Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Instituto de Estudos Brasileiros
 
Instituto de Estudos Brasileiros
 
Disciplina: IEB0259 - Canção Brasileira, Tradições Populares e Mundialização da Cultura
Brazilian song, popular traditions and culture internationalization

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2011 Desativação:

Objetivos
Analisar e interpretar a produção brasileira de canções populares pesquisando as relações entre música, literatura oral, arte e sociedade no âmbito dos processos de globalização econômica e mundialização da cultura. Estudar a realização das obras quando inseridas no ritual religioso ou na festa popular de certa comunidade e quando transformadas em mercadoria. Investigar as mudanças do mercado fonográfico hegemônico no quadro das novas tecnologias de produção, difusão e consumo, bem como as alterações provocadas por este quadro na estética das obras. Pesquisar as produções comerciais com vigência à margem do mercado cultural hegemônico.
 
To analyze and interpret the Brazilian production of popular songs researching the relations between music, oral literature, art and society within economic and cultural globalization processes. To study the realization of the production when inserted into the religious rite or popular celebration of a certain community and when transformed in merchandise. To investigate the changes on the hegemonic phonographic market in the context of the new production, diffusion and consumption technologies, as well as the alterations provoked by this conjuncture on the aesthetics of the works of art. To research the commercial productions marginal to the hegemonic culture market.
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1853060 - Walter Garcia da Silveira Junior
 
Programa Resumido
A disciplina estuda a canção popular tradicional e a canção popular comercial no Brasil, analisando e interpretando as permanências e as alterações na estética das obras em meio aos processos de globalização econômica e mundialização da cultura. O programa dá continuidade à disciplina “Formas da Canção Popular Brasileira: 1930-1985” sem que, no entanto, se caracterize vínculo de pré-requisito.
 
 
 
Programa
• Cultura tradicional e vida comunitária: a canção, a música e a dança nos rituais religiosos e nas festas populares; os cantos de trabalho e os jogos.
• Registros da canção popular tradicional desde Mário de Andrade e a Missão de Pesquisas Folclóricas.
• A configuração do mercado fonográfico hegemônico no Brasil da década de 1980 e sua expansão na década de 1990.
• A transformação da canção de tradição oral em mercadoria no âmbito dos processos de globalização econômica e mundialização da cultura.
• Canções “de raiz”, mangue beat (bit) e world music.
• Ritmos musicais importados no Brasil e ritmos brasileiros de exportação.
• Racionais MC’s e Gog: a violência da sociedade contemporânea e o revide do rap.
• A Barca: reflexões sobre a pesquisa da tradição oral e a criação artística.
• Canção popular e jingle, diferenças e aproximações.
• A influência das novas tecnologias no processo de realização das obras fonográficas.
• Relações entre a canção popular (tradicional e comercial) e outras formas culturais nos meios tecnológicos de comunicação.
•Produções comerciais à margem do mercado hegemônico da canção.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Exposição teórica. Audição e análise de obras fonográficas. Discussões em sala de aula das leituras programadas. Apresentação, para análise crítica, de programas televisivos, filmes cinematográficos ou outros produtos audiovisuais.
Critério
Participação em sala de aula. Seminários. Prova ou trabalho escrito.
Norma de Recuperação
Realização de trabalho escrito ou de prova na época discriminada pela Pró-Reitoria de Graduação.
 
Bibliografia
     
ADORNO, Theodor W. Theodor W. Adorno. Org. Gabriel Cohn; trad. Flávio R. Kothe, Aldo Onesti e Amélia Cohn. São Paulo: Ática, 1986.
___________________. Prismas: crítica cultural e sociedade. Trad. Augustin Wernet e Jorge M. B. de Almeida. São Paulo: Ática, 1998.
ALVARENGA, Oneyda. Música popular brasileira. 2ª ed. São Paulo: Duas Cidades, 1982.
ANDRADE, Mário de. Danças dramáticas do Brasil. Edição organizada por Oneyda Alvarenga. 2a ed. Belo Horizonte: Itatiaia/Brasília: INL, Fundação Nacional Pró-Memória, 1982. 3 tomos.
__________________. Música de feitiçaria no Brasil. 2a ed. Belo Horizonte: Itatiaia/ Brasília: INL, Fundação Nacional Pró-Memória, 1983.
__________________. Os cocos. Preparação, ilustração e notas de Oneyda Alvarenga. São Paulo: Duas Cidades/ Brasília: INL, Fundação Nacional Pró-Memória, 1984.
__________________. As melodias do boi e outras peças. Preparação, introdução e notas de Oneyda Alvarenga. São Paulo: Duas Cidades/ Brasília: Instituto Nacional do Livro, 1987.
ARANTES, Paulo Eduardo. Extinção. São Paulo: Boitempo, 2007.
BAUGH, Bruce, “Prolegômenos a uma estética do rock”. Trad. Duda Machado. Novos Estudos Cebrap, nº 38. São Paulo, Cebrap, mar. 1994. pp. 15-23.
BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas: magia e técnica, arte e política. Trad. Sérgio Paulo Rouanet. 7a ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.
_________________ et alii. Os pensadores. Trad. Luiz João Baraúna; rev. João Marcos Coelho. São Paulo: Abril Cultural, 1975.
BORELLI, Sílvia H. S. (org.). Gêneros ficcionais, produção e cotidiano na cultura popular de massa. [São Paulo:] Intercom/ CNPq/ Finep, [1994].
BUCCI, Eugênio & KEHL, Maria Rita. Videologias. 1ª reimpr. São Paulo: Boitempo, 2005.
CAVALCANTE, B., STARLING, H. M. M. & EISENBERG, J. Decantando a República. Rio de Janeiro: Nova Fronteira/ São Paulo: Ed. Fundação Perseu Abramo, 2004. 3 volumes
DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. Trad. Estela dos Santos Abreu. 3ª reimpr. Rio de Janeiro: Contraponto, 2002.
DIAS, Marcia Tosta. Os donos da voz: indústria fonográfica brasileira e mundialização da cultura. 2ª ed. São Paulo: Boitempo/ Fapesp, 2008.
DIAS, Paulo Anderson Fernandes. São Paulo corpo e alma. Apres. Alberto T. Ikeda; fotografias Andrea de Valentim. São Paulo: Associação Cultural Cachuera!: 2003.
GARCIA, Walter, “Ouvindo Racionais MC’s”. Teresa, no 4/5. São Paulo, DLCV-FFLCH-USP/ Ed. 34, 2004. pp. 166-180.
______________, “’Diário de um detento’: uma interpretação”. In: NESTROVSKI, Arthur (org.), Lendo música. São Paulo: Publifolha, 2007. pp. 179-216.
HERSCHMANN, Micael. O funk e o hip-hop invadem a cena. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2000.
HISTÓRIA DA VIDA PRIVADA NO BRASIL, volume 4 (Contrastes da intimidade contemporânea). Coordenador-geral da coleção: Fernando A. Novais; organizadora do volume: Lilia Moritz Schwarcz. 2ª reimpressão. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.
IANNI, Octavio. A sociedade global. 11ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.
KEHL, Maria Rita, “A fratria órfã: o esforço civilizatório do rap na periferia de São Paulo”. In: KEHL, M. R. (org.), Função fraterna. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2000. pp. 209-244.
LIMA, Rossini Tavares de. Melodia e ritmo no folclore de São Paulo. São Paulo: Ricordi, 1954.
MATOS, Cláudia Neiva de, “Canção popular e performance vocal”. Cultura brasileira contemporânea – Música popular brasileira, ano 1, nº 1. Rio de Janeiro, Ministério da Cultura/ Fundação Biblioteca Nacional, nov. 2006. pp. 92-97.
MATOS, Cláudia N. de, TRAVASSOS, Elizabeth & MEDEIROS, Fernanda T. Palavra cantada: ensaios sobre poesia, música e voz. Rio de Janeiro: 7 Letras/ Faperj, 2008.
MEDAGLIA, Julio, “MPB Entertainements Limited” e “Rock: AIDS da música atual”. In: Música impopular. São Paulo: Global, 1988. pp. 312-327.
NAZÁRIO, Luiz, “O universo de Clara Crocodilo”. In: Da natureza dos monstros. São Paulo: Edição do Autor, 1983. pp. 29-34.
OLIVEIRA, Francisco de. Crítica à razão dualista/ O ornitorrinco. São Paulo: Boitempo, 2003.
ORTIZ, Renato. Mundialização e cultura. 5a reimpr. São Paulo: Brasiliense, 2003.
RIBEIRO, Maria de Lourdes Borges. O jongo. Rio de Janeiro: Funarte/ INF, 1984.
RISÉRIO, Antonio. A utopia brasileira e os movimentos negros. São Paulo: Ed. 34, 2007.
SCHWARZ, Roberto. Seqüências brasileiras. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.
TATIT, Luiz. Musicando a semiótica. São Paulo: Annablume, 1997.
TINHORÃO, José Ramos. Cultura popular: temas e questões. 2ª ed., revista e ampliada. São Paulo: Ed. 34, 2006.
______________________, “Os anúncios cantados e os jingles”. In: Música popular: do gramofone ao rádio e TV. São Paulo: Ática, 1981. pp. 88-105.
TONI, Flávia Camargo. A missão de pesquisas folclóricas. São Paulo: Centro Cultural São Paulo, s.d.
TUGNY, Rosângela Pereira de & QUEIROZ, Ruben Caixeta de (org.). Músicas africanas e indígenas no Brasil. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2006.
VÁRIOS. Caros Amigos especial número 3: movimento hip hop. São Paulo, Casa Amarela, 1998.
_______. Caros Amigos especial número 24: hip hop hoje. São Paulo, Casa Amarela, jun. 2005.
VELOSO, Caetano. O mundo não é chato. Org. Eucanaã Ferraz. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.
VENTURA, Zuenir. Cidade partida. 2a reimpr. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.
VIANNA, Hermano. O mundo funk carioca. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1988.
WISNIK, José Miguel. Sem receita. São Paulo: Publifolha, 2004.
 

Clique para consultar os requisitos para IEB0259

Clique para consultar o oferecimento para IEB0259

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP