Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Medicina
 
Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional
 
Disciplina: MFT0839 - Fisioterapia em Saúde da Mulher
Physiotherapy in women's health

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2013 Desativação:

Objetivos
Apresentar ao aluno a atuação do fisioterapeuta na área da ginecologia e obstetrícia. Sensibilizar o aluno para a importância da fisioterapia na saúde da mulher e em programas de tratamento, promoção e/ou prevenção dos distúrbios, disfunções e patologias relacionados à ginecologia e obstetrícia.Instrumentalizar o aluno a desenvolver raciocínio adequado sobre as alterações que ocorrem durante as patologias ginecológicas, bem como nos processos fisiológicos como a gravidez, puerpério e envelhecimento, para que desta forma o aluno esteja apto a avaliar, estabelecer objetivos, eleger a conduta fisioterapêutica mais indicada e oferecer tratamento fisioterapêutico a estas pacientes. Analisar os aspectos psico-sociais e culturais relacionados às fases biológicas da mulher e a influência destas características sobre o tratamento fisioterapêutico. Discutir o tratamento fisioterapêutico para as patologias, distúrbios e disfunções uroginecológicas. Discutir o tratamento fisioterapêutico para o ciclo gravídico-puerperal fisiológico e de risco. Discutir o tratamento fisioterapêutico aplicado à mastologia.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
452190 - Elizabeth Alves Gonçalves Ferreira
 
Programa Resumido
Discute os aspectos psico-sociais e culturais relacionados às fases biológicas da mulher e as conseqüências funcionais e sistêmicas para o feminino. Aborda as disfunções mais freqüentes em cada fase, integrando informações previamente adquiridas; de anatomia, fisiologia, biomecânica e recursos terapêuticos, para a elaboração de tratamentos em fisioterapia. Abrange ainda as modificações gravídicas e o atendimento fisioterapêutico no pré-parto, parto e puerpério, bem como a reabilitação da paciente mastectomizada e os distúrbios e disfunções uroginecológicos, especialmente a incontinência urinária.
 
 
 
Programa
• Revisão da anatomia e biomecânica da pelve e do aparelho reprodutor feminino. Tipos de pelve, anatomia do períneo, músculos e funções.
• Discussão das interações biomecânicas da pelve com os membros inferiores, tronco e a elaboração da conduta fisioterapêutica.
• O universo feminino, as fases biológicas da mulher, suas características e repercussões para a fisioterapia.
• Patologias ginecológicas, algia pélvica, alterações do ciclo menstrual e da sexualidade e a atuação da fisioterapia nestes processos.
• Avaliação e tratamento fisioterapêutico para os distúrbios uroginecológicos.
• A atuação da fisioterapia em oncologia e ginecologia.
• O profissional de saúde frente ao tema nascer e morrer.
• Tratamento fisioterapêutico da paciente mastectomizada.
• A atuação do fisioterapeuta no ciclo gravídico-puerperal incluindo enfoque ao parto e aleitamento materno.
• As características de cada trimestre gestacional e a intervenção fisioterapêutica.
• Abordagem fisioterapêutica da gravidez fisiológica e de risco
• Acompanhamento e intervenção fisioterapêutica no climatério e menopausa.
 
 
 
Avaliação
     
Método
O conteúdo da disciplina será desenvolvido com auxílio de aulas expositivas, aulas práticas, estudo dirigido, seminários, leituras comentadas, visitas, discussões de casos clínicos, relatórios e provas teóricas.
Critério
A nota final será composta por média obtida a partir da nota do seminário, da prova escrita e de trabalhos escritos solicitados no decorrer da disciplina.
Norma de Recuperação
Prova escrita (Norma Res. COG 3583/89) exigindo-se média igual ou superior a 5,0 (cinco) para aprovação. A avaliação será feita em agosto.
 
Bibliografia
     
ARTAL, R; WISWELL, R.; DRINKWATER, B. O exercício na gravidez. São Paulo: Manole, 1999.
BARACAT, EC; RIBEIRO, RM; ROSSI, P. Manual de Ginecologia de Consultório. Atheneu, 2007.
BARACHO, E. Fisioterapia aplicada à obstetrícia, uroginecologia e aspectos de mastologia. Rio de Janeiro. Guanabara Koogan, 2006.
CALAIS-GERMAN, B. O Períneo Feminino e o Parto. São Paulo. Manole, 2005.
CAMARGO, M.; MARX, A. Reabilitação Física no Câncer de Mama. São Paulo. Roca, 2000.
CHIARAPA, TR; CACHO, DP; ALVES, AFD. Incontinência Urinária Feminina. LMP editora, 2007.
ETIENE, M.A.; WAITMAN, M.C. Disfunções Sexuais Femininas – A Fisioterapia como recurso terapêutico. LMP editora, 2006.
GIRÃO, M.; LIMA, G.; BARACAT, E. Uroginecologia. São Paulo: Artes Médicas, 1997.
GROSSE, D.; SENGLER, J. Reeducação Perineal. São Paulo: Manole, 2002.
HENSCHER, U. Fisioterapia em Ginecologia. São Paulo, Santos, 2007.
LEDUC, A.: LEDUC, C. Drenagem Linfática: teoria e prática. São Paulo: Manole, 2ª edição, 2000.
LEE, D. A Cintura Pélvica. São Paulo: Manole, 2001.
MORENO, A. Fisioterapia em Uroginecologia. São Paulo: Manole, 2ª edição, 2008.
POLDEN, M. & MANTLE, J. Fisioterapia em Ginecologia e Obstetrícia. São Paulo. Santos, 2a edição, 2000.
SOUZA, E.B.L. ET AL. Fisioterapia aplicada à obstetricia e aspectos de neonatologia. São Paulo: Medsi, 2002
STEPHENSON, R; CONNOR, L. Fisioterapia aplicada à ginecologia e obstetrícia. São Paulo: Manole, 2ª edição, 2004.
ZUGAIB, M. Obstetrícia. São Paulo: Manole, 2008.
ZUGAIB, M.; BITTAR, R.E. Protocolos Assistenciais da Clínica Obstétrica FMUSP. Atheneu, 3ª edição, 2007.
 

Clique para consultar os requisitos para MFT0839

Clique para consultar o oferecimento para MFT0839

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP