Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
 
Economia Administração e Sociologia
 
Disciplina: LES0561 - Economia Brasileira Contemporânea
Contemporary Brazilian Economics

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2015 Desativação:

Objetivos
Analisar a evolução da economia brasileira desde os anos 1980, entendendo seus problemas, períodos de crescimento e recessão e os determinantes da retomada do crescimento no início do século XXI. Serão discutidos os problemas da economia brasileira nas décadas de 1980 e 1990, particularmente a restrição externa, a inflação e a reestruturação econômica. Por fim, analisamos o alguns tópicos das questões relacionadas ao crescimento recente do país e as seus obstáculos.
O curso terá uma fase final de debates de temas específicos que serão determinados com os alunos, onde os mesmos deverão fazer uma revisão bibliográfica do tema e traçar as perspectivas futuras sobre o mesmo, montando um cenário conjuntural.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
5098002 - Carlos Eduardo de Freitas Vian
 
Programa Resumido
Cenários econômicos, Revisão da evolução da economia Brasileira; Década de 1980, década de 1990, Anos 2000 e desafios da nova ordem mundial, Estudos setoriais e debates.
 
Economic scenarios; Overview of the Brazilian economy evolution; 1980s, 1990s, 2000s and challenges of the new world order, sectoral studies and debates.
 
 
Programa
: O programa foi melhor detalhado para especificar os tópicos ministrados.
1. Metodologias de construção de cenários de conjuntura econômica e social e bases de dados; 2 - Revisão sobre o processo de industrialização no Brasil e suas principais características; 3 - A década de 1980 e a crise da dívida; 4 – A Década de 1990: Abertura comercial, estabilização, econômica e mudanças estruturais (Privatização, reforma da previdência, mudanças no setor financeiro); 5 – Retorno do crescimento nos anos 2000 e seus determinantes (PAC, PDP, Política Industrial, políticas sociais, estratégias empresariais). 6 – Perspectivas da Competitividade da economia nacional (Inovação, política industrial, nova ordem mundial); 7 – Estudos setoriais, regionais ou temáticos (a serem definidos com cada turma).
 
 
 
Avaliação
     
Método
: Provas escritas, trabalhos em grupo e participação em aula.
Critério
a) prova intermediária (30%)
b) prova final (40%)
c) trabalho individual (20%)
d) apresentação do trabalho individual (10%)
Norma de Recuperação
: Uma única prova com toda matéria lecionada.
 
Bibliografia
     
ABREU, M. (Organizador.). A ordem do progresso: cem anos de política econômica republicana 1889-1989. RJ. Ed. Campus, 1990.
BIDERMAN, C; COZAC, L.F.L.; REGO, J.M. (1996). Conversas com Economistas. São Paulo: Editora 34.
BAER, W. A economia brasileira. SP. Nobel, 1996. Reimpresso em 2004.
CANO, W. Desigualdades Regionais e Concentração Industrial no Brasil. Campinas, Instituto de Economia.
CASTRO, A. B. Sete Ensaios sobre Economia Brasileira. Rio de Janeiro – Forense. 2 Vol.
CASTRO, A. C. Brasil em Desenvolvimento. Editora Civilização Brasileira, Rio de Janeiro- 2005.
CASTRO, A.B. A reestruração industrial brasileira no anos 90. Uma interpretação. Revista de Economia Política, V.21, nº 3(83), julho-setembro 2001.
CASTRO, A.B. A Rica Fauna da Política Industrial e a Nova Fronteira. Revista Brasileira de Inovação. Vol 1, no. 2 jul/dez 2002.
CENTRO INTERNACIONAL CELSO FURTADO DE POLÍTICAS PARA O DESENVOLVIMENTO. Que país queremos? Propostas de desenvolvimento para o Brasil. Rio de Janeiro: Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento, 2010.
DOWBOR, L.; IANNI, O. e RESENDE, P. E. (orgs). Desafios da Globalização. R. Janeiro: Editora Vozes. 1997.
FURTADO, C. Análise do Modelo Brasileiro. 3ª.ed. São Paulo: Civilização Brasileira.1972.
FURTADO, C. Brasil, Opções Futuras. Revista de Economia Contemporânea, Rio de Janeiro, 3(2): 9-15, jul./dez. 1999.
FURTADO, C. Formação econômica do Brasil. 24ª edição. São Paulo: Nacional, 1991.
GIAMBIAGGI, F. et all. Economia Brasileira Contemporânea (1945-2004). Rio de Janeiro – Editora Campus Elsevier. 2005.
GONÇALVES, R. Competitividade Internacional e Integração Regional: A Hipótese da Inserção Regressiva. Rio de Janeiro. Revista de Economia Contemporânea – Vol. 5 – Edição Especial.s/d.
IEDI. A Evolução da Estrutura Industrial. Brasília: IEDI, set/2008.
IPEA. Política Industrial no Brasil: o que é a nova política industrial. Nota Técnica no. 11, dez/2005.
LACERDA, A. C. Inserção Externa dos países em desenvolvimento. Revista de Economia Contemporânea, Rio de Janeiro, 8(2): 263-282, jul./dez. 2004b.
IPEA. Texto para Discussão 939. Brasília: IPEA, 2003.
LACERDA, A.C. et.al. Economia Brasileira. 2a.ed. S. Paulo: Saraiva, 2005.
LACERDA, A.C. Política Econômica, Reestruturação e Vulnerabilidade da Economia Brasileira nos anos 90. Pesquisa & Debate. São Paulo, volume 15, n. 1(25), pp. 23-48, 2004a.
LIPIETZ, A. Globalização, reestruturação produtiva e impacto intra-urbano. Séminaire International Políticas Públicas para o manejo do solo urbano. Disponível em: . Acesso em 16 jun. 2011.
MARQUES, R.M.; FERREIRA, M.R.J. (orgs). O Brasil sob a Nova Ordem. S. Paulo: Saraiva, 2010.
MERCADANTE, A. (org.) O Brasil Pós-Real. A Política Econômica em Debate. Campinas: Ed. Unicamp. 1997.
PDP. extraído de http://www.desenvolvimento.gov.br/pdp/index.php/politica, acesso em 03/06/2008.
PELÁEZ, C.M. História Econômica do Brasil - um elo entre a teoria e a realidade econômica. São Paulo, Atlas, 1979.
PELÁEZ, C.M; SUZIGAN, W. História Monetária do Brasil: Análise da política, comportamento e instituições monetárias. IPEA. Série IPEA no. 23. 1976.
PIRES, M.C. (coord.) Economia Brasileira: da Colônia ao governo Lula. S. Paulo: Saraiva, 2010.
PRADO JR., C. Formação do Brasil Contemporâneo. 5ª edição. São Paulo, Brasiliense, 1957.
PRADO JR., C. História Econômica do Brasil. 11ª edição. São Paulo, Brasiliense, 1969.
RODRIGUEZ, O. Teoria do Subdesenvolvimento da CEPAL. 1ª. ed. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1981.
SADER, E. (org.) Pós-Neoliberalismo - As Políticas Sociais e o Estado Democrático. R. Janeiro: Ed. Paz e Terra. 1995.
SICSÚ, J.; CASTELAR, A. (orgs.) Sociedade e Economia: estratégias de crescimento e desenvolvimento. Brasília: IPEA, 2009.
SIMONSEN, R.C. Evolução industrial do Brasil e outros Estudos. São Paulo. Companhia Editora Nacional. Coleção Brasiliana, No. 349.
SUZIGAN, W. Estado e Industrialização no Brasil. Revista de Economia Política, vol.8, n.4, out.dez/1988.
SUZIGAN, W. Indústria Brasileira - Origem e Desenvolvimento. SP, Brasiliense, 1986.
TAVARES, M. C. Da Substituição de Importações ao Capitalismo Financeiro. RJ, Zahar, 1972.
VEIGA, J. E. , MERCADANTE, A., DELFIM NETTO, A. Economia Brasileira. São Paulo: Disal, 2005.
VERSIANI, F. R.; BARROS; J.R.M. Formação Econômica do Brasil: A experiência da Industrialização. São Paulo, Editora Saraiva. 1978.
 

Clique para consultar os requisitos para LES0561

Clique para consultar o oferecimento para LES0561

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP