Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Sociologia
 
Disciplina: FSL0534 - Sociologia de Marx
Sociology of Marx

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2017 Desativação:

Objetivos
A disciplina tem por objetivo capacitar os alunos na discussão dos pressupostos teóricos, metodológicos e políticos da sociologia de Karl Marx e, secundariamente, de Frederich Engels, por meio da leitura de parte da sua extensa produção e de autores da rica e diversificada produção marxista. Nessa segunda frente de leituras, serão priorizados os comentadores dos textos de Marx e Engels.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
5829160 - Paula Regina Pereira Marcelino
 
Programa Resumido
A disciplina tem por objetivo capacitar os alunos na discussão dos pressupostos teóricos, metodológicos e políticos da sociologia de Karl Marx e, secundariamente, de Frederich Engels, por meio da leitura de parte da sua extensa produção e de autores da rica e diversificada produção marxista. Nessa segunda frente de leituras, serão priorizados os comentadores dos textos de Marx e Engels.
 
 
 
Programa
Os seguintes conceitos e temas serão tratados: a) O que é a sociologia marxista; b) O jovem Marx: essência humana, alienação e emancipação; c) Ideologia, comunismo, revolução e modo de produção; d) Classes sociais, Estado e luta de classes; e) Mercadoria e fetiche; f) Processo de trabalho: exploração, mais-valia, produtividade e divisão do trabalho.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, discussões de textos em sala de aula, uso do moodle stoa USP, filmes e seminários.
Critério
A nota final será composta pelas médias das notas das duas provas individuais. Não haverá prova substitutiva.
Norma de Recuperação
A recuperação é destinada aos alunos que alcançarem a freqüência (70%) e a nota (3,0) mínimas obrigatórias. A nota da recuperação será somada à nota final do período regular e dividida por 2 para a obtenção da média final.
 
Bibliografia
     
Aula 1: O que a sociologia marxista Leitura obrigatória: BOTTMORE, Tom. La sociologia marxista. Madrid: Alianza Editorial, 1976 [orig. 1975, Inglaterra], 127 p. Leituras complementares: BUKHARIN, Nicolai. Introdução: importância prática das ciências sociais. In: BUKHARIN, Nicolai. Tratado de materialismo histórico. [orig. 1921, Rússia]. Lisboa, Centro do Livro Brasileiro, 1970, pp. 9-15. BOTTMORE, Tom. Dicionário do Pensamento Marxista. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2001 [orig. 1983, Inglaterra], 454 p. CUVILLIER, Armand. A sociologia marxista. In: CUVILLIER, Armand. Intodução à Sociologia. [orig. 1967, França]. São Paulo, Editora Nacional, 1979, 56-66. DURAND, Jean-Pierre. A sociologia de Marx. Petrópolis, 2016 [orig. 1995, França], 173p. KONDER, Leandro. Marx – vida e obra. São Paulo: Expressão Popular, 1998 [orig. 1968], 175 p. McLELLAN, David. As idéias de Marx. São Paulo: Cultrix, 1988 [orig. 1975, Inglaterra], 111 p. McLELLAN, David. Karl Marx – Vida e Pensamento. Petrópolis: Vozes, 1990 [orig. 1973, Inglaterra], 525 p. NAVES, Márcio Bilharinho. Marx – ciência e revolução. São Paulo: Moderna, Campinas: Unicamp, 2000, 144 p. RUBEL, Maximilien. Crônica de Marx. São Paulo: Ensaio, 1991 [orig. 1977, França], 174 p. Aula 2: O jovem Marx: essência humana, alienação e emancipação Leitura obrigatória: MARX, Karl. “Trabalho estranhado e propriedade privada” e “Propriedade privada e comunismo”. In: ____. Manuscritos Econômico-Filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2004 [orig. 1982, MEGA, escrito em 1844, publicado pela 1ª vez em 1932], pp. 79-90 e 103-114. Leitura de seminário: ALTHUSSER, Louis. “Sobre o jovem Marx”. In: ______. Por Marx. Campinas: Ed. Unicamp, 2015 [orig. 1965, França] , pp. 39-70. Leituras complementares: ALTHUSSER, Louis. “Os Manuscritos de 1844”. In: ______. Por Marx. Campinas: Ed. Unicamp, 2015 [orig. 1965, França] , pp. 127-132. BOITO, Armando. Emancipação e revolução: crítica à leitura lukacsiana do jovem Marx. Crítica Marxista, no 36, 2013. São Paulo: Unesp, pp. 43-53. BOTTIGELLI, Émile. “Os Manuscritos de 1844”. In: ____. A Gênese do socialismo científico. Lisboa: Editorial Estampa, 1974 [orig. 1967, França], pp. 131-143. BOTTMORE, Tom. Dicionário do Pensamento Marxista. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2001 [orig. 1983, Inglaterra], Verbetes: alienação (pp. 5-9) e emancipação (pp. 123-124). FREDERICO, Celso. “Encontro com a Economia Política”. In: ____. O Jovem Marx. As origens da ontologia do ser social. São Paulo: Cortez, 1995, pp. 123-161. GODELIER, Maurice. “Os manuscritos de 1844. Será que Marx já é marxista?”. In: _____. Racionalidade e irracionalidade em economia. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, s/d [orig. 1968, França], pp. 146-160. KONDER, Leandro. “Alienação”. In: ____. Marx – vida e obra. São Paulo: Expressão Popular, 1998 [orig. 1968], pp. 38-43. MCLELLAN, David. “Os ‘Manuscritos de Paris’”. In: Karl Marx. Vida e Pensamento. Petrópolis: Vozes, 1990 [orig. 1973, Inglaterra], pp. 119-143. MÉSZÁROS, István. “A gênese da teoria da alienação em Marx”. In: ____. A teoria da alienação em Marx. São Paulo: Boitempo, 2006 [orig. 1970, Inglaterra], pp. 67-89. MONAL, Isabel. Ser genérico, esencia genérica en el joven Marx. Crítica Marxista, no 16, 2003. São Paulo: Boitempo, pp. 96-108. MOURA, Mauro Castelo Branco de. Sobre o projeto de crítica da economia política de Marx. Crítica Marxista, no 9, 1999. São Paulo: Xamã, pp. 52-78. NAVES, Márcio Bilharinho. “Antes do marxismo: caminhos do jovem Marx”. In: _____. Marx – ciência e revolução. São Paulo: Moderna, Campinas: Unicamp, 2000, pp. 21-27. RANIERI, Jesus. “Manuscritos de Paris”. In: ____. A câmara escura. Alienação e estranhamento em Marx. São Paulo: São Paulo, 2001, pp. 27-68. Aula 3: Ideologia, comunismo, revolução, modo de produção Leitura obrigatória: MARX, Karl. “A base real da ideologia” e “Comunismo”. A produção da própria forma de intercâmbio”. In: ____. A Ideologia Alemã. 11ª edição. São Paulo: Hucitec, 1999, pp. 77-121. Leituras complementares: ALTHUSSER, Louis. A querela do humanismo, partes I. Crítica Marxista, no 9, 1999 [orig. escrito 1964, publicado 1995, França], São Paulo: Xamã, pp. 9-51. BOTTIGELLI, Émile. “A Ideologia Alemã”. In: ____. A Gênese do socialismo científico. Lisboa: Editorial Estampa, 1974 [orig. 1967, França], pp. 171-203. MCLELLAN, David. “A concepção materialista da história”. In: Karl Marx. Vida e Pensamento. Petrópolis: Vozes, 1990 [orig. 1973, Inglaterra], pp. 152-167. NAVES, Márcio Bilharinho. “A constituição do materialismo histórico”. In: _____. Marx – ciência e revolução. São Paulo: Moderna, Campinas: Unicamp, 2000, pp. 28-46. RANIERI, Jesus. “A Ideologia Alemã”. In: ____. A câmara escura. Alienação e estranhamento em Marx. São Paulo: São Paulo, 2001, pp. 105-156. Aula 4: Classes sociais e luta de classes Leitura obrigatória: MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. Manifesto Comunista. 4ª reimpressão. São Paulo: Boitempo, 2005 [orig. 1848], pp. 39-69. Leitura de seminário: MORAES, João Quartim de. “O Manifesto e a refundação do comunismo”. Crítica Marxista, no 6, 1998, pp. 126-130. Leituras complementares: BATALHA, Cláudio. “O Manifesto Comunista e sua recepção no Brasil”. Crítica Marxista, no 6, 1998, pp. 131-137. BOITO JR., Armando. “A constituição do proletariado em classe, a propósito do Manifesto Comunista de Marx e Engels”. Crítica Marxista, no 6, 1998, pp. 115-125. BOTTIGELLI, Émile. “O Manifesto Comunista”. In: ____. A Gênese do socialismo científico. Lisboa: Editorial Estampa, 1974 [orig. 1967, França], pp. 235-255. BOTTOMORE, Tom. (2001). Dicionário do Pensamento Marxista. Rio de Janeiro: Zahar. Verbetes: classe (pp. 61-64), comunismo (pp. 71-73); modo de produção (pp. 267-268), luta de classes (pp. 223-224). COGGIOLA, Osvaldo. “Introdução”. In: MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. Manifesto Comunista. 4ª reimpressão. São Paulo: Boitempo, 2005 [orig. 1848], pp. 9-36. FLORENZANO, Modesto. “Anotações sobre a Europa em 1848”. Crítica Marxista, no 6, 1998, pp. 84-97. LASKI, Harold. (2005). O Manifesto Comunista de 1848. In: MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. Manifesto Comunista. 4ª reimpressão. São Paulo: Boitempo, 2005 [orig. 1848], pp. 169-254. MCLELLAN, David. “A fundação da Liga Comunista”. In: Karl Marx. Vida e Pensamento. Petrópolis: Vozes, 1990 [orig. 1973, Inglaterra], pp. 183-204. NAVES, Márcio Bilharinho. “História e revolução”. In: _____. Marx – ciência e revolução. São Paulo: Moderna, Campinas: Unicamp, 2000, pp. 47-58. PETRAS, James. “O Manifesto Comunista: qual sua relevância hoje?”. In: MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. O Manifesto Comunista. 4ª reimpressão. São Paulo: Boitempo, 2005 [orig. 1848], pp. 239-254. Aula 5: Estado e luta de classes Leitura obrigatória: MARX, Karl. O 18 Brumário de Luís Bonaparte. São Paulo: Boitempo, 2011 [orig. 1851/52, Alemanha], 174 p. Aula 6: Estado e luta de classes Leitura obrigatória: BOITO JR., Armando. “Cena política e interesses de classe na sociedade capitalista.”. Crítica Marxista, no 15, 2002, pp. 127-139. [artigo também disponível no livro: BOITO JR., Armando. Estado, política e classes sociais. São Paulo: Unesp, 2007. Leitura de seminário: DEMIER, Felipe. Algumas considerações teóricas sobre o bonapartismo. In: DEMIER, Felipe. O Longo bonapartismo brasileiro (1930-1964): um ensaio de interpretação histórica. Rio de Janeiro, Mauad X, 2013, pp. 29-57. Leituras complementares (aulas 5 e 6): BOITO JR., Armando. O golpe de 1954: a burguesia contra o populismo. 2ª edição. São Paulo: Brasiliense, 1984, 116 p. BOTTOMORE, Tom. (2001). Dicionário do Pensamento Marxista. Rio de Janeiro: Zahar. Verbetes: bonapartismo (pp. 35-36); classe (pp. 61-64), Estado (pp. 133-136); luta de classes (pp. 223-224). BUONICORE, Augusto. 1848: Marx e a luta de classes na França. Disponível no portal da Fundação Maurício Grabois: http://www.fmauriciograbois.org.br /portal/ BUONICORE, Augusto. Marx e o 18 Brumário de Louis Bonaparte. Disponível no portal da Fundação Maurício Grabois: http://www.fmauriciograbois.org.br /portal/. Texto em 4 partes. DEMIER, Felipe. Bonapartismo e cesarismo nos estudos sobre o período 1930-1964 da república brasileira: alguns apontamentos introdutórios. Outubro, no 19, 2011, pp. 105-154. LÖWY, Michael. “A análise das revoluções de 1848”. In: RENAULT, Emanuel; DUMÉNIL, Gérard e LÖWY, Michael. Ler Marx. São Paulo: Unesp, 2011 [orig. 2009, França], pp. 57-67. MARX, Karl. As Lutas de Classes na França de 1848 a 1850. In: MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. Obras Escolhidas. São Paulo: Alfa-Omega, volume 1, s/d, PP. 93-198. MCLELLAN, David. “O primeiro ano em Londres”. In: Karl Marx. Vida e Pensamento. Petrópolis: Vozes, 1990 [orig. 1973, Inglaterra], pp. 243-270. POULANTZAS, Nicos. Poder político e classes sociais. São Paulo: Martins Fontes, 1977 [orig. 1968, França], 354 p. PROJETO TEMÁTICO [PrT 2008]: “Política e Classes sociais no Brasil”, 2008, elaboração coletiva. WERFFORT, Francisco. Primeira parte. In: WERFFORT, Francisco. O populismo na política brasileira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978, pp. 13-78. Aula 7: Mercadoria, fetiche, mais-valia Leitura obrigatória: MARX, Karl. “A mercadoria” (cap. I). O Capital. Livro 1, vol. 1. 18ª edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001 [orig. 1867, Alemanha]. pp. 55-105. Leituras complementares: BALIBAR, Etienne. “Ideologie ou fétichisme: le povoir et la sujétion”. In: BALIBAR, Etienne. La philosophie de Marx. Éditions La Découverte, 1993, pp. 42-77. BOTTOMORE, Tom. Dicionário do Pensamento Marxista. Verbetes: mercadoria (pp. 265-266); fetichismo e fetichismo da mercadoria (pp. 149-151), valor (pp. 397-400). Rio de Janeiro: Zahar, 2011 [orig. 1983, Inglaterra]. DUMÉNIL, Gérard. “Economia”. In: RENAULT, Emmanuel, DUMÉNIL, Gérard e LÖWY, Michel. Ler Marx. São Paulo: Unesp, 2011 [orig. 2009, França], pp. 235-252. DUMÉNIL, Gérard. “Economia”. In: RENAULT, Emmanuel, DUMÉNIL, Gérard e LÖWY, Michel. Ler Marx. São Paulo: Unesp, 2011 [orig. 2009, França], pp. 235-252. GODELIER, Maurice. “A racionalidade econômica capitalista” e As estrutura do método do ‘Capital’ de Karl Marx”. In: _____. Racionalidade e irracionalidade em economia. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, s/d [orig. 1968, França], pp. 43-134 e 163-302. GRESPAN, Jorge. “Crítica da economia política, por Karl Marx. In: NETTO, José Paulo (org.). Curso livre Marx-Engels. São Paulo: Boitempo, 2015, pp. 139-162. HARNECKER, Marta e URIBE, Gabriela. Exploração capitalista. São Paulo: Global, Cadernos de Educação Popular, n. 2, 1979a [orig. 1979, Chile], 75 p. HARNECKER, Marta e URIBE, Gabriela. Explorados e exploradores. São Paulo: Global, Cadernos de Educação Popular, n. 1, 1979 [orig. 1979, Chile], 58 p. HARVEY, David. “A mercadoria e a troca”. In: HARVEY, David. Para entender O Capital. São Paulo: Boitempo, 2013 [orig. 2010, Estados Unidos], pp. 25-54. MANDEL, Ernst. “A economia capitalista”. In: MANDEL, Ernst. Introdução ao marxismo. 3ª edição. Porto Alegre: Movimento, 1978 [edição original?], pp. 34-42. MCLELLAN, David. “O Capital”. In: Karl Marx. Vida e Pensamento. Petrópolis: Vozes, 1990 [orig. 1973, Inglaterra], pp. 356-376. RUBIN, Isaak Illich. “A teoria de Marx sobre o fetichismo da mercadoria”. In: RUBIN, Isaak Illich. A teoria marxista do valor. São Paulo: Brasiliense, 1980 [orig. 1928, Rússia], pp. 17-73. TEIXEIRA, Francisco José Soares. Pensando com Marx: uma leitura crítico-comentada de O Capital. São Paulo: Ensaio, 1995, 537 p. Aula 8: Processo de trabalho: exploração e mais-valia Leitura obrigatória: MARX, Karl. “Processo de trabalho e processo de produzir mais valia” (cap. V) e “A jornada de trabalho” (cap. VIII). O Capital. Livro 1, vol. 1. 18ª edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001 [orig. 1867, Alemanha]. pp. 209-231; 267-358. Aula 9: Processo de trabalho: exploração, mais-valia e produtividade Leitura obrigatória: MARX, Karl. “Conceito de mais-valia relativa” (cp. X). O Capital. Livro 1, vol. 1. 18ª edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001 [orig. 1867, Alemanha]. Pp. 361-372. Leituras complementares (aulas 8 e 9): BELLUZZO, Luiz Gonzaga de Mello. Valor e capitalismo: um ensaio sobre a economia política. Campinas: Ed. Unicamp, 1998, 146 p. BOTTOMORE, Tom. Dicionário do Pensamento Marxista. Verbetes: mais-valia (pp. 227-229); mais-valia relativa e lucro (pp. 229-230). Rio de Janeiro: Zahar, 2011 [orig. 1983, Inglaterra]. HARVEY, David. “A jornada de trabalho” e “O mais valor relativo”. In: HARVEY, David. Para entender O Capital. São Paulo: Boitempo, 2013 [orig. 2010, Estados Unidos], pp. 135-170. FURTADO, Celso. “Fluxo de renda e crescimento”. In: FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil. 1971. 11ª ed. São Paulo: Companhia Editora nacional, pp. 47-53. SILVA, Ligia Osório. Introdução à segunda servidão no Leste. Crítica Marxista, n. 36, 2013, pp. 55-61. Aula 10: Divisão do trabalho, cooperação e manufatura Leitura obrigatória: MARX, Karl. “Cooperação” (cap. XI) e “Divisão do trabalho e manufatura” (cap. XII) O Capital. Livro 1, vol. 1. 18ª edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001 [orig. 1867, Alemanha]. pp. 373-424. Aula 11: A maquinaria Leitura obrigatória: MARX, Karl. “A maquinaria e a indústria moderna” (cap. XIII). O Capital. Livro 1, vol. 1. 18ª edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001 [orig. 1867, Alemanha]. pp. 425-571. Leituras complementares (aulas 10 e 11): BOTTOMORE, Tom. Dicionário do Pensamento Marxista. Verbetes: cooperação (pp. 80-81); divisão do trabalho (pp. 112-113); manufatura (pp. 230-231); industrialização (pp. 192-193). Rio de Janeiro: Zahar, 2011 [orig. 1983, Inglaterra]. BRAVERMAN, Harry. “Maquinaria” e “Outros efeitos da gerência e da tecnologia na distribuição do trabalho”. In: BRAVERMAN, Harry. Trabalho e capital monopolista. 3ª edição. Rio de Janeiro: LTC, 1987 [orig. 1974, Estados Unidos], pp. 160-212. HARVEY, David. “Cooperação”; “Divisão do trabalho e manufatura”; “O que a tecnologia revela” e “Maquinaria e grande indústria”.. In: HARVEY, David. Para entender O Capital. São Paulo: Boitempo, 2013 [orig. 2010, Estados Unidos], pp. 170-228. MEIKSINS, Peter. “Trabalho e Capital Monopolista para os anos 90: uma resenha crítica do debate sobre o processo de trabalho”. Crítica Marxista, no 3, 1996, pp. 106-117. Aula 12: A pesquisa empírica marxista Leitura obrigatória: BURAWOY, Michel. “O estudo de caso ampliado: raça e classe na África pós-colonial”. In: ______. Marxismo sociológico. São Paulo, Alameda, 2014 [orig. 1997, Estados Unidos], pp. 39-96. Aula 13: A pesquisa teórica marxista Leitura obrigatória: ALTHUSSER, Louis. Sobre o trabalho teórico. Lisboa: Editorial Presença, 1978 [orig. 1967, França], 115 p.
 

Clique para consultar os requisitos para FSL0534

Clique para consultar o oferecimento para FSL0534

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2018 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP