Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Instituto de Psicologia
 
Psicologia da Aprendizagem, do Desenv e da Personalidade
 
Disciplina: PSA0382 - Psicologia e Ajustamento
Psychology and adjustment

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2018 Desativação:

Objetivos
1. Oferecer subsídios teóricos que auxiliem a compreender a dimensão psicossocial do objeto de estudo e de intervenção do fonoaudiólogo; 2. Estimular a reflexão crítica a respeito do ajustamento psicossocial exigido dos indivíduos objetivamente expostos às pressões decorrentes de um modo de organização social opressivo; 3. Explicitar alguns dos fatores psíquicos e sociais que exercem mediação nas esferas da linguagem e da comunicação contribuindo para a deterioração da experiência.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
4865573 - Pedro Fernando da Silva
 
Programa Resumido
Por meio da problematização do ajustamento psicossocial exigido dos indivíduos na sociedade caracterizada pela pressão adaptativa e pelo caráter técnico de seus meios de controle, a disciplina Psicologia e ajustamento visa a oferecer subsídios teóricos que auxiliem na compreensão de alguns dos fatores implicados no processo de constituição da personalidade, bem como a mediação que exercem nas esferas da linguagem e da comunicação, as quais comumente resultam na falência da comunicação e na deterioração da experiência. Dimensões constitutivas do objeto de estudo e de intervenção do fonoaudiólogo, a comunicação e a experiência devem ser analisadas em vista da regressão psíquica dos indivíduos na sociedade administrada, em grande medida fomentada pelas exigências de ajustamento, contrárias à autonomia, de modo que tal objeto possa ser compreendido em sua complexidade, a qual afeta tanto os usuários das intervenções fonoaudiologias quanto os próprios profissionais que as exercem, inseridos na mesma realidade social contraditória.
 
 
 
Programa
Unidade I – Constituição psíquica, deterioração da individualidade e ajustamento social: 1. Constituição da personalidade por meio do conflito entre indivíduo e sociedade; 2. Determinação social e ajustamento psíquico. Unidade II – Empobrecimento da comunicação, ajustamento social e dominação: 1. Mediações exercidas por conteúdos psicossociais nas esferas da linguagem e da comunicação; 2. Manipulação da regressão psíquica dos indivíduos pela Indústria Cultural; 3. O encarceramento monadológico do indivíduo regredido e a (im)possibilidade da comunicação na sociedade administrada.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas; seminários, análise e discussão de textos pertinentes ao tema.
Critério
Avaliação da apropriação dos conteúdos discutidos ao longo do curso por meio de provas, seminários, produção de resenhas e de trabalhos dissertativos.
Norma de Recuperação
Prova e/ou trabalho escrito
 
Bibliografia
     
Básica: Adorno, T. W. (1993). Mínima Moralia: reflexões a partir da vida danificada (L. E. Bica, trad.). São Paulo, SP: Ática. (Trabalho original publicado em 1951) Adorno, T. W. (2015). Pós-escrito [Sobre a relação entre sociologia e psicologia]. In T. W. Adorno, Ensaios sobre psicologia social e psicanálise (V. Freitas, trad., pp. 127-135). São Paulo, SP: Unesp. (Trabalho original publicado em 1965). Benjamin, W. (1994). O narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In W. Benjamin, Magia e técnica, arte e política (S. P. Rouanet, trad., pp. 197-221). São Paulo, SP: Brasiliense. (Trabalho original publicado em 1936) Freud, S. (2010). O mal-estar na civilização. In S. Freud, O mal-estar na civilização, Novas conferências introdutórias à psicanálise e outros textos (P. C. Souza, pp. 13-122). São Paulo, SP: Companhia das Letras. (Trabalho original publicado em 1930) Horkheimer, M., & Adorno, T. W. (1985). A indústria cultural: o esclarecimento como mistificação das massas. In M. Horkheimer & T. W. Adorno, Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos (G. A. Almeida, trad., pp. 113-156). Rio de Janeiro, RJ: Zahar. (Trabalho original publicado em 1944) Marcuse, H. (1998). A obsolescência da psicanálise. In H. Marcuse, Cultura e sociedade – vol. 2 (I. M. Loureiro, trad., pp. 91-111). São Paulo, SP: Paz e Terra. (Trabalho original publicado em 1963) Marcuse, H. (1967). O fechamento do universo da locução. In H. Marcuse, A ideologia da sociedade industrial (G. Rebuá, trad., pp. 92-121). Rio de Janeiro, RJ: Zahar. (Trabalho original publicado em 1964) Complementar: Adorno, T. W. (2015). Sobre a relação entre sociologia e psicologia. In T. W. Adorno, Ensaios sobre psicologia social e psicanálise (V. Freitas, trad., pp. 39-78). São Paulo, SP: Unesp. (Trabalho original publicado em 1955). Adorno, T. W. (2000). O que significa elaborar o passado. In T. W. Adorno, Educação emancipação (W. L. Maar, trad., pp. 29-49) São Paulo, SP: Paz e Terra. (Trabalho original publicado em 1959.) Crochík, J. L. (2011). A resistência e conformismo da mônada psicológica. In J. L. Crochík, Teoria Crítica da Sociedade e Psicologia: alguns ensaios (pp. 249-273). Araraquara, SP: Junqueira & Marin; Brasília, DF: CNPq. Freud, S. (1969). Recordar, repetir e elaborar (novas recomendações à psicanálise II). In S. Freud, Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 10 (J. Salomão, trad., pp. 193-203). Rio de Janeiro, RJ: Imago. (Trabalho original publicado em 1914) Habermas, J. (2001). Técnica e ciência como “ideologia”. In J Habermas, Técnica e ciência como “ideologia” (A. Morão, trad., pp. 45-92). Lisboa, Portugal: Edições 70. (Trabalho original publicado em 1968.) Kyrillo, L. R. (Org.). (2005). Expressividade: da teoria à prática. Rio de Janeiro, RJ: Revinder.
 

Clique para consultar os requisitos para PSA0382

Clique para consultar o oferecimento para PSA0382

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP