Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
História
 
Disciplina: FLH0342 - História do Brasil Independente II
History of Independent Brazil II

Créditos Aula: 5
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 105 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 20 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2015

Objetivos
O curso tem como objetivo introduzir os alunos aos estudos das temáticas centrais do Brasil Republicano e das principais discussões historiográficas que dizem respeito aos aspectos políticos, culturais, sociais e econômicos, além da história das ideias, que são considerados fundamentais para o período. As perspectivas de abordagem dos temas terá como fundamento a análise de questões historiográficas, teóricas e metodológicas capazes de capacitar e instrumentalizar os alunos tanto para a pesquisa quanto para a docência.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
3651902 - Elizabeth Cancelli
1648922 - Marcos Francisco Napolitano de Eugênio
2090624 - Zilda Marcia Gricoli Iokoi
 
Programa Resumido
Estudo dos aspectos políticos, sociais, econômicos e culturais da História do Brasil, com ênfase no período republicano, a partir da análise de temas e problemáticas que serão delimitadas nos programas específicos de cada docente, entre os quais: relações e estruturas econômicas e sociais, produção e representações culturais, estrutura e políticas de Estado, atores políticos e movimentos sociais, instituições e valores ideológicos.
O estudo desenvolvido ao longo da disciplina poderá articular o estudo crítico de textos historiográficos à análise de documentos históricos, apontando para uma revisão bibliográfica ampla e atualizada e estimulando a pesquisa na graduação.
 
 
 
Programa
A 1 – A consolidação do período republicano, seus embates e desdobramentos; 2 – A formação da classe operária, suas as tendências de organização política; 3- A disputa de poder pelas elites; 4- Os movimentos de revolta social; 5 - Intelectuais e artistas e as reflexões sobre o Brasil; 6 – Os tumultuados anos 1920; 7- Os novos projetos de construção do Estado; 8- As diversas formas de resistência ao projeto Getulista; 9 – A invenção do trabalhismo; 10 – Os desgaste do Regime Vargas; 11- Novas alianças políticas e o pós-Guerra; 12- O realinhamento das esquerdas e das oposições; 13- O Nacional desenvolvimentismo e a reconfiguração urbana e agrária; 11- A dinamização da vida cultural e intelectual; 12 – Os conflitos entre esquerda e direita, a guerra fria cultural; 14 – A preparação do golpe e a resistência trabalhista; 15- O golpe, os rearranjos políticos; 16 – A resistência cultural e estudantil; 17 – As cisões à direita e à esquerda; 18 – Vida intelectual; 19- Oposições em conflito, reações operário-camponesas e os novos movimentos sociais, 19- Remodelação urbana, disciplinarização espacial e social; 20- As correntes e a organização do movimento operário; 21- As propostas de redemocratização.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Prova e/ou Trabalho escrito.
Critério
A avaliação, operacionalizada ao longo de todo o curso, levará em conta: a participação contínua nas aulas, a frequência, a leitura e a discussão dos textos básicos. Além disso, a elaboração de relatórios de leitura e análise de textos, a realização de seminários sobre textos/temas previamente indicados, e prova(s) e/ou trabalho(s) escrito(s).
Norma de Recuperação
Prova.
 
Bibliografia
     
AARÃO, Daniel. A revolução faltou ao encontro. São Paulo, Brasiliense, 1990
Alvim, Thereza Cesario (org). O Golpe de 64: a imprensa disse não. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1977
Amaral, Azevedo. Getúlio Vargas, estadista. Rio de Janeiro, Imãos Pongetti Editores, 1941
Aquino, Maria Aparecida de. Censura, Imprensa, Estado Autoritário (1968-1978). Bauru, EDUSC, 1999.
Arendt, Hannah. Da Revolução. Brasília/São Paulo, UdUnB/Ática, 1988
Arendt, Hannah. O sistema totalitário. Lisboa, Publicações Dom Quixote, 1978
Bechimol, Jaime. Reforma urbana e Revolta da Vacina na cidade do Rio de Janeiro, In: Ferreira, Jorge & Delgado, Lucilia de Almeida Neves. O Brasil Republicano: o tempo do liberalismo excludente. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2003
BEIRED, José Luis. Sob o signo da nova ordem. Intelectuais autoritários no Brasil e na Argentina. 1914/45. Loyola/História Social-USP
BORGES, Vavy. Tenentismo e revolução brasileira. São Paulo, Brasiliense, 1992
Bosi, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. São Paulo, Cutrix, 1994
Bresciani, M. Stella M. O cidadão e a República. In: Revista da USP. Mar/abr/mai 1993Campos Francisco. O Estado Nacional. Rio de Janeiro, José Plympio, 1940
Bresciani, M. Stella M.. Forjar a identidade brasileira nos anos 1920-1940. In: Hardman, Francisco Foot. Morte e progresso: cultura brasileira como apagamento de rastros. São Paulo, Editora Unesp, 1998
Buarque, Sérgio. Raízes do Brasil. Rio de Janeiro, José Olympio, 1981
Campos Francisco. O Estado Nacional. Rio de Janeiro, José Plympio, 1940
CANCELLI, Elizabeth . O mundo da violência: a polícia na Era Vargas. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1994
CAPELATO, Maria Helena. “Estado Novo: novas histórias” IN: Historiografia Brasileira em perspectiva. São Paulo, Contexto, 1998
CAPELATO, Maria Helena. Multidões em cena. Propaganda política no varguismo e no peronismo. Campinas, Papirus, 1998
Carneiro, Maria Luiza Tucci. O anti-semitismo na Era Vargas (1930-1945). São Paulo, Editora Brasiliense, 1988
Carvalho, José |Murillo de. As forças Armadas na Primeira Republica: o poder desestabilizador. In: Fausto, Boris. O Brasil Republicano: sociedade e instituições. São Paulo, Difel, 1978. Tomo III, vol. 2
Carvalho, Luiz Maklouf. Cobras criadas: David Nasser e o Cruzeiro. São Paulo, Editora Senac, 1999
Castro, Celso. Os militares e a República: um estudo sobre cultura e ação política. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 1995
Castro, Ruy. O anjo pornográfico: a vida de Nelson Rodrigues. São Paulo, Cia das Letras, 1992
Chalmers, Vera Maria. O outro é um: o diagnóstico antropófago da cultura brasileira. In: Chiappini, Lígia e Bresciani, M. Stella (orgs). Literatura e cultura no Brasil: identidade e fronteiras. São Paulo, Cortez, 2002
CHAUI, M. Seminários. (Col. O nacional e o popular na cultura brasileira). São Paulo, Brasiliense, 1983
Chauí, Marilena e Franco, Maria Sylvia de C. Ideologia e mobilização popular. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1978
CODATO, Adriano. “O golpe de 64 e o regime de 68”. História, Questões e Debates, 40, 11-36, Editora UFPR, 2004
Coleman, Peter. The Liberal Conspitacy: the Congress for Cultural Freeddom and the Struggle for the Mind of Post War Europe. NY, The Free Press/Macmillan, 1989.
Cultural Cold War, Origins of The Congress for Cultural Freedom, 1949-50(1). In: Central Inteleigence Agency, Studies in Intelligence, Washington, 1995 Edition, vol. 38, number 5
D’ARAUJO, Maria Celina. O segundo governo Vargas. São Paulo, Atica, 1992
D’Araújo, Maria Celina; Castro, Celso (ogs.) Ernesto Geisel. Rio de Janeiro, FGV, 1997
D’Araújo, Maria Celina; Soares, Glaucio A.D.; Castro, Celso (ogs.). Visões do golpe: a memória militar sobre o Golpe de 1964. Rio de Janeiro, Relume Dumará, 1994
DE DECCA, Edgar. 1930: O silêncio dos vencidos. São Paulo, Brasiliense, 1980.
de Janeiro, In: Ferreira, Jorge & Delgado, Lucilia de Almeida Neves. O Brasil Republicano: o tempo do liberalismo excludente. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2003
Delgado, Lucilia de Almeida Neves. Partidos políticos e frentes parlamentares: projetos, desafios e conflitos na democracia. In: Ferreira, Jorge e Delgado, Lucilia de Almeida Neves (orgs.). O Brasil Republicano: o tempo da experiência democrática, da democratização de 1945 ao golpe civil-militar de 1964. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2003
Dicionário Histórico-Bibliográfico Brasileiro pós- 1930. Coordenação: Abreu, Alzira Alves de et al. Rio de Janeiro, Editora FGV/CPDOC, 2001
DREIFUSS, Rene. 1964: a conquista do Estado (ação política, poder e golpe de classe). Petrópolis, Vozes, 1981
Faro, Clóvis e Silva, Salomão L. de Quadros. A década de 1950 e o Programa de Metas. In: Gomes, Angela de Castro (org.). O Brasil de JK. Rio de Janeiro, FGV Editora, 2002
Fausto, Boris. O pensamento nacionalista autoritário. Rio de Janeiro, Zaahr, 2001
FAUSTO, Boris. Revolução de 30. História e historiografia. São Paulo, Brasiliense, 1979 (1970)
FERREIRA, J. et alli (orgs.). Populismo e sua história. Civilização Brasileira, 1998
FERREIRA, J. et alli. Brasil Republicano 3: o tempo da experiência democrática. RJ, Civilização Brasileira, 2003
FERREIRA, Jorge e REIS, Daniel A. (orgs). Nacionalismo e reformismo radical (As esquerdas no Brasil vol.2). Rio de Janeiro, Ed. Civilização Brasileira, 2007
FERREIRA, Jorge e REIS, Daniel A.(orgs). Revolução e democracia (As esquerdas no Brasil, vol.3). Rio de Janeiro, Ed. Civilização Brasileira, 2007
FICO, Carlos et alli (orgs). Ditadura e democracia na América Latina. Rio de Janeiro, Editora FGV, 2007
FICO, Carlos. Versões e controvérsias sobre 1964 e a ditadura militar. Reista Brasileira de História. vol.24 no.47 São Paulo 2004
FERREIRA, Jorge & DELGADO, Lucilia de Almeida Neves. O Brasil Republicano: o tempo do liberalismo excludente. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2003
FLORES, Elio Chaves. A consolidação da República: rebeliões de ordem e progresso. In: FERREIRA, Jorge & DELGADO, Lucilia de Almeida Neves. O Brasil Republicano: o tempo do liberalismo excludente. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2003
FLORES, Elio Chaves. A consolidação da República: rebeliões de ordem e progresso. In: FERREIRA, Jorge & DELGADO, Lucilia de Almeida Neves. O Brasil Republicano: o tempo do liberalismo excludente. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2003
FONSECA, Rubem. Agosto. São Paulo, Cia das Letras, 1993
FREITAS, Artur. Arte e movimento estudantil: análise de uma obra de Antonio Manuel. Revista Brasileira de História. vol. 25 no.49. São Paulo Jan./June 2005
FREITAS, Artur. Arte e movimento estudantil: análise de uma obra de Antonio Manuel. Revista Brasileira de História. vol. 25 no.49. São Paulo Jan./June 2005
FREYRE, Gilberto. Casa-grande e senzala. Rio de Janeiro, Record, 1999
Freyre, Gilberto. Manifesto regionalista de 1926. Rio de Janeiro, Ministério da Educação e Cultura, 1952(?)
GARCIA, Miliandre. A questão da cultura popular: as políticas culturais do centro popular de cultura (CPC) da União Nacional dos Estudantes (UNE). In: Revista Brasileira de História. vol.24 no.47, pág 127-162. São Paulo, 2004
GASPARI, E. A ditadura escancarada. São Paulo, Cia das Letras, 2003
GASPARI, Elio. Ditadura envergonhada. São Paulo, Cia das Letras, 2002
Gendzier, Irene L. Play it Again Sam: The Practice and Apology of Development. In: Simpsin, Christofer (ed). Universities and Empire; Money and Politics in The Social Sciences During the Cold War. New York, the New Press, 1998
GOMES, Ângela de Castro (org.). O Brasil de JK. Rio de Janeiro, Editora FGV, 2002 (2ª)
GOMES, Angela de Castro. A invenção do trabalhismo. IUPERJ/ Vértice, 1988
GOMES, Ângela de Castro. Essa gente do |Rio...Modernismo em São Paulo. Rio de Janeiro, Editora Fundação Getúlio Vargas, 1999
OLIVEIRA, Lúcia Lipp; VELLOSO, Mônica Pimenta e GOMES, Ângela de Castro. Estado Novo: ideologia e poder. Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1982
GORENDER, Jacob. Combate nas trevas. São Paulo, Ática, 1998
GRAHAM, Richard. Clientelismo e política no Brasil do século XIX; Rio de Janeiro, Editora UFRJ, 1997.
IOKOI, Zilda Márcia Grícoli . Igreja e Camponeses. A Teologia da Libertação e os Movimentos Sociais no Campo. Brasil/Peru. São Paulo. HUCITEC. 1990.
IOKOI, Z. M. G. . Intolerância e resistência: a saga dos judeus comunistas entre a Polônia, a Palestina e o Brasil (1935-1975). 1. ed. São Paulo; Itajaí: Associação Editorial Humanitas; Ed. Univali, 2004. v. 1. 419p .
IOKOI, Z. M. G. . L'historiographie des mouvements sociaux: luttes rurales et urbaines en intermittences démocratiques. In: Denis Rolland; Marie-José Ferreira dos Santos; Símile Rodrigues. (Org.). Le Brésil territoire d'histoire. Historiographie du Brésil contemporain. 1ed.Paris: L'Harmattan, 2013, v. 1, p. 107-130.
JANOTTI, Maria de Loudes Mônaco. Os subversivos da República. São Paulo, Brasiliense, 1986.
KUCINSKI, Bernardo. Jornalistas e revolucionários. Nos tempos da imprensa alternativa. São Paulo, Scritta Editorial, 1991.
KUSHNIR, Beatriz. Cães de guarda: jornalistas e censores do AI-5 à Contituição de 1988. São Paulko, Boitempo, 2004.
LENHARO, Alcir. A sacralização da política. Campinas, Ed. Unicamp/Papirus, 1987
LENHARO, Alcir. Cantores do Rádio: a trajetória de Nora Ney e Jorge Goulart e o meio artístico de seu tempo. Campinas, Editora da Unicamp, 1995.
LEVINE, Robert. O regime de Vargas: os anos críticos de 1934 –1938. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1980
LIPPI, Lúcia. Americanos: Representações da identidade nacional no Brasil e nos Estados Unidos. Belo Horizonte, Ed. Da UFMG, 2000
LISBOA, Suzana. 25 anos de anistia. Rede Social de Justiça e Direitos Humanos, relatório. 2004. www.social.org.br, 26 nov. 2005
LORENZO, Helena e COSTA, Wilma (orgs). A década de 20 e as origens do Brasil moderno. São Paulo, UNESP/FAPESP, 1997, 93-114
LUCA, Tânia Regina de. A Revista do Brasil: um diagóstico para a (N)ação. São Paulo, Editora UNESP, 1999
MACHADO, António de Alcântara. Brás, Bexiga e Barrafunda, São Paulo, Imprensa Oficial, 1982
MARTINS FILHO, João R. O Golpe de 64 e a ditadura militar. Novas Perspectivas. São Carlos, Ed. UFSCAR, 2006
MARTINS FILHO, João R. O palácio e a caserna. São Carlos, Ed. UFSCAR, 1994
MARTINS FILHO, João Roberto. “Forças armadas e política, 1945-64: a ante-sala do golpe” IN: FERREIRA, J. et alli (orgs). O Brasil republicano (3). Civ. Brasileira, 2003, 97-126
MARTINS, José de Souza . A SOCIEDADE VISTA DO ABISMO (Novos estudos sobre exclusão, pobreza e classes sociais). 4. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2012. v. 1. 228p .
MARTINS, José de Souza . UMA ARQUEOLOGIA DA MEMÓRIA SOCIAL (Autobiografia de um moleque de fábrica), Ateliê Editorial, Cotia, 2011, 464 p.. 1. ed. Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2011. v. 1. 464p .
MARTINS, José de Souza . EXCLUSÃO SOCIAL E A NOVA DESIGUALDADE. 4. ed. São Paulo: Paulus, 2009. v. 1. 142p .
MARTINS, José de Souza (Org.) . TRAVESSIAS - A vivência da reforma agrária nos assentamentos. 2. ed. Porto Alegre: Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2009. 294p .
MARTINS, José de Souza . A APARIÇÃO DO DEMÔNIO NA FÁBRICA (Origens sociais do Eu dividido no subúrbio operário). 1. ed. São Paulo: Editora 34, 2008. 220p .
MARTINS, Wilson. História da inteligência brasileira (1915-1933). São Paulo, Editora Cutrix/Editora da USP, 1978
MATOS, Ilmar R. Do Império à República. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 2, n4, 1989.
MAXELl, Kenneth. Por que o Brasil foi diferente? O contexto da independência. In: Motta, Carlos Guilherme (org). Viagem incompleta. A experiência brasileira. São Paulo, Editora SENAC São Paulo, 2000.
MICELI, Sérgio. Intelectuais e classe dirigente no Brasil (1920-1945). São Paulo, Difel, 1979
Monteiro, Douglas Teixeira. Um confronto entre Juazeiro, Canudos e Contestado. In: Fausto, BORIS (org). O Brasil Republicano: sociedade e instituições (1889-1930) . São Paulo, Difel, 1978. Livro III, vol. 2
MORAES, Eduardo Jardim de. A brasilidade modernista: sua dimensão filosófica. Rio de Janeiro, edições Graal, 1978
MORAES, Eduardo Jardim de. As tradições da diversidade cultural: o modernismo. In: www.casaruibarbosa.gov.br/seminariodiversidadecultural/Eduardo_Jardim, 04 de Janeiro de 2006
MORAES, Eduardo Jardim de. As tradições da diversidade cultural: o modernismo. In: www.casaruibarbosa.gov.br/seminariodiversidadecultural/Eduardo_Jardim, 04 de Janeiro de 2006
MORAES, João Quartim de. O positivismo nos anos 20: entre a ordem e o progresso. In: Lorenzo, Helena de Carvalho & Costa, Wilma Peres da. A década de 1920 e as origens do Brasil moderno. São Paulo, Editora da UNESP, 1997
MOTA, Carlos G. Ideologia da cultura brasileira (1933/1974). São Paulo, Ática, 1985 (5ª ed). MOTTA, Rodrigo Patto. Em guarda contra o perigo vermelho: o anticomunismo no Brasil. São Paulo, Perspectiva/FAPESP, 2002
MOTA, Carlos Guilherme. Idéias de Brasil: formação e problemas (1817-1850). In: Motta, Carlos Guilherme (org). Viagem incompleta. A experiência brasileira. São Paulo, Editora SENAC São Paulo, 2000.
MOTTA, Rodrigo, RIDENTI, M. et all.(orgs.). O golpe e a ditadura militar. 40 anos depois. Bauru, Edusc, 2004
MOTTA, Rodrigo. et alli. O golpe e a ditadura militar. 40 anos depois (1964/2004). Bauru, EDUSC, 2004
MOURA, Gerson. Avanços e recuos: a política exterior de JK. In: Gomes, Angela de Castro (org.). O Brasil de JK. Rio de Janeiro, FGV Editora, 2002
NAPOLITANO, Marcos. “Forjando a revolução, remodelando o mercado: a arte engajada no Brasil (1956-1968) IN: FERREIRA, Jorge e REIS, Daniel A. (orgs). Nacionalismo e reformismo radical (As esquerdas no Brasil vol.2). Rio de Janeiro, Ed. Civilização Brasileira, 2007, p.585-617
Napolitano, Marcos. “Seguindo a canção”: engajamento político e indústria cultural na MPB (1959-1969). São Paulo, FAPESP/Annablume, 1999.
NAPOLITANO, Marcos. Cultura e poder no Brasil Republicano. Curitiba, Juruá, 2002
NEVES, Lucila. PTB: do getulismo ao reformismo (1945-1964). São Paulo, Marco Zero, 1989
Neves, Lucilia de Almeida. Trabalhismo, nacionalismo e desenvolvimentismo: um projeto para o Brasil (1945-1964). In: Ferreira, Jorge (org.). O populismo e sua história: debate e crítica. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2001
OLIVEIRA, LIPPI, Lucia. “Questão nacional na primeira república” IN: LORENZO, Helena e COSTA, Wilma (orgs). A década de 20 e as origens do Brasil moderno. São Paulo, UNESP/FAPESP, 1997, p. 185/194
OLIVEIRA, Lúcia Lippi; Gomes, Eduardo Rodrigues; Whately, Maria Celina. Elite intelectual e debate político nos anos 30. Rio de Janeiro, FGV, 1980
ORTIZ, Renato. “Alienação e cultura: ISEB”. Cultura Brasileira e Identidade Nacional. São Paulo, Brasiliense, 1985
PAMPLONA, Marco A. Revoltas, repúblicas e cidadania: Nova Yorque e Rio de Janeiro na consolidação da ordem republicana. Rio de Janeiro, Record, 2003
PANDOLFI, Dulce. Camaradas e companheiros: história e memória do PCB. Rio de Janeiro, Relume Dumará, 1995
Paulo, Prado. Retrato do Brasil. São Paulo, Cia das Letras, 1997
Pécaul, Daniel. Os intelectuais e a política no Brasil: entre o povo e a nação. São Paulo, Editora Ática, 1990.
Perressimoto, Renato M. Classes dominantes, Estado e conflitos políticos na Primeira República em São Paulo: sugestões para pensar a década de 1920. In: Lorenzo, Helena de Carvalho & COSTA, Wilma Peres da. A década de 1920 e as origens do Brasil moderno. São Paulo, Editora da UNESP, 1997
PINHEIRO, Paulo Sérgio. O proletariado industrial na Primeira epública. In: Fausto, Boris (org). III- O Brasil Republicano: sociedade e instituições (1889-1930) . São Paulo, Difel, 1978. Livro III, vol. 2
PRADO, Antonio Arnoni. 1922- intinerário de uma falsa vanguarda: os dissidentes, a semana e o integralismo. São Paulo, Editora Brasiliense, 1983
PRADO, Maria Ligia.”Davi e Golias: as relações entre Brasil e EUA. Século XX”. IN: MOTA, C.G. Viagem incompleta (a grande transação). São Paulo, Editora SENAC, 2000.
Prado, Paulo. Retrato do Brasil. São Paulo, Cia das Letras, 1997
RIDENTI, Marcelo. Em busca do povo brasileiro. Rio de Janeiro, Record, 1999
RIDENTI, Marcelo. O fantasma da revolução brasileira. São Paulo, Editora Unesp, 1995
SAES, Decio. Classe média e política na Primeira República. Petrópolis, Vozes, 1995
SANTOS, Wanderley Guilherme. Ordem burguesa e liberalismo político. São Paulo, Duas Cidades, 1978
SEGATTO, José Antonio. Reforma e revolução: as vicissitudes políticas do PCB (1954/64). Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1995
SEVCENCO, Nicolau. Orfeu estático na metrópole: São Paulo, sociedade e cultura nos frementes anos 20. São Paulo, Cia das Letras, 1992
SILVA, Marcos A. da. Contra a chibata. São Paulo, Brasiliense, 1982
SKIDMORE, Thomas. Brasil: de Getúlio a Castelo (1930-1964). São Paulo, Paz e Terra, 1979
SKIDMORE, Thomas. Brasil: de Castelo a Tancredo (1964-1985). São Paulo, Paz e Terra, 1988
SOUSA, Miliandre. Do teatro militante à música engajada (a experiência do CPC da UNE). São Paulo, Editora Fundação Perseu Abramo, 2007
SOUZA, Ricardo Luiz de. Nacionalismo e autoritarismo em Alberto Torres. In: Sociologias, nº. 13, Porto Alegre, jan-junho 2005, p 302-323
TELES, Gilberto Mendonça. Vanguarda européia e modernismo brasileiro.: apresentação crítica dos principais manifestos vanguardistas. Petrópolis, Vozes, 1977.
TOLEDO, Caio N.. ISEB: Fábrica de ideologias. Campinas, Ed. Unicamp, 1998
Torres, Alberto. A organização nacional. Brasília/São Paulo, EdUnb/Editora Nacional, 1982
TOTA, Antonio Pedro. O imperialismo sedutor. A Americanização do Brasil na época da Segunda Guerra. São Paulo, Cia das Letras, 2000
VARGAS, Getúlio D. As diretrizes da nova política no Brasil. Rio de Janeiro, José Olympio, 1938-1943.
VELLOSO, Mônica Pimenta. A brasilidade verde-amarela: regionalismo e nacionalismo paulista. In: Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 6, nº 11, 1993, p. 99-112
VELLOSO, Mônica Pimenta. A dupla face de Jano: romantismo e populismo. In: Gomes, Angela de Castro (org.). O Brasil de JK. Rio de Janeiro, FGV Editora, 2002
VENTURA, Zuenir. 1968: o ano que não terminou. Rio de Janeiro, Nova Fronteita, 1988
WEFFORT, Francisco. O populismo na política brasileira. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1978
WILLIAMS, Daryle. Culture wars in Brazil: the first Vargas regime. Duke University Press, 2001.
 

Clique para consultar os requisitos para FLH0342

Clique para consultar o oferecimento para FLH0342

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP