Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Medicina
 
Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional
 
Disciplina: MFT0861 - Prática Clínica de Fisioterapia em Neurologia Infantil
Physiotherapy Practicum in Pediatric Neurology

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 3
Carga Horária Total: 150 h ( Estágio: 150 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2010 Desativação:

Objetivos
- Desenvolver a independência para elaborar diagnósticos funcionais, resolver problemas e aplicar os procedimentos adequados para a avaliação das disfunções sensoriais, motoras e cognitivas associadas aos distúrbios neuromusculares da infância.
- Desenvolver e treinar as habilidades de observar, investigar, analisar, interpretar, identificar, relacionar e fundamentar tais disfunções em seu contexto individual, pessoal, familiar, escolar e social.
- Treinar com o paciente a habilidade da aplicação dos procedimentos fisioterapêuticos de avaliação e intervenção.
- Analisar a eficácia e a evolução dos resultados da terapêutica aplicada, estimulando que o aluno adquira competência e independência para decidir os critérios de alta, bem como as intervenções em ambiente domicilar, escolar e outros.
- Treinar a prática fisioterapêutica na equipe multiprofissional, baseada nos preceitos éticos.
- Oportunizar a vivência clínica dos métodos fisioterapêuticos atuais na área, bem como analisá-los criticamente, e a proposição de novos métodos para a resolução de problemas da criança com distúrbios neuromusculares.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1807846 - Renata Hydee Hasue Vilibor
 
Programa Resumido
Treinamento prático da habilidade em avaliar crianças com distúrbios neurológicos em seu contexto indivudual, familiar, escolar e social; estabelecer hipóteses para as disfunções e objetivos terapêuticos; elaborar e testar as estratégias de tratamento em diferentes níveis e locais de atuação. Treinamento da aplicação e vivência da interação em equipe multiprofissional.
 
 
 
Programa
Avaliação (identificação dos problemas funcionais, escolha e aplicação das estratégias de avaliação, interpretação dos achados, estabelecimento de hipóteses, pesquisa, discussão e estabelecimento de estratégias de intervenção) de crianças com disfunções neuromusculares, hospitalizadas e em seguimento ambulatorial.
Tratamento de crianças com disfunções neuromusculares hospitalizadas e ambulatoriais: aplicação do plano de tratamento (recursos cinesio, termo, eletro e fototerapêuticos e de terapia manual), verificação de sua eficácia, tanto em nível de prevenção quanto de recuperação, estalecimento de critérios para alta do tratamento fisioterapêutico.
Treinamento prático da aplicação dos diferentes recursos de avaliação e tratamento de crianças com disfunções neuromusculares hospitalizadas e ambulatoriais, bem como da emissão de laudos, pareceres, atestados e relatórios.
Estimulação e vivência da interação com outros profissionais da área e com a equipe multiprofissional.
Contextualização da funcionalidade e/ou incapacidade do paciente nos âmbitos ambiental, familiar e social, bem como a orientação das intervenções pertinentes.
Busca constante e atualização dos diferentes recursos de avaliação e tratamento aplicáveis às crianças com disfunções neuromusculares hospitalizadas e ambulatoriais.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Avaliação de relatórios de avaliação clínica e de registro de evolução de prontuários
Avaliação do desempenho na prática clínica.
Avaliação da apresentação de casos clínicos.
Critério
Média aritmética das diferentes avaliações.
Norma de Recuperação
(critérios de aprovação e épocas de realização das provas ou trabalhos):

Não haverá recuperação
 
Bibliografia
     
1. ADLER, S.A.; BECKERS, D.; BUCK, M. PNF: Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva. 2ª edição, Ed. Manole, 2007.
2. BOBATH, B. & BOBATH, K. Desenvolvimento Motor nos Diferentes Tipos de Paralisia Cerebral. Ed. Manole, 1989.
3. BOBATH, K. A Deficiência Motora em Pacientes com Paralisia Cerebral. Ed. Manole, 1976.
4. BOBATH, K. Uma Base Neurofisiológica para o Tratamento de Paralisia Cerebral. São Paulo: Ed.Manole, 1990.
5. CARR, J.; SHEPERD, R. Reabilitação Neurológica: otimizando o desempenho motor. Ed. Manole, 2008.
6. CARRIÈRE, B. Bola Suíça Ed. Manole, 1999.
7. DIAMENT, A.; CYPEL, S. Neurologia Infantil. 4ª Ed., Ed Atheneu, 2005.
8. FINNIC, N. Manuseio em Casa da Criança com Paralisia Cerebral. Ed. Manole, 1995.
9. FLEHMIG, I. Desenvolvimento Normal e seus Desvios no Lactente. Ed. Atheneu, 1990.
10. KANDEL, EK; SCHWARTZ, JH AND JESSEL, TM - Principles of neural science. Ed. Appleton & Lange, 1991.
11. KISNER, C., COLBY, L.A. Exercícios terapêuticos: fundamentos e técnicas. Ed. Manole 2004.
12. LONG, T.M.; CINTAS, H.L. Manual de Fisioterapia Pediátrica. Ed. Revinter, Risio de Janeiro, 2001.
13. LUNDY-EKMAN, L Neurociência: Fundamentos para a Reabilitação. 3ª Ed., Elsevier, 2008.
14. MAGILL, R.A. Aprendizagem motora: conceitos e aplicações. São Paulo: Edgard Blucher, 2000.
15. SHUMWAY-COOK, A.; WOOLLACOTT, M.H. Controle motor. Teoria e aplicações práticas. 2ª ed. Ed. Manole, São Paulo, 2003.
16. ROWLAND, L.P. Merrit Tratado de Neurologia. Editora Guanabara Koogan, 2002.
17. TANI, G. Comportamento Motor: Aprendizagem e Desenvolvimento. Ed. Guanabara Koogan, 2005.
18. UMPHRED, D.A. Reabilitação Neurológica. Ed. Manole, 2004.
19. VOJTA, V.; PETERS, A. O princípio Vojta. Ed. Manole, 2ª Ed. São Paulo, 2000.
 

Clique para consultar os requisitos para MFT0861

Clique para consultar o oferecimento para MFT0861

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP