Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Instituto de Psicologia
 
Psicologia Social e do Trabalho
 
Disciplina: PST3271 - Hipnose e Estados Alterados de Consciência: Aspectos Psicossociais e Culturais
Hypnosis and Altered States of Consciousness: Cultural and Psychosocial Aspects

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2015 Desativação:

Objetivos
1) Dar a conhecer as principais pesquisas e teorias psicológicas, com ênfase naquelas de caráter psicossocial, da área da hipnose, do placebo, da sugestão e das alterações da consciência;
2) Discutir as relações entre tais fenômenos e sua possível base psicológica comum: a interação social;
3) Avaliar as possíveis aplicações práticas (clínicas) e as implicações teóricas do estudo desses fenômenos no âmbito da Psicologia à luz da Psicologia Social;
4) Refletir a respeito da importância do estudo psicossocial da hipnose, do placebo e das alterações de consciência para a compreensão de fenômenos culturais.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2553971 - Wellington Zangari
 
Programa Resumido
A disciplina irá apresentar o fenômeno da hipnose sob a ótica da Psicologia, especialmente da Psicologia Social, enfocando a apresentação e a discussão de estudos que oferecerem dados para a compreensão dos alegados efeitos da hipnose. Nessa perspectiva, serão avaliados estudos nas áreas da sugestão, do placebo e da expectativa, bem como as meta-análises da eficácia da hipnose no contexto clínico. Por fim, serão discutidas as implicações dos fenômenos estudados no contexto cultural mais amplo, considerando práticas de saúde em ambientes culturais tradicionais, como o religioso sob o enfoque etnológico.
 
 
 
Programa
1. Definição do campo de estudo;
2. História da hipnose;
3. A construção cultural das teorias hipnóticas e dos estados alterados de consciência;
4. Definições atuais dos mecanismos da hipnose (sugestão, sugestibilidade e expectativa) na perspectiva psicossocial;
5. Eficácia da hipnose clínica (meta-análises recentes);
6. A questão do placebo (meta-análises de estudos comparativos e problemas metodológicos e clínicos) e a interação social;
7. A Expectativa (comportamento esperado na interação humana) como mediadora da hipnose e do placebo;
8. Fenômenos hipnóticos e os estados alterados de consciência: o debate “teorias de estado e teorias de não-estado” (teorias psicobiológicas x teorias psicossociais);
9. Fatores culturais na hipnose e na sugestão: um exame de dados da pesquisa etnológica;
10. Procedimentos de tipo hipnótico em práticas de saúde entre povos indígenas: uma avaliação psicológica;
11. Aspectos metodológicos da pesquisa e do uso da hipnose;
12. Aspectos éticos da pesquisa e do uso da hipnose.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Parte teórica: Aulas expositivas, workshops, análise de vídeos e discussão de textos.

Parte prática: Orientação da pesquisa de campo.
Critério
Participação nas discussões; realização da pesquisa de campo; apresentação do relatório.
Norma de Recuperação
Prova escrita de toda a matéria.
 
Bibliografia
     
Bibliografia básica
HEAP, M. & NAISH, P. (2012) Introduction to hypnosis. In M. Heap (Ed.) Hypnotherapy: A Handbook, Second Edition (Ch 1). Milton Keynes: Open University Press; PINTAR, J. (2010). Il n'y a pas d'hypnotisme: A history of hypnosis in theory and practice. In S.J. Lynn, J.W. Rhue, & I. Kirsch (Eds.), Handbook of clinical hypnosis (2nd ed., pp. 19-46). Washington, DC: APA Books; Capafons, A. (2009). Efficacy of clinical hypnosis: A summary of its empirical evidence. Papeles del Psicólogo 30 (2), 98-116; Kirsch I., Sapirstein G. (1998-06-26). Listening to Prozac but hearing placebo: A meta-analysis of antidepressant medication. Prevention and Treatment, 1 (2): Article 0002a; Kirsch, I., Deacon, B.J., Huedo-Medina, T.B., Scoboria, A., Moore, T.J. & Johnson, B.T. (February 2008). Initial severity and antidepressant benefits: A meta-analysis of data submitted to the Food and Drug Administration. PLoS Medicine 5 (2): e45; Kirsch, I. (1999). Hypnosis and Placebos: Response Expectancy as a Mediator of Suggestion Effects. Anales de Psicología 15 (1), 99–110; Devereaux, G. (1966). Cultural factors in hypnosis and suggestion: An examination of some primitive data. Journal for Clinical and Experimental Hypnosis, 14(4) 273-91; Krippner, S. (2009). Indigenous Health Care Practitioners and The Hypnotic-Like Healing Procedures. Journal of Transpersonal Research, 1, 7-18; Cardeña, E., & Krippner, S. (2010). The cultural context of hypnosis. In S.J. Lynn, J.W. Rhue, & I. Kirsch (Eds.), Handbook of clinical hypnosis (2nd ed., pp. 743-771). Washington, DC: APA Books.

Bibliografia complementar:
GOLÇALVES, V. P. & ORTEGA, F. (2013). Uma nosologia para os fenômenos sobrenaturais e a construção do cérebro 'possuído' no século XIX. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, 20(2), 373-390; Kirsch, I., Cardena, E., Derbyshire, S., Dienes, Z., Heap, M., Kallio, S., Mazzoni, G., Naish, P., Oakley, D., Potter, C., Walters, V., Whalley, M. (2011). Definitions of Hypnosis and Hypnotizability and their Relation to Suggestion and Suggesitibility: A Consensus Statement. Contemporary Hypnosis 28:107-115; Mendoza, M. E.; Kallio, S., Revonsuo A. (2005). Altering the state of the altered state debate: Reply to commentaries. Contemporary Hypnosis 22(1), 46-55; Choliz, M. & Capafons, A. (1991) Un intento de reconceptualización del fenómeno placebo. Psicothema, 3, 319-336.
 

Clique para consultar os requisitos para PST3271

Clique para consultar o oferecimento para PST3271

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP