Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Instituto de Psicologia
 
Psicologia da Aprendizagem, do Desenv e da Personalidade
 
Disciplina: PSA1302 - Psicologia da Personalidade: Fundamentos
Psychology of Personality: Fundamentals

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 75 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2021 Desativação: 31/12/2021

Objetivos
1 Oferecer subsídios teóricos que contribuam para a compreensão do processo de constituição da personalidade, a partir de algumas de suas importantes acepções; 2 Discutir as mediações sociais e os determinantes culturais e históricos que incidem sobre a formação da personalidade; 3 Discutir os impactos da sociedade totalitária sobre a formação psíquica dos indivíduos, com ênfase no ajustamento e na formação do caráter autoritário; 4 Estimular a reflexão crítica sobre a relação entre personalidade e ideologia.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
4865573 - Pedro Fernando da Silva
 
Programa Resumido
1 Constituição psíquica e ajustamento social 2 Formação do caráter e sociedade 3 Personalidade e autoritarismo
 
 
 
Programa
1 Constituição psíquica e ajustamento social 1.1 A constituição psíquica e a pressão civilizatória; 1.2 Repressão, renúncia instintual e ajustamento. 2 Formação do caráter e sociedade 2.1 Sociedade autoritária e formação do caráter; 2.2 Autoridade, família e formação do caráter sadomasoquista. 3 Personalidade e autoritarismo 3.1 Relação entre personalidade e ideologia; 3.2 Ajustamento social e tipificação; 3.3 Personalidade e preconceito.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Prova ou trabalho individual e seminário ou trabalho em grupo.
Critério
Prova ou trabalho individual - 50% da nota final. Seminário ou trabalho em grupo - 50% da nota final.
Norma de Recuperação
Os alunos que não obtiverem ao menos cinco pontos na média final deverão realizar uma prova ou trabalho individual conforme especificado pelo docente.
 
Bibliografia
     
Bibliografia básica: Adorno, T. W. (2019). Preconceito no material das entrevistas. In Adorno et al., Estudos sobre a personalidade autoritária (V. H. F. Costa, trad., pp. 239-336). São Paulo: UNESP. (Trabalho original publicado em 1950) Adorno, T. W. (2019). Tipos e síndromes. In Adorno et al., Estudos sobre a personalidade autoritária (C. H. Pisardo, trad., pp. 515-594). São Paulo: UNESP. (Trabalho original publicado em 1950) Adorno, T. W.,Frenkel-Brunswik, E., Levinson, D. J., &Sanford, R. N. (2019). Introdução. In T. W. Adorno et al., Estudos sobre a personalidade autoritária (C. H. Pisardo, trad., pp. 70-119). São Paulo: UNESP. (Trabalho original publicado em 1950) Crochík, J. L. (2017). Personalidade autoritária e pesquisa empírica com a Escala F: alguns estudos brasileiros. Impulso, 27(69), 49-64. Dahmer, H. (2018). Carácter autoritario y estado autoritario: ¿conceptos de ayer? Constelaciones: revista de Teoria Crítica, 10(1), 42-56. Freud, S. (2010). O mal-estar na civilização. In S. Freud, O mal-estar na civilização, Novas conferências introdutórias à psicanálise e outros textos, (P. C. Souza, trad., pp. 13-122). São Paulo: Companhia das Letras. (Trabalho original publicado em 1930) Freud, S. (1976). Moral sexual ‘civilizada’ e doença nervosa moderna. In S. Freud, Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud, vol. IX (J. Salomão, trad., pp. 183- 208). Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho original publicado em 1908) Fromm, E. (1972). Autoridad y familia – parte sociopsicologica. In E. Fromm, O. Fenichel, G. Leistikow, I. Sapir, F. Sternberg& K. Teschitz, Marxismo, psicoanalisis y sexpol 1 – documentos (N. I. M. Machain, trad., pp. 184-252). Buenos Aires/Argentina: Granica. (Trabalho original publicado em 1936) Reich, W. (2004). Teoria da formação do caráter [Parte II de Análise do Caráter]. In W. Reich, Análise do caráter (R. A. Rego, trad., pp; 147-264). São Paulo: Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1933) Bibliografia complementar: Adorno, T. W. (2015). Sobre a relação entre sociologia e psicologia. In T. W. Adorno, Ensaios sobre psicologia social e psicanálise (V. Freitas, trad. pp. 71-127). São Paulo: Unesp. (Trabalho original publicado em 1955) Albertini, P. (2016). Na psicanálise de Wilhelm Reich. São Paulo: Zagodoni. Crochík, J. L. (2011). Teoria crítica da sociedade e psicologia: alguns ensaios.Araraquaara, SP: Junqueira & Marin; Distrito Federal, DF: CNPq. Feist, J.; Feist, G. J.;& Roberts, T. ((2015). Teoais da personalidade. (8º ed., S. M. M. da Rosa, trad.). Porto Alegre, RS: Mac Graw Hill; Artmed. Fromm, E. (1977). Caracterologia psicanalítica e sua relevância para a psicologia social. In E. Fromm, A crise da psicanálise: Freud, Marx e a psicologia social (A. Cabral, trad. pp. 162-191). Rio de Janeiro: Zahar. (Trabalho original publicado em 1932) Hall, C. S., Lindzey, G., & Campbell J. B. (2000). Teorias da personalidade (4º ed., M. A. V. Veronese, trad.). São Paulo: Artmed. (Trabalho original publicado em 1957) Reich, W. (2001). Psicologia de massas do fascismo, (M. G. M. Macedo, trad.). São Paulo: Martins ontes. (Trabalho original publicado em 1933) Reich, W. 1993). Escuta, Zé Ninguém, (M. F. Bivar, trad.). Lisboa: Dom Quixote. (Trabalho original publicado em 1945).
 

Clique para consultar os requisitos para PSA1302

Clique para consultar o oferecimento para PSA1302

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP