Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
História
 
Disciplina: FLH0441 - História das Ideias
History of Ideas

Créditos Aula: 5
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 105 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 20 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2011 Desativação:

Objetivos
Desenvolver, no aluno, o espírito crítico e o interesse pela pesquisa mediante aulas expositivas e debates direcionados à análise quer de leituras programadas, quer de fontes documentais.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
88610 - Esmeralda Blanco Bolsonaro de Moura
 
Programa Resumido
 
 
 
Programa
Unidade I. Introdução ao curso:
1.Apresentação do programa, critérios de avaliação e definição de calendário das atividades previstas no curso;
Unidade II - Referências historiográficas em História da Infância:
1.A história da infância no Brasil: percurso e recortes geográficos, temporais e temáticos.
2.A história da infância e o debate internacional: questões conceituais e metodológicas.
Unidade III – O pensamento ocidental e a concepção moderna de infância:
1.Jonh Locke: Pensamentos sobre Educação.
2.J.- J. Rousseau: Emílio ou da Educação.
Unidade IV – Percepções de infância no Brasil moderno:
1.Infância, família e formas de abandono: discurso religioso e filantropia;
2.Infância e escola: formas de conceber a escola maternal e o ensino primário;
3.Infância, jogos e brinquedos: percepções e concepções na moderna sociedade brasileira;
4.Infância e saúde: discursos e projetos da Medicina Social;
5.Infância e trabalho: discurso empresarial e outros discursos;
6.Infância, criminalidade e códigos de moralidade: discursos e propostas no âmbito do pensamento jurídico.
7.Infância e mercado: discursos da propaganda.
Unidade V – Encerramento do curso:
1.Infância e pobreza: re-significação do conceito de menoridade no Brasil moderno.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Constarão de aulas expositivas, assim como da análise/discussão de textos historiográficos e de documentos previamente selecionados.
Critério
Os critérios de avaliação terão como referências:
1.O comparecimento às aulas e aos plantões, assim como a participação do aluno em sala de aula;
2.As etapas previstas nas atividades discentes: provas.
Norma de Recuperação
Terão direito à recuperação, os alunos que tiverem alcançado freqüência mínima regimental e nota mínima de três (3,0). As atividades para recuperação e a data correspondente serão definidas na última semana de aulas do semestre.
 
Bibliografia
     
Ariès, Philippe. História social da criança e da família. 2ª. edição. Trad.: Dora Flaksman. Rio de Janeiro: Guanabara, 1986.
Becchi, Egle; Julia, Dominique (orgs.) Histoire de l’enfance en occident. Tome 2: Du XVIIIe. Siècle à nos jours. Paris: Éditions du Seuil, 1998.
Brites, Olga. Imagens da infância: São Paulo e Rio de Janeiro, 1930 a 1950. 1999. Tese (Doutorado em História) – Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, 1999.
Carvalho, Carlos H. de; Moura, Esmeralda B. B. de; Araujo, José Carlos S. (Orgs.) A infância na modernidade: entre a educação e o trabalho. Uberlândia: EDUFU, 2007.
Delgado, Buenaventura. Storia dell’infanzia. Bari: Edizioni Dédalo, 2002.
Donzelot, Jacques. A polícia das famílias. 2ª ed. Rio de Janeiro: Graal, 1986.
Gélis, Jacques. A individualização da criança. In: Ariès, P. e Duby, G. História da vida privada. V. 3: Da Renascença ao Século das Luzes. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.
Heywood, Colin. Uma história da infância. Da Idade Média à época contemporânea no Ocidente. Trad.: Roberto Cataldo Costa. Porto Alegre: Artmed, 2004.
LOCKE, John. Pensamientos sobre la educación. Trad.: La Lectura y Rafael Lasaleta. Madrid: Akal, 1986.
Manson, Michel. História do brinquedo e dos jogos. Brincar através dos tempos. Trad.: Carlos Correia Monteiro de Oliveira. Lisboa: Teorema, 2002.
Marcílio, Maria Luiza. História da escola em São Paulo e no Brasil. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo; Instituto Fernand Braudel, 2005.
Marcílio, Maria Luiza. História social da criança abandonada. São Paulo: Hucitec, 1998.
Moura, Esmeralda Blanco B. de. Além da indústria têxtil: o trabalho feminino em ‘atividades masculinas’. Revista Brasileira de História. São Paulo: ANPUH/Marco Zero, v. 9, n. 18, PP. 83-98, ago.-set./89.
Moura, Esmeralda Blanco B. de. Crianças operárias na recém-industrializada São Paulo. In: Priore, Mary Del (org.) História das crianças no Brasil. São Paulo: Contexto, 1999.
Moura, Esmeralda Blanco B. de. Infância operária e acidente do trabalho em São Paulo. In: Priore, Mary Del (org.). História da criança no Brasil. São Paulo: Contexto, 1991.
Moura, Esmeralda Blanco B. de. Mulheres e menores no trabalho industrial: os fatores sexo e idade na dinâmica do capital. Petrópolis: Vozes, 1982.
Moura, Esmeralda Blanco B. de. Trabalho feminino e condição social do menor em São Paulo (1890/1920). Estudos Cedhal n. 3. São Paulo: Centro de Estudos de Demografia Histórica da América Latina, 1988.
Priore, Mary Del. História da criança no Brasil. São Paulo: Contexto, 1991.
Priore, Mary Del. História das crianças no Brasil. São Paulo: Contexto, 1999.
Revista Brasileira de História. Dossiê: Infância e adolescência. ANPUH/Humanitas, v. 19, n. 37, 1999.
Rousseau, J.-J. Emílio ou Da Educação. São Paulo: Martins Fontes, 2004.
Silva, Maria Alice Setúbal Souza e; Garcia, Maria Alice Lima; Ferrari, Sônia Campaner Miguel. Memória e brincadeiras na cidade de São Paulo nas primeiras décadas do século XX. São Paulo: Cortez; CENPEC, 1989.
Vianna, Adriana de Resende B. O mal que se adivinha. Polícia e menoridade no Rio de Janeiro, 1910-1920. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 1999.
Wifvesson, Marianne. The privatization of catholic orphan care in São Paulo city, 1892-1922. Linköping: UniTryck, 2005.
Obs.: no decorrer do curso serão fornecidas indicações bibliográficas complementares quanto ao conteúdo abordado.



 

Clique para consultar os requisitos para FLH0441

Clique para consultar o oferecimento para FLH0441

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP