Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Instituto de Estudos Brasileiros
 
Instituto de Estudos Brasileiros
 
Disciplina: IEB0247 - História, Cultura Popular e Folhetos de Cordel no Brasil
History, Popular Culture and Twine Brochure in Brazil

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2009 Desativação:

Objetivos
Trata-se de discutir a história da cultura popular no Brasil, tendo em vista, particularmente, o complexo de fenômenos que envolveram, entre finais do século XIX e meados do século XX, a produção e recepção de folhetos de cordel. A compreensão dos folhetos de cordel enquanto elementos da cultura popular que dialogam constantemente, e em vários níveis, com a cultura “erudita” envolve o estudo de uma multiplicidade de aspectos sociais, políticos e culturais. Ao longo do curso, procurar-se-á debater as possibilidades e limites à construção de uma perspectiva integrada desses múltiplos aspectos, com o objetivo de pensar o contexto histórico de produção e recepção dos folhetos.
Nesse sentido, promover-se-á uma introdução à leitura contextualizada de um conjunto de
folhetos de cordel clássicos, anônimos ou de autores como Leandro Gomes de Barros, João Martins de Athayde e Francisco das Chagas Batista.
 
The goal is the discussion of the history of popular culture in Brazil, keeping in mind, particularly, the complex of phenomena involving the production and reception of twine literature between the end of the 19th and beginning of the 20th centuries. The comprehension of the twine brochures as elements of the popular culture which dialogue constantly, and in many levels, with the ‘erudite’ culture, involves the study of a multiplicity of social, political and cultural aspects. During the course there should take place debates on the possibilities and limits to the construction of an integrated perspective of these multiple aspects, with the aim of thinking the historical context of production and reception of the brochures.
In this sense, an introduction to the contextualized reading of a set of classical twine brochures, as well as that of anonymous or other authors such as Leandro Gomes de Barros, João Martins de Athayde and Francisco de Chagas Batista is promoted.
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1480798 - Paulo Teixeira Iumatti
 
Programa Resumido
Trata-se de discutir a história da cultura popular no Brasil, tendo em vista, particularmente, o complexo de fenômenos que envolveram, entre finais do século XIX e meados do século XX, a produção e recepção de folhetos de cordel. A compreensão dos folhetos de cordel enquanto elementos da cultura popular que dialogam constantemente, e em vários níveis, com a cultura “erudita” envolve o estudo de uma multiplicidade de aspectos sociais, políticos e culturais. Ao longo do curso, procurar-se-á debater as possibilidades e limites à construção de uma perspectiva integrada desses múltiplos aspectos, com o objetivo de pensar o contexto histórico de produção e recepção dos folhetos.
Nesse sentido, promover-se-á uma introdução à leitura contextualizada de um conjunto de folhetos de cordel clássicos, anônimos ou de autores como Leandro Gomes de Barros, João Martins de Athayde e Francisco das Chagas Batista.
 
 
 
Programa
1. Algumas discussões sobre o conceito de cultura popular
2. Mediações entre o oral e o escrito: a forma do cordel
3. Estrutura material, produção, circuitos, difusão no “Norte” do Brasil a partir de 1890
4. O problema da classificação e a construção dos Acervos de cordel
5. Possibilidades de leitura e análise do cordel
6. O aspecto gráfico da produção de folhetos
7. O boi como símbolo
8. A “matéria cavaleiresca” no cordel: intertextualidade e contratexto
9. Entre a religião e a política: os folhetos sobre o Padre Cícero e a consolidação de
Juazeiro como centro produtor de cordel no século XX
10. O cangaço no cordel
11. A História do Brasil do ponto de vista do cordel
12. O cordel e a invenção do Nordeste
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas teóricas, discussões de textos e análise de documentos.
Critério
A avaliação será realizada por meio de prova e trabalho final.
Norma de Recuperação
De acordo com a resolução COG 3583 de 29/09/89 terão direito à recuperação os alunos que tiverem alcançado freqüência regimental e nota 3,0 (três). A avaliação será realizada por meio de uma prova escrita.
 
Bibliografia
     
ABREU, Márcia. Histórias de cordéis e folhetos. Campinas: Mercado de Letras, 1999
ALBUQUERQUE JR., Durval Muniz de. A invenção do Nordeste e outras artes. São Paulo: Cortez/Recife: Massangana, 2001
ANDRADE, Manuel Correia de. A terra e o homem no Nordeste. 7ª. Edição. São Paulo: Cortez, 2005
ANDRADE, Mário de. Ensaio sobre a música brasileira. São Paulo: Vila Rica; Brasília: INL, 1972
______. Romanceiro de Lampeão. In: ______. O baile das quatro artes. São Paulo: Martins; Brasília: INL, 1975. p. 87-119
ARANTES, Antonio A. O trabalho e a fala. São Paulo: Kairos, 1982
AYALA, Maria Ignez Novais. No arranco do grito: aspectos da cantoria nordestina. São Paulo: Ática, 1988
BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento. São Paulo: Hucitec, 2008
CARVALHO, Gilmar de. Desenho gráfico popular. São Paulo: IEB/USP, 2000 (Coleção Cadernos do IEB)
CASCUDO, Luis da Câmara. Literatura oral no Brasil. Belo Horizonte: Itatiaia/ São Paulo: Edusp, 1984
______. Vaqueiros e cantadores. Belo Horizonte: Itatiaia/ São Paulo: Edusp, 1984
CAVA, Ralph Della. Milagre em Joaseiro. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976
CAVALCANTI, Maria Laura Viveiros de Castro. Cultura popular e sensibilidade romântica. Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol. 19, n. 54, p. 57-79, fev. 2004
CAVIGNAC, Julie. A literatura de cordel no Nordeste do Brasil. Da história escrita ao relato oral. Natal: EDUFRN, 2006
CHANDLER, Billy Jaynes. Lampião – o rei dos cangaceiros. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980
CHARTIER, Roger. Cultura popular: revisitando um conceito historiográfico. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 8, p. 179-192, 1995
______. A história cultural – entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1990
CURRAN, Mark. História do Brasil em cordel. São Paulo: Edusp, 2001
DARNTON, Robert. O grande massacre de gatos e outros episódios da história cultural francesa. São Paulo: Graal, 1988
DAVIS, Natalie Zemon. Culturas do povo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990
PROENÇA, Manoel Cavalcanti (Org.). Literatura popular em verso – antologia. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Edusp; Rio de Janeiro: Casa de Rui Barbosa, 1986
FERREIRA, Jerusa Pires. Cavalaria em cordel. O passo das águas mortas. São Paulo: Hucitec, 1993
FERREIRA, Jerusa Pires. Oralidade em tempo & espaço. São Paulo: Educ/Fapesp, 1999
FRANKLIN, Jeová. Xilogravura popular na literatura de cordel. Brasília: LGE, 2007
GALVÃO, Ana Maria de Oliveira. Cordel: leitores e ouvintes. Belo Horizonte: Autêntica, 2001
GRANGEIRO, Cláudia Rejanne Pinheiro. O discurso religioso na literatura de cordel de Juazeiro do Norte. Crato: A Província Edições, 2002
KUNZ, Martine. Cordel: a voz do verso. Fortaleza: Museu do Ceará, 2001.
LESSA, Orígenes. Getúlio Vargas na literatura de cordel. Rio de Janeiro: Documentário, 1973
LEWIN, Linda. Um conto de dois textos: oralidade, história oral e insulto poético em O Desafio de Romano e Inácio em Patos (1874). In: MARQUES, Ana Claudia (Org.). Conflitos, política e relações pessoais. Fortaleza: UFCE/FUNCAP/CNPQ-Pronex; Campinas, SP: Pontes Editores, 2007. p. 81-107
MARANHÃO, Liêdo. O folheto popular – sua capa e seus ilustradores. Recife: Massangana, 1981
MAYA, Ivone da Silva Ramos. O poeta de cordel e a primeira república: a voz visível no popular. 2006. Dissertação (Mestrado em História, política e bens culturais). Fundação Getúlio Vargas – Rio de Janeiro.
MEYER, Marlyse. Caminhos do imaginário no Brasil. São Paulo: Edusp, 2001
MICELI, Sergio. Intelectuais à brasileira. São Paulo: Cia das Letras, 2001
MUKERJI, Chandra, SCHUDSON, Michael. Rethinking popular culture: contemporary perspectives in cultural studies. Berkeley, Los Angeles, Oxford: University of California Press, 1991
PARK, Margareth Brandini. Histórias e leituras de almanaques no Brasil. Campinas: Mercado de Letras, 1999
PASTA JR., José Antônio. Cordel, intelectuais e o Divino Espírito Santo (notas sobre artes do povo e estética da representação). In: Bosi, Alfredo (Org.) Cultura Brasileira – temas e situações. São Paulo: Ática, 2006. p. 58-74.
PELOSO, Silvano. O canto e a memória. História e utopia no imaginário popular brasileiro. São Paulo: Ática, 1996
QUEIROZ, Maria Isaura Pereira de. Os cangaceiros. São Paulo: Duas Cidades, 1977
RAMOS, Everardo. Du marché au marchand. La gravure populaire bresilienne. Éditions Musée de Gravelines, 2005
RAMOS, Francisco Régis Lopes. O verbo encantado. A construção do Pe. Cícero no imaginário dos devotos. Ijuí, RS: Unijul, 1998
ROMERO, Silvio. Folclore Brasileiro. Rio de Janeiro: José Olympio, 1954. 3v.
TERRA, Ruth Brito Lemos. Memória de lutas: literatura de folhetos do Nordeste (1893-1930). São Paulo: Global, 1983
THOMPSON, E. P. Costumes em comum. Estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Cia. das Letras, 1998
______. A formação da classe operária inglesa. São Paulo: Paz e Terra, 1997, 1988,2002. 3 v.
VELOSO, Mariza, MADEIRA, Angélica. Leituras brasileiras – itinerários no pensamento social e na literatura. São Paulo: Paz e Terra, 1999
VISCARDI, Cláudia Maria Ribeiro. O teatro das oligarquias – uma revisão da ‘política do café com leite’. Belo Horizonte: C/Arte, 2001
ZUMTHOR, Paul. A letra e a voz. São Paulo: Cia. das Letras, 1993.
 

Clique para consultar os requisitos para IEB0247

Clique para consultar o oferecimento para IEB0247

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP