Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Instituto Oceanográfico
 
Oceanografia Biológica
 
Disciplina: IOB0152 - Biologia da Conservação
Conservation Biology

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2022 Desativação:

Objetivos
O objetivo é que os estudantes cheguem ao final da disciplina com uma boa base de conhecimentos sobre os conceitos tratados relacionados ao tema da biologia da conservação, suas aplicações, e com uma visão integrada e crítica ligada à atuação profissional integrada com demais profissionais envolvidos nos esforços de biologia da conservação de ecossistemas aquáticos. Com o aumento da demanda dos recursos naturais para atender às necessidades de uma população humana em amplo crescimento, principalmente depois da revolução industrial, tornou-se notória a degradação dos ambientes naturais e a redução da diversidade biológica no planeta. Surgindo em meados da década de 1980, a ciência da biologia da conservação envolve a atuação conjunta de profissionais dos mais distintos campos do conhecimento e a elaboração de estratégias para minimizar os impactos provocados pelas atividades humanas à natureza. Para qualquer profissional em formação é importante compreender o funcionamento dessa moderna ciência, assim como entender como atuar de maneira dinâmica no que tange a elaboração de estratégias conservacionistas. A disciplina em questão abordará os aspectos pertinentes à biologia da conservação de ecossistemas aquáticos, servindo como uma importante complementação na formação de oceanógrafos e biólogos que cada vez mais ocupam importantes posições em órgãos gestores de unidades de conservação. Aproveitando a proximidade do IOUSP com a atuação junto a escritórios regionais de órgãos gestores de meio ambiente no Estado de São Paulo, fundamentados principalmente na atuação de manejo e de proteção da zona costeira, será um dos objetivos promover uma aproximação dos estudantes matriculados à realidade da atuação profissional dessas agências.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1459550 - Marcos César de Oliveira Santos
 
Programa Resumido
A disciplina será integralmente realizada em um dos três municípios onde a Universidade de São Paulo conta com infraestrutura local: Cananeia, na base de pesquisas João de Paiva Carvalho; sob administração e gerenciamento do Instituto Oceanográfico da USP, São Sebastião; São Sebastião, no Centro de Biologia Marinha (CEBIMar); e em Ubatuba, na base de pesquisas Clarimundo de Jesus; sob administração e gerenciamento do Instituto Oceanográfico da USP. As referidas bases de pesquisas apresentam a estrutura adequada para a realização de aulas teóricas, bem como situam-se próximas a escritórios regionais de órgãos estaduais ou federais de proteção da natureza, com os quais necessariamente haverá integração nesta disciplina.
 
 
 
Programa
A disciplina será integralmente realizada em um dos três municípios onde a Universidade de São Paulo conta com infraestrutura local: Cananeia, na base de pesquisas; João de Paiva Carvalho; sob administração e gerenciamento do Instituto Oceanográfico da USP, São Sebastião; São Sebastião, no Centro de Biologia Marinha (CEBIMar); e em Ubatuba, na base de pesquisas; Clarimundo de Jesus; sob administração e gerenciamento do Instituto Oceanográfico da USP. As referidas bases de pesquisas apresentam a estrutura adequada para a realização de aulas teóricas, bem como situam-se próximas a escritórios regionais de órgãos estaduais ou federais de proteção da natureza, com os quais necessariamente haverá integração nesta disciplina. Nessa disciplina, além de exposições teóricas, os estudantes irão se envolver em discussões críticas baseadas em assuntos em pauta na atualidade e referentes à conservação da diversidade biológica e dos ecossistemas aquáticos que a comportam. Serão utilizados textos-chave para as discussões, e assuntos em pauta em noticiários na ocasião da execução da disciplina, e que tenham relação direta com o tema. Profissionais atuantes em órgãos gestores de Unidades de Conservação no Estado de São Paulo serão convidados para compartilhar conteúdo de suas atuações profissionais com os estudantes, bem como para gerar uma provocação positiva para discutir demandas que podem servir de plataforma aos estudantes matriculados para o desenvolvimento de projetos individuais ou em grupos. Serão 60 horas de curso integrando atividades teóricas, atividades de discussão de temas quentes em conservação costeira, e interação com profissionais de escritórios locais de gestão de meio ambiente. Serão tratados os seguintes tópicos: Introdução à biologia da conservação e histórico da referida ciência, Recursos essenciais: extração e suas consequências, Hotspots e Sistema Nacional de Unidades de Conservação, Eco-turismo e educação ambiental, Diversidade biológica: conceito de espécie, Unidades Evolutivas Significantes (ESUs) e diversidades α, β e γ, Genética da conservação, Poluição e contaminação do meio ambiente, Espécies exóticas/invasoras. Listas vermelhas de espécies ameaçadas de extinção e IUCN, Efeito estufa e mudanças climáticas globais, Perda, fragmentação e partição de habitats, Sobre-explotação de populações e tráfico de fauna silvestre, Empregabilidade e mercado de trabalho envolvendo a aplicação de conhecimentos sobre biologia da conservação.
 
 
 
Avaliação
     
Método
1.Atividades Práticas: Serão apresentados e discutidos na segunda parte da aula individualmente ou em grupo e entregues ao professor ao final da mesma.
2.Seminários: notas 0 a 10 envolvendo a qualidade das informações apresentadas em sala de aula.
3.Prova Final: notas 0 a 10 e será elaborada com base nas informações dadas em sala de aula e assuntos a elas relacionados. Falta não justificada é zero na prova. Se a falta na prova for justificada, será oferecida uma prova no horário da aula com outras questões selecionadas.
4.Recuperação: Prova com 10 questões discursivas valendo de 0 a 10 cada uma e abrangendo todo o conteúdo programático.
Critério
[(Média das 9 melhores notas das Atividades Práticas)] + [(Nota do Seminário 1)] +
[(Nota do Seminário 2)x3] + [(Nota da Prova Final)x2] ÷ 7
Norma de Recuperação
Prova escrita
 
Bibliografia
     
Frankham, R., Ballou, J.D. and Briscoe, D.A. (Eds.) 2008. Fundamentos de Genética da Conservação. Sociedade Brasileira de Genética, Ribeirão Preto, SP. IUCN 2001. IUCN Red List Categories and Criteria: Version 3.1. IUCN Species Survival Commission. IUCN, Gland, Switzerland and Cambridge, UK. ii + 30pp. Leonard, A. 2011. A História das Coisas. Editora Zahar, Rio de Janeiro. Neto, J.A.B., Wallner-Kersanach, M. and Patchineelam, S.M. (Eds.) 2008. Poluição Marinha. Editora Interciência Ltda. Rio de Janeiro, RJ. Primack, R.B. and Rodrigues, E. 2001. Biologia da Conservação. Editora Planta, Londrina, Brasil. Rilov, G. and Crooks, J.A. (Eds.). 2009. Biological Invasions in Marine Ecosystems: Ecological, Management and Geographic Perspectives. Ecological Studies, 204, Springer-Verlag Berlin Heidelberg. Rocha, C.F.D., Bergallo, H.G., Van Sluys, M. and Alves, M.A.S. 2006. Biologia da Conservação: Essências. Rima Editora, São Carlos. Sodhi, N.S. and Ehrlich, P.R. (EDS.) 2010. Conservation Biology for All. Oxford University Press. Sutherland, W.J. 2000. The Conservation Handbook: Research, Management and Policy. Blackwell Publishing Company, UK. Van Dyke, F. 2008. Conservation Biology: Foundations, Concepts, Applications. Springer-Verlag Berlin Heidelberg.
 

Clique para consultar os requisitos para IOB0152

Clique para consultar o oferecimento para IOB0152

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP