Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
 
Ciências Florestais
 
Disciplina: LCF1581 - Recursos Florestais em Propriedades Agrícolas
Forest Resources in Agricultural Properties

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2020 Desativação:

Objetivos
Este programa visa proporcionar ao futuro Engenheiro Agrônomo os conhecimentos básicos para o cultivo e o aproveitamento de árvores e a conservação de ecossistemas florestais em propriedades voltadas para a produção agrícola. O plantio de árvores pode contribuir significativamente para uma melhor conservação dos solos, recursos hídricos e biodiversidade e, ainda, para aumentar a produtividade dos atuais sistemas de produção. Para tratar do aproveitamento apropriado dos recursos florestais, esta disciplina aborda, também, aspectos relacionados à utilização da madeira na propriedade agrícola.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
7024292 - Luciana Duque Silva
3490066 - Pedro Henrique Santin Brancalion
2801928 - Weber Antonio Neves do Amaral
 
Programa Resumido
Conceitos, funcionamento e caracterização do ecossistema florestal.Conceitos básicos de ecologia florestal e desenvolvimento florestal sustentável. O papel da floresta na conservação da biodiversidade, dos recursos hídricos e da produtividade do solo. Legislação florestal: preservação permanente e reserva legal. Conservação de fragmentos florestais. Formação e manejo de pequenos povoamentos florestais. Uso da madeira na propriedade agrícola.
 
Forest ecosystem concepts, functioning and characterization; Forest ecology and sustainable forest development basic concepts; The forest role in biodiversity conservation, hydric resources and soil productivity; Forest legislation: natural protected areas and legal reserve; Forest fragment conservation; Small forest communities formation and management; Wood use in agricultural properties.
 
 
Programa
a)O Ecossistema Florestal: conceitos, funcionamento, caracterização; florestas naturais e florestas plantadas; unidades de conservação; manejo de fragmentos florestais. b)Reflorestamento de Proteção Ambiental : planejamento ambiental de propriedades agrícolas; matas ciliares; recuperação de áreas degradadas; c)Formação e Manejo de Povoamentos Florestais em Propriedades Agrícolas: viveiros florestais; escolha das espécies; implantação de pequenos povoamentos florestais mensuração de pequenos povoamentos florestais; manejo por talhadia e por alto-fuste; maturação econômica da floresta; d)Utilização Racional da Madeira : cubagem da madeira; preservação e tratamento de moirões; produção de carvão vegetal.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Provas: serão realizadas duas provas parciais, sendo uma ao final do módulo Ambiental - PROVA 1 (matéria da prova: Ambiental) e outra ao final do módulo de Tecnologia PROVA 2 - (matéria da prova: Silvicultura + Tecnologia). Projeto técnico: Será realizado um trabalho geral ao longo da disciplina, o qual consistirá do planejamento da adequação ambiental e produção florestal de uma propriedade rural. Estudos dirigidos: serão realizados dois exercícios, sendo um no módulo de ambiência, sobre Cadastro Ambiental Rural, e outro no módulo de Silvicultura, sobre inventário florestal.
Critério
As duas provas terão o mesmo peso entre si e terão peso 9 na média final, ao passo que o trabalho e estudos dirigidos terão peso 1 na média final.
Norma de Recuperação
A recuperação envolve a revisão de toda a matéria pelo aluno interessado, sob orientação do professor responsável. A avaliação será feita na forma de prova global teórico-prática, dentro do prazo regulamentar.
 
Bibliografia
     
BRANCALION, P.H.S., GANDOLFI, S., RODRIGUES, R.R., 2015. Restauração florestal. Oficina de Textos, São Paulo. BRITO, J.O. 1990. Princípios de Produção e Utilização de Carvão Vegetal de Madeira. Documentos Florestais,Piracicaba. ESALQ. (9):1-19, mai. COUTO, H.T.Z.do. 1989, BATISTA, J.L.F. 1989 & RODRIGUEZ, L.C.E. 1989. Mensuração e Gerenciamento de Pequenas Florestas. Documentos Florestais, Piracicaba. ESALQ. (5):1-37, nov. FERREIRA, M. 1990. Escolha de Espécies Arbóreas para Formação deMaciços Florestais.Documentos FlorestaisPiracicaba. ESALQ. (7):1-15, jan. GONÇALVES, J.L.; BENEDETTI, V. 2000. Nutrição e fertilização florestal. IPEF, Piracicaba. 427 p. GONÇALVES, J.L.; STAPE, J.L. 2002. Conservação e cultivo de solo em plantações florestais. IPEF, Piracicaba. 498 p. JANKOWSKY, I.P. 1990. Fundamentos de Secagem de Madeiras - Documentos Florestais, Piracicaba. ESALQ. (10):1-13, jun. JANKOWSKY, I.P. 1990. Fundamentos de Preservação de Madeiras Documentos Florestais, Piracicaba. ESALQ. (11):1-12, jun. KAGEYAMA, P.Y.; OLIVEIRA, R.E.; MORAES, L.F.; ENGEL, V.L.; GANDARA, F.B. (Orgs). Restauração ecológica de Ecossistemas Naturais Botucatu, Ed Fepaf, 2003, 340 p. MARTINS, S. V.. Ecologia de florestas tropicais do Brasil. 2a. Edição - Revista e Ampliada. 2. ed. Viçosa, MG: Editora UFV, 2012. v. 1. 371p. SIMÕES, J.W. 1989. Reflorestamento e Manejo de Florestas Implantadas - Documentos Florestais, Piracicaba. ESALQ.(4):1-29, set. STAPE, J.L. 1997. Manejo de brotação de Eucalyptus. Série Técnica IPEF, Piracicaba, 11(30):25-35, 1997. ZAKIA, M.J., PINTO, L.F.G., 2013. Guia para aplicação da nova lei em propriedades rurais. Imaflora, Piracicaba.
 

Clique para consultar os requisitos para LCF1581

Clique para consultar o oferecimento para LCF1581

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP