Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos
 
Disciplinas do Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos
 
Disciplina: IAU0676 - Arquitetura e Urbanismo, Ética e Sociedade
Architecture and Urbanism, Ethics and Society

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 75 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2014 Desativação:

Objetivos
A partir de questões que se fazem presentes na sociedade contemporânea, as quais conduzem o ensino de Arquitetura e Urbanismo a buscar referências múltiplas para dar conta de suas próprias necessidades e recolocam a questão da ética em um outro patamar que redefine as formas de atuação profissional, a disciplina objetiva desenvolver a análise, de uma forma não restrita a realidade brasileira, das atuais inter-relações entre a disciplina Arquitetura e Urbanismo e a prática da profissão do Arquiteto.
 
 
 
Programa Resumido
Noções da história da profissão. Noções das transformações da prática profissional e do ensino de arquitetura e urbanismo no Brasil. Introdução às questões de regulamentação profissional, dos campos de atuação do arquiteto e das normas jurídico-sociais que condicionam a ação do arquiteto e urbanista. Introdução a questões que perpassam a produção e o sentido da produção arquitetônica e urbanística atual, dentre as quais: ética e produção da cidade; efemeralidade e a estetização da cidade; mercado de trabalho e os campos de atuação do arquiteto e urbanista; normas que condicionam a intervenção do arquiteto e urbanista no espaço; relações entre profissionais e clientes e entre profissionais e Estado; representações do arquiteto e urbanista; desmonte do Estado do bem-estar; desemprego tecnológico; mídia e seus efeitos sobre a produção arquitetônica e urbanística; tecnologias da velocidade e seus impactos na produção, transformação e percepção do espaço e na prática do profissional de arquitetura e urbanismo.
 
 
 
Programa
Noções da história da profissão. Noções das transformações da prática profissional e do ensino de arquitetura e urbanismo no Brasil. Introdução às questões de regulamentação profissional, dos campos de atuação do arquiteto e das normas jurídico-sociais que condicionam a ação do arquiteto e urbanista. Introdução a questões que perpassam a produção e o sentido da produção arquitetônica e urbanística atual, dentre as quais: ética e produção da cidade; efemeralidade e a estetização da cidade; mercado de trabalho e os campos de atuação do arquiteto e urbanista; normas que condicionam a intervenção do arquiteto e urbanista no espaço; relações entre profissionais e clientes e entre profissionais e Estado; representações do arquiteto e urbanista; desmonte do Estado do bem-estar; desemprego tecnológico; mídia e seus efeitos sobre a produção arquitetônica e urbanística; tecnologias da velocidade e seus impactos na produção, transformação e percepção do espaço e na prática do profissional de arquitetura e urbanismo.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas teóricas. Seminários. Palestras. Apresentação de filmes e vídeos. ATIVIDADES DISCENTES: Participação em aulas teóricas, palestras e filmes. Preparação e apresentação de seminários. Elaboração de relatórios e monografias.
Critério
Média das notas atribuídas ao aluno nas participações em classe, trabalhos individuais e em grupo.
Norma de Recuperação
CRITÉRIOS DE APROVAÇÃO: Prova única com nota maior ou igual a 5.00 (cinco).
 
Bibliografia
     
ARGULLOL, Rafael. A Cidade-Turbilhão. Revista do Patrimônio, N. 23: 59-68, Rio de Janeiro, 1994. ARTIGAS, Vilanova. A Função Social do Arquiteto. São Paulo, Nobel, 1989. CAVALCANTI, Lauro. As Preocupações do Belo. Rio de Janeiro, Taurus, 1995. COSTA, Lucio. Considerações sobre o ensino de arquitetura. In: Sobre Arquitetura. Porto Alegre, Centro dos Estudantes Universitários, 1962. pp, 111- 117. DIORIO, Jacqueline. A Prática Profissional do Arquiteto no Brasil. O debate em revistas especializadas (1962-1996). São Carlos, IAU-USP, 2013. FERRO, Sérgio. O Canteiro e o Desenho. 2 ed. São Paulo, Projeto, 1982. FICHER, Sylvia. Ensino e Profissão. O curso de engenheiro-arquiteto da Escola Politécnica de São Paulo. São Paulo, FFLCH-USP. 1989. Tese de Doutorado em História. FRUTOS, Fidela Y VALOR, Jaume. El Hipermercado como Espacio Público. Quaderns D’Arquitectura i Urbanismo, N. 214: 156-161. Barcelona, 1995. DURAND, José C. Arte, Privilégio e Distinção: artes plásticas, arquitetura e classe dirigente no Brasil, 1855/1985. São Paulo, Perspectiva/EDUSP, 1989. GIEDION, S. Arquitectura e Comunidade. Lisboa, Livros do Brasil, 1955. GRAEFF, Edgar. Sobre Arquitetura. Porto Alegre, 1951. GROPIUS, Walter. Bauhaus: Novarquitetura. 3 ed. São Paulo, Perspectiva, 1977. IBELINGS, Hans. Supermodernismo; Arquitectura en la era de la globalización. Barcelona, Gustavo Gilli, 1998. KOOLHAAS, Rem. Atlanta In: KOOLHAAS, Rem & MAU, Bruce. S,M,L,XL, Small, Medium, Large, Extra-Large. New York, Monacelli Press, 1995. KURZ, Robert. A Estetização da Crise. Folha de São Paulo, 23-11-1997, p 5/3. LANDAU, Royston. Architecture, Ethics, and the Person In: POLLAK, Martha (Ed). The Education of the Architect. Cambridge, MIT Press, 1997. pp. 411-425. MOTTA, Lia. A SPHAN em Ouro Preto: uma história de conceitos e critérios. Revista do Patrimônio, N. 22: 108-122, Rio de Janeiro, 1987. SEGNINI, Francisco. Arte, técnica e mercado: o trabalho do arquiteto. Pós. V.17, N. 27: 122-134. São Paulo, junho de 2010. Sobre o Ensino de Arquitetura. São Paulo, ABEA, 1978. WATKIN, David. Moral y Arquitectura. Barcelona, Tusquets Ed., 1981. XAVIER, Alberto. Depoimentos de uma Geração. São Paulo, PINI-Abea-Fundação Vilanova Artigas, 1987.
 

Clique para consultar os requisitos para IAU0676

Clique para consultar o oferecimento para IAU0676

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP