Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
 
Disciplinas Interdepartamentais
 
Disciplina: RCG2030 - Ocupação Humana, Sociedade e Instituições
Human Occupation, Institutions and Society

Créditos Aula: 1
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 15 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2021 Desativação:

Objetivos
Levar os alunos a conhecer e refletir sobre a produção teórico-metodológica, constitutiva do corpo de conhecimentos da Terapia Ocupacional, realizando uma articulação e desvendando interfaces entre o desenvolvimento histórico das instituições com as quais a terapia ocupacional atua e o próprio desenvolvimento histórico da terapia ocupacional até a década de 1980 e inicio de 1990, com o surgimento do SUS, Reforma Psiquiátrica e movimentos sociais pela redemocratização do país.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
5068523 - Regina Celia Fiorati
 
Programa Resumido
Conceitos de Instituição e Sociedade. Concepções teórico-metodológicas e modalidades de atuação da terapia ocupacional até a década de 1980/1990 como decorrência histórico-social correspondente às transformações históricas dos modelos de atenção à saúde e políticas públicas de saúde, dos modelos de atenção a populações em vulnerabilidade social, bem como as políticas sociais; e dos modelos de atenção em educação e educação especial e das transformações políticas e sociais do Brasil.
 
 
 
Programa
Conceito de Instituição e Sociedade. Concepções teórico-metodológicas e modalidades de atuação da terapia ocupacional até a década de 1980/1990 como decorrência histórico-social correspondente às transformações históricas dos modelos de atenção à saúde no Brasil e as políticas públicas de saúde (modelo sanitário previdenciário; modelo médico-assistencial-privativista; reforma sanitária e SUS; reforma psiquiátrica), dos modelos de atenção a populações em vulnerabilidade social e as políticas sociais (institucionalização durante a ditadura militar e políticas sociais da década de 1970; movimentos sociais pela redemocratização política do Brasil; nova metodologia em TO em contextos sociais) e dos modelos de atenção em educação e educação especial (hegemonia filantrópica do começo do século XX- organizações filantrópicas para atenção a pessoa com deficiência; movimentos sociais de organizações e associações de pessoas com deficiência década de 1980; metodologias de atuação com base na comunidade e território; políticas de inclusão escolar).
 
 
 
Avaliação
     
Método
- Presença e participação nas aulas expositivas, dialogadas e atividades de sala
- Prova escrita e seminário;
Critério
Complexidade das reflexões desenvolvidas e das respostas apresentadas através dos trabalhos e discussões grupais, atenção e concentração em sala, responsabilidade e participação.
Norma de Recuperação
É necessário ter, no mínimo, média 5,0; se isto não ocorrer, o aluno deverá fazer a recuperação antes do início do próximo semestre letivo.
 
Bibliografia
     
AMARANTE, P. Loucos pela Vida: a trajetória da Reforma Psiquiátrica no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1995. ALMEIDA, MC; OLIVER,FC. Abordagens comunitárias e territoriais em reabilitação de pessoas com deficiências: fundamentos para a terapia ocupacional. In DE CARLO; BARTALOTTI (ORG). Terapia ocupacional no Brasil: fundamentos e perspectivas. São Paulo: Plexus, 2001. P. 81-98 BAREMBLIT,G.F. Sociedade e Instituições. In: Compêndio de Análise Institucional e outras correntes. Rio de Janeiro: Editora Rosa dos Ventos, 3 ed. 1996. BARROS,DD; LOPES, RE; GALHEIGO, SM. Terapia ocupacional na prática social. In: CAVALTI; GALVÃO. Terapia ocupacional: fundamentação e prática. RJ: Guanabara, 2007 BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Imprensa oficial do Estado S.A IMESP, 1988. BENETTON, J. Trilhas Associativas - Ampliando recursos na clínica da psicose, SP, Lemos Ed., 1991, 113 p. FOUCAULT, M. O Nascimento da medicina social. In: Microfísica do Poder. Rio de Janeiro: Ed. Graal, 1985. GOFFMAN, E. Manicomios, prisões e conventos. São Paulo: Ed. Perspectiva, 6 ed. 1999 LOPES, R. MALFITANO,AP. (Orgs). Terapia ocupacional social: desenhos teóricos e contornos práticos. São Carlos: EDUFSCar, 2016 LOPES, R. E; MALFITANO, A.P.; Terapia Ocupacional Social: Desenhos Teóricos e Contornos Práticos, Editora EDUFSCAR MANGIA,EF; NICÁCIO,F. Terapia ocupacional em saúde mental:tendências principais e desafios contemporâneas. In DE CARLO; BARTALOTTI (ORG). Terapia ocupacional no Brasil: fundamentos e perspectivas. São Paulo: Plexus, 2001. P.63-80. MEDEIROS, M.H.R. Terapia Ocupacional: um enfoque epistemológico e social. São Carlos: EdUFSCar, 2003. MENDES,EV As políticas de saúde no Brasil nos anos 80:a conformação da reforma sanitária e a construção da hegemonia do projeto neoliberal. In Distrito Sanitário:o processo social e mudança das políticas sanitárias. São Paulo/Rio de Janeiro: Hucitec,1993. SOARES, L.B.T. Terapia Ocupacional. Lógica do Capital ou do Trabalho? Retrospectivas históricas da profissão no Estado brasileiro de 1950 a 1980. São Paulo: Hucitec, 1991. 217p. SOARES, LBT História da terapia ocupacional. In CAVALTI; GALVÃO. Terapia ocupacional: fundamentação e prática. RJ: Guanabara, 2007.
 

Clique para consultar os requisitos para RCG2030

Clique para consultar o oferecimento para RCG2030

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP