Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
 
Entomologia e Acarologia
 
Disciplina: LEA0592 - Manejo Integrado de Pragas
Integrated Pest Management

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2020 Desativação:

Objetivos
Dar aos alunos conhecimentos básicos sobre os principais métodos de controle de pragas, além de fornecer subsídios para a especialização do aluno no campo da entomologia econômica, visando o manejo de pragas.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2549718 - Jose Mauricio Simoes Bento
3199683 - Pedro Takao Yamamoto
 
Programa Resumido
Bases do Manejo Integrado de Pragas (MIP). Métodos de Controle de Pragas: legislativo; mecânico; cultural; físico; resistência de plantas a insetos; controle biológico: microbiano, predadores e parasitoides; controle por comportamento: feromônios e atraentes; controle químico: inseticidas: neurotóxicos, reguladores de crescimento de insetos, inibidores da respiração celular e outros grupos. Métodos de aplicação de inseticidas. Manejo de insetos vetores de fitopatógenos. Integração de táticas de MIP. Receituário agronômico.
 
Pest control: legal, mechanical, cultural, plant resistance to insects, behavioral (pheromones) and physical electromagnetic radiation) methods; Biological control: microbes, predators, parasites, rearing and field application techniques; Chemical control: organophosphate, carbamate and pyrethroid insecticides, insect growth regulators, acaricides and application methods; Integrated pest management; Pesticide toxicology and rational use.
 
 
Programa
SEMANAS AULAS TEÓRICAS 1. Bases do Manejo Integrado de Pragas (MIP) 2. Métodos de controle legislativo, cultural, mecânico e físico 3. Resistência de plantas a insetos 4. PROVA I 5. Seminários 6. Controle biológico de pragas: parasitoides e predadores 7. Controle biológico de pragas: microrganismos patogênicos 8. Controle por comportamento: feromônios e atraentes 9. Pragas domissanitárias e seu controle 10. Plantas geneticamente modificadas 11. PROVA II 12. Manejo de insetos vetores de fitopatógenos 13. Controle químico: inseticidas neurotóxicos 14. Controle químico: inseticidas reguladores de crescimento de insetos, inibidores da respiração celular e outros grupos. 15. Integração de táticas de MIP (I) 16. Integração de táticas de MIP (II) 17. Receituário Agronômico 18. PROVA III SEMANAS AULAS PRÁTICAS 1. Estudos de caso de Manejo Integrado de Pragas 2. Monitoramento de pragas 3. Uso de plantas inseticidas no controle de pragas 4. PROVA I 5. Seminários 6. Criação de inimigos naturais para programas de MIP 7. Produção, formulação e utilização de entomopatógenos 8. Exemplos e uso de feromônios para monitoramento e controle de pragas 9. Identificação de pragas, ferramentas para monitoramento e controle de pragas urbanas 10. Resistência de insetos a inseticidas e plantas geneticamente modificadas 11. PROVA II 12. Transmissão de fitopatógenos por insetos e seu manejo 13. Formulações de inseticidas 14. Métodos e equipamentos de aplicação de inseticidas 15. Estudos de casos sobre Integração de táticas de MIP 16. Estudos de casos sobre Integração de táticas de MIP 17. Visita a laboratório/empresa de produção de inimigos naturais 18. PROVA III
 
 
 
Avaliação
     
Método
- Provas teóricas com questões dissertativas. Cada prova deverá constar de uma parte teórica com perguntas sobre a matéria lecionada. - Trabalhos práticos, sendo um trabalho individual sobre método alternativo no controle de pragas e um sobre preenchimento e análise do Receituário Agronômico, apresentado na forma de Seminários, e/ou trabalho de campo com levantamento populacional de pragas e comparação de métodos de monitoramento.
Critério
A avaliação é feita mediante provas teóricas, apresentação de trabalhos individuais e Seminários. Serão realizadas três provas teórico-práticas de pesos iguais, sendo a nota final calculada pela média aritmética das três provas (peso 7,5) mais a média dos trabalhos práticos (peso 2,5).
Norma de Recuperação
Aplicação de prova teórica sobre todo o programa lecionado.
 
Bibliografia
     
Literatura Básica: GALLO, D.; NAKANO, O.; SILVEIRA NETO, S.; CARVALHO, R.P.L.; BATISTA, G.C.de; BERTI FILHO, E.; PARRA, J.R.P.; ZUCCHI, R.A.; ALVES, S.B.; VENDRAMIM, J.D.; MARCHINI, L.C.; LOPES, J.R.S.; OMOTO, C. Entomologia Agrícola. Biblioteca de Ciências Agrárias Luiz de Queiroz, Piracicaba, SP: FEALQ, 2002, 920p. Literatura Complementar: IRAC. Modo de Ação de Inseticidas e Acaricidas. Disponível em: https://www.irac-br.org/modo-de-ao-de-inseticidas-e-acaricidas. Acesso em 26 de fevereiro de 2019. PARRA, J. R. P.; BOTELHO, P.S.M.; CORRÊAFERREIRA, B.S.; BENTO, J.M.S. Controle Biológico no Brasil: parasitoides e predadores. São Paulo: Manole, 2002. 635p. PINTO, A.S.; BOTELHO, P.S.M; OLIVEIRA, H.N. Guia ilustrado de pragas e insetos benéficos da cana-de-açúcar. Piracicaba, CP2, 2009. 160p. PINTO, A. S.; PARRA, J. R. P.; OLIVEIRA, H.N. Guia ilustrado de pragas e insetos benéficos do milho e sorgo. 1. ed., 2004. 108p. SALVADORI, J.R.; ÁVILA, C.J.; SILVA, M.T.B. (Org.). Pragas de solo no Brasil. 1ed. Passo Fundo, RS: Embrapa Trigo, 2006. 541p. VILELA, E.F.; ZUCCHI, R.A. Pragas introduzidas no Brasil: Insetos e ácaros. FEALQ, Piracicaba, 2015. 908p. YAMAMOTO, P. T. (Org.). Manejo Integrado de Pragas dos Citros. Piracicaba: CP2, 2008. 336p. YU, S.J. 2015. The Toxicology and Biochemistry of Insecticides. CRC Press. 358p. ZUCCHI, R.A.; SILVEIRA NETO, S.; NAKANO, O. Guia de identificação de pragas agrícolas. FEALQ, Piracicaba, 1993. 139p.
 

Clique para consultar os requisitos para LEA0592

Clique para consultar o oferecimento para LEA0592

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP