Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Ciência Política
 
Disciplina: FLP0459 - Partidos e Eleições no Brasil Pós-45
Parties and Elections in Brazil After 45

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2012 Desativação:

Objetivos
Com o fim do Estado Novo, o Brasil ingressa na era da democracia de massas. Até então, além de as eleições não serem competitivas, os eleitores eram uma parte pouco expressiva da população nacional. Apenas cerca de 3% elegeu a Constituinte de 1934. A incorporação das mulheres ao voto, assim como a crescente escolaridade, aumenta o eleitorado, que passa, em 1945, de 13% da população a 23% em 1960. Para organizar esse eleitorado de massa, surgem partidos nacionais (com destaque para PSD, UDN e PTB), os quais são extintos pela ditadura militar em 1965, mas acabam encontrando guarida nas agremiações autorizadas pelo regime (ARENA e MDB). Tanto a experiência pluripartidária anterior quanto a bipartidária até 1979 serão influências decisivas sobre o sistema partidário atual (com destaque para PMDB, PT e PSDB), que nasce no período da transição democrática. Desde 1989 o país vive a sua mais extensa e inclusiva experiência democrática, tendo incorporado os analfabetos ao voto em 1985, chegando a mais de 50% de eleitores sobre a população. O curso tem por objetivo estudar as grandes transformações pelas quais passaram, entre 1945 e 2010, eleitores e partidos na que é hoje uma das maiores e mais complexas democracias do mundo.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
63432 - Andre Vitor Singer
 
Programa Resumido
O curso parte das análises clássicas sobre o período populista, buscando apreender a lógica que presidiu o comportamento de partidos e eleitores no período 1945-1964. Em seguida, faz uma análise da experiência autoritária com vistas a compreender o impacto da urbanização e a gênese do PMDB, um dos partidos relevantes no sistema contemporâneo. Por fim, há um esforço de interpretar o jogo partidário e eleitoral desde 1989, com vistas a esclarecer aspectos centrais da democracia brasileira atual.
 
 
 
Programa
Os partidos na democracia de 1946: origem e desenvolvimentos.
Representação política e processo eleitoral: coronelismo e populismo.
Partidos e eleições no modelo autoritário brasileiro pós-64.
Clivagens partidárias e eleitorais na transição para a democracia.
Ideologia, identificação e economia nas eleições presidenciais de 1989 a 1998.
A base social dos partidos conservadores.
A trajetória do PT: de partido inovador a partido de governo.
A questão do centro no sistema partidário brasileiro.
Mudanças e continuidades nas eleições presidenciais de 2002 e 2006.
Eleições e representação política no Brasil contemporâneo.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Prova escrita
Critério
Prova escrita
Norma de Recuperação
Prova escrita
 
Bibliografia
     
Ames, Barry, Baker, Andy e Rennó, Lúcio R. “The quality of elections in Brazil: Policy, Performance, Pageantry, or Pork?” Em P. Kingstone e T. Power (ed.). Democratic Brazil Revisited. Pittsburgh, University of Pittsburgh Press, 2008.
Benevides, Maria Victoria de Mesquita. A UDN e o Udenismo: ambigüidades do liberalismo brasileiro, 1945-1965. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1980.
Benevides, Maria Victoria de Mesquita. O PTB e o Trabalhismo: partido e sindicato em São Paulo, 1945-1964. São Paulo, Brasiliense, 1989.
Brandão, Gildo Marçal. As duas almas do Partido Comunista – 1920/29164. São Paulo, Hucitec, 1997.
Caldeira, Teresa Pires do Rio A política dos outros. São Paulo, Brasiliense, 1984.
Ferreira, Jorge. O populismo e sua história. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2001.
___________. O imaginário trabalhista. Getulismo, PTB e cultura popular (1945-1964). Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2005.
Gomes, Angela de Castro. A invenção do trabalhismo. Rio de Janeiro, FGV, 2005.
_______________________. “Trabalhismo e democracia: o PTB sem Vargas” em Ângela de Castro Gomes (org.) Vargas e a crise dos anos 50. Rio de Janeiro, Relume-
Dumará, 1994.
Hippolito, Lucia. De Raposas e Reformistas: o PSD e a experiência democrática brasileira, 1945-1964. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1985.
Hunter, Wendy. The transformation of the Worker’s Party in Brazil, 1989-2009. Nova York, Cambridge, 2010.
Keck, Margareth. PT, a lógica da diferença. São Paulo, Ática, 1991.
Lamounier, Bolívar e Cardoso, Fernando Henrique (org). Os partidos e as eleições no Brasil. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1975.
Lamounier, Bolívar (org.). Voto de desconfiança. Eleições e mudança política no Brasil, 1970-1979. Petrópolis, Vozes, 1980.
Lavareda, Antônio. A democracia nas urnas: o processo partidário eleitoral brasileiro. Rio de Janeiro, Rio Fundo, 1991.
Lima Júnior, Olavo Brasil. Os partidos políticos brasileiros, a experiência federal e regional: 1945-1964. Rio de Janeiro, Graal, 1983.
Limongi, Fernando e Mesquita, Lara. “As eleições municipais em São Paulo: 1985-2004”, Novos Estudos, 82 (?), novembro de 2008 (?).
Limongi, Fernando e Cortez, Rafael. Novos Estudos, novembro de 2010.
Meneguello, Rachel. PT: a formação de um partido. São Paulo, Paz e Terra, 1989.
Oliveira, Francisco de. Collor, a falsificação da ira. Rio de Janeiro, Imago, 1992.
Queiroz, Maria Isaura Pereira de. “O coronelismo numa interpretação sociológica”. Em Boris Fausto (org.). História da civilização brasileira III, O Brasil republicano (1889-1930). Difel, 1975.
O’Donnel, Guillermo e Schmitter, Philippe C. Transições do regime autoritário. Primeiras conclusões. São Paulo, Vértice, 1988.
Pierucci, Antônio Flávio. “As bases da nova direita”. Novos Estudos, 19, dezembro de 1987.
______, Antônio Flávio. “A direita mora do outro lado da cidade”. RBCS, 10, vol. 4, jun. 1989.
______, Antônio Flávio. “Ciladas da diferença”, Tempo Social, vol. 2, No. 2, segundo semestre de 1990.
_______, Antônio Flávio. “A direita que flutua”, Novos Estudos, 29, março de 1991.
_______, Antônio Flávio. “São 1992, a vitória da direita”, Novos Estudos, 35, março de 1993.
Reis, Fábio Wanderley (org.). Os partidos e o regime. A lógica do processo eleitoral brasileiro. São Paulo, Símbolo, 1978.
Reis, Fábio Wanderley. Identidade política, desigualdade e partidos brasileiros. Novos Estudos, 87, julho de 2010.
Sadek, Maria Tereza. Eleições 1986. São Paulo, Vértice, 1989.
Sallum Jr., Brasilio. Labirintos, dos generais à Nova República. São Paulo, Hucitec, 1996.
Sallum Jr., Brasílio. “Metamorfoses do Estado brasileiro no final do século XX”. RBCS, vol. 18, No. 52, Junho de 2003.
Sampaio, Regina. Ademar de Barros e o PSP. São Paulo, Global, 1982.
Santos, Wanderley Guilherme. “Eleição, representação, política substantiva”. Dados, 8, 1971.
_____, Wanderley Guilherme. Sessenta e quatro: anatomia da crise. São Paulo, Vértice, 1986.
Schwartzman, Simon. “Veinte años de democracia representativa en Brasil, 1945-1964”. Revista Latino-americana de Ciência Política, Vol. II, n. 1, abril, 1971.
Singer, André. Esquerda e direita no eleitorado brasileiro. São Paulo, Edusp, 2000.
___________. O PT. São Paulo, Publifolha, 2001.
___________. “Raízes sociais e ideológicas do lulismo”. Novos Estudos, 85, novembro de 2009.
___________. “A segunda alma do Partido dos Trabalhadores”. Novos Estudos, 88, Novembro 2010.
Soares, Gláucio A. D. Sociedade e política no Brasil. São Paulo, Difel, 1974.
______, Gláucio A. D. Colégio eleitoral, convenções partidárias e eleições diretas.
Petrópolis, Vozes, 1984.
Souza, Maria do Carmo Campello de. Estado e partidos políticos no Brasil (1930 a 1964). São Paulo, Alfa-Ômega, 1976.
Weffort, Francisco Corrêa. “Raízes sociais do populismo em São Paulo”. Revista Civilização Brasileira, 2, Maio de 1965.
_______, Francisco Corrêa. O populismo na política brasileira. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1978.
_______, Francisco. Por que democracia? São Paulo, Brasiliense, 1984.
_______, Francisco. Qual democracia? São Paulo, Companhia das Letras, 1992.
Vianna, Luiz Werneck. Liberalismo e sindicato no Brasil. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1976.
_______, Luiz Werneck. A revolução passiva. Rio de Janeiro, Revan, 1997.
 

Clique para consultar os requisitos para FLP0459

Clique para consultar o oferecimento para FLP0459

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP