Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Saúde Pública
 
Saúde Ambiental
 
Disciplina: HSA0137 - Ética Profissional
Ethics

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2019 Desativação:

Objetivos
Identificar valores e princípios éticos envolvidos na prática cotidiana do cuidado à saúde. Relacionar os conhecimentos teóricos, a prática profissional e as normas que regem o exercício da profissão. Refletir sobre os princípios e conceitos da bioética aplicados ao campo da saúde pública. Desenvolver a consciência ética da prática profissional.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
5005992 - Deisy de Freitas Lima Ventura
 
Programa Resumido
Ética no mundo contemporâneo. Direitos e deveres individuais e coletivos. Ética na pesquisa. Responsabilidade social. Fundamentos legais e normativos da profissão.
 
 
 
Programa
O papel da ética, da moral e da cidadania no mundo contemporâneo. Conceitos de Ética, Moral e Cidadania. Legislação brasileira relativa aos direitos e deveres individuais e coletivos. A ética da priorização de recursos em saúde pública. Conceito de responsabilidade social e prática do nutricionista. Ética aplicada à pesquisa científica envolvendo seres humanos e animais de laboratório. A dimensão ética na formação e atuação do nutricionista. Responsabilidade técnica do nutricionista nos diferentes cenários de prática.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Estratégias de ensino: O desenvolvimento desta disciplina inclui estratégias de ensino, que potencializem a autonomia, criatividade, cientificidade, raciocínio clínico, autoaperfeiçoamento, compromisso e cooperação dos educandos. Além da leitura da bibliografia básica, as seguintes estratégias podem ser realizadas: aula expositiva, com a participação dos estudantes; estudo dirigido; seminário; trabalho em grupo. Instrumentos de avaliação: A avaliação do desempenho do estudante, que tem com foco as diferentes dimensões do processo ensino-aprendizagem (Conhecimento; Habilidades; Atitudes), será realizada pelos seguintes instrumentos: seminário, análise de casos, produção de texto.
Critério
Os critérios têm como parâmetros estruturantes os objetivos de aprendizagem da disciplina e as diretrizes do PPP. A avaliação tomará como critérios básicos: Uso apropriado de conceitos na problematização e análise de determinado caso ou situação (simulada ou real); Argumentação alicerçada em conceitos teóricos e/ou dados empíricos; Organização lógica das idéias e argumentação apresentadas; Opinião pessoal com argumentação; Ideias/posicionamentos que expressem postura crítica e/ou humanista e/ou ética frente a situações e ou casos; Desempenho que evidencie postura crítica e/ou humanista e/ou ética e/ou acolhedora e/ou respeitosa no desenvolvimento de atividades práticas e/ou frente à determinada situação ou estudo de caso; Respeito à diversidade; Participação com contribuições de debate.
Norma de Recuperação
O aluno que for para recuperação poderá realizar prova/trabalho. A nota final será a média (aritmética ou ponderada) das notas final e de recuperação.
 
Bibliografia
     
1.Brasil. Lei nº 8.234, de 17 de setembro de 1991. Regulamenta a profissão de nutricionista e determina outras providências. Diário Oficial da União. 18 de setembro de 1991. Disponível em: http://www.cfn.org.br/novosite/conteudo.aspx?IDMenu=56 2.Brasil. Ministério da Saúde. Resolução nº 196, de 10 de outubro de 1996. Aprova as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União. 16 out 1996. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/1996/Reso196.doc 3.CFN - Conselho federal de Nutricionistas. Inserção Profissional dos Nutricionistas no Brasil. Brasília, DF, 2006. 4.CFN – Conselho Federal de Nutricionistas. Resolução nº 334, de 10 de maio de 2004. Dispõe sobre o Código de Ética do Nutricionista e dá outras providências. Brasília, DF, 2004. Disponível em: http://www.cfn.org.br/novosite/pdf/res/2000_2004/res334.pdf 5.Costa, NSC. A formação do nutricionista: educação e contradição. Goiânia: UFG, 2000. 6.Fortes PAC, Zoboli ELCP. Bioética e saúde pública. São Paulo: CUSC/Loyola; 2003. 7.Kipper DJ, Clotet J. Princípios da beneficência e da não maleficência. In: Ferreira SI, Oselka G, Garrafa V, organizadores. Iniciação à bioética. Brasília, DF: Conselho Federal de Medicina; 1998. p.37-51. 8.Sacardo DP, Fortes PAC. Desafios para a preservação da privacidade nos serviços de saúde. Bioética. 2000; 8(2): 307-322. 9.São Paulo (Estado). Lei nº 10.241, de 17 de março de 1999. Dispõe sobre os direitos dos usuários dos serviços e ações de saúde no Estado e dá outras providências. Diário Oficial do Estado. 18 mar 1999. Disponível em: http://www.saude.sp.gov.br/resources/profissional/acesso_rapido/gtae/saude_da_mulher/lei_10241_direitos_usuarios.pdf
 

Clique para consultar os requisitos para HSA0137

Clique para consultar o oferecimento para HSA0137

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP