Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Medicina
 
Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional
 
Disciplina: MFT0803 - Estágio Supervisionado em Fonoaudiologia Educacional: Programa Escola
Supervised practice in primary care in speech-language pathology: School program

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 75 h ( Estágio: 75 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2019 Desativação:

Objetivos
• Capacitar o aluno para a atuação fonoaudiológica educacional, com enfoque em promoção de saúde. • Habilitar o estagiário a refletir, junto à equipe escolar, sobre o processo de ensino-aprendizagem, a aquisição e o desenvolvimento da linguagem escrita, as habilidades cognitivo-linguísticas e demais questões correlatas. • Proporcionar ao estagiário o conhecimento da instituição escolar por meio da observação coletiva das turmas, da entrevista com professores e, quando necessário, da aplicação de uma sondagem individual com alunos com perfis diferentes de aprendizagem, a fim de caracterizar as demandas e organizar atividades de estimulação fonoaudiológica com base no primeiro nível do modelo de resposta à intervenção (RTI), a serem desenvolvidas em sala de aula, de forma conjunta com o professor. • Promover a vivência de situações encontradas no cotidiano escolar como: estabelecimentos de boas relações e orientações a pais, professores, diretoria, coordenação pedagógica e funcionários a respeito de temas fonoaudiológicos, como desenvolvimento de linguagem, funções executivas, cuidados com a voz, prejuízos auditivos provocados pelo ruído, dentre outros.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
64520 - Debora Maria Befi Lopes
5099820 - Tais Ciboto
 
Programa Resumido
Histórico da Fonoaudiologia Educacional. Noções sobre as principais legislações educacionais brasileiras e sobre as normas do Conselho Federal de Fonoaudiologia e Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia a respeito da Fonoaudiologia Educacional. Possibilidades de atuação fonoaudiológica na escola: consultoria, assessoria e gerenciamento. Promoção de saúde na escola por meio da implantação do modelo de resposta à intervenção (RTI).
 
 
 
Programa
1. Percurso histórico da Fonoaudiologia Educacional no Brasil e panorama atual; 2. Principais legislações educacionais, do CFFa e da SBFa a respeito da Fonoaudiologia Educacional; 3. Possibilidades de atuação fonoaudiológica na escola: consultoria, assessoria e gerenciamento; 4. Promoção de saúde na escola por meio da implantação do modelo de resposta à intervenção (RTI); 5. Atuação fonoaudiológica educacional, com enfoque em promoção de saúde.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Supervisão na aplicação de protocolos, análise e organização de dados individuais e coletivos. Discussão e supervisão dos estagiários sobre o papel do fonoaudiólogo escolar e sua atuação junto à Instituição Educacional. Elaboração e condução de oficinas em leitura e escrita em parceria com professores. Elaboração de relatórios individuais e coletivos. Discussão com a equipe escolar e familiares sobre os resultados dos programas desenvolvidos e orientações necessárias.
Critério
Postura profissional: organização e preparação de material; postura com as crianças, supervisores e equipe escolar, fundamentação teórica, participação nas supervisões, competência para o trabalho em grupo. Redação e elaboração de relatórios individuais e coletivos.
Norma de Recuperação
Elaboração de um programa específico em Fonoaudiologia Educacional
 
Bibliografia
     
ADAMS, M. J. et al. Consciência fonológica em crianças pequenas. Porto Alegre: Artmed, 2006. ANDRADE, O. V. C. A.; ANDRADE, P. E.; CAPELLINI, S. A. Modelo de Resposta à Intervenção RTI: como identificar e intervir com crianças de risco para os transtornos de aprendizagem. São José dos Campos: Pulso, 2014. CÁRNIO, M. S.; CIBOTO, T.; ALVES, D. C. Evidência científica de um programa em fonoaudiologia educacional com práticas reflexivas de linguagem oral e escrita. In: PRÓ-FONO. Terapia fonoaudiológica baseada em evidências. V. 1. Barueri: Pró-Fono, 2013. p. 157-178. FUKUDA, M. T. M.; CAPELLINI, S. A. PRIPROF-T: programa de resposta à intervenção fonológica. Ribeirão Preto: Book Toy, 2018. MOOJEN, S. M. P. A escrita ortográfica na escola e na clínica: teoria, avaliação e tratamento. 3 ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2015. PINHEIRO, F. F.; GERMANO, G. D. CAPELLINI, S. A. (org). Manual de estratégias para dificuldades de aprendizagem. Marília: FUNDEPE, 2013. SILVA, N. S. M.; CRENITTE, P. A.P. Programa de Intervenção de Decodificação Fonológica. Ribeirão Preto: Book Toy, 2017.
 

Clique para consultar os requisitos para MFT0803

Clique para consultar o oferecimento para MFT0803

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP