Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Sociologia
 
Disciplina: FSL0201 - Sociologia III (Sociologia Moderna)
Sociology III (Modern Sociology)

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 20 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2020 Desativação:

Objetivos
A disciplina tem como objetivo debater alguns dos principais temas e autores da sociologia do século XX. Explorar as linhas de continuidade entre pensamento clássico e contemporâneo, focalizando os desdobramentos da análise nos seguintes temas: sistemas e ação; interpretação e sentido; a estrutura da experiência; história e conflito. Repensar o lugar da educação e o papel da escola nas sociedades modernas e contemporâneas, a partir das reflexões e pesquisas dessas abordagens. Desenvolver a capacidade de leitura, interpretação e escrita de textos acadêmicos.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
325872 - Alexandre Braga Massella
5707042 - Bianca Stella Pinheiro de Freire Medeiros
810397 - Leopoldo Garcia Pinto Waizbort
2015150 - Ricardo Musse
4994208 - Ruy Gomes Braga Neto
 
Programa Resumido
A disciplina tem como objetivo debater alguns dos principais temas e autores da sociologia do século XX. Explorar as linhas de continuidade entre pensamento clássico e contemporâneo, focalizando os desdobramentos da análise nos seguintes temas: sistemas e ação; interpretação e sentido; a estrutura da experiência; história e conflito. Repensar o lugar da educação e o papel da escola nas sociedades modernas e contemporâneas, a partir das reflexões e pesquisas dessas abordagens. Desenvolver a capacidade de leitura, interpretação e escrita de textos acadêmicos.
 
 
 
Programa
A Sociologia do século XX: Sistema, interação, conflito 1. Sistema e ação 2. Da ordem da interação para a ordem social: Interpretação e sentido 3. Da ordem social para a ordem da interação: a estruturação da experiência 4. História e conflito
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, seminários, leituras supervisionadas, proposição de exercícios de expressão escrita e verbal, interação virtual e estudos dirigidos via moodle ou outra plataforma, etc.
Critério
Provas, seminários, fichamentos e trabalhos. Cada professor indicará no início do semestre a(s) forma(s) de avaliação que adotará.
Norma de Recuperação
Terão direito à realização da prova de recuperação os alunos que tiverem média igual ou superior a 3 pontos e inferior a 5 pontos, bem como frequência mínima de 70%.
 
Bibliografia
     
1. Sistema e ação Sugestões de leitura obrigatória Merton, R. K. “Funciones manifestas y funciones latentes”. In: Sociología. Teoría y Estrutura Sociales. México: Fondo de Cultura Económica, 1964 (1957), Parte 1, cap. 1, pp. 29-94 Parsons, T. ; Shils, E. (Eds.) Toward a general theory of action. Cambridge: Cambridge University Press, 1951, Parte 2 (“Values, motives and systems of action”), cap 1 (“Categories of orientation and organization of action”) e cap 4 (“The social system”). Há tradução para o espanhol Parsons, T. “An outline of the social system” in T. Parsons, E. Shils, K. Naegele, J. Pitts (Eds.) Theories of society, N.Y: Free Press, 1961, vol 2, Traduzido ao português em P. Birnbaum e F. Chazel (orgs.) Teoria Sociológica, S.P.: Hucitec/Edusp, 1977, pp. 167-195. Gouldner, A. “Reciprocity and autonomy in functional theory” in L. Gross (Ed) Symposium on Sociological Theory, N.Y: Harper & Row, 1959, pp. 150-164. Há tradução ao português em P. Birnbaum e F. Chazel (orgs.) Teoria Sociológica, S.P.: Hucitec/Edusp, 1977, pp. 252-271 Sugestões de leitura complementar Parsons, T. La estructura de la acción social. Madrid: Guadarrama, 1968, vol. 1, cap. 2 ( “La teoria de la acción”) Merton, R.K. “Estructura social y anomía” e “Continuidades en la teoria de la estructura social y anomía. In: Sociología. Teoría y Estrutura Sociales. México: Fondo de Cultura Económica, 1964 (1957), Parte 2, caps. IV e V, pp. 131-202 Hempel, C. “A lógica da análise funcional” in P. Birnbaum e F. Chazel (orgs.) Teoria Sociológica, S.P.: Hucitec/Edusp, 1977, pp. 232-252. Lockwood. D. “Algumas observações a propósito de ‘The social system’” In: P. Birnbaum e F. Chazel (orgs.) Teoria Sociológica, S.P.: Hucitec/Edusp, 1977, pp. 204-216. Tradução de partes substanciais do texto originalmente publicado no British Journal of Sociology, VII, junho, 1956, pp. 134-146. Complementarmente “Social integration and system integration” in: G.K. Zollschan e H.W. Hirsch (Eds.) Explorations in social change. Boston: Houghton Mifflin. 1964 2. Da ordem da interação para a ordem social : Interpretação e sentido Sugestões de leitura obrigatória Schütz, A. The phenomenology of the social world. Evanston, Ill. : Northwestern University Press. Há tradução para o espanhol como Fenomenologia del mundo social: introducción a la sociologia comprensiva. Buenos Aires: Paidos, 1972 [Alternativamente selecionar em Fenomenologia e relações sociais. Textos escolhidos de Alfred Schütz] Blumer, H. Symbolic interactionism: Perspective and method. New Jersey: Prentice-Hall, 1969, cap. 1 (“The methodological position of symbolic interactionism”) Blumer, H. “Society as symbolic interaction” in A. Rose (Ed.) Human behaviour and social processes. Boston:Houghton Mifflin, 1962, pg. 184-188. Há tradução para o português em P. Birnbaum e F. Chazel (orgs.) Teoria Sociológica, S.P.: Hucitec/Edusp, 1977, pp. 36-40 Sugestões de leitura complementar Mead, G. Mind self and society. Há tradução para o espanhol. Especialmente parte III ( “The Self”), capítulos 1 (“The self and the organism”), 3 (“Play, the Game and the Generalized Other”), 5 (“The ‘I’and the ‘Me’), 9 ( “The realization of the self in social situation”) e 12 (“A contrasto f individualistic and social theories of the self”) . Há uma tradução ao espanhol do livro e em português há uma tradução do 3 em P. Birnbaum e F. Chazel (orgs.) Teoria Sociológica, S.P.: Hucitec/Edusp, 1977, pp. 26-32. 3. Da ordem social para a ordem da interação: a estruturação da experiência Sugestões de leitura obrigatória Goffman, E. A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis: Vozes Strauss, A. Espelhos e máscaras: a busca da identidade. S.P: EDUSP, 1999 Becker, H. Outsiders: estudos de sociologia do desvio. Rio: Zahar, 2009 Sugestões de leitura complementar Cicourel, A. El método y la medida en sociologia. Madrid: Nacional, 1982 (edição original: Methods and measurement, N.Y: The Free Press, 1966) Goffman, E. Frame analysis: an essay on the organization of experience Boston: Northwestern University Press, 1986 Goffman, E. Interaction ritual: essays on face-to-face behaviour. NY: Doubleday, 1967 . ou Relaciones en publico: microestudios del orden publico, Madrid: Alianza Editorial, 1979 (edição original Relations in public. Harmondsworth: Penguin, 1971 Glaser, B e Strauss. A The discovery of grounded theory: strategies for qualitative research.New Bruschwick: Aldine, 2008 [1999] 4. História e conflito Sugestões de leitura obrigatória Bendix, R. Construção Nacional e Cidadania – estudos de nossa ordem social em mudança. São Paulo: Edusp, 1966, caps 3 (“Transformações das sociedades européias ocidentais desde o século XVIII”) pp. 91– 138 e 4 (“Autoridade administrativa do Estado-Nação”), pp. 138-175. Thompson, E.P. A formação da classe operária inglesa. Rio: Paz e Terra. Williams, R. O campo e a cidade. Na história e na literatura. S.P: Companhia das Letras, 2011. Sugestões de leitura complementar Bendix, R. Work and authority in industry: ideologies of management in the course of industrialization, N.Y: Wiley, 1956. Thompson, E.P. A economia moral da multidão na Inglaterra do século XVIII. Lisboa: Antígona, 2008. Outras referências CAMPOS, Fernanda J. “Estigmatização e rotulação no contexto escolar: a construção social da violência”. Especiaria, Cadernos de Ciências Humanas, volumes 12 (22), 2009, pp. 17-38. COULON, Alain. Etnometodologia e Educação. São Paulo, Editora Cortez, 2017. ENNES, Marcelo Alario. “Interacionismo simbólico: contribuições para se pensar os processos identitários”. Perspectivas, 43, 2013, pp. 63-81. PARSONS, Talcott. “A classe como sistema social”. In: VARANAC, André et al. (orgs.) Sociologia da Juventude, Volume III. Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1968. SAMPAIO, Sonia M. R.; SANTOS, Georgina G. “O interacionismo simbólico como abordagem teórica aos fenômenos educativos”. Revista Tempos e Espaços em Educação, 6, 2011.
 

Clique para consultar os requisitos para FSL0201

Clique para consultar o oferecimento para FSL0201

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP