Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Línguas Orientais
 
Disciplina: FLO0293 - Língua Japonesa Moderna III
Japanese Language III

Créditos Aula: 6
Créditos Trabalho: 3
Carga Horária Total: 180 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 30 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2022 Desativação: 14/07/2024

Objetivos
Desenvolver: 1) a competência leitora de diferentes gêneros de texto de níveis básico e intermediário e 2) a capacidade de compreender a estrutura morfológica e sintática de períodos compostos; a competência de tradução gramatical e 3) o domínio da terminologia e conceitos gramaticais da linguística japonesa.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
653242 - Eliza Atsuko Tashiro Perez
56062 - Junko Ota
1070092 - Leiko Matsubara Morales
3358791 - Wataru Kikuchi
 
Programa Resumido
1.	Categorias morfológicas, sintáticas de enunciados e de textos;
2.	Marcadores de modalização em enunciados e em textos;
3.	Registros formal e informal;
4.	Conceitos e termos dos estudos gramaticais da linguística japonesa; e 
5.	Textos de nível básico e intermediário.

 
 
 
Programa
1.	Características morfológicas e sintáticas de classes de palavras, com ênfase em elementos enunciativos, conectivos e modalizadores, e nos substantivos pró-forma;
2.	Estrutura de enunciados em períodos compostos e em textos: modalizadores de enunciado;
3.	Níveis de linguagem: auxiliares verbais nas formas polida e não polida, e nos registros formal e não formal;
4.	Análise da estrutura dos textos de nível básico e intermediário: modalizadores textuais e discursivos; e 
5.	Conceitos e termos da gramática da língua japonesa: a) gramática japonesa desenvolvida na USP; e b) gramática escolar japonesa (Kokugo kyôiku).

 
 
 
Avaliação
     
Método
A avaliação é formativa e não formativa ao longo do curso. A nota final é obtida da média aritmética ponderada 1) da(s) nota(s) da(s) prova(s) escrita(s) contendo questões objetivas e discursivas e produção de enunciados e ou textos em língua japonesa; e 2) das notas das atividades em aulas (trabalhos individuais ou em grupo e ou seminários). Esse resultado é somado aos pontos pela entrega de tarefas e ou leitura oral de textos no idioma.
Critério
Avaliar a competência em: 1. letramento, inclusive digital, com o domínio do sistema de escrita ideográfica ou logográfica de nível intermediário, para leitura; 2. compreensão das características morfológicas e sintáticas das palavras ou elementos conectivos e modalizadores; 3. compreensão da estrutura enunciativa em períodos simples e compostos, e textos de nível básico; e 4. tradução gramatical, de enunciados e textos de nível básico.
Norma de Recuperação
Conforme a legislação vigente, a avaliação de recuperação está prevista para os alunos que obtiveram média semestral entre 3,0 e 4,9. As atividades de revisão de conteúdo e o método de avaliação serão definidos pelo docente. Para a aprovação, o aluno deverá obter nota igual ou maior a 5,0 (cinco).
 
Bibliografia
     
ACADEMIKKU JAPANIIZU KENKYÛKAI. Daigaku, daigaku’in ryûgakusei no nihongo 1, Dokkai-hen. Tóquio: Alc, 2001.
FUKASAWA, L. M. et al. Introdução à Gramática da Língua Japonesa. São Paulo, Centro de Estudos Japoneses da USP, 2001. 
HASHIMOTO, L. Fukushi. In MORALES, L. M. (org). Tópicos da gramática da língua japonesa. São Paulo, Fundação Japão, 2011, p. 15-35.
JALLTA (org.). Intermediate Japanese Reading Skill Builder. Tóquio: Editora ALC, 1993.
OTA, J. Keishiki meishi (substantivo pró-forma). In MORALES, L. M. (org). Tópicos da gramática da língua japonesa. São Paulo, Fundação Japão, 2011, p. 53-77.
OTA, J.; KIKUCHI, W. Setsuzoku fukushi (conjunção). In MORALES, L. M. (org). Tópicos da gramática da língua japonesa. São Paulo, Fundação Japão, 2011, p.37-51.
MAKINO, S.; TSUTSUI, M. A Dictionary of Intermediate Japanese Grammar. Tóquio, The Japan Times, 1995. 
MORALES, L. M, (org.) Tópicos da gramática da língua japonesa. São Paulo, Fundação Japão, 2011.
NIIMI, K. et al. Fukugôdôshi. Tóquio: Editora Aratake, 1987. 
NINOMIYA, S. R. L. A taxionomia da língua japonesa. In SUZUKI, T. et al (org.). Teorias gramaticais da língua japonesa. São Paulo: Humanitas/Fapesp, 2012, p. 141-159.

Dicionários
COELHO, J.; HIDA, Y. Dicionário Universal Japonês-Português. Tóquio: Shôgakukan, 1998.
IKEGAMI, M. et al. Dicionário do português contemporâneo. Tóquio: Hakusuisha, 1996.
GAKKEN. Japanese Collocation Dictionary. Tóquio: Editora Gakken, 2007 (1a. edição 2006).
ÔBUNSHA (ed). Ôbunsha Hyôjun Kanwa Jiten. Tóquio: Ôbunsha, 2001.
SHINMURA, I. (org.) Kôjien. Tóquio: Iwanami, 1995.
WAKISAKA, K. (org.). Michaelis: Dicionário Prático Japonês-Português. São Paulo: Aliança Cultural Brasil-Japão/Melhoramentos, 2003.
WAKISAKA, K. (org.). Michaelis: Dicionário Prático Português-Japonês. São Paulo: Aliança Cultural Brasil-Japão/Melhoramentos, 2001.
WATANABE, T.; Skrzypczak, E. R.; Snowden, P. (ed). Kenkyusha’s New Japanese-English Dictionary. Tóquio: Kenkyûsha, 2003.
https://dictionary.goo.ne.jp/jn/ 
https://jisho.org/
https://kakijun.jp/
https://kotobank.jp/ 
https://www.weblio.jp/ 
Japanese Learner’s Dictionary University of Tsukuba
http://dictionary.j-cat.org/JtoE/index.php
 

Clique para consultar os requisitos para FLO0293

Clique para consultar o oferecimento para FLO0293

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2024 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP