Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
 
Ciências Florestais
 
Disciplina: LCF0662 - Projetos de Educação Ambiental
Programs of Environmental Education

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2017 Desativação:

Objetivos
Contribuir para a capacitação dos/das estudantes na análise, planejamento, implantação e avaliação de projetos de educação ambiental; Contribuir para a formação ambiental e pedagógica dos/das estudantes; Aprofundar os conhecimentos teóricos dos/das participantes sobre a questão educacional voltada a resolução de problemas ambientais.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
54244 - Marcos Sorrentino
 
Programa Resumido
Análise de Projetos de Educação Ambiental;- Identificação de todas etapas para elaboração de um projeto; Elaboração de um projeto de educação ambiental; Leitura de textos, conferências e debates sobre diferentes propostas de educação ambiental; Pesquisa-intervenção e educação ambiental; proposição de um programa de educação ambiental para uma instituição.
 
Programs of environmental education analysis; Programs of environmental education identification and elaboration steps; Text readings, conferences and debates on different proposals for environmental education; Intervention research and environmental education; Programs of environmental education proposal for an institution.
 
 
Programa
A partir de leituras, conferências e debates sobre aspectos diversos da educação ambiental e sobre técnicas, objetivos e conteúdos de projetos na área pretende-se possibilitar às/aos participantes a oportunidade de elaborarem seus próprios projetos, debatendo-os com um grupo de pessoas com interesses semelhantes. Pretende-se também aprofundar as reflexões teóricas dos/das participantes, sobre educação ambiental, através da elaboração de artigos e da crítica coletiva aos mesmos. Serão apresentadas técnicas que possibilitem o aprimoramento do fazer educativo dos participantes e procurar-se-á aliar atividades de ensino e pesquisa a uma atividade de extensão voltada à proposição de um programa de educação ambiental para uma instituição.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Ao longo de todo o processo, cada estudante é acompanhado em termos do seu desenvolvimento à temática do curso.
Critério
- Participação em todas as atividades; - Textos críticos sobre as mesmas; - Elaboração de um projeto de educação ambiental.
Norma de Recuperação
Dar condições à/ao estudante para amadurecer em sua capacidade de análise crítica sobre problemas ambientais e educacionais, formulando propostas voltadas a sua superação (dos problemas). Aprimoramento do Projeto final e complementação das atividades não bem executadas durante o curso.
 
Bibliografia
     
ACOT, P. História da Ecologia. Rio de Janeiro: Campos, 1990. ADICHIE, Chimamanda. Disponível em http://www.ted.com/talks/lang/port_pt/chimamanda_adicchie_the_danger_of_a_single_story_html. Acesso em 10/05/2010. ANDRADE, D.F.de. O lugar do diálogo nas políticas públicas de educação ambiental. 2013. 226f. Tese (Doutorado). Programa de Pós-graduação em Ciência Ambiental. Universidade de São Paulo, São Paulo. ANDRADE, D.F.de; SORRENTINO, M. Aproximando educadores ambientais de políticas públicas. In: SORRENTINO, M. et al. Educação Ambiental e Políticas Públicas: conceitos, fundamentos e vivências. Curitiba: Appris, 2013a, p. 215 – 223. ______. Da gestão ambiental à educação ambiental: as dimensões subjetiva e intersubjetiva nas práticas de educação ambiental. Pesquisa em Educação Ambiental. Vol. 8, n. 1, 2013b, p. 88 – 98. ANDRADE, D.F.de; LUCA, A.Q.de; SORRENTINO, M. O diálogo em processos de políticas públicas de educação ambiental no Brasil. Educação & Sociedade, 33(119): 613 – 630, 2012. BAUMAN, Zygmunt. Comunidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2003. ______. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005. BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar. São Paulo: Companhia das Letras, 2005. BOHM, David. Diálogo: comunicação e redes de convivência. São Paulo: Palas Athena, 2005. BRANDÃO,C.R.(Org.). Pesquisa participante. 2 ed. São Paulo: Brasiliense, 1982. BRANDÃO,C.R. (Org.). Repensando a pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense, 1984. Brasil. Programa nacional de educação ambiental – ProNEA/Ministério do Meio Ambiente, Diretoria de Educação Ambiental; Ministério da Educação, Coordenação Geral de Educação Ambiental. 3ª edição. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2005a. ______. Encontros e Caminhos: formação de educadoras(es) ambientais e coletivos educadores. Brasília: MMA, Diretoria de Educação Ambiental, 2005b. Volume 1. BRASIL. ProNEA/Educação Ambiental por um Brasil Sustentável – ProNEA, Marcos Legais e Normativos. – 4ed - Brasília: Ministério do Meio Ambiente/Ministério da Educação. 2014. Disponível em: . Acesso em 21 mar 2015. CARTA DA TERRA. Disponível em: http://www.cartadaterrabrasil.org/prt/text.html Acesso em abril de 2011. CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação Ambiental: a formação do sujeito ecológico. São Paulo: Cortez, 2004. CASTELLS, Manuel. A Era da Informação: economia, sociedade e cultura, 3 volumes, São Paulo: Paz e Terra, 1999. CZAPSKI, Sílvia. In: BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental. Departamento de Educação Ambiental. Os diferentes matizes da educação ambiental no Brasil: 1997-2007. Brasília: MMA, 2008. (Série Desafios da Educação Ambiental). LIPOVETSKY, Gilles. A Felicidade Paradoxal. São Paulo: Companhia das Letras, 2007. Luca, A.Q.de.; Andrade, D.F. de.; Sorrentino, M. O diálogo como objeto de pesquisa em educação ambiental. Educação & Realidade. Vol. 37, n. 2, p. 589-606, maio/ago. 2012. DELORS, J. Educação - Um tesouro a descobrir - 2a. ed. - São Paulo: Cortez; Brasília, DF: MEC:UNESCO, 1999. DEMO, P. Avaliação Qualitativa. 7a. ed. Ver. - Campinas, SP: Autores Associados, 2002 - (Coleção Polêmicas do Nosso Tempo, 25). FERRARO JÚNIOR, L.A. Dentro da crisálida ou do couro do dragão? Dilemas do educador ambiental quando dentro do Estado. In: SORRENTINO et al (Orgs). Educação ambiental e políticas públicas: conceitos, fundamentos e vivências. Curitiba: Appris, 2013, p. 451 – 460. McCORMICK, John. Rumo ao Paraíso. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1992. MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. – 8.ed. – São Paulo:Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2003. PINTO, Terezinha de Jesus Andreoli. Sistema de Gestão Ambiental. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009. Ciências Farmacêuticas. PORTUGAL, Simone. Educação ambiental na escola pública: sua contribuição ao processo de construção participativa de uma cultura emancipatória. 2008. Dissertação (Mestrado) – Curso de Pós-graduação em Educação. Universidade de Brasília, Brasília, 2008. SAUVÉ, Lucie. Uma cartografia das correntes em Educação Ambiental. In: SATO, Michèle; CARVALHO, Isabel Cristina de Moura (orgs.). Educação Ambiental: Pesquisa e Desafios. Porto Alegre: Artmed, 2005. p. 17-44. SAWAIA, Bader. “Participação Social e Subjetividade”. In: SORRENTINO, M. (coord.). Ambientalismo e Participação na Contemporaneidade. São Paulo: EDUC/FAPESP, 2001. p.114-134. SORRENTINO, Marcos. De Tbilisi a Thessaloniki: a Educação Ambiental no Brasil. In: QUINTAS, J. S. (Org.). Pensando e praticando a educação ambiental na gestão do meio ambiente, vol. 3. Brasília: Ibama, 2000. p. 105-114. ______. Do diversionismo cotidiano às Políticas Públicas Nacionais e Internacionais voltadas a enfrentar as Mudanças Climáticas: a formação do educador ambiental popular. In: Ambientalmente Sustentável. Revista Científica Galega-Lusófona de Educação Ambiental. Revista Semestral, Ano I, nº 1-2. junho a dezembro, 2006. ______; FERRARO JR., Luiz Antonio; MARCON, Maurício. Environmental Education (EE) and Restoration of Degraded Areas: Public Policies Committed to Diversity. In: RODRIGUES, Ricardo Ribeiro; MARTINS, Sebastião Venâncio; GANDOLFI, Sergius (orgs). High Diversity Forest Restoration in Degraded Áreas: Methods and Projects in Brazil. Nova York: Editora Nova Science Publishers, 2007. pp. 207-222. ______; NASCIMENTO, Elimar Pinheiro do. Universidade e Políticas Públicas de Educação Ambiental. In: AZEVEDO, Denilson S. de. Meio Ambiente e Educação. Educação em Foco: Revista de Educação. Juiz de Fora: Editora UFJF, set. 2009/fev.2010. TASSARA, Eda T. de O.; ARDANS, Omar. Intervenção Psicossocial: Desvendando o sujeito histórico e desvelando os fundamentos da educação ambiental crítica. In: FERRARO JÚNIOR, Luiz Antonio (org.). Encontros e Caminhos: Formação de Educadoras(es) Ambientais e Coletivos Educadores. Brasília: MMA, Diretoria de Educação Ambiental, 2005. p.201-216. THIOLLENT, M.J.M. Metodologia da pesquisa-ação.SãoPaulo:Cortez:Autores Associados, 1986. Projetos de educação ambiental. Guias para elaboração de projetos do WWF e da UNICAMP.
 

Clique para consultar os requisitos para LCF0662

Clique para consultar o oferecimento para LCF0662

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP