Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Saúde Pública
 
Prática de Saúde Pública
 
Disciplina: HSP0149 - História da Farmácia, Saúde e Sociedade
History of Pharmacy, Health and Society

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2011 Desativação: 31/12/2012

Objetivos
Esta disciplina visa introduzir o aluno nas questões relacionadas à saúde e sociedade, tendo por referência o campo das práticas de Saúde Pública.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
235983 - Aurea Maria Zöllner Ianni
 
Programa Resumido
Este curso, de abordagem interdisciplinar, discute as relações entre saúde e sociedade tendo por foco as práticas farmacêuticas e a produção de medicamentos. O conteúdo do curso será desenvolvido a partir da história dos serviços de saúde e a evolução da farmácia e dos medicamentos no Brasil, chegando a abordar algumas questões contemporâneas sobre sociedade, saúde e produção e consumo de medicamentos.
 
 
 
Programa
- Visão geral da história do conhecimento humano
- A emergência das Ciências Sociais;
- História da farmácia
- Cultura, sub-cultura e diversidade cultural
- A estrutura social no Brasil;
´- Indicadores sociais e de saúde
- O SUS - Sistema Único de Saúde
- A medicalização da sociedade
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aula expositiva
Leituras e discussões em grupo
Seminários:
Critério
Relatório e Trabalho final

Norma de Recuperação
O aluno que for para recuperação poderá realizar prova/trabalho. A nota final será a nota obtida na prova de recuperação
 
Bibliografia
     
Singer, P; Campos, O; Oliveira, EMde. “Os Serviços de Saúde: origem e evolução histórica”. In: Idem. Prevenir e Curar. O Controle Social dos Serviços de Saúde. Ed. Forense-Universitária, RJ, 1978.
Santos, MRdos. “Os Farmacêuticos em profissionalização: o caso do Brasil e a experiência internacional”. In: Machado, MH (org) Profissões de Saúde. Uma Abordagem Sociológica. Ed. Fiocruz, RJ, 1995.
Edler, FC. Boticas e Pharmácias. Uma História Ilustrada da Farmácia no Brasil. [Partes 3, 5, 6, 7]. Ed. Casa da Palavra, RJ, 2006.
Monteiro, CA; Iunes, RF; Torres, AM. “A Evolução do País e de suas doenças”. In: Monteiro, CA (org) Velhos e Novos Males da Saúde no Brasil. A Evolução do país e de suas doenças. Ed Hucitec-Nupens/USP, SP, 2000.
Berlinguer, G. “Evolução da Demanda Sanitária”. In: Idem. Medicina e Política. Ed. Hucitec-CEBES, SP, 1978.
Nunes, ED. “A Doença como Processo Social”. In: Canesqui, AM (org) Ciências Sociais e Saúde para o Ensino Médico. Ed. Fapesp-Hucite, SP, 2000.
Cunha, BCdeA. “O Medicamento”. In: Idem Medicamentos: fator de saúde? Ed. Artpress, SP, 1981.
Perini, E. “A Questão do Farmacêutico: remédio ou discurso?” In: Bonfim, JRdeA e Mercucci, VL (orgs) A Construção da Política de Medicamentos. Ed. Hucitec-Sobravime, SP, 1997.
Giddens, A. “O Modelo biomédico”. In: Idem. Sociologia. Ed. Artmed, Porto alegre, 2008.
Lefèvre, F. “Medicamento como Mercadoria Simbólica”. In: O Medicamento com Mercadoria Simbólica. Ed. Cortez, SP, 1977.
Giovanni, G. “Comercialização de remédios: empresas, produtos, drogarias e médicos”. In: Idem. A Questão dos Remédios no Brasil. Produção e Consumo. Ed. Pólis, SP, 1980.
Edler, FC. “O Cozinheiro do Médico e sua botica”. In: Idem. Boticas e Pharmácias. Uma História Ilustrada da Farmácia no Brasil. Ed. Casa da Palavra, RJ, 2006.
Perini, E. “Afinal, o que é uma profissão?” In: Bonfim, JRdeA e Mercucci, VL (orgs) A Construção da Política de Medicamentos. Ed. Hucitec-Sobravime, SP, 1997.
Jungnickel, P; Kelley, WK; Hammer, DP; Haines, ST; Marlowe, KF. Adressing Competencies for the Future in the Professional Curriculum. Am J Pharm Educ, v. 73(8); Dec 17, 2009.
OMS-Fed. Internac. Farmaceutica. “Desarollo de Personal Farmaceutico para los sistemas de atención de salud”. In: El Papel del Farmaceutico en el sistema de Atención de Salud. [informe técnico] Tokyo, 1993.
Rozenfeld, S. Farmacêutico: profissional de saúde e cidadão. Ciência&Saúde Coletiva, 13(Supl):561-568, 2008.
Helman, C. “O Conceito de Cultura”. In: Idem. Cultura, Saúde e Doença. Ed. Artmed, Porto Alegre, 2003.
Helman, C. “Cultura e Farmacologia”. In: Idem. Cultura, Saúde e Doença. Ed. Artmed, Porto Alegre, 2003.
Helman, C. “Os Produtos Ocidentais nos Países em Desenvolvimento”. In: Idem. Cultura, Saúde e Doença. Ed. Artmed, Porto Alegre, 2003.
Domenico, Hdi. “Águas Santas”. In: idem. A Medicina no Folclore. Center Gráfica e Editora Ltda., Taubaté, 1996.
Claxton, M. “Cultura, Salud y Civilización”. In: UNESCO. Cultura Y Salud. Textos de Orientación, Paris, 1996.
“Medicina Popular y Tradicional”. In: UNESCO. Cultura Y Salud. Textos de Orientación, Paris, 1996.
“Hacia um enfoque Cultural de la Atención de Salud”. In: UNESCO. Cultura Y Salud. Textos de Orientación, Paris, 1996.
Araújo, AM. Os oficiais da medicina Rústica. In: Idem. Medicina Rústica. Cia. deitora Nacional, SP, 1977.
Barros, JACde. “A quem serve o entendimento equivocado da ‘Saúde’ e da ‘Beleza’?” In: Barros, JACde. Os Fármacos na Autalidade. Antigos e Novos Desafios. Anvisa, DF, 2008.
Barros, JACde. “Os anabolizantes: por quê? Para quê?” In: Barros, JACde. Os Fármacos na Autalidade. Antigos e Novos Desafios. Anvisa, DF, 2008.
Vignola, SRdoA e Latorre, WC. “Transgênicos: danos à saúde e ao meio ambiente”. In: Marques, MC et al. Casos d Fatos da Vigilância Sanitária sobre a Saúde da Sociedade. CVS SES SP- Sobravime, SP, 2002.
Queiroz, RdaS & Otta, E. “A beleza em foco: condicionantes culturais e psicobiológicos na definição da estética corporal” In Queiroz, RdaS (org). O Corpo Brasileiro. Estudos de Estética e Beleza. São Paulo: Editora SENAC, p. 13-38, 1999.
Sfez, L. “A Utopia do Corpo”. In: Idem. A Saúde Perfeita. Crítica de uma Nova Utopia. Ed. Unimarco-Ed. Loyola, SP, 1996.
Sibilia, P. “Do produtor-disciplinado ao consumidor- controlado”. In: Idem. O Homem Pós-orgânico. Corpo, Subjetividade e Tecnologias Digitais. Ed. Relume-Dumará, RJ, 2002.
Fukuyama, F. “A neurofarmacologia e o controle do comportamento”. In: Idem. Nosso Futuro Pós-Humano. Conseqüências da Revolução Biotecnológica. Ed. Rocco, RJ, 2003.
Barros, JACde. “Os Novos Caminhos da Medicalização?” In: Barros, JACde. Os Fármacos na Autalidade. Antigos e Novos Desafios. Anvisa, DF, 2008.
Blech, J. “Una enfermedad llamada diagnóstico”. In: Idem. Los Inventores de enfermedades. Cómo nos convierten en Pacientes. Ed. Imago mundi, Barcelona, 2005.
León, FC. “Estudiantes: entre la frágil academia y la vorágine del mercado”. In: Barros, JACde. Os Fármacos na Autalidade. Antigos e Novos Desafios. Anvisa, DF, 2008.
 

Clique para consultar os requisitos para HSP0149

Clique para consultar o oferecimento para HSP0149

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP