Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Sociologia
 
Disciplina: FSL0531 - A Prisão na Sociedade Moderna
Prison in Modern Society

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2012 Desativação:

Objetivos
Localizar a prisão no complexo institucional e na auto-representação política e jurídica das sociedades modernas; mostrar como a análise sociológica da prisão permite questionar o nexo convencionalmente postulado entre crime e castigo; relacionar mudança social e mudança de regimes penitenciários, com ênfase no debate sobre penalidade moderna vs. penalidade pós-moderna; analisar o retorno contemporâneo da prisão ao centro das políticas de controle do crime; identificar limites do estado de direito no contexto de normalização da exceção prisional; apreender a prisão como instituição expressiva e conformadora de tendências sociais abrangentes, no âmbito da qual o conflito entre racionalidades das diferentes esferas sociais encontra um de seus momentos de verdade e novos padrões de sociabilidade são forjados.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
852582 - Laurindo Dias Minhoto
 
Programa Resumido
 
 
 
Programa
1. Conceito de penalidade
2. Funções e legitimidade da prisão na sociedade moderna
3. O nexo entre crime e castigo e a crítica sociológica do discurso penal moderno
4. Primeira ruptura: a penalidade de bem-estar entre a punição e o tratamento
5. O descentramento jurídico da prisão e o direito penal mínimo
6. A expansão social da prisão e o arquipélago carcerário
7. Segunda ruptura: a penalidade pós-moderna entre o risco e o excesso punitivo
8. Justiça atuarial, controle do risco e pena
9. Expressividade penal e doxa punitiva
10. Lugar da prisão na indústria do controle do crime
11. Sociedades desigualitárias e normalização da exceção prisional
12. Prisão, estado de direito e o conflito de racionalidades entre esferas sociais
 
 
 
Avaliação
     
Método
O curso constará de aulas teóricas e seminários.
Critério
Aproveitamento em seminários, trabalho e prova escrita.
Norma de Recuperação
O aluno que obtiver freqüência superior a 70% e obtiver média final inferior a 5,0, mas superior a 3,0, poderá realizar uma prova escrita abrangendo todo o programa da disciplina a ser realizada no primeiro mês do semestre seguinte ao de reprovação.
 
Bibliografia
     
ADORNO, Th. & HORKHEIMER, M., “Fragmento de uma teoria do criminoso”, in Dialética do Esclarecimento. Rio de Janeiro: Zahar, 1986, pp. 210-213
BECKETT, K. Making Crime Pay: Law and Order in Contemporary American Politics. New York: Oxford University Press, 1997
CHRISTIE, N. Uma Razoável Quantidade de Crime. Rio de Janeiro: Revan, 2011
CHRISTIE, N. Crime control as industry: towards gulags, Western style. London: Routledge, 1994
DE GIORGI, A. Miséria Governada através do Sistema Penal. Rio de Janeiro: Revan, 2006
FEELEY, M., and SIMON, J., “Actuarial justice. The emerging new criminal law”, in D. Nelken (Ed.), The Futures of Criminology. London: Sage, 1994, pp. 173-201.
FEELEY, M., and SIMON, J., “The new penology. Notes on the emerging strategy of corrections and its implications”, in Criminology, 30(4), 1992, pp. 449-70.
FOUCAULT, M. Naissance de la biopolitique. Paris: Gallimard/Seuil, 2004
FOUCAULT, M. Surveiller et punir. Mayenne: Gallimard, 1975
GARLAND, D. The Culture of Control. Crime and social order in contemporary society. Oxford: Oxford Univerity Press, 2001 (Há tradução pela Revan, 2008)
GARLAND, D. "Penal Modernism and Postmodernism", in T. G. Blomberg e S. Cohen (Eds.), Punishment and Social Control. New York: Aldine de Gryter, 1995, pp. 181-209
GARLAND, D. Punishment and Modern Society. Oxford: Clarendon Press, 1990
GARLAND, D. Punishment and Welfare. Aldershot: Gower, 1985
IGNATIEFF, M. A Just Measure of Pain: the penitentiary in the Industrial Revolution. New York: Columbia University Press, 1978.
MATHIESEN, T. Prison on trial. London: Sage, 1994
MELOSSI, D. e PAVARINI, M. Cárcel y Fábrica: los orígenes del sistema penitenciario (siglos XVI-XIX). Mexico, D. F.: Siglo Veintiuno Editores, 1985 (Há tradução pela Revan, 2006)
MORRIS, N. & ROTHMAN, D. (Eds.) The Oxford History of the Prison. London: Oxford University Press, 1997
NORRIE, A. Law, Ideology and Punishment: retrieval and critique of the liberal ideal of criminal justice. Dordrecht: Kluwer Academic Publishers, 1991.
PRATT, J. Penal Populism. London: Routledge, 2007
RADZINOWICZ, L., “Penal Regressions”in Cambridge Law Journal, 50, 1991, pp. 422-44.
RIGAKOS, G. & HADDEN, R., “Crime, capitalism and ‘risk society’: towards the same old modernity?” in Theoretical Criminology, 5(1), 2001, pp. 61-84
RUSCHE, G. e KIRCHHEIMER, O. Punishment and Social Structure. New York: Columbia University Press, 1939 (Há tradução pela Revan, 2004)
SIMON, J. “Entitlement to Cruelty: Neo-liberalism and the Punitive Mentality in the United States”, in Kevin Stenson and Robert Sullivan (eds.) Crime Risk and Justice: The Politics of Crime Control in Liberal Democracies. Portland: Willan Publishing, 2001, pp. 125-143
SIMON, J. Governing through Crime. How the War on Crime Transformed American Democracy and Created a Culture of Fear. New York: Oxford University Press, 2007
SPIERENBURG, P. The Prison Experience. Disciplinary institutions and their inmates. London: Rutgers University Press, 1991
SYKES, G. M. The Society of Captives: a estudy of a maximum security prison. New Jersey: Princeton University Press, 1974
WACQUANT, L. Punir os Pobres. A nova gestão da miséria nos EUA. Rio de Janeiro: Revan, 2007
YOUNG, J. The Exclusive Society: Social Exclusion, Crime and Difference in Late Modernity. London: Sage Publications, 1994 (Há tradução pela Revan, 2003)
 

Clique para consultar os requisitos para FSL0531

Clique para consultar o oferecimento para FSL0531

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP