Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Sociologia
 
Disciplina: FSL0645 - Movimentos Sociais
Social Movements

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2016 Desativação:

Objetivos
O curso visa apresentar as principais correntes e conceitos em uso no debate sociológico contemporâneo sobre movimentos sociais, bem como indicar, em linhas gerais, suas aplicações a casos, em especial o brasileiro. Focaliza-se, particularmente, as relações entre cultura e ação coletiva, entre movimentos sociais e estado e a transnacionalização do ativismo.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
268830 - Angela Maria Alonso
 
Programa Resumido
O curso visa apresentar as principais correntes e conceitos em uso no debate sociológico contemporâneo sobre movimentos sociais, bem como indicar, em linhas gerais, suas aplicações a casos, em especial o brasileiro. Focaliza-se, particularmente, as relações entre cultura e ação coletiva, entre movimentos sociais e estado e a transnacionalização do ativismo
 
 
 
Programa
1. Emergência das teorias dos movimentos sociais nos anos 70 2. Reformulações teóricas dos anos 90 3. A Teoria do Confronto Político 4. Oportunidades políticas 5. Repertórios e performances 6. Ciclos de protesto, inovação e difusão 7. Explicações para os movimentos sociais na America Latina 8. Conceitos de cultura na explicação dos movimentos sociais 9. Ciberprotesto e ativismo transnacional 10. Ativismo e violência
 
 
 
Avaliação
     
Método
aulas expositivas e seminários
Critério
02 Provas individuais, obrigatórias, escritas, presenciais e sem consulta 01 Seminário, como apresentador (nota de 0 a 1 cada) 01 Seminário, como debatedor (nota de 0 a 1 cada) 8 Mini-relatórios de leitura (nota de 0 a 1 cada)
Norma de Recuperação
O aluno que obtiver freqüência superior a 70% e média final inferior a 5,0 e superior a 3,0 poderá realizar uma prova escrita abrangendo todo o programa da disciplina a ser realizada no primeiro mês do semestre seguinte ao de reprovação. Uma prova escrita sobre o conjunto do conteúdo da disciplina.
 
Bibliografia
     
Alexander, Jeffrey C. (1998). “Ação Coletiva, Cultura e Sociedade Civil. Secularização, atualização, inversão, revisão e desdobramento do modelo clássico dos movimentos sociais” in Revista brasileira de ciências sociais v.13 n.37. Alonso, Angela, Ann Mische, Changing repertoires and partisan ambivalence in Brazil’s new protest wave. Bulletin of Latin American Research (prelo) Alonso, Angela. Repertório, segundo Charles Tilly. História de um conceito. Sociologia & Antropologia, vol 2, 2012 Alonso, Angela. Teorias dos movimentos sociais: balanço do debate. Lua Nova, 2009, no. 75. 2009. Alvarez, Sonia E.; Dagnino; Evelina; Escobar, Arturo (Orgs.). (2000). Cultura e Política nos movimentos Sociais Latino Americanos: Novas Leituras, B.H. ed.UFMG. Auyero, Javier. los cambios en el repertorio de la protesta social en Argentina. Desarrollo economico, vol 42, no 166, 2002 Avritzer, L. Cultura Política, atores sociais e democratização – uma crítica às teorias da transição para a democracia. RBCS, no. 28, junho de 1995. Boschi, Renato. A arte da Associação. Política de base e democracia no Brasil. RJ, Iuperj/Vértice, 1987 Bringel, Breno. Com, contra e para além de charles tilly: Mudanças teóricas no estudo das ações Coletivas e dos movimentos sociais Sociologia & Antropologia, vol 2, 2012 Cardoso, Ruth. Os movimentos sociais na América Latina. RBCS, São Paulo, v.3, n.1, 1987. Castells Manuel Redes de indignación y esperanza: los movimientos sociales en la era de Internet Madrid Alianza Editorial 2012 Costa, Sérgio. Esfera Pública, redescoberta da sociedade civil e movimentos sociais no Brasil. Uma abordagem tentativa. Novos Estudos Cebrap, no. 38, março de 1994. Diani, Mário e Bison, Ivano (2004). Organizações, coalizões e movimentos In Revista Brasileira de Ciência Política, no. 3, Brasília, janeiro-julho, 2010, pp.219-250. Dupuis-Deri, Francis. Black Blocs, Francis Dupuis-Déri, Ed. Editora Veneta, 2014 Gamson, William A. (1992). Falando de política. Autêntica, 2011 Gohn, M.G. Teoria dos Movimentos Sociais: paradigmas clássicos e contemporâneos. São Paulo, SP : Edições Loyola, 1997. Habermas, J. A Nova Intransparência. Novos Estudos Cebrap, no. 19., set, 1987 Jenkins, J. Craig. (1994). La teoria de la movilización de recursos y el estudio de los movimientos sociales Madri, Zona Abierta, 69:5-49. McAdam, Doug; Tarrow, Sidney; Tilly, Charles (1996). Para mapear o confronto político In: Lua Nova, São Paulo, 2009, 76: 11-48. Melucci, Alberto. Um objetivo para os movimentos sociais? Lua Nova., no.17,junho 1989. Sader, Eder. (1988).Quando Novos Personagens entram em cena. R.J., Paz e Terra. Tarrow, Sidney. Poder em movimento. Movimentos sociais e confronto político. Ed. Vozes. 2009. Tilly, C., Tarrow, S., McAdam, D. Mapeando a política conflitiva. Lua Nova, 2009, no. 75 Tilly, Charles (2009). Os movimentos sociais como política In Revista Brasileira de Ciência Política In Revista Brasileira de Ciência Política, no.3, Brasília, janeiro-julho, 2010, pp.133-160. Tilly, Charles. From Mobilization to Revolution. Newberry Award Records. 1978 Tilly, Tarrow e McAdam. Mapeando a política conflitiva. Lua Nova, 2009, no. 75 Toni, Fabiano. Novos Rumos e possibilidades para os estudos dos movimentos sociais . BIB. Boletim de informação Bibliográfica da Anpocs, São Paulo, no. 52, 2o semstre de 2001. Touraine, Alain. Os novos conflitos sociais. Para evitar mal-entendidos. Lua Nova., no.17,junho 1989. Touraine, Alain.(2006). Na fronteira dos movimentos sociais. Sociedade e Estado, Brasília, v. 21, n. 1, p. 17-28, jan./abr.
 

Clique para consultar os requisitos para FSL0645

Clique para consultar o oferecimento para FSL0645

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP