Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
 
Disciplinas Interdepartamentais
 
Disciplina: RCG0452 - Atenção à Saúde da Comunidade III - Gestão em Saúde
Community Health Care III - Health Management

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 45 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2020 Desativação:

Objetivos
Propiciar a compreensão de aspectos da Gestão em Saúde (micro e macro), com ênfase no sistema de Saúde brasileiro, considerando-se sua composição, características, princípios, diretrizes, políticas públicas e privadas de incentivo ao setor da saúde. A disciplina busca apresentar ao aluno a organização do sistema de saúde, considerando-se todos os níveis hierarquizados de atenção, bem como, a lógica de operacionalização dos componentes distrital, municipal, regional, estadual e federal contemplando o tema da regionalização, as redes de saúde, os consócios intermunicipais, entre outros. A disciplina foca ainda nos processos de decisão em saúde pública baseada em evidências ou medicina baseada em evidência, aplicando ferramentas como a medicina personalizada, análise econômica em saúde e avaliação de tecnologias em saúde. Utilizando de indicadores epidemiológicos e métodos estatísticos, para o diagnóstico em saúde o estudante poderá compreender as necessidades de saúde e a utilização dos serviços tomando por referência os dados demográficos, epidemiológicos, sanitários e ambientais, além de aprenderem como é realizada a avaliação global de serviços de saúde.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
6362408 - Altacilio Aparecido Nunes
 
Programa Resumido
Tema 1: Organização do sistema de saúde brasileiro: composição e características, comparação com sistemas de saúde de outros países. Tema 2: Saúde suplementar; Tema 3: Regionalização e Redes de saúde; Tema 4: Tomada de decisão baseada em evidências: conceitos e ferramentas; Tema 5: Gestão em Saúde: macrogestão; Tema 6: Microgestão - Gestão da Atenção Bácica; Tema 7: Microgestão: Gestão ambulatorial; Tema 8: Microgestão: Gestão e Assistência Hospitalar; Tema 9: Microgestão: Consultório médico. Tema 10: Planejamento Estratégico e Programação em Saúde; Tema 11: Avaliação em Saúde.
 
 
 
Programa
Tema 1: Organização do sistema de saúde brasileiro: composição e características, comparação com sistemas de saúde de outros países. Tema 2: Saúde suplementar; Tema 3: Regionalização e Redes de saúde; Tema 4: Tomada de decisão baseada em evidências: conceitos e ferramentas; Tema 5: Gestão em Saúde: macrogestão; Tema 6: Microgestão - Gestão da Atenção Bácica; Tema 7: Microgestão: Gestão ambulatorial; Tema 8: Microgestão: Gestão e Assistência Hospitalar; Tema 9: Microgestão: Consultório médico. Tema 10: Planejamento Estratégico e Programação em Saúde; Tema 11: Avaliação em Saúde.
 
 
 
Avaliação
     
Método
- Presença e participação em aulas - Atividades práticas em salas de aula e/ou serviços de saúde - Avaliação final (prova escrita)
Critério
- Média final da disciplina calculada de acordo com os pesos estabelecidos pela coordenação da disciplina para cada método & e avaliação indicado (Presença e participação em aulas = 20%). - Atividades práticas em salas de aula e/ou serviços de saúde = 20% - Avaliação final (prova escrita) = 60%). - Será considerado aprovado o estudante que obtiver média final igual ou superior a 5 (cinco) e presença igual ou superior a 75%
Norma de Recuperação
- Média final < 5 (cinco) e > 3 (três), desde que tenham presença igual ou superior a 75% das atividades, poderão realizar a recuperação, que constará de prova de avaliação estabelecida pela coordenação da disciplina. A nota final da aprovação corresponderá à nota desta prova mais a nota do curso regular, dividida por 2, que deverá ≥ 5 (cinco).
 
Bibliografia
     
1. Giovanella, Lígia (org.). Políticas e Sistemas de Saúde no Brasil. 2ª edição ver. e amp./ Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2012. 1100 p. il.ISBN: 978-85-7541.417-0. 2. Celentano, David D, Szklo Moyses. Gordis Epidemiology. 6th edition. Philadelphia, PA. Elsevier, 2018. 19103-2899. 3. Martinez, EZ. Bioestatística para os Cursos de Graduação da Área da Saúde. 1ª ed. São Paulo: Blucher, 2015. ISBN 978-85-212-0902-7 4. Nita, Marcelo Eidi e Cols. Avaliação de Tecnologias em Saúde - Evidência Clínica, Análise Econômica e Análise de Decisão. 1ª ed. Porto Alegre. Artmed, 2010.ISBN: 9788536321059. 5. Horwitz RI, Hayes-Conroy A, Caricchio R, Singer BH. From Evidence Based Medicine to Medicine Based Evidence. Am J Med. 2017 Nov;130(11):1246-1250. doi: 10.1016/j.amjmed.2017.06.012. 6. Djulbegovic B, Guyatt GH. Progress in evidence-based medicine: a quarter century on. Lancet. 2017 Jul 22;390(10092):415-423. doi: 10.1016/S0140-6736(16)31592-6. 7. Richardson WS. The practice of evidence-based medicine involves the care of whole persons. J Clin Epidemiol. 2017 Apr;84:18-21. doi: 10.1016/j.jclinepi.2017.02.002.
 

Clique para consultar os requisitos para RCG0452

Clique para consultar o oferecimento para RCG0452

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP