Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Instituto de Energia e Ambiente
 
Disciplinas do Instituto de Energia e Ambiente
 
Disciplina: IEE0005 - Produção e Consumo de Combustíveis e o Meio Ambiente
Fuels Production and Consumption and the Environment

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2012 Desativação:

Objetivos
Apresentar as diversas tecnologias de produção de combustíveis fósseis e renováveis, sua utilização em fontes móveis e estacionárias e discutir suas relações com o meio ambiente.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
530457 - Celio Bermann
 
Programa Resumido
a) A produção de combustíveis e seus impactos no Meio Ambiente - Cenário Mundial e Brasileiro
b) Tecnologias de produção de combustíveis fósseis: características básicas, aspectos sócio-ambientais
c) Tecnologias de produção de combustíveis renováveis: características básicas, aspectos sócio-ambientais
d) Licenciamento ambiental de empreendimentos de produção e transporte de combustíveis
 
 
 
Programa
1. Conceitos básicos: combustíveis fósseis e renováveis – conversão e utilização.
2. Panorama internacional da produção de combustíveis: evolução histórica; situação atual e previsões.
3. Panorama brasileiro da produção de combustíveis: evolução histórica; situação atual e previsões.
4. Refino do petróleo e obtenção de seus derivados: gasolina, óleo combustível, óleo diesel, gás liquefeito de petróleo - características básicas, aspectos ambientais.
5. Gás natural: produção, características do gás associado e não associado, propriedades, principais usos.
6. Biomassa - Lenha e Carvão Vegetal: propriedades e principais usos - características básicas, aspectos sócio-ambientais.
7. Álcool etílico carburante: produção a partir da cana de açúcar, propriedades, principais usos, aspectos sócio-ambientais.
8. Biodiesel: produção a partir de óleos vegetais - principais fontes de matérias primas, processos de produção, qualidade dos óleos vegetais, propriedades, principais usos, aspectos sócio-ambientais.
9. Programas governamentais: o Pro-álcool e o Programa do Biodiesel.
10. Problemas ambientais nos grandes centros urbanos e a substituição de derivados de petróleo por óleos vegetais e outros combustíveis.
11. Licenciamento ambiental de empreendimentos de produção e transporte de combustíveis: refinarias, oleodutos, gasodutos, usinas de cana-de-açúcar e álcool, usinas de produção de biodiesel.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas teóricas expositivas;
Visitas técnicas;
Apresentações de filmes e uso de recursos audiovisuais;
02 (duas) provas escritas semestrais.
Trabalhos
Atividades discentes: Visitas técnicas; provas e elaboração de trabalho final
Critério
A = (3 x MP+ 2 x TF)/5
A = Nota Final
MP = Média das provas
TF = Trabalho final
Norma de Recuperação
Normas de recuperação (critérios de aprovação e épocas de realização das provas ou trabalho): 01 (uma) prova escrita de recuperação realizada no início do semestre seguinte.
 
Bibliografia
     
Bibliografia Básica:

BERMANN, C. (org.) – As novas energias no Brasil: Dilemas da inclusão social e programas de Governo. Rio de Janeiro: FASE-Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional, 2007, 176 p.

BERMANN, C.; MORENO, L.M.; DOMINGUES, M.S.; ROSEMBERG, R. “Desafios e perspectivas dos agrocombustíveis no Brasil: a agricultura familiar face ao etanol da cana-de-açúcar e ao biodiesel da soja, mamona e dendê”. In: MAIA, K. & BEGHIN, N. (coord.) Agrocombustíveis e a Agricultura Familiar e Camponesa: Subsídios ao debate. Rio de Janeiro: Ed. FASE/REBRIP/OXFAM, 2008, pp. 59-113.

BOLOGNINI, M.F., Externalidades na Produção de Álcool Combustível no Estado de São Paulo. Dissertação de Mestrado. Programa Interunidades de Pós-Graduação em Energia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1996.

CHEN, J.P.C.; CHOU C. Cane Sugar Handbook: a manual for cane sugar manufacturers and their chemists. 12ed. New York, 1995.

GOLDEMBERG,J., COELHO, S., GUARDABASSI, P. Sustentabilidade da Produção de Cana-de-Açúcar e Etanol. GasNet, 2007. IBDE. Revista do Direito da Energia. Ano IV, nº 06, novembro de 2007.

HOUGHTON, J. Global Warning. USA: Ed. Nova York, Cambridge University Press, 1997.

OMETTO, J. G. S. O álcool combustível e o desenvolvimento sustentado. São Paulo: PIC, 1998.

MORAES, J. R. Manual dos óleos vegetais, Confederação Nacional da Indústria, 1982.

SÁ FILHO, H. L. DE ; ROTENBERG, B.; ALBUQUERQUE, S. F. DE ; MENDONÇA, M. C. G. DE ; MEDEIROS, P. R. da S., “Diagnóstico da viabilidade técnica de utilização dos óleos vegetais brasileiros como combustíveis e lubrificantes”.- Informativo INT- v.12, n°22, maio/agosto 1979.

SPEIGHT, J. G. The Chemistry and Technology of Petroleum, 2ed. New York, 1991.



Bibliografia Complementar:

CARVALHO JUNIOR, J. C.; LACAVA, P.T. Emissões nos processos de combustão. São Paulo: Ed. UNESP, 2003.

HINRICHS, R. A. KLEINBACH, M. Energia e Meio Ambiente. São Paulo: Ed. Thomson, 2003.

LIMA, U. A.; BORZANI, W.; SCHIMIDELL NETTO, W. Biotecnologia Industrial. São Paulo: Edgard Blücher, 2001.

ROSILLO-CALLE, F; BAJAY, S. V.; ROTHMAN, H. Uso da Biomassa para a produção de energia na indústria brasileira. Campinas: Ed. da UNICAMP, 2005.

SOLOMONS, T. W.; FRYHLE, C. B. Organic Chemistry. 9 ed. Hobroken (NJ): John Wiley, 2008.

WARMATZ, J; MAAS, U; DIBBLE, R. W. Combustion: physical and chemical fundamentals, modeling and simulation, experiments, pollutant formation. 3 ed. Berlin; New York: Springer, 2001.
 

Clique para consultar os requisitos para IEE0005

Clique para consultar o oferecimento para IEE0005

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP