Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Museu Paulista
 
Museu Paulista
 
Disciplina: MUP0104 - Preservação do Patrimônio Cultural no Brasil: Conceitos, Políticas Públicas, Estratégias.
Preservation of cultural heritage in Brazil: concepts, public policies and strategies

Créditos Aula: 5
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 105 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2017 Desativação:

Objetivos
Fornecer aos alunos noções básicas sobre as estratégias de preservação do patrimônio cultural no Brasil relativas tanto às manifestações materiais quanto imateriais ou intangíveis, bem como sobre as transformações conceituais que balizaram as políticas públicas de preservação, especialmente do tombamento e de criação de museus; Abordar os processos históricos de construção de políticas públicas de preservação do patrimônio cultural brasileiro nas esferas federal, estadual e municipal, verificando as variações de critérios seletivos e de inventário quanto às manifestações do patrimônio cultural; Explicitar contornos ideológicos das políticas públicas de preservação do patrimônio cultural e suas relações com a afirmação de identidades coletivas no Brasil.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1368830 - Paulo César Garcez Marins
 
Programa Resumido
A disciplina aborda a constituição de instrumentos brasileiros de preservação do patrim6onio cultural, material e imaterial, bem como, os conceitos que nortearam as estratégias de sua proteção.
 
 
 
Programa
1.A constituição da idéia de patrimônio cultural como dimensào coletiva a ser protegida oficialmente;experiências e referências européias.1.1.A Revolução Francesa e a institucionalização da defesa de bens culturais coletivos.1.2.Critérios de inventário e de restauração nos séculos XIX e XX.1.3.Constituição de estratégias supra-nacionais de preservação cultural:ICOMOS e ICOM.2.A preservação do patrimônio material edificado no Brasil:conceitos e estratégias;2.1.Matrizes intelectuais:o movimento neocolonial e o Modernismo,2.2.As políticas públicas federais de preservação;das Inspetorias ao IPHAN,2.3.As políticas públicas estaduais de preservação do patrimônio edificado:debatendo os critérios e seleção federais,2.4.As políticas públicas municipais de preservação do patrimônio edificado:preservando a memória de comunidades,3.A preservação do patrim6onio material tridimensional no Brasil:conceitos e estratégias,3.1.A preservação de acervos tridimensionais na esfera nacional; das coleções régias aos museus do IPHAN e da rede universitária,3.2 A preservação de acervos tridimensionais na esfera estadual: a memória dos estados face à esfera nacional.3.3 A preservação de acervos tridimensionais na esfera municipal: da memória das elites políticas às práticas sociais e dimensões quotidianas,4.A preservação do patrimônio imaterial no Brasil: conceitos e estratégias,4.1.As iniciativas pioneiras:do pré-projeto da lei de tombamento às investigações folclorísticas,4.2.O registro nacional do patrimônio imaterial; contraponto ou continuidade.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, discussão de textos, aulas práticas voltadas à interpretação de documentos,visitas técnicas externas.
Critério
Prova escrita individual
Norma de Recuperação
Prova escrita individual
 
Bibliografia
     
ABREU,Regina.A fabricação do imortal-memória,história e estratégias de consagração no Brasil.Rio de Janeiro:Rocco,1996. ANAIS do Museu Paulista-História e Cultura Material,São Paulo,10-11,2002-2003. ARANTES,Ant6onio Augusto."Documentos históricos,documentos de cultura".Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional,Brasília,22,1987,p.48-55.BREFE, Ana Claúdia Fonseca.Um lugar de memória para a nação-o Museu Paulista reinventado por Affonso d'Escragnole Taunay (1917-1945). Tese(doutorado)0, UNICAMP/ifch, cAMPINAS, 1999.CHOAY,Françoise.A alegoria do patrimônio.São Paulo:Ed.UNESP;Estação Liberdade,2001.FONSECA,Maria Cecília Londres.O patrimônio em processo-trajetória da política federal de preservação no Brasil.Rio de Janeiro:Ed. da UFRJ,IPHAN,1997.GONÇALVES, José Reginaldo dos Santos.A retórica da perda - os discursos do patrimônio cultural no Brasil,2ª ed. Rio de Janeiro:Editora da UFRJ;IPHAN,2002.KERSTEN, Márcia Scholz de Andrade.Os rituais de tombamento e a escrita da História-bens tombados no Paraná entre 1938-1990.Curitiba:Editora UFPR,2000.MALHANO, Clara Emília Sanches Montiero de Barros.Da materialização à legitimação do passado: a monumentalidade como metáfora do Estado,1920-1945.Rio de Janeiro;Editora Lucerna;Faperj,2002.MEMÓRIA e patrimônio-ensaios contemporâneos(R.Abreu,M.Chagas,orgs.).Rio de Janeiro:DP&A;UNIRIO,FAPERJ,2003.MENESES,Ulpiano Toledo Bezerra de.Os "usos culturais"da cultura.In; Turismo; espaço,paisagem e cultura(E.Yazigi,et al.)São Paulo:Hucitec, 1996,pp.88-99.MICELI,Sérgio.Intelectuais à brasileira.São Paulo;Companhia das Letras,2001.MISAN,Simona.A implantação dos museus históricos e pedagógicos do Estado de São Paulo (1956-1973).Tese(doutorado),USP/FFLCH, São Paulo,2005.PRODUZINDO o passado-estratégias de construção do patrimônio cultural (A.A.Arantes,org.).São Paulo;Brasiliense, 1984.RODRIGUES,Marly.Imagens do passado- a instituição do patrimônio em São Paulo,1969-1987.São Paulo;Ed.UNESP;IMESP;CONDEPHAAT;FAPESP,2000.SILVA,Fernando Fernandes da.As cidades brasileiras e o Patrimônio Cultural da Humanidade.São Paulo;Peirópolis;Edusp,2003.SUANO,Marlene.O que é museu.São Paulo;Brasiliense,1986.TEMPO brasileiro,Rio de Janeiro,147 (dossiê patrimônio imaterial), out/dez 2001.
 

Clique para consultar os requisitos para MUP0104

Clique para consultar o oferecimento para MUP0104

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP