Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
 
Disciplinas Interdepartamentais
 
Disciplina: RCG1034 - Ciências Humanas Aplicadas à Saúde I
Human Sciences Applied to Health I

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2016 Desativação:

Objetivos
Este curso tem por objetivo proporcionar aos alunos do cursos de Terapia Ocupacional e Fisioterapia uma formação básica na área de Sociologia e História das Práticas em Saúde, fornecendo-lhes o instrumental teórico necessário para o bom exercício profissional nas suas respectivas áreas.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
3664820 - Antonio Carlos Duarte de Carvalho
 
Programa Resumido
História da Medicina e das Práticas de Saúde; Sociedade Brasileira; Classes Sociais, Cultura.

1 – Práticas Médicas e Cuidados em relação às Doenças numa Perspectiva Histórica.
2 - Classes Sociais, Cultura e Concepções sobre Saúde/Doença.
3 – Práticas e Concepções sobre Saúde e Doença no Brasil.
4 - Relações entre Medicina Cientifica e Medicina Popular no Brasil – Práticas e Representações
5 – Políticas de Saúde no Brasil.
 
 
 
Programa
História da Medicina e das Práticas de Saúde; Sociedade Brasileira; Classes Sociais, Cultura.

1 – Práticas Médicas e Cuidados em relação às Doenças numa Perspectiva Histórica.
2 - Classes Sociais, Cultura e Concepções sobre Saúde/Doença.
3 – Práticas e Concepções sobre Saúde e Doença no Brasil.
4 - Relações entre Medicina Cientifica e Medicina Popular no Brasil – Práticas e Representações
5 – Políticas de Saúde no Brasil.

MÉTODOS UTILIZADOS

O curso será desenvolvido por meio de aulas expositivas, trabalhos de campo, projeção de filmes e/ou transparências, seminários, debates.

ATIVIDADES DISCENTES

Leitura e fichamento de textos indicados, realização de trabalhos individuais ou em grupo, realização de seminários, participação nos debates em aula, participação em atividades de campo, realização de avaliações orais e/ou escritas.
 
 
 
Avaliação
     
Método
A avaliação da aprendizagem será feita mediante a realização de pelo menos uma dentre as seguintes atividades: provas escritas e/ou orais, elaboração de trabalhos escritos individuais ou em grupo, participação em seminários, realização de pesquisa orientada.
Critério
Nota maior ou igual a 5,0 e mínimo de 70% de freqüência.
Norma de Recuperação
O exame de recuperação avaliará após período de estudo com a bibliografia indicada todo o conteúdo ministrado na disciplina ao longo do semestre. A nota final do aluno será a média entre a nota do exame de recuperação e a nota obtida na disciplina.
 
Bibliografia
     
ADAM, Philippe e HERZLICH, Claudine. Sociologia da Doença e da Medicina. Bauru, Edusc, 2001.

AROUCA, Anamaria Tambellini Arouca. “O Trabalho e a Doença”. In: GUIMARÃES, Reinaldo (org.). Saúde e Medicina no Brasil. Rio de Janeiro, Edições Graal, 1984.

BARBOSA, M.I.S. “A Dimensão Sociocultural do processo saúde e doença”, In: CANESQUI, A.M. Sociais e Saúde para o Ensino Médico. São Paulo, Hucitec/Fapesp, 2000.

BERTOLLI FILHO, C. História da Saúde Pública no Brasil. São Paulo, Ática, 2000.

CARVALHO, A. C. D. Conflitos entre um Médium e a Justiça (1930/40) – discussão sobre as possibilidades da utilização do documento judiciário na pesquisa histórica. Revista Pós-História. Vol. 7, UNESP, Assis, 1999, p.33-51.

_____________. Curandeirismo e Medicina – práticas populares e políticas estatais de saúde em São Paulo nas décadas de 1930 e 1940. Londrina: Ed. UEL, 1999.

_____________. Feiticeiros, Burlões e Mistificadores – criminalização e mudança das práticas populares de saúde em São Paulo de 1950 a 1980. São Paulo, Editora da UNESP, 2005.

COHN, A. e ELIAS, P. Saúde no Brasil – Políticas e Organização de Serviços. São Paulo, Cortez/Cedec, 2001.

COSTA, N. R. e outros. Demandas Populares, Políticas Públicas e Saúde. Petrópolis, Vozes, 1989.

IBAÑES, Nelson e MARSIGLIA, Regina. “Medicina e Saúde: um enfoque histórico”. In: CANESQUI, Ana Maria (org.). Ciências Sociais e Saúde Para o Ensino Médico.São Paulo, Hicitec/Fapesp, 2000.

IYDA, M. Cem Anos de Saúde Pública – a cidadania negada. São Paulo, Editora da UNESP, 1994.

LOYOLA, Maria Andréa. Médicos e Curandeiros – conflito social e saúde. São Paulo, Difel, 1983.

RIBEIRO, Márcia Moisés. Ciência e Maravilhoso no Cotidiano – discursos e práticas médicas no Brasil setecentista. Dissertação de Mestrado. FFLCH – USP – SP, 1995, 141 p.

ROMERO, Mariza. Do Bom Cidadão – as normas médicas em São Paulo 1889 – 1930. Dissertação de Mestrado. FFLCH – USP – SP, 1995, 178p.

SCHRITZMEYER, Ana Lúcia Pastore. Sortilégio de Saberes – curandeiros e juízes nos tribunais brasileiros (1900 – 1990). Dissertação de Mestrado. FFLCH – USP, SP, 1994, 226 p.

SINGER, P. e outros. Prevenir e Curar – o controle social através dos serviços de saúde. R.J., Forense Universitária, 1988.
 

Clique para consultar os requisitos para RCG1034

Clique para consultar o oferecimento para RCG1034

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP