Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos
 
Disciplinas do Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos
 
Disciplina: IAU0745 - Paisagismo I
Landscape Architecture I

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2014 Desativação:

Objetivos
A disciplina procura situar historicamente os jardins, as praças públicas e ruas, bem como as mudanças programáticas e morfológicas pelas quais passaram no decorrer do tempo através da historiografia, de modo que os tipos possam ser conhecidos perspectivamente e o repertório se amplie para futuras elaborações. Desenvolve-se sob essa perspectiva uma investigação acerca da possível associação entre arte e intervenção urbana, na medida em que a arte esteve sempre presente nesse campo disciplinar desde suas origens, sendo a paisagem reconhecidamente uma construção cultural. O objetivo é, ao repropor essa relação, atualizar os questionamentos entre arte e paisagem.
 
 
 
Programa Resumido
Compreende leituras programadas: a partir da bibliografia básica, são propostas duas leituras, uma primeira acerca de Roberto Burle Marx e a Paisagem, e uma segunda sobre a questão da Arte e Paisagem. O programa inclui ainda: Os jardins históricos do século XVI, XVII e XVIII; As praças secas italianas e a leitura de finais do século XIX por Camillo Sitte; O jardim moderno; Burle Marx e a paisagem moderna brasileira. Do jardim privado aos espaços públicos da cidade; Vegetação, corpos de água e modelado do relevo: elementos estruturadores da paisagem.
 
 
 
Programa
A disciplina propõe o desenvolvimento de projeto de espaços livres públicos especialmente relacionados a ruas e praças, considerando sua inserção em contextos urbanos específicos em área urbana já consolidada. Para tanto, elabora pesquisa e reflexão sobre praças e ruas, modernas e contemporâneas, contemplando informações técnicas e estéticas. A disciplina busca ainda fornecer informações específicas para o uso da vegetação em projetos de espaços livres urbanos explorando suas características plásticas: forma, porte, textura, cromatismo, etc. Explora também a questão do projeto da paisagem através do modelado do relevo e corpos de água, associando as questões da drenagem às qualidades cênicas dos espaços livres. Compreende leituras programadas: a partir da bibliografia básica, são propostas duas leituras, uma primeira acerca de Roberto Burle Marx e a Paisagem, e uma segunda sobre a questão da Arte e Paisagem. O programa inclui ainda: Os jardins históricos do século XVI, XVII e XVIII; As praças secas italianas e a leitura de finais do século XIX por Camillo Sitte; O jardim moderno; Burle Marx e a paisagem moderna brasileira. Do jardim privado aos espaços públicos da cidade; Vegetação, corpos de água e modelado do relevo: elementos estruturadores da paisagem.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Os conteúdos do programa são desenvolvidos através de: aulas expositivas; leituras programadas dos aportes teóricos para realização do projeto proposto; seminários realizados acerca dos tipos eleitos pela historiografia da paisagem e que servirão como reflexão e repertório para realização do projeto proposto; os seminários reúnem projetos de referência que ampliam a biblioteca virtual de projetos da disciplina; aulas externas, que contemplam visitas a projetos e levantamento de campo das áreas de intervenção e atividades de atelier.
Critério
Os alunos serão avaliados através de média ponderada das notas obtidas em prova, trabalhos e seminários realizados em grupo e individualmente.
Norma de Recuperação
Reelaboração e/ou execução de trabalhos de projeto. Serão considerados/as aprovados/as os alunos/as com nota igual ou superior a cinco (5,0).
 
Bibliografia
     
Bibliografia Principal:
ANDERSON, Stanford, org. The street The Use of its History, in Streets. Cambridge : MIT PRESS, 1978
BLASER, Werner. Pátios, 500 Años de Evolucion. Barcelona : Gustavo Gili, 1997.
CERVER, Francisco. International Landscape Architecture. Barcelona : Francisco A. Cerver, 1997.
CERVER, Francisco. Redesigning City Squares and Plazas. New York : Hearst Books, 1997.
FAVOLE, P. La Plaza en la Arquitectura Contemporánea. Barcelona : Gustavo Gili, 1995.
LEENHARDT, Jacques (org). Nos Jardins de Burle Marx. São Paulo : Perspectiva, 2000.
PANERAI, Philippe / CASTEX, Jean / DEPAULE, Jean – Charles. Formas Urbanas: de la Manzana al Bloque. Barcelona : Gustavo Gili, 1986.Revista Arquitectura Viva – números 56 e 57 – Barcelona Ensina.Revistas PROCESS: Pocket Park, no. 78 / G. Eckbo, no. 90 / Boston by Design, no. 97 / P. Walker, no. 118, L. Halprin, no. 04.
Bibliografia Complementar:
ARGAN, Giulio C. A História da Arte como História da Cidade. São Paulo : Martins Fontes, 1992.
ARGAN, Giulio Carlo. Arte Moderna. São Paulo : Companhia das Letras, 1992.
BROWN, Jane. El Jardín Moderno. Barcelona : Gustavo Gili, 2000.
CLIFFORD, Derek . A History of Garden Design. London : Faber & Faber, 1962.
COFFIN, David. English Garden – Meditation and Memorial. Princenton (New Jersey): Princenton University Press, 1994.
FRANCIS, Mark & HESTER, Rando, editores. The meaning of gardens, Massachussets: MIT Press, 1990.
GRIMAL, Pierre. L’Art des Jardins. Paris : Presses Universitaires de France, 1974.
GRIMAL, Pierre. Les Jardins Romains. Paris : Presses Universitaires de France, 1967.
GUSDORF, George. Le savoir romantique de la natur. Payot : Paris, 1985.
HUNT, John Dixon and WILLIS, Peter, editors. The Genius of the Place. The english Landscape Garden 1620-1820. The MIT Press : Cambridge/London, 2000, (1988).
HUNT,John Dixon. Gardens and the Picturesque. Studies in History of Landscape Architecture, The MIT Press : Cambridge/Massachussets, 1992.
IMBERT, Dorothée, The Modernist Garden in France. Yale University Press : New Haven and London, 1993.
LE DANTEC, Denise and Jean Pierre. Reading the French Garden: Story and History. Cambridge : MIT Press, 1990.
MOSSER, Monique and TEYSSOT, George, editors. The History of Garden Design, the Western tradition from Renassance to the present day. Thames & Hudson : London, 1991.
MUNFORD, Lewis. A Cidade na História - suas origens transformações e perspectivas. São Paulo : Martins Fontes / UNB, 1982.
PALLAMIN, Vera M. Arte Urbana : Região Central (1945:1998): obras de caráter temporário e permanente. São Paulo : Annablume: FAPESP, 2000.
PALLAMIN, Vera M. Cidade e Cultura: esfera pública e transformação urbana. São Paulo : Estação Liberdade, 2000.
SCHAMA, Simon.Landscape and Memory. New York : Vintage Books, 1995.
SILVESTRI, Graciela y ALIATA, Fernando. El Paisaje como Cifra de Armonía – relaciones entre cultura y naturaleza través de la mirada paisajística. Buenos Aires : Nueva Vision, 2001.
STEENBERGEN, Clemens/ REH, Wouter. Colaboração de SMIENK, Gerrit. Arquitectura y Paysaje – La Proyectación de los Grandes Jardines Europeus. Barcelona : Gustavo GiliTRIEB, Marc. Axioms for a Modern Landscape Architecture, in TRIEB, Marc, editor. Modern Landscape Architecture: A Critical review. 1993.
TRIEB, Marc. Modern Landscape Architecture: A Critical Review. Cambridge, Massachussets : The MIT Press, 1993.
WALKER, Peter & SIMO, Melanie. Invisible Gardens, The search for Modernism in the American Landscape. Cambridge, Massachussets : MIT Press, 1994.
ZUCKER, P. Town and Square. New York : Columbia University Press, 1959.
 

Clique para consultar os requisitos para IAU0745

Clique para consultar o oferecimento para IAU0745

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP