Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Sociologia
 
Disciplina: FSL0102 - Sociologia II
Sociology II

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 30 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2017 Desativação:

Objetivos
Dividido em dois eixos temáticos, o objetivo do curso é, em primeiro lugar, apresentar os princípios que, segundo as diversas correntes da sociologia clássica, estruturam a sociedade. A segunda parte trata das abordagens clássicas ao problema da transformação social. Com vistas à formação de professores, o curso tem como objetivos específicos a) aprimorar competências e habilidades relacionadas à expressão em língua portuguesa por meio da realização de atividades de interpretação e análise de textos, imagens e vídeos, bem como de produção textual (verbal e escrita); b) explorar questões, conteúdos, materiais (textos de divulgação, filmes – documentários e ficções –, ensaios fotográficos, reportagens etc.) relacionados ao curso de forma a instrumentalizá-los na capacitação dos alunos como docentes c) estabelecer como rotina o acesso às tecnologias de informação e comunicação na interface do ensino-aprendizagem (por exemplo, uso da plataforma moodle, disponibilização de materiais em nuvem e a exposição de conteúdos com apoio de recursos multimídia.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
858803 - Fernando Antonio Pinheiro Filho
884921 - Luiz Carlos Jackson
5829160 - Paula Regina Pereira Marcelino
2015150 - Ricardo Musse
4994208 - Ruy Gomes Braga Neto
 
Programa Resumido
Dividido em dois eixos temáticos, o objetivo do curso é, em primeiro lugar, apresentar os princípios que, segundo as diversas correntes da sociologia clássica, estruturam a sociedade. A segunda parte trata das abordagens clássicas ao problema da transformação social. Com vistas à formação de professores, o curso tem como objetivos específicos a) aprimorar competências e habilidades relacionadas à expressão em língua portuguesa por meio da realização de atividades de interpretação e análise de textos, imagens e vídeos, bem como de produção textual (verbal e escrita); b) explorar questões, conteúdos, materiais (textos de divulgação, filmes – documentários e ficções –, ensaios fotográficos, reportagens etc.) relacionados ao curso de forma a instrumentalizá-los na capacitação dos alunos como docentes c) estabelecer como rotina o acesso às tecnologias de informação e comunicação na interface do ensino-aprendizagem (por exemplo, uso da plataforma moodle, disponibilização de materiais em nuvem e a exposição de conteúdos com apoio de recursos multimídia.
 
 
 
Programa
Parte I – Estratificação e hierarquia sociais
A: Hierarquia de Status e Divisão do Trabalho
B: Poder, Propriedade e Classes Sociais
C: Castas, Estamentos e Classes
Parte II – Mudança Social, Desajuste sistêmico e Ação Coletiva
A: Diferenciação Social, Tensão Sistêmica e Anomia
B: Da atividade econômica tradicional à atividade econômica racional
C. Contradição sistêmica e ação revolucionária
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, discussões de textos em sala de aula e seminários.
Critério
A nota final será composta pela média das notas das duas provas individuais. Não haverá prova substitutiva
Norma de Recuperação
A recuperação é destinada aos alunos que alcançarem a frequência (70%) e a nota (3,0) mínimas obrigatórias. A nota da recuperação será somada à nota final do período regular e dividida por 2 para a obtenção da média final.
 
Bibliografia
     
a) Émile Durkheim (4 aulas) Leituras obrigatórias: DURKHEIM, Émile. Da divisão do trabalho social. São Paulo: Martins Fontes, 2008. Aula 1: Livro I, cap. V – "Preponderância progressiva da solidariedade orgânica e suas consequências", p. 127-156. Aula 2: Livro I, cap. VI – "Preponderância progressiva da solidariedade orgânica e suas consequências" (continuação), p. 157-184. Aula 3: Livro III, cap. I – "A divisão do trabalho anômica", p. 367-390. Aula 4: Livro III, caps. II, III e Conclusão – "A divisão do trabalho forçada"; "Outra forma anormal"; "Conclusão", p. 391-432. Leituras complementares: BELLAMY, Richard. Liberalismo e sociedade moderna. São Paulo: Unesp, 1994. GIDDENS, Anthony. Durkheim. São Paulo: Cultix, 1981. GIDDENS, Anthony. “Durkheim”. In: Capitalismo e moderna teoria social, p. 125-200. Lisboa: Martins Fontes, 1970. LUKES, Steven. “Bases para a interpretação de Durkheim”. In: COHN, Gabriel (org.). Sociologia: para ler os clássicos, p. 15-46. São Paulo: LTC, 1977. LUKES, Steven. Émile Durkheim: His life and work. New York: Harper & Row, 1972. ORTIZ, Renato. "Durkheim – arquiteto e herói fundador". In: Ciências sociais e trabalho intelectual. São Paulo: Olho D'Água, 2002. TIRYAKIAN, Edward A. “Emile Durkheim”. In: BOTTOMORE, Tom e NISBET, Robert (orgs.). História da análise sociológica, p. 252-316. Rio de Janeiro: Zahar, 1980. b) Georg Simmel e Max Weber Aula 1: SIMMEL, Georg. As grandes cidades e a vida do espírito. In: BOTELHO, André (org.). Sociologia essencial. São Paulo: Penguin/Companhia das Letras, 2013, p. 311-329. Aula 2: WEBER, Max. "Introdução de 1920". In: A ética protestante e o espírito do capitalismo. Lisboa: Editorial Presença, 1996, p. 11-24. Aula 3: WEBER, Max. "La ética económica de las religiones universales – Introducción". In: Ensayos sobre la sociología de la religión. Madrid: Taurus, 1988, p. 233-268. Aula 4: WEBER, Max. "Consideração intermediária - Teoria dos graus e orientações da rejeição religiosa do mundo". In: Sociologia da religiões e consideração intermediária. Lisboa: Relógio D'Água, 2006, p. 317-358. Leituras complementares: FRISBY, David. Georg Simmel. México: Fondo de Cultura Económica, 1993. VANDENBERGHE, Frédéric. As sociologias de Georg Simmel. Bauru: EDUSC, 2005. WAIZBORT, Leopoldo. As aventuras de Georg Simmel. São Paulo: Ed. 34, 2000. BOURDIEU, Pierre. “Uma interpretação da teoria da religião de Max Weber”. In: A economia das trocas simbólicas, p. 79-98. São Paulo: Perspectiva, 2003. COHN, Gabriel. Crítica e resignação. Max Weber e a teoria social. São Paulo: Martins Fontes, 2003. HABERMAS, Jürgen. "A teoria da racionalização de Max Weber". In: Teoria do agir comunicativo, vol. 1. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2012, p. 263-471. PIERUCCI, Antônio Flávio. O desencantamento do mundo. Todos os passos do conceito em Max Weber. São Paulo: Ed. 34, 2003. SCHLUCHTER, Wolfgang. “Politeísmo dos valores”. In: SOUZA, Jessé (org.). A atualidade de Max Weber, p. 13-48. Brasília: UnB, 2000. c) Karl Marx Leituras obrigatórias: MARX, Karl. O capital: crítica da economia política, vol. 1. São Paulo: Abril Cultural, 1983. Aula 1: Cap. IV – “Transformação do dinheiro em capital”, p. 125-145. Aula 2: Cap. VIII – “A jornada de trabalho”, p.187-238. Aula 3: Cap. XII – “Divisão do trabalho e manufatura", tomo 1, p. 267-289. Aula 4: Cap. XXIV – “A assim chamada acumulação primitiva”, tomo 2, p. 261-294 Leituras complentares: BIDET, Jacques. Explicação e reconstrução de O capital. Campinas: Editora Unicamp, 2010. GRESPAN. Jorge. O negativo do capital. São Paulo: Hucitec, 1998. HARVEY, David. Para entender O Capital. São Paulo: Boitempo, 2013. LEFEBVRE, Henri. Sociologia de Marx. Rio de Janeiro/São Paulo: Forense, 1968. MANDEL, Ernest. Tratado de economia marxista. Lisboa: Edições Delfos. ROSDOLSKY, Roman. Gênese e estrutura de O Capital. Rio de Janeiro: Contraponto, 2001. TEIXEIRA, Francisco. Pensando com Marx. Uma leitura crítico-comentada de O Capital. São Paulo: Ensaio, 1995.
 

Clique para consultar os requisitos para FSL0102

Clique para consultar o oferecimento para FSL0102

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP