Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"
 
Zootecnia
 
Disciplina: LZT0570 - Qualidade e Conservação de Volumosos para Ruminantes
Quality and Conservation of Forage for Ruminants

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2019 Desativação:

Objetivos
O curso tem por objetivo apresentar, discutir e desenvolver temas relacionados com a qualidade e conservação de alimentos volumosos para animais. Constam do conteúdo, conceitos básicos e aplicados relativos aos processos de crescimento e subseqüentes alterações em parâmetros da composição anatomo-histológica em plantas forrageiras. Serão abordados aspectos relativos à produção de forragem, sua conservação, e utilização; bem como o uso de resíduos fibrosos ligno-celulósicos na alimentação de ruminantes. O programa proposto sugere numa sequência didática a abordagem de temas que visam oferecer ao aluno uma visão integrada da área de produção e conservação de alimentos, permitindo aos alunos avaliar o processo de produção, identificar problemas, e equacionar soluções técnicas apropriadas.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
700706 - Luiz Gustavo Nussio
 
Programa Resumido
Tratamentos químico, físico e biológico visando incremento do valor nutritivo. Conservação de resíduos fibrosos. Culturas não convencionais. Girassol. Milheto. Modelagem de processos envolvidos com a conservação de forragem. Condições climáticas relacionadas com os processos de ensilagem e fenação. Planejamento em produção de volumosos suplementares em sistemas intensificados.
 
Chemical, physical and biologic treatment aiming an increase in the nutritional value. Fibrous waste conservation. Non-conventional crops. Sunflower. Millet. Modeling of process related to the fodder conservation. Climate conditions related to the silage process and haymaking. Planning in production of voluminous supplementaries in intensified systems.
 
 
Programa
Conceito de qualidade em plantas forrageiras. Valor nutritivo e consumo voluntário de forragens. Composição da planta forrageira: parede celular. Estrutura morfológica, histológica e anatômica em vegetais. Organização da parede celular e tecidos em plantas forrageiras. Síntese de polissacarídeos estruturais da parede celular. Síntese de compostos fenólicos e constituição da matriz lignificada. Composição da planta forrageira: conteúdo celular. Síntese e armazenamento de carboidratos solúveis e proteínas na planta. Efeitos de ambiente na composição da forragem. Temperatura. Fotoperíodo. Radiação. Disponibilidade de água no solo e a irrigação suplementar. Pressão atmosférica de CO2. Alterações do valor nutritivo de plantas forrageiras geneticamente modificadas. Relação haste/folha. Alterações histológicas. Gene "Brown mid-rib". Fatores antinutricionais e/ou modificadores de metabolismo animal presentes em plantas forrageiras. Taninos. Saponinas Alcalóides. Compostos cianogênicos. Culturas forrageiras destinadas à suplementação de ruminantes. Características agronômicas. Fisiologia do crescimento e maturação. Estratégias de uso da forragem. Produção versus valor nutritivo. Estacionalidade de produção da forragem. Frequência e intensidade de uso da forragem. Manejo de capineiras para a suplementação de animais. Cana-de-açúcar. Graníeis tropicais. Produção de silagens Características de plantas destinadas à ensilagem: milho e sorgo. Cinética e bioquímica do processo de fermentação anaeróbica. Perdas na ensilagem. Dimensionamento de estruturas para armazenamento de silagem. Vedação do silo. Planejamento de uso de áreas destinadas a produção de silagem. Reciclagem de nutrientes em glebas suportando culturas para ensilagem. Escolha de híbridos/variedades de milho, sorgo, gramíneas tropicais, alfafa, leguminosas para a ensilagem. Ponto de corte, tamanho de partícula e processamento de volumosos visando a ensilagem. Silagem pré-secada: conceito e limitações. Gerenciamento de operações visando qualidade total no processo de produção de silagem e na utilização de equipamentos. Micotoxinas em silagens. Ensilagem de grãos de cereais contendo alta umidade. Produção de feno. Características de plantas destinadas à fenação: alfafa e gramíneas tropicais. Cinética do processo de desidratação. Perdas na fenação. Dimensionamento de estruturas para armazenamento de feno Alterações fisiológicas na planta após a ceifa. Planejamento de uso de áreas destinadas a produção de feno. Reciclagem de nutrientes em glebas suportando culturas para produção de feno. Escolha de híbridos/variedades gramíneas e leguminosas para a fenação. Ponto de ceifa : produtividade versus valor nutritivo. Uso de condicionadores. Gerenciamento de operações visando qualidade total no processo de produção de feno e na utilização de equipamentos. Maceração da forragem visando desidratação. Adtivos no processo de conservação de forragens. Compostos nitrogenados. Inibidores de fermentação. Estimuladores de fermentação: fontes de carboidratos solúveis, bactérias e leveduras; enzimas digestoras de amido e componentes da parede celular. Agentes aceleradores de secagem. Culturas de inverno. Características agronômicas para o estabelecimento. Maturidade fisiológica, valor nutritivo e estratégias de utilização. Adequação para o processo de conservação. Utilização em sistemas intensificados. Sistemas de rotação de culturas e cultivo sucessivo/associado. Resíduos ligno-celulósicos. Potencial de utilização e obtenção. Tratamentos químico, físico e biológico visando incremento do valor nutritivo. Conservação de resíduos fibrosos. Culturas não convencionais. Girassol. Milheto. Modelagem de processos envolvidos com a conservação de forragem. Condições climáticas relacionadas com os processos de ensilagem e fenação. Planejamento em produção de volumosos suplementares em sistemas intensificados.
 
 
 
Avaliação
     
Método
A avaliação será feita na forma de três provas (duas provas durante o curso mais a prova final), uma ocorrendo à cada terço do curso, aproximadamente. A prova final poderá conter caráter cumulativo, a critério do instrutor. As duas primeiras provas valerão um máximo de 150 pontos cada e a prova final colocará a disposição do aluno um total de 350 pontos, sendo condicionada ao fator de correção que é ponderado à freqüência e dedicação aos trabalhos da disciplina. Além disso, as apresentações em sala de aula terão o valor de 150 pontos e a atividade experimental de campo mais 200 pontos fazendo com que o total máximo de pontos possíveis de serem obtidos seja 400 (100% aproveitamento, ou média igual a 10). Qualquer pontuação intermediária resultará em média proporcional ao valor máximo

Critério
Média Final = (1a x 0,15) + ( 2a x 0,15) + ( Lab x 0,2) + (Aulas x 0,15) +( 3a x 0,35)*FD
1a e 2a Avaliações são parciais, sendo a 3a cumulativa.
Mínima pontuação para aprovação > 50 pontos.
Fator Desempenho = Nota ponderada aos desempenhos em trabalhos e freqüência - Amplitude ( 0 à 1)
Norma de Recuperação
Não haverá prova de recuperação
 
Bibliografia
     
Introdução ao Curso e Programa da Disciplina. Conceito de qualidade e produção. ● Coleman,S.W; Moore, J.E, 2003. Feed quality and animal performance.. In: Field Crops Research,. p 1-13. ● Nussio, L.G, de Campos, F.P., Paziani, S.F e Santos, F. A P., 2002. Volumosos Suplementares – Estratégias de Decisão e Utilização. In: Forragicultura e Pastagens – Temas em evidência .Ed Evangelista e outros, NEFOR ,Editora UFLA- Lavras, p 193 -232. ● Muck, R. Potential of energy production from conserved forages. 2011. In: Proceedings of the International Symposium on Forage Quality and Conservation. Ed Daniel, Zopollatto, Nussio, FEALQ/ESALQ, São Pedro, SP, Brazil, p 07-24 Efeito do ambiente na qualidade de plantas forrageiras ● Nussio, L.G; e L.G. Lima.1998. Efeito de ambiente sobre a qualidade e conservação de alimentos para animais.. In: Anais do 1o Simpósio Brasileiro de Ambiência na Produção de leite em Clima Quente. FEALQ/ESALQ ed da Silva I.J., Piracicaba, SP, p189-201. ● Paciullo, D.S.C. et al. 2002. Características anatômicas da lâmina foliar e do colmo de gramíneas forrageiras tropicais, em função do nível de inserção do perfilho, da idade e da estação de crescimento. Revista da Sociedade Brasileira de Zootecnia, março-abril 31 (2), p 890-899. ● Paciullo, D.S.C. et al. 2002. Degradação in vitro de tecidos da lâmina foliar e do colmo de gramíneas forrageiras tropicais, em função do estádio de desenvolvimento. Revista da Sociedade Brasileira de Zootecnia, março-abril 31 (2), p 900-907. ● Jobim, C.C. e Nussio, L.G. Princípios básicos da fermentação na ensilagem.2013 In: Forragicultura; Ciência, Tecnologia e Gestão de Recursos Forrageiros Ed. Reis, Bernardes e Siqueira, Unesp, Jaboticabal, p 649- 660. Aspectos técnicos da ensilagem: ● Ribeiro, J.L; Queiroz, O C M; Nussio, L.G. Desenvolvimento de aditivos microbianos para ensilagem: realidade e perspectivas, 2005. In: 2o Simpósio de volumosos na produção de ruminantes. Ed. Reis e outros, FUNEP, Jaboticabal, p 1-23. ● Siqueira, G.R; Bernardes, T.F; Reis, R. A.. Instabilidade aeróbia de silagens: efeitos e possibilidade de preservação, 2005. In: 2o Simpósio de volumosos na produção de ruminantes. Ed. Reis e outros, FUNEP, Jaboticabal, p 25-60. ● Kung, Jr, L. Effects of microbial additives in silages: facts and perspectives, 2009. In: Proceedings of the International Symposium on Forage Quality and Conservation. Ed Zopollatto, Muraro, Nussio, FEALQ/ESALQ, São Pedro, SP, Brazil, p 07-21. ● Schmidt, P. Improved efficiency of sugarcane ensiling for ruminant supplementation, 2009. In: Proceedings of the International Symposium on Forage Quality and Conservation. Ed Zopollatto, Muraro, Nussio, FEALQ/ESALQ, São Pedro, SP, Brazil, p 47-72. Microbiologia da silagem, estabilidade aeróbia e aditivos ● Ávila, C, L, M; Schwan, R.S; Pinto, J.C; Carvalho, B.F. Potential use of native microrganisms strains of forage for silage production. 2011. In: Proceedings of the International Symposium on Forage Quality and Conservation. Ed Daniel, Zopollatto, Nussio, FEALQ/ESALQ, São Pedro, SP, Brazil, p 25-44. ● Dreihuis, F. Ocurrence of mycotoxins in silage. 2011. In: Proceedings of the International Symposium on Forage Quality and Conservation. Ed Daniel, Zopollatto, Nussio, FEALQ/ESALQ, São Pedro, SP, Brazil, p 85-104. Capineiras: Gramíneas tropicais e cana-de-açúcar. ● Balsalobre, M.A.A.; R.A.T. Fernandes e P.M.Santos. Corte e transporte de cana-de-açúcar para consumo animal, 1999 In: Anais do 7o Simpósio sobre Nutrição de Bovinos. Tema: Alimentação Suplementar. Ed Peixoto e outros, FEALQ/ESALQ, p 07-26. ● Santos, F.A P; Voltolini, T.V; Pedroso, A M. Balanceamento de rações com cana-de-açúcar para rebanhos leiteiros: Até onde é possível ir?. 2006. Interleite. ● Nussio, L.G; Schmidt, P.. Silagem de cana-de-açúcar para bovinos leiteiros: aspectos agronômicos e nutricionais, 2005. In: Anais do 5o Simpósio Bovinocultura Leiteira. Tema: Visão Técnica e Econômica da Produção Leiteira. Ed Santos e outros, FEALQ/ESALQ, p 193-218. Silagem de capins tropicais ● Muraro, G.B.; Sarturi, J.O.; Ribeiro, J.L.; Nussio, L.G. Otimização de rações a base de silagens de capins tropicais, 2008. In: VI Simpósio de Produção de Gado de Corte. Ed. Valadares Filho e outros, Viçosa, p.183-212. ● Reis, R. A; Coan, R.M, Vieira, B.R; Silagens de capins tropicais,: valor alimentício, 2011. In: IV Simpósio sobre produção e utilização de forragens conservadas. Ed Jobim e outros, Maringá, p 09-38. ● Zopollatto, M; Mari, L.J; Nussio, L.G. Qualidade de silagens de gramíneas tropicais e a saúde animal, 2005. In: Anais do 22o Simpósio sobre Manejo da Pastagem. Ed Pedreira, entre outros, FEALQ/ESALQ, 119 – 150. ● Nussio, L.G, Paziani, S F e Nussio, C.M.B. 2002. Ensilagem de capins tropicais. In: Simpósio Internacional de Forragicultura, XXXIX Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, Ed Benone e outros, Recife,PE.,p 60-99. Estratégias de vedação da silagem e inclusão em rações para animais. ● Bernardes, T. F; do Amaral, R.C; Nussio, L.G. Sealing strategies to control the top losses in horizontal silos, 2009. In: Proceedings of the International Symposium on Forage Quality and Conservation. Ed Zopollatto, Muraro, Nussio, FEALQ/ESALQ, São Pedro, SP, Brazil, p 209-224. ● Daniel,J.L.P; Nussio, L.G. Contribuição de componentes voláteis de silagens na produção animal. 2011. In: Proceedings of the 2nd International Symposium on Forage Quality and Conservation. FEALQ/ESALQ, São Pedro, SP, Brazil, 279-306. ● do Amaral, R.C; Nussio, L.G. Fungos e micotoxinas em silagens, 2011. Anais do IV Simpósio: Produção e utilização de forragens conservadas. Ed. Jobim, Cecato e do Canto, Maringá, PR, p 221-249. Milho e sorgo para silagem. ● Nussio, L.G e R.P Manzano.1999. Silagem de Milho In: Anais do 7o Simpósio sobre Nutrição de Bovinos. Tema: Alimentação Suplementar. Ed Peixoto e outros, FEALQ/ESALQ, p 27-46. ● Zago, C.P. 1999. Silagem de Sorgo In: Anais do 7o Simpósio sobre Nutrição de Bovinos. Tema: Alimentação Suplementar. Ed Peixoto e outros, , p 47 -68. ● Nussio,L.G., Simas J.M. e R. Costa, 2001. Determinação do ponto ideal de colheita do milho para silagem In: 2o Workshop sobre milho para silagem, Ed Nussio e outros, FEALQ/ESALQ, p11 –26. ● Zopollatto, M; Sarturi, J.O. Optimization of the animal production system based on the selection of corn cultivars for silage. 2009. In: Proceedings of the International Symposium on Forage Quality and Conservation. Ed Zopollatto, Muraro, Nussio, FEALQ/ESALQ, São Pedro, SP, Brazil, p 73-90. Silagens de cana-de-açúcar ● Reis, R.A; Siqueira, G,R; Roth, A.P.T.P. Agricultural management of sugarcane firlds for silage production. 2011. In: Proceedings of the International Symposium on Forage Quality and Conservation. Ed Daniel, Zopollatto, Nussio, FEALQ/ESALQ, São Pedro, SP, Brazil, p 45-64. ● Schmidt,P. Improved efficiency of sugarcane ensiling for ruminant supplementation. 2009. In: Proceedings of the International Symposium on Forage Quality and Conservation. Ed Zopollatto, Muraro, Nussio, FEALQ/ESALQ, São Pedro, SP, Brazil, p 47-72. Aspectos técnicos da fenação e aditivos. ● Reis, R.A; Evangelista, A.R; Basso, F.C. É possível produzir feno de qualidade em clima tropical? 2010. V Simpósio sobre manejo estratégico da pastagem, ed Pereira e outros, Viçosa, MG, p 463-512. ● Nussio, L.G e R.P Manzano.1999. Valor Nutritivo e conservação da alfafa In: Anais do 16o Simpósio sobre Manejo da Pastagem. Tema: Alfafa. Ed Peixoto e outros, FEALQ/ESALQ, p 153-174. ● Pereira, O G; Ribeiro, K.G; Chizzotti, F.H.M. Potencial do gênero Medicago par produção de ruminantes: realidades e perspectivas, 2005. In: . In: 2o Simpósio de volumosos na produção de ruminantes. Ed. Reis e outros, FUNEP, Jaboticabal, p 281-308. Culturas de inverno, resíduos agro-industriais, palhadas. ● Nussio, L.G. e M.A. A.Balsalobre. 1993.Utilização de Resíduos Fibrosos na Indústrializaçao da Cana-de-açucar na Alimentação de Bovinos In: Anais do 5o Simpósio de nutrição de Bovinos FEALQ/ESALQ pg, 127 - 150. ● Bumbieris Jr, V et al. Perspectivas para uso de silagens de cereais de inverno no Brasil. 2011. Anais do IV Simpósio: Produção e utilização de forragens conservadas. Ed. Jobim, Cecato e do Canto, Maringá, PR, p 39-71. ● Reis, R.A.; Rodrigues, L.R.A; Pereira, J.R.A; Ruggieri, A C. 2001.Composição química e digestibilidade de fenos tratados com amônia anidra ou uréia. Rev. Brasileira de Zootecnia 30(3):, 666-673. Silagem de grãos de cereais/Planejamento da produção de volumosos suplementares. • Jobim, C.C; da Silva. M.S; Calixto, Jr, M.Challenges in the utilization of high moisture grains silage for ruminants. 2009. In: Proceedings of the International Symposium on Forage Quality and Conservation. Ed Zopollatto, Muraro, Nussio, FEALQ/ESALQ, São Pedro, SP, Brazil, p 91-108.
 

Clique para consultar os requisitos para LZT0570

Clique para consultar o oferecimento para LZT0570

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP