Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Letras Modernas
 
Disciplina: FLM0264 - Lingua Espanhola II
Spanish Language II

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 3
Carga Horária Total: 150 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 20 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2015 Desativação:

Objetivos
Esta disciplina visa que o aluno avance no trabalho de interpretar o funcionamento da língua espanhola e de inscrever-se em suas discursividades e que construa, com relação a ela, um espaço de saber a partir:
a) da observação e interpretação das grandes zonas em que o funcionamento do espanhol se aproxima e se distancia linguística e culturalmente do português brasileiro;
b) da quebra da frequente identificação imaginária da língua espanhola com uma “língua formal”;
c) do tratamento da variedade interna do espanhol e da que surge da comparação entre ele e o português brasileiro à luz de processos sócio-históricos, superando assim a visão da língua como um estoque de palavras, de sons e de frases;
d) de uma abordagem que rompa com a visão da língua como um mero instrumento;
e) do uso e visão analítica de instrumentos linguísticos centrais no processo de ensino-aprendizagem (dicionários e gramáticas).

A disciplina visa, ainda, promover situações de reflexão de natureza teórica e prática sobre o processo de ensino e aprendizagem de língua espanhola a brasileiros, considerando o conteúdo específico estabelecido no programa.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
65305 - Maria Teresa Celada
2085295 - Maria Zulma Moriondo Kulikowski
 
Programa Resumido
A disciplina visa que o aluno entre em contato com o universo da língua espanhola e inicie o trabalho de nela inscrever-se, desenvolvendo a capacidade de compor descrições e relatos que incluam sequências argumentativas. Também propicia a construção de um lugar de saber essa língua visando sua formação como docente e pesquisador.

Palavra Chave: Discurso – texto – coesão – coerência – verbos.
 
 
 
Programa
Conteúdo geral:
1) O universo dos sons e os ritmos da língua espanhola:
a) Relações com a ortografia.
b) Relações com a sintaxe (prosódia e curva tonal).
2) O sistema de procedimentos de coesão responsáveis pelo efeito de coerência no funcionamento da língua espanhola.
a) Marcas de enunciação: pessoa, espaço, tempo.
b) Relações anafóricas e catafóricas.
c) Marcas de subjetividade: afetividade, gostos e opiniões.
d) Procedimentos de determinação, indeterminação, generalização.
e) Relações entre interlocutores e adequação linguístico-discursiva.
d) Modos de enunciação de hipóteses, condições e oposições
Conteúdos linguístico-discursivos:
1. Acentuação; Separação silábica; Pontuação.
2. Verbos: (a) Morfologia (regularidades e irregularidades verbais), usos e valores contrapostos dos pretéritos do modo indicativo (Pretérito Perfecto Simple, Pretérito Perfecto Compuesto e Pretérito Pluscuamperfecto); Morfologia (regularidades e irregularidades verbais), usos e valores do Futuro Simple do modo indicativo contraposto ao uso da perífrase ir + a + infinitivo (Futuro Perifrástico); Morfologia do Gerúndio (regularidades e irregularidades); (b) Verbos pronominais (os que se referem à biografia: morirse, recibirse, irse, etc.): obrigatórios, diferenças de matizes semânticos entre formas pronominais e não pronominais; (c) Perífrases: estar/llevar/seguir + gerundio e haber que / tener que.
3. Marcadores temporais de passado e de futuro.
4. Introdução à subordinação.
5. Períodos condicionais reais (hipóteses) com presente de indicativo.
6. As subordinadas temporais introduzidas pelo marcador cuando + Presente de Subjuntivo; 7. A sintaxe dos convites: quedar en/para; es que, lo que pasa es que....
8. O funcionamento na sintaxe dos pronomes pessoais.
9. Sequências argumentativas: pero / aunque, introdução do funcionamento de sino.
10. A comparação e intensificação.
11. Campos lexicais referentes a: (a) Práticas da vida cotidiana: compras e formas de pagamento; (b) Histórias de vida e biografias; (c) Relatos de acontecimentos: notícias de jornal; (d) Encontros com amigos ou conhecidos; (e) Lazer: espetáculos, esportes e outros.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Indutivo-dedutivo, interativo e expositivo (docente e discente), apoiado em divisão modular do curso, abrangendo as quatro habilidades: compreensão oral e escrita e expressão oral e escrita, considerando que o eixo privilegiado é o da oralidade com apoio na escrita.
Critério
Os alunos poderão ser submetidos a diversos instrumentos de avaliação, de modo a levar em conta:
1) as quatro habilidades básicas na língua estrangeira, a saber: compreensão e expressão oral e escrita;
2) a capacidade de reflexão teórica e a análise das estruturas e do funcionamento da língua;
3) a participação nas atividades previstas.
A avaliação poderá ser feita em forma de provas orais e/ou escritas, trabalhos e exercícios diversos, ficando a especificação das atividades bem como a eventual atribuição de peso a cada uma delas a critério do(s) professor(es) que estiver(em) ministrando a disciplina. Também a critério destes poderão ser constituídas, para efeito de julgamento, bancas examinadoras, que serão integradas por professores da casa.
Norma de Recuperação
(critérios de aprovação e época de realização das provas ou trabalho): Critérios: os mesmos utilizados no item acima; Época: até a primeira semana letiva do semestre subseqüente da reprovação.
 
Bibliografia
     
Dicionários
Monolíngues e especiais
ASALE. (2013). Diccionario de americanismos. Disponível em http://lema.rae.es/damer/
Clave. Diccionario de uso del español actual. 3ª ed. (1999) Madri: SM.
CORRIPIO, F. (1997). Diccionario de ideas afines. 6ª ed. Barcelona: Herder.
SECO, M. (1998). Diccionario de dudas y dificultades de la lengua española. 10a ed. (revisada e atualizada). Madri: Espasa.
Diccionario del español de México. (2010). disponível em http://dem.colmex.mx/
Diccionario integral del español de la Argentina, (2008) disponível em http://www.clarin.com/diccionario
RAE (2001). Diccionario de la lengua española,
22ª edição. Disponível em www.rae.es.
Señas. Diccionario para la Enseñanza de Español para Brasileños. (2010). São Paulo: Martins Fontes.

Dicionários bilíngues (espanhol-português / português-espanhol)
FLAVIAN, E. & ERES FERNÁNDEZ, G. (2009). Minidicionário Espanhol-Português/Português-Espanhol. 19a. ed. revisada e atualizada. São Paulo, Ática.
MORENO, F. & MAIA GONZÁLEZ, N. (dirs.) (2003). Diccionario Bilingüe de Uso Español-Portugués / Português-Espanhol. Madri: Arco/Libros.
_________________ (2006). Diccionario Esencial Español-Portugués / Português-Espanhol. Madri: Arco/Libros.

Gramáticas
DI TULLIO, A. (2010). Manual de gramática del español. Desarrollos teóricos. Ejercicios. Soluciones. Buenos Aires: Wadhuter.
DI TULLIO, A. & MALCUORI, M. (2012). Gramática del español para maestros y profesores del Uruguay. Montevideo, ANEP. ProLEE.
MATTE BON, F. (1995). Gramática Comunicativa del Español. Madri: Edelsa. Nueva edición revisada, 2 v.
REAL ACADEMIA ESPAÑOLA y ASOCIACIÓN DE ACADEMIAS DE LA LENGUA
ESPAÑOLA (2010). Nueva gramática de la Lengua Española. Manual. Madri: Espasa.

Materiais para prática e consulta
ALONSO RAYA, R. et.al. (2009). Gramática Básica del Estudiante de Español. Barcelona: Difusión.
BRUNO, F. C. & MENDOZA, M. A. (2005). Hacia el Español. Curso de Lengua y Cultura Hispánica. Nivel Básico. 2ª ed. São Paulo: Saraiva.
BRUNO, F. C. & MENDOZA, M. A. (2000). Hacia el Español. Curso de Lengua y Cultura Hispánica. Nivel Avanzado. São Paulo: Saraiva.
DOMÍNGUEZ, P. & BAZO, P. (1994). Claves del español. Gramática práctica. Madri: Santillana.
GELART, M. J. et.al. (1988). Repertorio de funciones comunicativas del español. Niveles umbral, intermedio y avanzado. Madri: SGEL.
FANJUL, A. (org.) (2005). Gramática y práctica de español para brasileños. São Paulo: Santillana/Ed. Moderna.
GÓMEZ TORREGO, L. (1997). Manual de español correcto. Madri: Arco/Libros, 2 vol.
GOMÉZ TORREGO, L. (1997). Gramática didáctica del español. Madri: SM.
GONZÁLEZ HERMOSO, A. (1999). Conjugar es fácil en español de España y de América. Madri: Edelsa, 2a ed.
MENEGOTTO, A. C. (2005): Morfología verbal del español del Río de la Plata. Mar del Plata, Argentina: Finisterre Editores.
MORENO G., C. (1983). Curso Superior de Español. Ejercicios, notal gramaticales, textos. Salamanca: Ediciones Colegio de España.
MORENO, C.; HERNÁNDEZ, C.; KONDO, C. M. (2012). Gramática. Colección Anaya ELE En. Nivel Elemental. Madri: Anaya.
MORENO, C.; HERNÁNDEZ, C.; KONDO, C. M. (2010). Gramática. Colección Anaya ELE En. Nivel Medio. Madri: Anaya.
RUBlO, P. (1990): Verbos españoles conjugados. Madri: SGEL.
PORTO DAPENA, J. A. (1987): El verbo y su conjugación. Madri: Arco/Libros.
REAL ACADEMIA ESPAÑOLA. (1999). Ortografía de la lengua española. Madri: Espasa.
Textos para estudo de conteúdo específico
CARRICABURO, N. (1997). Las fórmulas de tratamiento en el español actual. Madri: Arco/Libros.
FONTANELLA de W., M. B. (1999). “Sistemas pronominales de tratamiento usados en el mundo hispánico”. Em: BOQUE, I. & DEMONTE, V. Gramática descriptiva de la lengua española, v.1. Madri, Espasa, p. 1400-1425.
GROPPI, M. (2008). “El objeto indirecto: síntesis de puntos clave”. Em: CELADA, M. T. & MAIA GONZÁLEZ, N. (coord. dossier). “Gestos que trazan distinciones entre la lengua española y el portugués brasileño”, SIGNOS ELE, año 2, Nº 2, 2008, URL http://www.salvador.edu.ar/sitio/signosele/, URL del dossier: http://www.salvador.edu.ar/sitio/signosele/aanterior.asp.
______________ (2008). “Duplicaciones pronominales: síntesis de puntos clave”. Em: CELADA, M. T. & MAIA GONZÁLEZ, N. (coord. dossier). “Gestos que trazan distinciones entre la lengua española y el portugués brasileño”, SIGNOS ELE, año 2, Nº 2, 2008, URL http://www.salvador.edu.ar/sitio/signosele/, URL del dossier: http://www.salvador.edu.ar/sitio/signosele/aanterior.asp.
MAIA GONZÁLEZ, N. (2008). “Portugués brasileño y español: lenguas inversamente asimétricas”. Em: CELADA, M. T. & MAIA GONZÁLEZ, N. (coord. dossier). “Gestos trazan distinciones entre la lengua española y el portugués brasileño”, SIGNOS ELE, año 2, Nº 2, 2008, URL http://www.salvador.edu.ar/sitio/signosele/, URL del dossier: http://www.salvador.edu.ar/sitio/signosele/aanterior.asp.
VENTURA, R. P. (2005). “Variaciones en algunos usos pronominales del español”. Em: BRUNO, F. C. (org.). Ensino-aprendizagem de línguas estrangeiras: reflexão e prática. São Carlos, Claraluz Ed. p. 115-120.
Vieira Moço, T. (2010). “El uso de [estar + gerundio] en E y en PB”, SIGNOS ELE, diciembre 2010, URL http://www.salvador.edu.ar/sitio/signosele/
YOKOTA, R. (2008). “Objeto directo: contraste entre el Español y el Portugués Brasileño”. Em: CELADA, M. T. & MAIA GONZÁLEZ, N. (coord. dossier). “Gestos trazan distinciones entre la lengua española y el portugués brasileño”, SIGNOS ELE, año 2, Nº 2, 2008, URL http://www.salvador.edu.ar/sitio/signosele/, URL del dossier: http://www.salvador.edu.ar/sitio/signosele/aanterior.asp.
 

Clique para consultar os requisitos para FLM0264

Clique para consultar o oferecimento para FLM0264

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP