alfaiates"), São Paulo, Pioneira, 1975 Faoro, R. - Os Donos do Poder, Porto Alegre, Globo, 1979 Fernandes, F. - Circuito fechado - quatro ensaios sobre o "poder institucional", São Paulo, HUCITEC, 1976 Reis, J.J. e Silva, E. - Negociação e conflito. A resistência negra no Brasil escravista, São Paulo, Cia. das Letras, 1989 Holanda, S.B. de - Raízes do Brasil, 24a.ed., Rio de janeiro, J.Olympio Ed., 1992 Prado Jr., C. - Evolução política do Brasil e outros estudos, 9a.ed., São Paulo, Brasiliense, 1975 - Formação do Brasil Contemporâneo, 5a.ed.,São Paulo, Brasiliense, 1957. Campos, F.; Claro, Regina ; Dolhnikoff, M. . Jogo da História nos dias de hoje - Edição do Professor - 7º Ano. 1. ed. São Paulo: LEYA, 2012. v. 4. Panazzo, S. e Vaz, M. L. Navegando pela história. Edição do professor - 8º Ano. 2. ed. São Paulo: Saraiva Livreiros Editores, 2012. v. 3. Dreguer, R. e Toledo, E. Novo História Conceito e Procedimentos. 8º Ano. 3. ed. São Paulo: Saraiva Livreiros Editores, 2012. v. 3. Mocellin, R. e Camargo, R. de. Perspectiva Histórica. 7º Ano. 2. ed. São Paulo: Editora do Brasil, 2012. v. 2. 272p. Mocellin, R.; Camargo, R. de. Perspectiva Histórica. 8º Ano. 2. ed. São Paulo: Editora do Brasil, 2012. v. 3. Apolinário, Maria Raquel. Projeto Araribá História. 8º Ano. 3. ed. São Paulo: Editora Moderna , 2010. v. 3. Fausto, B. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 1994.
Fragoso, J. e Gouvêa, M. F. (coords.) Brasil Colonial. (3 vols.). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014.
Marques, A. H. R. de O. & Serrão, J. (dir.) Nova História da Expansão Portuguesa. (11 vols.) Lisboa: Estampa, 1986.



Além dessa bibliografia geral, outra específica será apresentada aos alunos com o desenvolvimento do programa. BIBLIOGRAFIA B: ABREU, J. Capistrano de, Capítulos de História Colonial (1907) & Os Caminhos Antigos e o Povoamento do Brasil. Brasília, Editora da UNB, 1963. ALENCASTRO, Luiz Felipe de, O trato dos viventes: a formação do Brasil no Atlântico Sul. São Paulo, Cia. das Letras, 2000. ARRUDA, José Jobson de Andrade, O Brasil no comércio colonial. São Paulo, Ática, 1980. AZEVEDO, João Lúcio de, Épocas de Portugal Econômico. Lisboa, Liv. Clássica, 1929. BAZIN, Germain, A arquitetura religiosa barroca no Brasil. Rio de Janeiro, trad. port., Record, 1956, 2 vols. BOSCHI, Caio César, Os leigos e o poder: irmandades leigas e política colonizadora em Minas Gerais. São Paulo, Ática, 1986. BOXER, Charles Ralph, O Império Colonial Português, 1415-1825. Lisboa, trad. port., Edições 70, (1969). BOXER, Charles Ralph, Os holandeses no Brasil, 1624-1654. São Paulo, trad. port., CEN, 1959. BOXER, Charles Ralph, The Golden Age of Brazil. Growing Pians of a colonial Society, 1695-1750. Lisboa, Carcanet Press / FCG, 1995. BOXER, Charles Ralph. Salvador de Sá e a Luta pelo Brasil e Angola 1602-1686, trad. port. São Paulo, CEN/Edusp, 1973. BRAUDEL, Fernand, Civilização Material, Economia e Capitalismo. São Paulo, trad. port., Martins Fontes, 1996, 3 tomos. CALMON, Pedro, História do Brasil. Rio de Janeiro, José Olympio Editora, 1959. CASTRO, Eduardo B. Viveiros de, "O mármore e a murta: sobre a inconstância da alma selvagem", Revista de Antropologia. São Paulo, 35;21-74, 1992. CORTESÃO, Jaime, Introdução à História das Bandeiras. Lisboa, Livros Horizonte, 1975. CORTESÃO, Jaime, Raposo Tavares e a formação territorial do Brasil. Rio de Janeiro, MEC, sd. CUNHA, Manuela Carneiro da, (org.), História dos Índios no Brasil. São Paulo, Cia. das Letras, 1992. DIAS, Maria Odila L. S. "Impasses do inorgânico" in: M. A. D'Incao (org.). História e ideal, ensaios sobre Caio Prado Junior. São Paulo, Brasiliense, 1989. pp.377-406. ENNES, Ernesto, As guerras dos Palmares (subsídios para a sua história). São Paulo, CEN, 1938. FALCON, Francisco J. C., A Época Pombalina: política econômica e monarquia ilustrada. São Paulo, Ática, 1982. FARIA, Sheila de Castro, A Colônia em movimento: fortuna e família no cotidiano colonial. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1998. FERLINI, Vera Lúcia Amaral, Terra, Trabalho e Poder. São Paulo, Brasiliense, 1988. FERNANDES, Florestan, "A sociedade escravista no Brasil", in: Circuito Fechado. São Paulo, Hucitec, 1976, pp.11-63. FLORENTINO, Manolo, Em costas negras: uma história do tráfico de escravos entre a África e o Rio de Janeiro. São Paulo, Cia. das Letras, 1998. FRAGOSO, João L. R., Homens de grossa ventura: acumulação e hierarquia na praça mercantil do Rio de Janeiro, 1790-1830. Rio de Janeiro, Arquivo Nacional, 1992. FREYRE, Gilberto, Casa Grande & Senzala. São Paulo, José Olympio ed., 1950. FURTADO, Celso, Formação Econômica do Brasil. Rio de Janeiro, Fundo de Cultura, 1961. FURTADO, Junia, Homens de Negócio. São Paulo, Hucitec, 1999. GARCIA, Rodolfo, História Política e Administrativa do Brasil (1500-1810). Rio de Janeiro, José Olympio ed., 1956. GODINHO, Vitorino Magalhães, Ensaios: II, sobre História de Portugal. Lisboa, Liv. Sá da Costa, 1968. GOULART, Maurício, Escravidão Africana no Brasil. São Paulo, Livraria Martins Editora, 1950 HEMMING, John, Red Gold. the conquest of the Brazilian Indians. Cambridge, Harvard University Press, 1978. HESPANHA, Antônio Manoel, As Vésperas do Leviathan. Instituições e poder político. Portugal - séc. XVII. Coimbra, Almedina, 1994. HOLANDA, Sérgio Buarque de (org.), História Geral da Civilização Brasileira. São Paulo, DIFEL, vol. 1 e 2, 1968. HOLANDA, Sérgio Buarque de, Caminhos e fronteiras. Rio de Janeiro, José Olympio ed., 1957. HOLANDA, Sérgio Buarque de, Raízes do Brasil. Rio de Janeiro, José Olympio ed., 1984. KLEIN, Herbert S., A Escravidão Africana: América Latina e Caribe. São Paulo, trad. port., Brasiliense, 1987. LEITE, Serafim, História da Companhia de Jesus no Brasil. Lisboa/Rio de Janeiro, Ed. Civ. Brasileira, 10 vols. MACHADO, Lourival Gomes, Barroco Mineiro. São Paulo, Perspectiva, 1969. MATTOSO, José (org.), História de Portugal. Lisboa, Estampa, 1993, vol. 2, 3 e 4. MATTOSO, Kátia de Queirós, Ser escravo no Brasil. São Paulo, Brasiliense, 1982. MAURO, Frédéric, Portugal, o Brasil e o Atlântico, (1570-1670). Lisboa, trad. port., Estampa, 1989, 2.v. MAXWELL, Kenneth, A Devassa da Devassa. A Inconfidência mineira: Brasil e Portugal, 1750-1808. Rio de Janeiro, trad. port., Paz e Terra, 1995. MAXWELL, Kenneth, Marquês de Pombal: paradoxo do iluminismo. Rio de Janeiro, trad. port., Paz e Terra, 1996. MELLO, Evaldo Cabral de, A Fronda dos Mazombos: nobres contra mascates - Pernambuco, 1666-1715. São Paulo, Cia. das Letras,1996. MELLO, Evaldo Cabral de, O Negócio do Brasil: Portugal, os Países baixos e o Nordeste, 1641-1669. Rio de Janeiro, Topbooks, 1998. MELLO, Evaldo Cabral de, Olinda Restaurada: guerra e açúcar no Nordeste, 1630-1654. Rio de Janeiro, Topbooks, 1998. MELLO, Evaldo Cabral de, Rubro Veio. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1986. MELLO, J. A. Gonsalves de, João Fernandes Vieira, Recife, Universidade do Recife, 1954, 2vols. MELLO, J. A. Gonsalves de, Tempo dos Flamengos. Recife, BNB/SEC, 1947, 1979. MONTEIRO, John Manuel, Negros da terra. São Paulo, Cia. das Letras, 1994. MOTA, Carlos G., (org), 1822: dimensões. São Paulo, Perspectiva, 1972. MOTA, Carlos G., (org), Brasil em Perspectiva. São Paulo, DIFEL, 1974. NOVAIS, Fernando A., "Colonização e Sistema Colonial: discussão de conceitos e perspectiva histórica", Anais do IV Simpósio da ANPUH, 1969. NOVAIS, Fernando A., Portugal e o Brasil na Crise do Antigo Sistema Colonial (1777-1808). São Paulo, Hucitec, 1979. PINTO (1979), Virgílio Noya, O ouro brasileiro e o comércio angloportuguês. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1979. PRADO JÚNIOR, Caio, Evolução Política do Brasil e outros estudos. São Paulo, Brasiliense, 1979. PRADO JÚNIOR, Caio, Formação do Brasil Contemporâneo. São Paulo, Ed. Brasiliense, 1953. SALGADO, Graça (cord.), Fiscais e Meirinhos: a administração no Brasil Colonial. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1985. SCARANO, Julita, Devoção e escravidão: a irmandade de NS do Rosário dos Pretos no Distrito Diamantino no século XVIII. São Paulo, CEN, 1978. SCHWARTZ, Stuart, Burocracia e sociedade no Brasil Colonial: a suprema corte da Bahia e seus juízes, 1609-1751. São Paulo, trad. port., Perspectiva, 1979. SCHWARTZ, Stuart, Segredos Internos, engenhos e escravos na sociedade colonial. São Paulo, trad. port., Companhia da Letras, 1988. SCHWARTZ, Stuart, Slaves, Peasants and Rebels: reconsidering Brazilian slavery. Chicago, University of Illinois Press, 1992. SERRÃO, Joel, (org.), Dicionário da História de Portugal. Lisboa, 1963, 4 vols. SIDERI, Sandro, Comércio e poder: colonialismo informal nas relacoes anglo-portuguesas. Lisboa, trad. port., Cosmos, 1970. SIMONSEN, Roberto Cochrane, História Econômica do Brasil: 1500/1820. São Paulo, CEN, 1978. SOUZA, Laura de Mello e, O Inferno Atlântico: demonologia e colonização, séculos XVI-XVIII. São Paulo, Cia. das Letras, 1993. SOUZA, Laura de Mello e, Os desclassificados do ouro: a pobreza mineira no século XVIII. São Paulo, Graal, 1982. SOUZA, Laura de Mello e (org.), História da Vida Privada no Brasil: vol1, Cotidiano e vida privada na América portuguesa. São Paulo, Cia. das Letras, 1998. TAUNAY, Affonso de. E., História Geral das Bandeiras Paulistas. São Paulo, H.L. Canton, 1924-1950, 11 vols. THOMAS, Georg, Política Indigenista dos Portugueses no Brasil. São Paulo, trad. port. Loyola, 1982. VARNHAGEN, Francisco Adolfo de, História Geral do Brasil. São Paulo, Melhoramentos, 1975, 3. vols. VASCONCELOS, Diogo de, História antiga das Minas Gerais. Belo Horizonte, Itatiaia, 1974, 2 vols. VASCONCELOS, Diogo de, História média das Minas Gerais. Belo Horizonte, Itatiaia, 1974. ZEMELLA, Mafalda P., O abastecimento da capitania das Minas Gerais no século XVIII. São Paulo, Hucitec, 1990. ZENHA, Edmundo, O Município no Brasil, 1532-1700. São Paulo, Inst. Progresso Editorial, 1948.

Bibliografia voltada ao ensino da história colonial do Brasil:
Campos, F.; Claro, Regina ; Dolhnikoff, M. . Jogo da História nos dias de hoje - Edição do Professor - 7º Ano. 1. ed. São Paulo: LEYA, 2012. v. 4. Panazzo, S. e Vaz, M. L. Navegando pela história. Edição do professor - 8º Ano. 2. ed. São Paulo: Saraiva Livreiros Editores, 2012. v. 3. Dreguer, R. e Toledo, E. Novo História Conceito e Procedimentos. 8º Ano. 3. ed. São Paulo: Saraiva Livreiros Editores, 2012. v. 3. Mocellin, R. e Camargo, R. de. Perspectiva Histórica. 7º Ano. 2. ed. São Paulo: Editora do Brasil, 2012. v. 2. 272p. Mocellin, R.; Camargo, R. de. Perspectiva Histórica. 8º Ano. 2. ed. São Paulo: Editora do Brasil, 2012. v. 3. Apolinário, Maria Raquel. Projeto Araribá História. 8º Ano. 3. ed. São Paulo: Editora Moderna , 2010. v. 3. Fausto, B. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 1994.
 

Clique para consultar os requisitos para FLH0242

Clique para consultar o oferecimento para FLH0242

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP