Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Museu de Arte Contemporânea
 
Museu de Arte Contemporânea
 
Disciplina: MAK0136 - Arte e Imaginário Contemporâneo

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 45 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/07/1997 Desativação:

Objetivos
O curso visa estudar, através de uma abordagem interdisciplinar, inerente à crítica da cultura, as características dos mecanismos de exposição de arte juntamente com os processos de recepção estética, imaginário e memória peculiares à contemporaneidade.
 
Docente(s) Responsável(eis)
2086146 - Maria Cristina Machado Freire
 
Programa Resumido
1. As abordagens do imaginário. 2. A arte de expor arte no século XX. 3. Arte: cotidiano e utopia.
 
Programa
1.As abordagens do imaginário: imaginário individual e imaginário social; o visível possível; cultura e memória; memória individual e memória coletiva; patrimônio e identidade; museus e monumentos; a estetização da memória. 2. A arte de expor arte no século XX: espaço e lugar no museu contemporâneo; a autonomia do objeto de arte; arte e contexto de exposição; a institucionalização do olhar e as ideologias do expor; do espaço moderno às práticas contemporâneas; a estética do fugaz; da noção de obra prima à arte conceitual. 3. Arte: cotidiano e utopia: arte e revolução na década de 60; as poéticas do instante; poéticas libertárias: a participação do espectador; a estética do desaparecimento; a musealização da cidade contemporânea.
 
Avaliação
     
Método
Aula expositiva; seminários; visitas a museus e exposições.
Critério
Avaliação do trabalho final, da participação em seminários e nas visitas orientadas.
Norma de Recuperação
 
Bibliografia
     
ADORNO, Theodor. Museo-Valery-Proust. Barcelona, Editora Ariel, 1962. ARANTES, Otília. Arquitetura Simulada in: O Olhar. Adauto Novaes et. al. São Paulo, Companhia das Letras, 1988. ARANTES, Otília. A ideologia do lugar público in: O lugar da arquitetura depois dos modernos. São Paulo, EDUSP/Nobel, 1993. ARANTES, Otília. Os novos museus. Novos estudos Cebrap. São Paulo, Cebrap, 1991. ARGAN, Giulio Carlo. História da arte como história da cidade. São Paulo, Martins Fontes, 1984. ARGAN, Giulio Carlo. Arte moderna. São Paulo, Companhia das Letras, 1992. BAUDELAIRE, Charles (1821-1867). Escritos sobre arte. São Paulo, Imaginário, 1991. BAUDRILLARD, Jean. A sociedade de consumo. lisboa, Edições 70. BENJAMIN, Walter. A modernidade e os modernos. Rio de Janeiro, Edições Tempo Brasileiro, 1975. BENJAMIN, Walter. Magia e técnica. Arte e política. Obras escolhidas. São Paulo, Brasiliense, 1985 1a. edição vol. I. BENJAMIN, Walter. Rua de mão única. Obras escolhidas. São Paulo, Brasiliense, 1987. BOSI, Eclea. Memória e sociedade. São Paulo, TA Queiroz/EDUSP, 1987. CERTEAU, Michel. A escrita da história. Rio de Janeiro, Forense Universitária. CHIPP, Herschel Browning. Teorias da arte moderna. São Paulo, Martins Fontes, 1988. CRIMP, Douglas. On the Museum's ruins. London, MIT Press, 1995. FRANCASTEL, Pierre. A realidade figurativa: elementos estruturais da sociologia da arte. São Paulo, Perspectiva, 1982. FRANCASTEL, Pierre. Imagem, visão e imaginação. São Paulo, Martins Fontes, 1987. FREIRE, Maria Cristina. Museu. Público. Arte contemporânea. Um triângulo nem sempre amoroso. Arteunesp, 1993 n. 9. FREIRE, Maria Cristina. Além dos mapas. Os monumentos do imaginário urbano. Um estudo na cidade de São Paulo. Tese de doutoramento. Instituto de Psicologia da USP, 1995. GUATARI, Félix. A restauração da cidade subjetiva, in: Caosmose. Um novo paradigma estético. Rio de Janeiro, Ed. 34, 1992. HAACHE, Hans. Museums, managers of conciousness. Art in America. February, 1994. HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo, Vértice, Editora Revista dos Tribunais, 1990. JEUDY, Henry Pierre. Memórias do Social. Rio de Janeiro, Forense-Universitária, 1990. LE GOFF, Jaques. História e memória. Campinas, Editora da Unicamp, 1994. LE GOFF, Jaques. A história nova. São Paulo, Martins Fontes, 1978. LÈVI-STRAUSS, Claude. Orsay: a moldura e as obras. Novos estudos Cebrap, março 1980. 20 p. 159-162. MAFFESOLI, Michel. A conquista do presente. Rio de Janeiro, Rocco, 1984. MAFFESOLI, Michel. A contemplação do mundo. Porto Alegre, Artes e Ofícios (ed.) 1995. MAFFESOLI, Michel. Ética da estética. Rio de Janeiro, UFRJ/CIEC. Rio de Janeiro, 1988. MARCHAN, Simon. Del arte objetual al arte del concepto. Las artes plasticas desde 1960. Madrid, Ediciones Akal, 1988. MENESES, Ulpiano. O patrimônio cultural entre o público e o privado. O direito à memória. Patrimônio histórico e cidadania. São Paulo, Secretaria Municipal de Cultura, DPH, 1992. MENESES, Ulpiano. A história, cativa da memória? Para um mapeamento da memória no campo das Ciências Sociais. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, 1992. MENESES, Ulpiano. A problemática da identidade cultural nos museus: de objetivo (de ação) a objeto (de conhecimento). Anais do Museu Paulista: história e cultura material. 1993 n. 1. São Paulo. MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA, São Paulo. O Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. São Paulo, Banco Safra, 1982. O Olhar / Adauto Novaes [et al]. São Paulo, Companhia das Letras, 1988. RESENDE, José. A ausência da escultura. Malasartes. Abr/mai/jun. 1976, n. 3. SENNET, Richard. O declínio do homem público. As tiranias da intimidade. São Paulo, Companhia das Letras, 1988. Serra, Richard. Tilted Arc destruído. Novos estudos Cebrap. São Paulo, março 1990, n. 26. ZANINI, Walter. História geral da arte no Brasil, coord. Walter Zanini. São Paulo: Instituto Walter Moreira Salles, 1983.
 

Clique para consultar os requisitos para MAK0136

Clique para consultar o oferecimento para MAK0136

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP