Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Instituto de Psicologia
 
Psicologia da Aprendizagem, do Desenv e da Personalidade
 
Disciplina: PSA3012 - Freud e Foucault: interlocuções pertinentes
Freud and Foucault: relevant dialogues

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2011 Desativação:

Objetivos
Da execração à psicanálise, característica dos escritos da década de 1980 que se diziam filiados ao pensamento de M. Foucault, pretendemos partir rumo ao resgate de um campo em que, pontualmente, é possível fazer interfaces entre o pensamento de Freud e de Foucault. Produzir interlocuções dessa espécie exige um rigoroso exercício de identificação, de posicionamento e de diferenciação de termos, na trama conceitual de um e outro autor. É a esse exercício que visamos com o desenvolver da presente disciplina. A razão desse trabalho conceitual, em última instancia, é revisitar a psicanálise e, por essa via a psicologia, em suas práticas discursivas, da perspectiva de um saber fora delas. Sempre para que saberes e fazeres não se esgotem no interior de suas fronteiras.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
70419 - Marlene Guirado
 
Programa Resumido
A crítica de Foucault às práticas clínicas. Na esteira dessa crítica, o movimento anti-psicanalítico da década de 1980: o bebê e a água do banho. A arqueo-genealogia e a análise em Foucault. Construções e interpretação em Freud. Foucault comenta Freud. A loucura para Foucault. O delírio para Freud. O intérprete, o saber, a loucura. O Caso Schreber. Eu, Pierre Rivière...
 
 
 
Programa
A crítica de Foucault às práticas clínicas. Na esteira dessa crítica, o movimento anti-psicanalítico da década de 1980: o bebê e a água do banho. A arqueo-genealogia e a análise em Foucault. Construções e interpretação em Freud. Foucault comenta Freud. A loucura para Foucault. O delírio para Freud. O intérprete, o saber, a loucura. O Caso Schreber. Eu, Pierre Rivière...
 
 
 
Avaliação
     
Método
Os temas do conteúdo programático não serão desenvolvidos necessariamente nessa ordem. Eles serão apenas os eixos em torno dos quais se farão leituras de textos (atividades extra-classe) e discussões em sala de aula. Assim, buscaremos demonstrar que, apesar de Foucault ser reconhecido, predominantemente, como um crítico ácido das práticas clínicas da psicanálise e um antagonista das ideias de Freud, há a possibilidade de confrontar o pensamento desses dois autores, sobretudo no plano de o que é possível atingir com a análise. Isto, se conseguirmos demonstrar, em Freud, um modo de interpretar para além da hermenêutica clássica e uma concepção de delírio para além da normatividade classificatória da psiquiatria. Um giro atento e cuidadoso, no que diz um e no que diz o outro autor, pode colocá-los num confronto que permite aos psicólogos operar com instrumentos conceituais fronteiriços e não unicamente “endógenos”, do interior de sua área de conhecimento.As aulas expositivas serão dadas sempre que se apresentar a necessidade de introduzir ou finalizar um conjunto de discussões.
Critério
Aos alunos caberá a leitura dos textos indicados para cada aula e a participação nas discussões gerais e nos trabalhos em pequenos grupos, quando isto lhes for solicitado. Caberá, ainda, a apresentação de trabalho para avaliação final. Trabalho escrito sobre algum dos tópicos abordados no decorrer da disciplina.
Norma de Recuperação
Prova individual escrita.
 
Bibliografia
     
BIRMAN, J. Entre o saber e o cuidado de si. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2000.
CASTEL, R. O Psicanalismo. Rio de Janeiro: Graal, 1978.
FOUCAULT, M. Nascimento da Clínica. Rio de Janeiro: Ed. Forense Universitária, 1963/1995
FOUCAULT, M. A verdade e as formas jurídicas. Rio de Janeiro: PUC-RJ e Nau Editores, 1973/1996.
FOUCAULT, M. Ditos e Escritos I e V. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004.
FOUCAULT, M. Eu, Pierre Rivière, que degolei minha mãe, minha mãe e meu irmão. Rio de Janeiro: Graal, 2007, 8ª Ed.
FREUD, S. Sobre os Sonhos. Trad. sob a direção de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1901/1976. (Edição Standard Brasileira das Obras Completas de Sigmund Freud, Vol V, p. 671-725)
FREUD, S. Notas Psicanalíticas sobre um Relato Autobiográfico de um caso de Paranóia.Trad. sob a direção de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1911/1976. (Edição Standard Brasileira das Obras Completas de Sigmund Freud, Vol VII, p. 23-108)
FREUD, S. Recordar, Repetir e Elaborar. Trad. sob a direção de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1914/1976. (Edição Standard Brasileira das Obras Completas de Sigmund Freud, Vol XII, p. 189-203)
FREUD, S. História de uma Neurose Infantil. Trad. sob a direção de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1918/1976. (Edição Standard Brasileira das Obras Completas de Sigmund Freud, Vol XVII, p. 155-250) FREUD, S. Uma Nota sobre o “Bloco Mágico”. Trad. sob a direção de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1925/1976. (Edição Standard Brasileira das Obras Completas de Sigmund Freud, Vol XIX, p. 281-290)
FREUD, S. Construções em Análise. Trad. sob a direção de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1937/1976. (Edição Standard Brasileira das Obras Completas de Sigmund Freud, Vol XXIII, p.289-304)
GUIRADO, M. A Análise Institucional do Discurso como Analítica da Subjetividade. São Paulo: Annablume/FAPESP, 2010.
 

Clique para consultar os requisitos para PSA3012

Clique para consultar o oferecimento para PSA3012

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP