Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Letras Modernas
 
Disciplina: FLM0583 - Shakespeare: Obra e Crítica
Shakespeare: Work and Criticism

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 2
Carga Horária Total: 90 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 10 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2015 Desativação:

Objetivos
Nesta disciplina três obras de Shakespeare serão analisadas, representando os vários gêneros de Shakespeare, isto é, a comédia, a tragédia e as peças históricas. Grande atenção será dada à compreensão da linguagem elizabetana de Shakespeare, pouco familiar aos estudantes brasileiros. Desenvolvimentos recentes na crítica sobre Shakespeare serão abordados, além da grande produção teatral e cinematográfica baseada em sua obra.
Ao tomar como objeto o estudo dos aspectos característicos da obra dramatúrgica de William Shakespeare como um todo, a disciplina oferecerá ao futuro professor elementos que lhe permitirão trabalhar conteúdos didáticos que integram o rico repertório dramatúrgico e literário inerente ao cânone shakespeareano como elemento de formação no nível médio.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
83431 - John Milton
 
Programa Resumido
Introdução ao estudo da produção dramatúrgica shakespereana através da análise de três peças apresentando características formais e temáticas representativas (uma tragédia, uma comédia e uma peça histórica). Discussão das perspectivas de análise da obra de Shakespeare no contexto contemporâneo: leituras críticas alternativas e reescrituras dramatúrgicas (visão geral).
 
 
 
Programa
Introdução ao estudo da produção dramatúrgica shakesperiana através da análise de três peças apresentando características formais e temáticas representativas (uma tragédia, uma comédia e uma peça histórica). Discussão das perspectivas de análise da obra de Shakespeare no contexto contemporâneo: leituras críticas alternativas e reescrituras dramatúrgicas.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Leitura, análise e discussão de textos e filmes.
Critério
Notas de zero a dez obtidas em apresentações orais e provas escritas ou orais e trabalhos escritos.
Norma de Recuperação
(critérios de aprovação e épocas de realização das provas ou trabalho): notas de um a dez, baseadas em trabalhos elaborados durante o recesso escolar e em prova ou trabalho escrito realizado na primeira semana letiva do semestre subseqüente ao da reprovação. Para o cálculo da média final, será considerada a nota da 1ª. avaliação (a ser somada à nota da recuperação, com o resultado dividido por dois).
 
Bibliografia
     
A bibliografia a seguir é fornecida em caráter indicativo e à guisa de sugestão. Outros textos teóricos relacionados à ementa poderão ser escolhidos pelos ministrantes.

As Obras Completas de William Shakespeare.

Antonio Candido. Mando e Transgressão no Ricardo II. In: Novaes, Adauto (org.). Ética. São Paulo: Companhia das Letras, 1992, p. 87-99.
Bradley, A. C. Shakespearean Tragedy. London: Penguin. 1991.
Dollimore, John & Sinfield, Alan (ed.). Political Shakespeare: essays in cultural materialism. Manchester: Manchester University Press, 1994.
Drakakis, John. Alternative Shakespeares. London/New York: Routledge, 1992.
Eagleton, Terry. William Shakespeare. Oxford: Blackwell, 1987 (new edition 1995)
Frye, Northrop. Sobre Shakespeare. São Paulo: EDUSP, 1992.
Garber, Marjorie. Shakespeare After All. New York: Random House, 2005.
Grazia, Margreta de & Wells, Stanley (ed.). The Cambridge Companion to Shakespeare. Cambridge: Cambridge University Press, 2006.
Hattaway, Michael (ed.). The Cambridge Companion to Shakespeare’s history plays. Cambridge: Cambridge University Press, 2002.
Hawkes, Terence. That Shakespehearian Rag. London/New York: Methuen, 1986.
-----. Meaning by Shakespeare. London/New York: Routledge, 1992.
-----. Alternative Shakespeares. London: Routledge, 1996.
Jackson, Russel (ed.) The Cambridge Companion to Shakespeare on Film. Cambridge: Cambridge University Press, 2000.
Holland, Norman. Freud on Shakespeare. Cambridge: MIT, 1961.
Jardine, Lisa. Reading Shakespeare Historically. London/New York: Routledge, 1996.
Kantorowicz., Ernst. King’s Two Bodies. New Jersey: Princeton University Press, 1970. [Trans. Os dois corpos do rei. São Paulo: Companhia das Letras, 1998]
Kermode, Frank. Shakespeare’s Language. The Penguin Press, 2000.
Kott, Jan. Shakespeare our contemporary. London: Routledge, 1991.
Leggatt, Alexander (ed.). The Cambridge Companion to Shakespearean Comedy. Cambridge: Cambridge University Press, 2006.
Lukács, G. O Humanismo de Shakespeare. Ensaios sobre Literatura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968, p. 147-153.
McEachern, Claire (ed). The Cambridge Companion to Shakespearean Tragedy. Cambridge: Cambridge University Press, 2004.
Rhinow, Daniela F. Elyseu. Visões de Otelo na cena e na literatura dramática nacional no século XIX. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, 2007.
Taylor, Michael. Shakespeare Criticism in the twentieth century. New York: Oxford University Press, 2006.
Wells, Stanley (ed.). The Cambridge Companion to Shakespeare Studies. Cambridge: Cambridge University Press, 1996 (new edition 2006).
-----. The Cambridge Companion to Shakespeare on the stage. Cambridge: Cambridge University Press, 2002.
Wilson, Scott. Cultural Materialism: theory and practice. Oxford: Blackwell, 1995.
 

Clique para consultar os requisitos para FLM0583

Clique para consultar o oferecimento para FLM0583

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP