Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Saúde Pública
 
Política, Gestão e Saúde
 
Disciplina: HSP0285 - Pensamento Social em Saúde
Social Approach in Health

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2014 Desativação:

Objetivos
A disciplina introduz o aluno ao conhecimento do campo da Saúde Coletiva por meio da produção teórica das Ciências Sociais em Saúde.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
235983 - Aurea Maria Zöllner Ianni
 
Programa Resumido
As Ciências Sociais em Saúde consolidam-se como área, no Brasil, articuladas ao campo da Saúde Coletiva, que emerge na década de 1970; um campo que se expressa como ação política, produção teórica e de práticas no âmbito da saúde pública do país. A incorporação do conhecimento das ciências sociais foi, naquele contexto, decisivo para a conformação do campo, e permaneceram importantes no seu desenvolvimento posterior. Trabalhos de recorte sociológico, antropológico e de ciência política destacam-se como relevantes na configuração dos objetos, na formulação das políticas e ações práticas do campo da Saúde Coletiva. Sem pretender esgotar toda a rica produção da área, esta disciplina introduz o aluno no conhecimento da obra de alguns desses autores.
 
 
 
Programa
Aula 1 - As Ciências Sociais em Saúde e a Saúde Coletiva. Contexto histórico e trajetória.
Aula 2 - Ciências Sociais em Saúde. Teoria, problemas e valores.
Aula 3 - Sérgio Arouca. O Dilema Preventivista.
Aula 4 - Cecília Donnangelo. Medicina e Sociedade e Saúde e Sociedade.
Aula 5 - José Carlos Pereira. A Explicação Sociológica na Medicina Social.
Aula 6 - Geraldo Giovanni. A Questão dos Remédios no Brasil. Produção e
Consumo. Fernando Lefèvre. O Medicamento como Mercadoria Simbólica.
Aula 7 – Emerson Merhy. A Saúde Pública como Política. Um Estudo de Formuladores de Políticas.
Aula 8 – Gastão Wagner Campos. A Saúde Pública e a Defesa da Vida.Amélia Cohn. Previdência Social e Processo Político no Brasil.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Seminário e trabalho de conclusão da disciplina.
Critério
Média aritmética. Nota menor de cinco irá para recuperação.
Norma de Recuperação
segunda avaliação.
 
Bibliografia
     
AROUCA, Antônio Sérgio da Silva. Os conceitos estratégicos. In: _________________. O dilema preventivista. Contribuição para a compreensão e crítica da Medicina Preventiva. São Paulo, Rio de Janeiro: UNESP-FIOCRUZ, 2003. p. 183-202.
AROUCA, Antônio Sérgio da Silva. Os conceitos básicos. In: ___________________. O dilema preventivista. Contribuição para a compreensão e crítica da Medicina Preventiva. São Paulo, Rio de Janeiro: UNESP-FIOCRUZ, 2003. p. 157-174.
CAMPOS, Gastão Wagner de Sousa. Subordinação da Saúde Pública à dinâmica da acumulação capitalista, ou breve história do “ocaso” da Saúde Pública. In: ________________. A Saúde Pública e a defesa da vida. São Paulo: Hucitec, 1991. p. 37-54.
CANESQUI, Ana Maria. As Ciências Sociais, a Saúde e a Saúde Coletiva. In: ____________________. Dilemas e desafios das Ciências Sociais na Saúde Coletiva. São Paulo, Rio de Janeiro: Hucitec-ABRASCO, 1995. p. 19-35.
COHN, Amélia. Apresentação. In: _____________. Previdência Social e processo político no Brasil. São Paulo: Moderna, 1980. p. 1-3.
COHN, Amélia. Previdência, sindicalismo e populismo. In: ______________. Previdência Social e processo político no Brasil. São Paulo: Moderna, 1980, p. 11-55.
DONNANGELO, Maria Cecília Ferro. Estado e assistência médica. In: ____________________. Medicina e sociedade: o médico e seu mercado de trabalho. São Paulo: Pioneira, 1975. p. 1-7.
DONNANGELO, Maria Cecília Ferro. Medicina e Estrutura Social. In: DONNANGELO, Maria Cecília Ferro e PEREIRA, Luiz. Medicina e Sociedade. São Paulo: Duas Cidades, 1976. p. 11-68.
GIOVANNI, Geraldo. Apresentação. In: _______________. A questão dos remédios no Brasil. Produção e consumo. São Paulo: Polis, 1980. p. 15-16.
GIOVANNI, Geraldo. Consumo de medicamentos. In: ______________. A questão dos remédios no Brasil. Produção e consumo. São Paulo: Polis, 1980. p. 121-138.
LEFÈVRE, Fernando. Evolução, da automedicação à saúde como mercadoria. In: ____________. O medicamento como mercadoria simbólica. São Paulo: Cortez, 1991. p. 11-12.
LEFÈVRE, Fernando. O Medicamento do ponto de vista social. In: ________________.O medicamento como mercadoria simbólica. São Paulo: Cortez, 1991. p. 35-75.
MERHY, Emerson Elias. A herança no campo da Saúde Pública pós-30: os sanitaristas e as matrizes discursivas de 1920 a 1930. In: ________________. A Saúde Pública como política. Um Estudo de Formuladores Políticas. São Paulo: Hucitec, 1992. p. 67-105.
MERHY, Emerson Elias. A configuração institucional das politicas governamentais de 1930 a 1937: os movimentos e suas disputas. In: ________________. A Saúde Pública como política. Um Estudo de Formuladores Políticas. São Paulo: Hucitec, 1992. p. 107-159.

NUNES, Everardo Duarte. As Ciências Sociais em Saúde no Brasil: um estudo de sua trajetória. In: __________________. Sobre a sociologia da saúde. São Paulo: Hucitec, 1999. p. 153-170.
PEREIRA, José Carlos de Medeiros. A propósito da atividade e da explicação científicas. In: _____________________________. A explicação sociológica na Medicina Social. São Paulo: UNESP, 2005. p. 29-56.
STOTZ, Eduardo Navarro. A Saúde Coletiva como projeto científico: teoria, problemas e valores na crise da modernidade. In: CANESQUI, Ana Maria (Org.). Ciências Sociais e Saúde. São Paulo, Rio de Janeiro: Hucitec-ABRASCO, 1997. p. 273-284.
 

Clique para consultar os requisitos para HSP0285

Clique para consultar o oferecimento para HSP0285

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP