Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Instituto de Estudos Brasileiros
 
Instituto de Estudos Brasileiros
 
Disciplina: IEB0244 - A Historiografia em Transformação: Brasil, 1889 - 1960
Transformations in Brazilian Historiography (1889-1960)

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2006 Desativação:

Objetivos
Trata-se de compreender a dinâmica específica da historiografia brasileira na primeira metade do século XX, explorando questões teórico-metodológicas e político-ideológicas. Com o advento da República, vários Institutos Históricos regionais foram criados e passaram a polarizar a produção historiográfica dos diferentes estados, cujos grupos sociais dominantes buscavam espaço no campo de lutas aberto pela fórmula federativa adotada na Constituição de 1891. O que se vê a partir de então é o surgimento de historiografias regionais que disputam um lugar de destaque na memória nacional, procedendo ao culto de acontecimentos e personagens, à publicação de documentos e à construção (ou destruição) de mitologias. Nesse contexto, procuraremos entender as transformações que ocorrem nas bases institucionais, metodológicas e ideológicas da produção historiográfica até meados dos anos 50. Apontando possibilidades de pesquisa a partir da documentação específica utilizada pela história intelectual e da historiografia, acompanharemos a trajetória de algumas figuras centrais do processo, como Oliveira Lima, Capistrano de Abreu, Caio Prado Jr. e Sérgio Buarque de Holanda.
 
The aim of the course is to understand the specific dynamic of the Brazilian historiography in the first half of the 20th century, exploring theoretical-methodological and political-ideological questions. With the advent of the Republic, various regional Historic Institutes were created and began to polarize the historiographic production of the different states, whose dominant social groups were looking for room in the new battlefield formed by the federative formula adopted in the 1891 Constitution. What can be seen from then on is the rise of regional historiographies disputing a prominent place in the national memory, proceeding to the cult of events and characters, to the publication of documents and to the construction (or destruction) of mythologies. In this scenario, we attempt to understand the transformation that took place in the institutional, methodological and ideological bases of the historiographic production until the beginning of the 1950´s. Identifying research possibilities from specific documentation utilized by the history of thought and of historiography, we will follow the trajectories of some central actors on the process, such as Oliveira Lima, Capistrano de Abreu, Caio Prado Jr. and Sérgio Buarque de Holanda.
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1480798 - Paulo Teixeira Iumatti
 
Programa Resumido
Trata-se de compreender a dinâmica específica da historiografia brasileira na primeira metade do século XX, explorando questões teórico-metodológicas e político-ideológicas.
 
 
 
Programa
1. Apresentação. 2. Os níveis da produção historiográfica. Os sistemas de coleta de dados. 3. Os Institutos Históricos diante da "questão social". 4. Os Institutos no Nordeste: Pernambuco e Ceará. 5. Dom João VI no Brasil. 6. Impasses da Inserção na América Latina e Limites ao pensamento social. 7. Theodoro Sampaio entre a Geografia e a História. 8. A Amazônia e a diversidade regional. 9. Affonso D'Escragnole Taunay entre a Ciência e a Ideologia. 10. Oliveira Vianna e o IHGB. 11. A dinâmica do espaço público. 12. Novas bases institucionais, metodológicas e ideológicas para a produção historiográfica. 13. Mudanças nos sistemas de coleta de dados. 14. Anos 50: novas reflexões sobre o regionalismo
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas; discussão de textos e análise de documentos.
Critério
A avaliação será feita por meio de prova e atividades em sala de aula.
Norma de Recuperação
Terão direito à recuperação os alunos que tiverem alcançado freqüência regimental e nota 3,0 (três). A avaliação será realizada por meio de prova escrita, cuja nota será somada à média final, dividindo-se a soma total por 2. A realização da prova ocorrerá uma semana depois da divulgação, pelo IEB, da média final.
 
Bibliografia
     
ABUD, Kátia. O sangue intimorato e as nobilíssimas tradições, 1985. Tese (doutorado). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, São Paulo.
AMARAL, Eduardo Lúcio Guilherme. Intelectuais e política no Instituto do Ceará (1887-1920), 2002. Dissertação (Mestrado em História). PUC-SP, São Paulo.
ARRUDA, Maria Arminda do Nascimento. Metrópole e Cultura: São Paulo no meio do século XX. Bauru: Edusc, 2001
BOSI, Alfredo. Dialética da colonização. São Paulo: Cia. Das Letras, 2001
CANDIDO, Antonio, Literatura e sociedade. São Paulo, Editora Nacional, 1985
COSTA, Wilma Peres. História geral das bandeiras paulistas. In: Mota, Lourenço Dantas (org.) Introdução ao Brasil - um banquete no trópico. São Paulo: editora Senac, 2002
CUNHA, Euclides da. À margem da história. S.L: Editora Lello Brasileira S.A., 1967
FERREIRA, Antônio Celso. A epopéia bandeirante. São Paulo, Editora da Unesp, 2002
ELLIS, Myriam e HORSCH, Rosemarie Érika. Affonso d'Escragnolle Tauney no centenário de seu nascimento. São Paulo, Conselho Estadual de Cultura, 1976.
FREYRE, Gilberto. Sobrados e mucambos. Rio de Janeiro, Editora José Olympio, 1981. 2 v.
FURTADO, Celso. A economia colonial brasileira nos séculos. São Paulo: Hucitec: Associação Brasileira de Pesquisadores em História Econômica, 2001.
GADAMER, Hans-Georg. Verdade e Método. Petrópolis: Vozes, 1998
GUIMARÃES, Lúcia Paschoal. Um olhar sobre o continente: o Instituto Histórico e Geográfico e o Congresso Internacional de História da América. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 20, p. 217-229, 1997.
GUIMARÃES, M. L. S. Nação e civilização nos trópicos: O IHGB e o projeto de uma História Nacional. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, n. 1, 1988.
GUTFREIND, Ieda. A contrução de uma identidade: a historiografia sul-rio-grandense de 1925 a 1975. 1989, Tese (doutorado). São Paulo: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.
HOLANDA, Sérgio Buarque de. Caminhos e fronteiras. RJ: José Olympio, 1957
HOLANDA, Sérgio Buarque de. Monções. RJ: Casa do Estudante do Brasil, 1945
IGLESIAS, Francisco. Historiadores do Brasil. RJ: Nova Fronteira; BH: UFMG, IPEA, 2000
LIMA, Manoel de Oliveira. D. João VI no Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio, 1945, vol. I
MALATIAN, Teresa. Oliveira Lima e a construção da nacionalidade. Bauru, SP: Edusc; SP: Fapesp, 2001
MACHADO, José de Alcântara. Vida e morte do bandeirante. BH: Ed. Itatiaia; SP, Ed. da Universidade de São Paulo, 1980
MAKINO, Miyoko. A construção da identidade nacional - Affonso d'Escragnole Taunay e a decoração do Museu Paulista. 2003. Tese (doutorado em história). Depto. De História da FFLCH da USP, São Paulo.
MEINECKE, Friedrich. El historicismo y su genesis. Mexico: Fondo de Cultura Economica, 1943
MELLO, Evaldo Cabral de. Rubro veio: o imaginário da restauração pernambucana. RJ: Nova Fronteira, 1986
MICELI, Sérgio. Intelectuais e classe dirigente no Brasil, RJ: Difel, 1979;
MICELI, Sérgio. (org.) História das ciências sociais no Brasil. SP: Vértice, Editora Revista dos Tribunais: IDESP, 1989, vol I.
PAIVA, Marco Aurélio Coelho de. A conquista intelectual do Amazonas (1900-1930). 2000. Dissertação (Mestrado em Sociologia), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.
PRADO Jr, Caio. Formação do Brasil contemporâneo. São Paulo, Editora Brasiliense, 1957
PRADO, Paulo. Provincia & nação. RJ: José Olympio, 1972
RODRIGUES, José Honório. Teoria da história do Brasil. SP: Nacional, 1969
RÜSEN, Jörn. Razão histórica. Teoria da história: os fundamentos da ciência histórica. Brasília: Editora UnB, 2001
SCHWARCZ, Lilia Moritz. O espetáculo das raças. São Paulo, Companhia das Letras, 1993
Sérgio Buarque de Holanda: vida e obra. SP: Secretaria de Estado da Cultura: Arquivo do Estado; Universidade de São Paulo: Instituto de Estudos Brasileiros, 1988
TAUNAY, Affonso D'Escragnolle. História das bandeiras. São Paulo, Edições Melhoramentos, 1951.
VIANNA, Francisco José de Oliveira. O idealismo da constituição. São Paulo: Nacional, 1939
WILLIAMS, Daryle. Culture wars in Brazil: the first Vargas regime, 1930-1945. Durham: Duke University Press, 2001
 

Clique para consultar os requisitos para IEB0244

Clique para consultar o oferecimento para IEB0244

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP