Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Medicina
 
Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional
 
Disciplina: MFT0703 - Constituição do Campo: Perspectivas Teórico-metodológicas em Terapia Ocupacional
Occupational Therapy Development: theoretical and methodological perspectives

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 45 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2015 Desativação:

Objetivos
I – Possibilitar ao aluno a compreensão das principais perspectivas teórico-metodológicas da Terapia Ocupacional e de seu processo de constituição histórico e social.

II - Possibilitar ao aluno conhecer e refletir sobre:
• as trajetórias histórico-políticas, éticas e sócio-culturais do conhecimento teórico e prático da terapia ocupacional;
• referências teórico-metodológicas presentes na terapia ocupacional brasileira contemporânea.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
3566790 - Sandra Maria Galheigo
 
Programa Resumido
Conhecer as trajetórias histórico-políticas, éticas, e sócio-culturais do conhecimento teórico e prático da terapia ocupacional. Conhecer de forma introdutória as principais referências teórico-metodológicas presentes na terapia ocupacional brasileira contemporânea.
 
 
 
Programa
1. A produção do conhecimento teórico e prático na terapia ocupacional: uma reflexão sobre os aspectos históricos, éticos, sócio-culturais e políticos.
2. Trajetórias histórico-políticas da construção do conhecimento teórico e prático da terapia ocupacional:
a. Perspectivas precursoras: o tratamento moral, a ocupação terapêutica, a laborterapia e a praxiterapia.
b. A construção de discursos científicos na terapia ocupacional ocidental: influências do mecanicismo e da concepção biomédica dos processos saúde-doença.
c. A crítica ao cientificismo e ao modelo biomédico. A proposição da construção de modelos de terapia ocupacional no ocidente e no Brasil. A proposição de uma Terapia Ocupacional crítica.
d. O realinhamento das práticas da terapia ocupacional às proposições das políticas públicas no Brasil pós-constitucional.
3. Referências teórico-metodológicas presentes na terapia ocupacional brasileira contemporânea: uma introdução
a. Abordagens: biomecânica, neurodesenvolvimentista, e cognitivo-perceptiva. Práticas corporais.
b. Abordagens: psicodinâmica, socioterápica, comportamental, cognitivo-comportamental, humanista (centrado na pessoa), construtivista e sócio-histórica.
c. Estratégias territoriais e sócio-inclusivas: a cidadania e o acesso a direitos enquanto eixos.
d. Os debates sobre cultura e diversidade, sobre consciência política e emancipação.
e. Os debates sobre complexidade.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Assiduidade e efetiva participação nas atividades propostas;
Prova escrita;
Apresentação (escrita e oral) de trabalhos de pesquisa e seminários.
Critério
Engajamento nas discussões realizadas em classe.
Adequação das respostas apresentadas e satisfatório grau de complexidade das reflexões desenvolvidas em trabalhos, provas e discussões grupais.
Norma de Recuperação
(critérios de aprovação e épocas de realização das provas ou trabalhos):
É necessário ter, no mínimo, média final 5,0. Se isto não for alcançado, o aluno deverá fazer prova de recuperação antes do início do próximo semestre letivo. A freqüência mínima é 75%.
 
Bibliografia
     
1. DE CARLO, M; BARTOLOTTI, C. Terapia Ocupacional: fundamentos e perspectivas. São Paulo: Plexus, 2001
2. DRUMOND, A.F. Fundamentos de Terapia Ocupacional. In: Cavalcanti, A.; Galvão, Claudia. (org.). Terapia Ocupacional - fundamentação & prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S.A., 2007, p. 10-17.
3. FRANCISCO, B. Terapia ocupacional. Campinas: Papirus, 1988.
4. GALHEIGO, S. M. As discussões “fundamentais” da terapia ocupacional: retrospectiva histórica, percursos e perspectivas. Anais do X CBTO. Goiânia: CBTO 2007.
5. GALHEIGO, S. M.. Perspectiva Crítica Y Compleja De Terapia Ocupacional: Actividad, Cotidiano, Diversidad, Justicia Social Y Compromiso Ético-Político. Tog (A Coruña), v. 5, p. 176-187, 2012
6. GALHEIGO, S.M. What needs to be done: occupational therapy responsibilities and challenges regarding human rights. Australian Occupational Therapy Journal. 2011. doi: 10.1111/j.1440-1630.2011.00922.x
7. GUAJARDO, A. Enfoque y praxis en terapia ocupacional. Reflexiones desde una perspectiva de la terapia ocupacional crítica. Tog (A Coruña), v. 5, p. 18-29, 2012
8. HAGEDORN, R. Fundamentos da Prática em Terapia Ocupacional, São Paulo, Dynamis Editorial, 1999.
9. KIELHOFNER, G.e BURKE, J. A T.O. após 60 anos: um relatório sobre a mudança de identidade e do corpo de conhecimentos. American Journal of Occupational Therapy, nov/dez. 1977, vol.31, nº10 (traduzido)
10. MEDEIROS, M. H. Fundamentos e Fundações: Construindo nossas bases de ação. Anais do X CBTO, Goiânia:CBTO, 2007
11. MEDEIROS, M. H. Terapia ocupacional: Um enfoque epistemológico e social. São Paulo: Hucitec-Edufscar, 2003.
12. MORIN, E. Os Sete saberes necessários à educação no futuro. 3ª ed. São Paulo, Cortez; DF: UNESCO, pp. 35-46, 2001.
 

Clique para consultar os requisitos para MFT0703

Clique para consultar o oferecimento para MFT0703

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP