Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Sociologia
 
Disciplina: FSL0101 - Introdução às Ciências Sociais (sociologia)
Introduction to Social Sciences (Sociology)

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2016 Desativação:

Objetivos
A primeira parte da disciplina apresenta aos alunos as principais características da reflexão sociológica, bem como as condições históricas e sociais de emergência da Sociologia. A segunda parte, por sua vez, discute e confronta as teses sociológicas clássicas acerca dos processos de produção e de reprodução da vida em sociedade, tendo como eixos principais de aprofundamento os temas do consenso, dos interesses e da dominação. Pretende-se, igualmente, desenvolver a capacidade de leitura e escrita de textos sociológicos e estimular a imaginação sociológica dos alunos. Com vistas à formação de professores, o curso tem como objetivo explorar questões, conteúdos, materiais (textos de divulgação, filmes – documentários e ficções –, ensaios fotográficos, reportagens etc.) relacionados ao curso de forma a instrumentalizá-los na capacitação como docentes. A bibliografia do curso explora conceitos básicos que podem ser abordados pelos professores com alunos do Ensino Médio.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
325872 - Alexandre Braga Massella
92762 - Leonardo Gomes Mello e Silva
2104288 - Marcos Cesar Alvarez
1672580 - Ricardo Mariano
 
Programa Resumido
A primeira parte da disciplina apresenta aos alunos as principais características da reflexão sociológica, bem como as condições históricas e sociais de emergência da Sociologia. A segunda parte, por sua vez, discute e confronta as teses sociológicas clássicas acerca dos processos de produção e de reprodução da vida em sociedade, tendo como eixos principais de aprofundamento os temas do consenso, dos interesses e da dominação. Pretende-se, igualmente, desenvolver a capacidade de leitura e escrita de textos sociológicos e estimular a imaginação sociológica dos alunos. Com vistas à formação de professores, o curso tem como objetivo explorar questões, conteúdos, materiais (textos de divulgação, filmes – documentários e ficções –, ensaios fotográficos, reportagens etc.) relacionados ao curso de forma a instrumentalizá-los na capacitação como docentes. A bibliografia do curso explora conceitos básicos que podem ser abordados pelos professores com alunos do Ensino Médio.
 
 
 
Programa
Parte I: A formação da sociologia e as duas revoluções.
A) O que é Sociologia;
B) Sociologia e sociedade moderna.
Parte II: A sociedade como problema: Consenso, Interesse e dominação.
C) O consenso em torno de normas e valores;
D) Racionalização e dominação;
E) Ideologia, exploração e luta de classes.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas e seminários de textos fundamentais, previamente indicados, manejados e analisados pelo aluno sob assistência do professor; leituras supervisionadas, proposição de exercícios de expressão escrita e verbal, interação virtual e estudos dirigidos via moodle ou outra plataforma, etc.
Critério
A nota final será composta pelas notas de duas provas escritas. As atividades realizadas em sala de aula poderão, a critério do professor, completar a média obtida com as duas provas. Não há prova substitutiva, senão em casos excepcionais, devidamente documentados pelo aluno. Em caso de doença, deve ser apresentado atestado médico do Hospital Universitário da USP no prazo máximo de 05 dias após a ausência na avaliação. Em caso de trabalho, deve ser apresentado atestado do empregador solicitando a ausência no prazo máximo de 02 dias antes da avaliação.
Norma de Recuperação
A recuperação é destinada aos alunos que tiverem nota final entre 3,0 e 4,9 e a frequência mínima obrigatória (70%). A nota de recuperação será somada à nota final do período regular e dividida por 2 para a obtenção da média final.
 
Bibliografia
     
PARTE I: A FORMAÇÃO DA SOCIOLOGIA E AS DUAS REVOLUÇÕES

A) O que é Sociologia?

Textos básicos:

(1) GIDDENS, Anthony. O que é Sociologia?. In: _____. Sociologia. Porto Alegre: Artmed, 2012, pp. 17-37.
(2) BECKER, Howard. Falando da sociedade. In: _____. Falando da sociedade: Ensaios sobre as diferentes maneiras de representar o social. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2009, pp. 15-26.

Leituras complementares:
ADORNO, Theodor. Introdução à Sociologia. São Paulo: UNESP, 2008.
ADORNO, Theodor & HORKHEIMER, Max. Cap. 1. O conceito de sociologia; Cap. II. Sociedade. In:______. (Org.). Temas básicos da sociologia. São Paulo: Cultrix, 1978, pp. 11-24; pp. 25-44.
ARON, Raymond. As etapas do pensamento sociológico. São Paulo: Martins Fontes, 2000.
ALEXANDER, J.C. O novo movimento teórico [orig. ingl. 1988]. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 2, n. 4, pp. 5-28, jun. 1987.
ALEXANDER, Jeffrey C. A importância dos clássicos. In: GIDDENS, Anthony; TURNER, Jonathan (Orgs.). Teoria Social Hoje. São Paulo: UNESP, 1999, pp.23-89.
BERGER, Peter L. Perspectivas sociológicas: uma visão humanística. Trad. D. M. Garschagen.
Petrópolis: Vozes, 1983.
FERNANDES, Florestan. O que é a sociologia?. In: _____. Elementos de sociologia teórica. São Paulo/Rio de Janeiro: Edusp/Companhia Editora Nacional, 1970, pp. 19-32.
MILLS, C. Wright. A imaginação sociológica. 3ª ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1975, pp. 9-32.

B) Sociologia e sociedade moderna

Textos básicos:

(3) HOBSBAWM, Eric. Cap. 11: Os trabalhadores pobres; Cap. 13: A ideologia secular. In: _____. A era das revoluções (1789-1848). 9ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996, pp. 221-237, pp. 255-274, pp. 354-357.
(4) CORBIN, Alain. Bastidores. In: PERROT, Michelle (Org.). História da vida privada (vol. 4: Da Revolução Francesa à Primeira Guerra). São Paulo: Companhia das Letras, 1992, pp. 413-465.

Leituras complementares:
BENJAMIN, Walter. Paris, capital do século XX. In: KOTHE, Flávio (Org.). Walter
Benjamin. São Paulo: Ática, 1985, pp. 30-43.
CANDIDO, Antonio. A sociologia no Brasil. Tempo Social, v. 18, n. 1, pp. 271-301, jun. 2006.
GAY, Peter. A experiência burguesa da rainha Vitória a Freud. A educação dos sentidos.São Paulo: Companhia das Letras, 1988 [orig. ingl. 1984].
IANNI, Octavio. A sociologia e o mundo moderno. Tempo Social, São Paulo, v. 1, n. 1, pp. 7-27, 1º sem. 1989.
LEPENIES, Wolf. As três culturas. São Paulo: Edusp, 1996.
SIMMEL, Georg. As grandes cidades e a vida do espírito. Mana, v. 11, n. 2, pp. 577-591, 2005.
WEBER, Eugen. França fin-de-siècle. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.




PARTE II: A SOCIEDADE COMO PROBLEMA: CONSENSO, RACIONALIZAÇÃO E LUTA DE CLASSES


C) O consenso em torno de normas e valores

Textos básicos:

(5) DURKHEIM, Émile. O que é fato social? In: _______. As regras do método sociológico. 4ª ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1966, pp. 1-12.
(6) DURKHEIM, Émile. Introdução; Cap. I: Método para indicar essa função; Cap. II: Solidariedade mecânica ou por similitudes; Cap. III: A solidariedade devido à divisão do trabalho ou orgânica. In: _______. Da Divisão do Trabalho Social. São Paulo: Martins Fontes, 1995, pp.1-109.
(7) DURKHEIM, Émile. Livro I, Cap. 1. Definição do fenômeno religioso e da religião; Cap. 4. O totemismo como religião elementar; Livro II, Cap. 1. As crenças propriamente totêmicas; Cap. 7. A origem das crenças totêmicas. In: _______. As formas elementares da vida religiosa (o sistema totêmico na Austrália). São Paulo: Paulinas, 1989.


Leituras complementares:
DURKHEIM, Émile. Livro II, Cap. 2: O suicídio egoísta; Cap. 5: O suicídio anômico. In:_______. O suicídio: estudo sociológico. São Paulo: Martins Fontes, 2004, pp.177-203; pp. 303-353.
_______. A educação: sua natureza e função. In: ________. Educação e Sociologia. 11.ª ed. São Paulo/Rio de Janeiro: Melhoramentos/FNME, 1978, pp.33-56.
FERNANDES, Heloísa Rodrigues. Um século à espera de regras. Tempo Social, Revista de Sociologia USP, v.8, n.º1, p. 71-83.
________. Sintoma social dominante e moralização infantil: um estudo sobre a educação moral em Durkheim. São Paulo: EDUSP/Escrita, 1994.
MASSELLA, Alexandre; PINHEIRO FILHO, F.; AUGUSTO, M. H. O.; WEISS, R. Durkheim: 150 anos. Belo Horizonte: Argumentum, 2009.
ORTIZ, Renato. Durkheim: arquiteto e herói fundador. In: Revista Brasileira de Ciências Sociais, n.11, vol. 4, outubro de 1989, pp. 5-22.


D) Racionalização e dominação

Textos básicos:

(8) WEBER, Max. Ação social e relação social. In: FORACCHI,Marialice Mencarini & MARTINS, José de Souza (Ed.). Sociologia e sociedade. Rio de Janeiro: LTC, 1977, pp. 139-144.
(9) WEBER, Max. Primeira Parte, excerto do cap. 3. Os tipos de dominação. Economia e sociedade. Fundamentos da sociologia compreensiva (vol. 1). Brasília: Editora UnB, 1991, pp. 139-161.
(10) WEBER, Max. Parte I. Cap. 2. O espírito do capitalismo; Parte II, Cap.2. Ascese e capitalismo. In: ________. A ética protestante e o “espírito” do capitalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004, pp.41-69, pp.141-167.
(11) WEBER, Max. A ciência como vocação. São Paulo: Cultrix, 1993, pp. 17-52.

Leituras complementares:
COHN, Gabriel. Introdução. In: ________. Max Weber: sociologia. São Paulo: Ática, 1979, pp.7-34.
_______. Crítica e resignação: fundamentos da Sociologia de Max Weber. São Paulo: T.A. Queiroz, 1979, 161p.
_______. Como um hobby ajuda a entender um grande tema. In: WEBER, Max. Os Fundamentos Racionais e Sociológicos da Música. São Paulo: EDUSP, 1995, pp. 9-19.
SCHLUCHTER, Wolfgang. Neutralidade de valor e a ética da responsabilidade. In: COELHO, M.F.P., BANDEIRA, L., MENEZES, M.. L. (Orgs.). Política, Ciência e Cultura em Max Weber. Brasília: Editora da UnB; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, 2000, pp. 55-109.
WEBER, Max. A “objetividade” do conhecimento na ciência social e na política social. In: _______. Metodologia das Ciências Sociais. Parte I. São Paulo: Cortez, 1992, pp.107-154.
WEBER, Max. Classe, estamento, partido. In: _______. (Orgs. GERTH, H.H.; MILLS, C. Wright). Ensaios de sociologia. 5 ed. Rio de Janeiro: LTC, 1982, pp. 211-228.
_______. Cap. XI. A psicologia social das religiões mundiais; Cap. XIII. Rejeições religiosas do mundo e suas direções. In: _______. (Orgs. GERTH, H.H.; MILLS, C. Wright). Max Weber. Ensaios de Sociologia. 5 ed. Rio de Janeiro: LTC, 1982, pp. 309-346; pp. 371-410.



E) Ideologia, exploração e luta de classes

Textos básicos:

(12) MARX, Karl, ENGELS, Friedrich. Manifesto do partido comunista. Estudos Avançados, São Paulo, v. 12, n. 34, pp. 7-46, set./dez. 1998.
(13) MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. 5 ed. São Paulo: Hucitec, 1986, pp. 21-77.
(14) MARX, Karl. Cap. 1. A mercadoria. In: _______. O capital. Crítica da economia política. Vol. 1. Livro Primeiro. O processo de produção do capital. Tomo I. (Coleção Os economistas). São Paulo: Abril Cultural, 1983, pp. 45-78.

Leituras complementares:
BOTTOMORE, Tom. (ed.) Dicionário do pensamento marxista. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.
GIANNOTTI, José A.. Marx, vida & obra. Porto Alegre: LPM, 2000.
ENGELS, Friedrich. A situação da classe trabalhadora na Inglaterra. São Paulo: Global, 1985, pp. 11-34.
HARVEY, David. Para entender o capital. Livro I. São Paulo: Boitempo Editorial, 2013.
MILIBAND, Ralph. Análise de Classes. In: GIDDENS, Anthony; TURNER, Jonathan. Teoria Social Hoje. São Paulo: UNESP, 1999, pp.471-502.
 

Clique para consultar os requisitos para FSL0101

Clique para consultar o oferecimento para FSL0101

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP