Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Instituto Oceanográfico
 
Oceanografia Biológica
 
Disciplina: IOB0162 - Biodiversidade de Peixes
Fish Biodiversity

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2018 Desativação:

Objetivos
Os peixes representam o maior e mais diversificado grupo de vertebrados viventes, com mais de 24.000 espécies conhecidas. Esta disciplina é uma introdução ao estudo dos peixes, onde serão abordados tópicos em anatomia, taxonomia, classificação, biogeografia, importância econômica, e conservação das espécies, com ênfase na ictiofauna sulamericana.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
5073710 - Marcelo Roberto Souto de Melo
 
Programa Resumido
Histórico da ictiologia e perspectivas profissionais; anatomia dos peixes; relações filogenéticas e classificação; identificação das principais ordens e famílias; padrões de distribuição; habitats, espécies comerciais; espécies ameaçadas de extinção e conservação.
 
 
 
Programa
1. Histórico da ictiologia e perspectivas profissionais; 2 Principais características externas e de anatomia. 3 Relações filogenéticas e caracterização dos grandes grupos taxonômicos. 4 Identificação e reconhecimento das principais ordens e famílias. 5 Padrões de distribuição, endemismo e barreiras biogeográficas. 6 Caracterização de habitats, padrões de distribuição e aptações morfológicas; 7 Espécies comerciais; 8 Espécies ameaçadas de extinção, ameaças, e estratégias de conservação.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, seminários e discussões de artigos; aulas práticas de laboratório.
Critério
Prova discursiva, seminário, relatório de aulas práticas.
Norma de Recuperação
Prova de recuperação.
 
Bibliografia
     
Bibliografia:
Básica:
CARPENTER, K.E. (ed.) 2002. The Living Marine Resources of the Western Central Atlantic. Volume 2: Bony fishes part 1 (Acipenseridae to Grammatidae). FAO Species Identification Guide for Fishery Purposes and American Society of Ichthyologists and Herpetologists Special Publication No. 5, Pp. 601-1374.
CARPENTER, K.E. (ed.) 2002. The Living Marine Resources of the Western Central Atlantic. Volume 2: Volume 3: Bony fishes part 2 (Opistognathidae to Molidae), sea turtles and marine mammals. FAO Species Identification Guide for Fishery Purposes and American Society of Ichthyologists and Herpetologists Special Publication No. 5, Pp. 1375-2127.
CARRIER, J.C., MUSIK, J.A. & HEITHAUS, M.R. 2010. Sharks and Their Relatives II: Biodiversity, Adaptative Physiology and Conservation. 1st Edition. CRC Marine Biology Series. CRC Press.
CARRIER, J.C., MUSIK, J.A. & HEITHAUS, M.R. 2012. Biology of Sharks and Their Relatives. 2nd Edition. CRC Marine Biology Series. CRC Press.
COMPAGNO, L.J.V. 1984. Sharks of the World, an Annotated and illustrated Catalogue of Shark Species Known to Date. Volume 1 – Hexanchiforme4es to Lamniformes. FAO Fisheries Synopsis No. 124, Voume 4, part 1. FAO Species Catalogue for Fishery Purposes. No. 1, Vol. 2. Rome, FAO. 249 p.
COMPAGNO, L.J.V. 2001. Sharks of the World, an Annotated and illustrated Catalogue of Shark Species Known to Date. Volume 2. Bullhead, Mackerel and Carpet Sharks (Heterodontiformes, Lamniformes and Orectolobiformes). FAO Species Catalogue for Fishery Purposes. No. 1, Vol. 2. Rome, FAO. 2001. 269p.
HELFMAN, G.S., COLLETTE, B.B., FACEY, D.E. & BOWEN, B.W. 2010. The Diversity of Fishes: Biology, Evolution, and Ecology. 2nd Edition, Wiley-Blackwell, Oxford, UK.
Moyle, P.B. & Cech Jr., J.J. 2006. Fishes: An Introduction to Ichthyology. 5ª Edição. Prentice Hall.
Suplementar:
BRASIL 2014. Portaria nº 445/2014 Peixes e Invertebrados Aquáticos Ameaçados. http://www.icmbio.gov.br/cepsul/images/stories/legislacao/Portaria/2014/p_mma_445_2014_lista_peixes_amea%C3%A7ados_extin%C3%A7%C3%A3o.pdf
FIGUEIREDO, J. L. & MENEZES, N. A. 1978. Manual de peixes marinhos do sudeste do Brasil II. Teleostei (1). Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, SP. 110 p.
FIGUEIREDO, J. L. & MENEZES, N. A. 1980. Manual de peixes marinhos do sudeste do Brasil III. Teleostei (2). Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, São Paulo. 96 p.
FIGUEIREDO, J. L. & MENEZES, N. A. 2000. Manual de peixes marinhos do sudeste do Brasil VI. Teleostei (5). Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, SP. 116p.
FIGUEIREDO, J. L. 1977. Manual de peixes marinhos do sudeste do Brasil I. Introdução. Cações, Raias e Quimeras. Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, São Paulo. 104p.
KARDONG, K.V. 2011 Vertebrados: Anatomia Comparada, Função e Evolução. 5a ed. Editora Roca.
LIEM, K.F., W.E. BEMIS, W.F. WALKER Jr. & L. GRANDE. 2013. Anatomia Funcional dos Vertebrados – Uma Perspectiva Evolutiva. Tradução da 3ª edição. Cengage Learning, Brasil.
MENEZES, N. A. & FIGUEIREDO, J. L. 1980. Manual de peixes marinhos do sudeste do Brasil IV. Teleostei (3). Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, São Paulo.
MENEZES, N. A. & FIGUEIREDO, J. L. 1985. Manual de peixes marinhos do sudeste do Brasil V. Teleostei (4). Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, SP. 105p.
MENEZES, N. A.; BUCKUP, P. A.; FIGUEIREDO, J. L & MOURA, R. L. 2003. Catálogo das espécies de peixes marinhos do Brasil. Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo. Conservation International. 160 p.
REIS, R. E.; ALBERT, J. S.; DI DARIO, F.; MINCARONE, M. M.; PETRY, P. & L.A. ROCHA. 2016. Fish biodiversity and conservation in South America. Journal of Fish Biology, 89: 12–47. DOI: 10.1111/jfb.13016
 

Clique para consultar os requisitos para IOB0162

Clique para consultar o oferecimento para IOB0162

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2023 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP