Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Instituto de Psicologia
 
Psicologia Clínica
 
Disciplina: PSC3832 - Especificidades do Atendimento Clínico em situações de crise e em atendimentos remotos
Specificities of Clinical Care in crisis situations and remote care

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 75 h ( Estágio: 45 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2021 Desativação:

Objetivos
Pretende-se que o aluno: A. Desenvolva uma formação teórico-clínica, em especial em situações de crise, como a pandemia da Covid-19, e em especial para os atendimentos online. B. Obtenha conhecimentos relativos ao Atendimento Clínico online de acordo com as diferentes modalidades oferecidas pela disciplina. C. Conscientize-se da importância da relação psicólogo-cliente e da atitude ética no atendimento clínico, especificamente nos atendimentos online.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
5710209 - Claudia Kami Bastos Oshiro Clemente
7915462 - Marina Ferreira da Rosa Ribeiro
 
Programa Resumido
Discussão acerca das várias abordagens teóricas. Problematização de questões relativas ao tipo de população atendida e as psicopatologias atuais. Outras modalidades de atendimento clínico, discussões sobre os atendimentos clínicos online. Compreensão dos aspectos intrínsecos ao transcorrer do processo psicoterapêutico. Discussões teóricas de temas pertinentes e/ou emergentes do atendimento clínico.
 
 
 
Programa
1- Discussão acerca das várias abordagens teóricas que fundamentam o atendimento clínico realizado, em termos da compreensão e do manejo de situações específicas que circundam o processo terapêutico (interrupções, faltas, férias, término da terapia, desistência, etc.) 2- Problematização de questões relativas ao tipo de população atendida e as psicopatologias atuais. 3- Discussão de casos clínicos publicados. 4- Discussão sobre outras modalidades de atendimento clínico, por exemplo, online. 5- Compreensão dos aspectos intrínsecos ao transcorrer do processo psicoterapêutico, segundo a abordagem teórica escolhida. 6 - Discussões teóricas de temas pertinentes e/ou emergentes do atendimento clínico. Atividades a serem realizadas pelo aluno: 1-) Participação nas aulas online. 2) trabalho final temático incluindo um dos temas abordados nas atividades desenvolvidas online, de acordo com as orientações do professor.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Participação nas aulas, palestras, seminários e supervisões, exercícios de reflexão das leituras recomendadas, transcrição das sessões com comentários compreensivos e interpretativos, relatório final do atendimento.
Critério
Avaliação da aprendizagem: responsabilidade e empenho no atender e pensar sua relação com o cliente, empenho na transcrição das sessões e elaboração do relatório final, participação nas aulas, supervisões, palestras e seminários, contribuições para com o desenvolvimento do grupo, aproveitamento das supervisões, leitura de textos, apresentação de seminários, frequência e pontualidade.
Norma de Recuperação
Trabalho escrito, relatório ou prova.
 
Bibliografia
     
Sugestão: artigos atualizados dos docentes do PSC, expressando as várias abordagens teóricas no Atendimento Clínico. ANTÚNEZ, A.; SAFRA, G. Psicologia Clínica: da graduação à pós-graduação. São Paulo: Atheneu, 2018, p.437 MEYER, S. B., Villas-Bôas, A., Franceschini, A.C.T., Oshiro, C. K. B. O., Kameyama, M., Rossi, P. R., & Mangabeira, V. (2015). Terapia analítico-comportamental: relato de casos e de análises. São Paulo: Paradigma Centro de Ciências e Tecnologia do Comportamento. MEYER, S. B (2003). Análise funcional do comportamento. In: C. E. Costa, J. C. Luzia, H. H. N. Sant'Anna (Orgs.), Primeiros Passos em Análise do Comportamento e Cognição. 1ª. Edição. Santo André: ESETec, pp.75-91. Bibliografia complementar: Aberastury, A. (1986). Psicanálise da criança: teoria e técnica. Porto Alegre: Artes Médicas. Aguirre, A.M.B., Herzberg, E., Batista Pinto, E., Becker, E., Carmo, H.M.S. & Santiago, M.D.E. (2000). A Formação da Atitude Clínica no Estagiário de Psicologia. Psicologia USP. 11 (1): 49-62. Ancona-lopez, M. (org.) (1998). Psicodiagnóstico: processo de intervenção. São Paulo: Cortez. Arzeno, M.E.G. (1999). Psicodiagnóstico Clínico: novas contribuições. Porto Alegre: Artes Médicas. Cunha, j. et al. (2000). Psicodiagnóstico-R. Porto Alegre: Artes Médicas. Dor, J. (1991). Estruturas e clínica psicanalítica. São Paulo: Timbre. Freud, A. (1971). A Infância normal e patológica. Rio de Janeiro: Zahar. Klein, M. (1969). Novas tendências na Psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar. (Trabalho original publicado em 1935). Lacan, J. (1953-54) O Seminário Livro 1 - Os Escritos Técnicos de Freud Ed. Seuil,França. Rio de Janeiro : Zahar Edit.. Mannoni, M. (1982). A primeira entrevista em psicanálise. Rio de Janeiro: Campus. Rosa, M. D. (2000) Histórias que não se contam Psicanálise com crianças e adolescentes. Taubaté: Cabral Ed. Universitária. Silvares, E.F.M. & Gongora, M.A.N. (1998). Psicologia clínica comportamental. A inserção da entrevista com crianças e adultos. São Paulo: Edicon. Tardivo, L.S.P.C. (1998). O Teste de Apercepção Infantil e o Teste das Fábulas de Düss. São Paulo: Vetor. Trinca, W. (org.) (1997). Formas de investigação em Psicologia Clínica. São Paulo: Vetor.
 

Clique para consultar os requisitos para PSC3832

Clique para consultar o oferecimento para PSC3832

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP